Atenção!!!

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por ]ToRnAdO[ 10 Jun 2008 às 14:36.

  1. ]ToRnAdO[

    ]ToRnAdO[
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    29 Ago 2006
    Mensagens:
    2,554
    Local:
    Vila Real de Sto António
    ARANHA ARMADEIRA







    · Informações gerais:



    As aranhas armadeiras pertencem ao gênero Phoneutria, família Ctenidae. Caracterizam-se pela disposição dos olhos em três fileiras (2 – 4 – 2) e pela presença de uma escópula (escova de pêlos na face interna dos palpos). As espécies podem atingir um comprimento total de até 15 centímetros.






    Esquema de uma aranha armadeira – Phoneutria nigriventer. (Reproduzido do livro: Soerensen, B. – Acidentes com Animais Peçonhentos, Editora Atheneu, São Paulo, 1997).





    Ocorrem em toda a América do Sul, sendo exportadas para outros países devido ao fato de abrigarem-se em cachos de banana (“banana spiders”).






    Aranha armadeira. (Fonte: folheto “Acidentes com Animais Peçonhentos” – Instituto Butantan).





    Estas aranhas apresentam hábitos noturnos, caçando suas presas ativamente, usando apenas seu veneno (não constroem teia). Costumam abrigar-se em fendas de barrancos, sob cascas de árvores ou troncos caídos, em bananeiras, bromélias e palmeiras, habitando também as imediações das residências humanas, escondendo-se durante o dia em pilhas de madeiras, tijolos ou telhas. No interior das casas escondem-se em sapatos, atrás de cortinas e no meio de roupas.






    Aranha armadeira. (Fonte: site Bioterium – http://www.bioterium.com.br).





    Todas as espécies são causadoras de acidentes, apresentando um comportamento bastante agressivo, picando quando se sentem ameaçadas. Desta forma, assumem uma atitude típica, apoiando-se nos dois pares de pernas traseiros, erguendo os dois pares de pernas dianteiros e os palpos, abrindo os ferrões e eriçando os espinhos. Acompanham o movimento do agressor, sendo muito rápidas, procurando a defesa no ataque.






    Aranha armadeira em posição de ataque. (Fonte: livro “Plantas Venenosas e Animais Peçonhentos” – Samuel Schvantsman, 2ª Edição, Sarvier Editora de Livros Médicos Ltda., São Paulo, 1.992).







    · Veneno e mecanismos de ação:



    O veneno de uma aranha armadeira é composto por polipeptídeos básicos, com peso molecular entre 5.000 dáltons e 6.000 dáltons, apontando a possibilidade de que o mesmo poderia ter vários componentes farmacológicos distintos, cada um correspondendo a um ou mais efeitos.

    Estudos experimentais demonstraram que o veneno atua basicamente sobre os canais de sódio, induzindo a despolarização das fibras musculares e de terminações nervosas sensitivas, motoras e do sistema nervoso autônomo. Estas observações justificariam a sintomatologia dolorosa no local da picada (maioria dos casos) e as manifestações sistêmicas (casos graves), conseqüente à liberação de neurotransmissores do sistema nervoso autônomo, principalmente catecolaminas e acetilcolina.







    · Clínica:



    Na quase totalidade dos casos a dor é o sintoma mais freqüente, sendo de intensidade variável – às vezes insuportável – podendo irradiar-se até a raiz do membro.

    No local ou nas proximidades da picada pode-se verificar a ocorrência de edema, sudorese, hiperemia, parestesia e fasciculação muscular. Raramente pode ocorrer de o paciente não apresentar nenhuma sintomatologia após a picada, indicando que provavelmente não ocorreu a inoculação de veneno.

    Assim, de acordo com a gravidade do envenenamento, os acidentes podem ser classificados em:



    ACIDENTES LEVES

    O tipo mais freqüente, com sintomatologia local. Secundariamente à dor, pode-se verificar eventualmente taquicardia e agitação.



    ACIDENTES MODERADOS

    Paralelamente às manifestações locais podem ocorrer alterações sistêmicas, tais como taquicardia, hipertensão arterial, sudorese profusa, agitação psicomotora, visão “turva”, vômitos (ocasionais), dor abdominal, priapismo e sialorréia discreta.



