75 anos da RDP

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por algarvio1980 4 Ago 2010 às 20:46.

  1. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    7,151
    Local:
    Olhão (24 m)
    Hoje faz 75 anos a rádio pública.

    Uma rádio que gosto de ouvir quer pela informação quer pelo desporto, sem dúvida uma rádio ao serviço dos portugueses. Parabéns RDP.:thumbsup:
     
    Collapse Signature Expand Signature
  2. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    8,048
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Infelizmente não posso partilhar a mesma satisfação sobretudo depois da forma absolutamente miserável como terminou o «Lugar ao Sul» do Rafael Correia, um dos programas mais populares da RDP-Sul que retratava o ambiente rural do sul do país nos anos 80, 90 e 2000.

    O ódio de estimação de Rui Pêgo terminou abruptamente depois de mudanças sucessivas de horário, reposições, encurtamentos (tinha 2 horas originalmente e passou a 1 hora) antes de ser definitivamente retirado do ar.

    Nem sequer o fabuloso espólio radiofónico de alguns milhares de horas de programa está ainda disponível. Deve ter sido falta de tempo talvez porque Rui Pêgo continua entretanto como funcionário da dita empresa a exibir a sua mediocridade a que chama programação.
     
  3. joseoliveira

    joseoliveira
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    18 Abr 2009
    Mensagens:
    2,889
    Local:
    Loures (Moninhos) 128m
    Claro que aqui não é um espaço onde colocar questões de fundo como as que são dirigidas ao Provedor da RDP e até só agora vi que esta fez os seus 75 anos! Isto também demonstra o meu grau de satisfação que vai de encontro a uma realidade na minha opinião não muito favorável!

    Não posso generalizar, apenas me posso referir e destacar a estação que habitualmente "costumava" ouvir muito assiduamente praticamente desde o início das suas emissões que é a Antena 3 e já lá vão uns 15 anos. Era a minha rádio desde o acordar ao adormecer de novo.
    O que possa referir não passa de uma opinião e que se pode basear no pouco conhecimento dos factos, no entanto é a opinião de quem está por fora mas de quem ouvia.

    Já não recordo o ano e se esta estação passou pelo período do apagão de estações de rádio privadas que visava redefinir legalmente o espectro radiofónico em Portugal que alguns devem recordar. Recordo sim que antes desse apagão era o caos em termos de exploração de frequências e respectivas coberturas geográficas. Vivia em Coimbra na altura e não raro conseguia captar frequências desde p.ex do Porto entre outros raios de acção bem distantes; o problema em si não se colocaria não fossem estas frequências serem as mesmas de algumas estações na região Centro e que muitas vezes ouvi-las era um desafio devido a esta intrusão vinda de tão longe! (...)

    Mas quanto à Antena 3, uma estação direccionada ao público jovem, deu a oportunidade de se ouvir rádio com um vasto leque de novidades musicais de vários estilos, até as notícias também apenas dirigidas ao mesmo público eram de grande interesse e sem a maldita publicidade por arrasto tanto ouvida pelas outras e tantas vezes insuportável, só este factor determinou o seu grande sucesso até pouco antes de 2000 quando sofreu uma alteração por determinação do Estado em dar relevo à música portuguesa!

    Falando de boa música e correndo o risco de entrar em algo que é muito subjectivo, a música portuguesa contemporânea como toda a restante difere na qualidade, no entanto sou da opinião que parte do conteúdo musical nacional que desde aí passou a fazer parte da grelha da Antena 3, deteriorou muito a imagem de uma das principais rádios e mais ouvidas em todo o País.
    Houve e há de facto muito boa música portuguesa que até tem o seu espaço, o que é de louvar, mas muita que também foi e é ouvida deixa muito a desejar. No fundo o que se pretendia e pretende é preencher espaços de programação cujo desafio era que de forma integral fossem ocupados pela música nacional; ora se tão somente o mercado fosse suficientemente grande ao ponto de preencher esses espaços isso seria fantástico, mas pelos vistos essa decisão foi tomada por quem a meu ver não tem a perfeita noção das limitações do mercado musical português...
    O que se tem visto ao longo destes anos é que tudo o que é português serve para fazer parte das emissões da Antena 3, possivelmente para rimar, mas parece não haver o mínimo de critério na escolha do que existe e muitas vezes dá a sensação que esta rádio é um organismo de reinserção de minorias em busca de uma oportunidade de fazerem o que tanto gostam, mas será que convencem a quem os ouve a também gostarem? Cada um o dirá...

    Em resumo parece ter sido a condição colocada à Antena 3 desde há vários anos para continuar a usufruir do apoio do Estado tal como tem sucedido com a 1 e a 2 porque recordo que esteve prestes a ser privatizada, no entanto recuaram do que parecia eminente e decidiram continuar a integrar o grupo RDP. Acho que perdeu uma oportunidade de se tornar talvez a maior rádio com as suas características em todo o País, simplesmente se pensou que deixaria rapidamente de ter estrutura para continuar.
    Isto faz lembrar o típico funcionário público que prefere ganhar pouco não havendo necessidade de se esforçar porque o final de cada mês está garantido!

    Agora com a crise como cenário poderá até estar numa posição relativamente confortável, mas não deixa de ser lamentável pelo facto de se ter descaracterizado compulsivamente por apenas uns tostões no bolso remendado por uma linha made in Portugal... :(
     
    Collapse Signature Expand Signature

Partilhar esta Página