    ACIDENTES GRAVES

    São raros, praticamente restritos a crianças. Além das manifestações leves e moderadas, verifica-se a ocorrência de vômitos profusos e freqüentes, bradicardia, hipotensão arterial, insuficiência cardíaca, arritmias cardíacas, choque, dispnéia, graus variáveis de depressão neurológica (incluindo o coma), convulsões, edema pulmonar agudo e parada cardiorrespiratória.







    · Tratamento:



    SINTOMÁTICO

    Na presença de dor local deve-se administrar um analgésico sistêmico e/ou proceder à infiltração anestésica local, com lidocaína a 2%, sem vasoconstritor.

    Estes procedimentos, isolados, são suficientes na maioria dos casos.

    Outro procedimento auxiliar, aparentemente útil no controle da dor, é a imersão do local em água morna, ou uso de compressas quentes.



    ESPECÍFICO

    Nos casos com manifestações sistêmicas em crianças e em todos os acidentes graves é indicada a soroterapia. Nestas situações, os pacientes devem ser internados para melhor controle dos dados vitais, parâmetros hemodinâmicos e tratamento de suporte e das possíveis complicações. A possibilidade de ocorrência de óbito é muito rara.

    Recomenda-se o uso de soro antiaracnídeo polivalente, na dose de 5 a 10 ampolas, por via intravenosa.

    Esta aranha neste momento encontra-se na faixa de V.R.S.A. ate Tavira.

    Fonte: IR A GOOGLE / ARANHA ARMADEIRA
     
    Collapse Signature Expand Signature
  2. ]ToRnAdO[

    ]ToRnAdO[
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    29 Ago 2006
    Mensagens:
    2,554
    Local:
    Vila Real de Sto António
    ATENÇÃO: IMPORTANTE_ALERTA -ARANHA VENENOSA em Portugal

    Por favor leiam.

    IMPORTANTE "Peço desculpa, as imagens são fortes e horrorosas!!! Mas

    vejam,

    não é brincadeira!!!!

    Junto anexo informação, enviada pela net, para vosso conhecimento sobre

    uma

    espécie de aranha que existe em Portugal. Eu fui picado em Monte Gordo

    este

    Verão. Estas aranhas não andam por aí às centenas, mas ultimamente tem

    acontecido alguns casos e é bom saber como agir na eventualidade remota de

    tal acontecer. É necessrio, mesmo, ir logo ao médico e exigir um

    antibiótico para infecção de pele.

    A aranha armadeira é uma espécie bastante agressiva. São aranhas que medem

    cerca de 3,5cm de comprimento com pernas que podem medir at 5 cm.

    A sua actividade maior é ao entardecer e à noite. Esta espécie não tece

    teia e é encontrada nas árvores, principalmente bananeiras e folhagens.

    É comum ser encontrada no interior das residências. A picada resulta numa

    dor violenta no local, que se irradia pela região atingida. A vítima

    apresenta tonturas, queda de pressão, vómito, sua muito e pode ter

    espasmos. Caso ocorra picada por esta espécie de aranha, a vítima deve

    procurar um hospital para aplicação de soro antiaracnídico e aplicação de

    anestésico em volta da picada.

    Julga-se que possa ter entrado no país juntamente com a importação de

    bananas, uma vez que esta aranha habita e coloca ovos nas bananeiras.

    Nesta época do ano, este tipo de aranha é muito comum aparecer em sua

    casa,

    empresas, etc..Conhecida como aranha armadeira, é venenosa e, a sua picada

    causa muita dor, luxação, e, se não tratar rapidamente, pode causar lesões

    sérias na região afectada, podendo até perder o membro afectado.

    Ela gosta de ambientes quentes e secos.Quando se sente ameaçada ataca a

    vítima, chegando a pular até 1 m de distância.

    Portanto caso veja uma destas aranhas, CUIDADO, não se trata apenas de uma



    aranha de jardim. Em caso de acidente, imobilize o membro afectado,

    dirija-se ao hospital o mais rápido e, se possível, capture a aranha

    (morta

    ou viva), e leve consigo.

    Em anexo seguem fotos de um acidente com aranha. São imagens um tanto

    fortes, mas espero que este e-mail sirva como um alerta, avisando todos

    principalmente as crianças para que sacudam as roupas e os sapatos antes

    de

    se vestirem...


    Fonte: http://take-digital.net/forum/index.php?topic=2760.msg10421
     
    Collapse Signature Expand Signature

Partilhar esta Página