Atlântida, a sul da Roca

Tópico em 'Natureza e Viagens' iniciado por StormRic 19 Jun 2015 às 21:30.

  1. StormRic

    StormRic
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jun 2014
    Mensagens:
    10,151
    Local:
    Carcavelos (praia) alt.20m / Póvoa de Sta.Iria
    A costa do Parque Natural de Sintra-Cascais tem lugares tão surpreendentes quanto inacessíveis.
    Percorrendo os caminhos ao longo da beira das falésias e vertiginosas encostas que terminam em abruptos de altura variável, em alguns pontos até 150m e noutros permitindo chegar mesmo ao nível do oceano, vai-se descobrindo lugares que nos inspiram a imaginar lendas e segredos ou locais que são mesmo pequenos paraísos reais.

    Agora que o tempo está quente no interior mas fresco neste litoral e o mar como um lago e com águas mornas (20ºC no litoral à volta da Roca!) é o ideal para explorar esta região. Preparando novas aventuras recordo algumas visitas de anos anteriores.

    "Atlantis" ou "Atlântida" foi assim nomeado não por alguma realidade histórica mas por ser um lugar singular que nos leva a imaginar histórias e mitos; por ser longe de tudo e exigir para ser atingido aquele esforço que só o fascínio da descoberta consegue sustentar.
    Claro que já era bem conhecido desde sempre por pescadores das rochas, capazes de encontrar caminhos e passagens para os mais tortuosos lugares que os levem àquele ponto ideal onde a pesca é mais prolífera, onde a sensação de desafio é maior, onde o isolamento e a proximidade do oceano é mais profunda.
    Então pouco direi sobre os segredos para atingir Atlantis, apenas que se situa... a sul da Roca e a norte da Pirolita. Embora o acesso pela Pirolita seja o mais longo, mas relativamente fácil até se chegar próximo, é por aí que recomendo que se faça o caminho de descoberta: permite observar todo o trecho de costa para norte até ao Espinhaço (o promontório paralelo à Roca e que possui na sua extremidade uma das mais antigas fortificações de costa, uma relíquia já em ruínas) e ir passando por notáveis falésias e formações rochosas.
    Há um acesso muito mais curto mas mais vertiginoso pela Azóia, pelo caminho bem arranjado que também leva ao Espinhaço. Este caminho também permitirá atingir a Greta, na base de uma das falésias mais impressionantes deste litoral e onde se pratica escalada numa parede de cerca de 100m. Lá iremos.

    Tomar o caminho exterior ao longo do muro norte da propriedade da Casa da Pirolita e chegando ao fim, onde se tem a melhor vista, virar para o caminho que desce a noroeste, deixando ainda à esquerda o trilho que leva até lá abaixo à enigmática Ponta do Rebolo, um lugar que merece várias visitas de investigação, mais tarde.
    O caminho bem trilhado e muito agradável segue ao longo da meia altura das encostas e acima das falésias até começar a ter, pela esquerda, várias derivações que levam mais para junto da beira. Aqui começa a descoberta ao estilo de cada um.

    8 de Julho de 2012

    A pedra da cabeça, fora dos trilhos, não é obrigatório passar aqui, é apenas um exemplo, como esta há numerosas rochas ocas ou esvaziadas bizarramente pela erosão:
    [​IMG]

    Mesmo à beira, o desfiladeiro que vem da Greta/Espinhaço, onde se começa a perceber que aqui o mar é... especial.

    [​IMG]


    A primeira visão da Piscina de Atlantis deixa-nos incrédulos pela placidez e cor das águas de fundo de areia, quase imaginamos que já podemos mergulhar daqui, mas... 30 a 40m de altura!

    [​IMG]

    [​IMG]

    A diferença de cor entre a piscina e o oceano aberto. A ponte (ao centro) e a península de Atlantis (à esquerda) protegem a piscina das ondas e é possível nadar nela mesmo quando há ondulação significativa.

    [​IMG]


    Procurando acesso, sobre o desfiladeiro, tem-se, olhando para trás, uma visão da península.

    [​IMG]


    Alguns esforços depois, incluindo uma corda permanente numa pequena parede vertical, e chegamos ao pé da água, mas deste lado da piscina. A península não é acessível por aqui, a não ser que vamos a nado. Boa sugestão, embora seja necessário algo insuflável para levar a seco roupas e material. Tem de haver outra maneira... mas por agora desfrutamos desta incrível piscina natural, um sonho de águas calmas e aquecidas pelo calor das paredes rochosas verticais.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]


    Não há correntes e embora deste lado tenha umas boas pedras para se entrar ou descansar, é do lado da península que as condições são simplesmente magníficas e acessíveis com qualquer maré. Toda a zona central da piscina tem fundo de areia, cerca de 3 metros na maré baixa.

    [​IMG]

    Primeira tentativa de chegar à península, uma corda ajuda ao equilíbrio para subir a um promontório mais a norte de onde se tem uma boa vista sobre...

    [​IMG]

    ...o Templo:

    [​IMG]


    Em primeiro plano as rochas têm um intrincado padrão de linhas e desenhos, parecem pergaminhos.

    [​IMG]

    [​IMG]


    Descendo o promontório, vemos as formações de rocha talhadas de acordo com o sistema de diacláses, superfícies de fractura que ocorrem quando a rocha é submetida a variações de tensão. O talhe nesta zona é tão perfeito que chega a parecer artificial, obra de Antigos, e o maciço toma assim na nossa imaginação o aspecto de um templo milenar:

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]


    Deste ponto de vista e para norte pode observar-se os rochedos da Greta e a parede do Espinhaço, cujo topo culmina a cerca de 130m.

    [​IMG]

    Como subir encostas íngremes é sempre menos perigoso do que descer, a volta deve fazer-se pelo caminho da Azóia. Vista para o Cabo da Roca, do lado norte do Espinhaço (Assentiz fica entre os dois promontórios):

    [​IMG]


    26 de Julho de 2012

    Um aspecto a meio do trajecto desde a Pirolita, olhando para trás, a costa do Guincho/Cabo Raso ao longe:

    [​IMG]

    Nesta segunda visita foi encontrada uma forma de transpôr a "ponte" de entrada na península de Atlantis: envolve percorrer de lado uma estreita aresta de uma parede rochosa com outra aresta mais acima a servir de apoio às mãos. Estranhamente nesta parte não há cordas de apoio e bem precisas eram. Desconfio que haverá outra forma mas como esta serviu não procurei mais. Pelo mar com ondulação fraca é possível aportar ao Templo, por isso talvez seja essa a explicação para a clara frequência de pescadores neste local, embora nunca tenha encontrado qualquer um, mas evidenciada pelos lamentáveis e usuais detritos deixados no local.

    Do cimo do Templo é esta a vista para a Ponte, e por trás, na sombra, a parede que foi preciso descer de forma precária:
    [​IMG]


    Aspectos das rochas talhadas pelas diacláses, as superfícies de fractura têm uma regularidade espantosa:

    [​IMG]

    O "Olho":

    [​IMG]

    Os "Triângulos":

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Sobre a Ponte, o piso de rocha é notavelmente liso. Acima o diedro das paredes do Templo:

    [​IMG]

    (continua)
     
    #1 StormRic, 19 Jun 2015 às 21:30
    Última edição: 19 Jun 2015 às 21:41
  2. StormRic

    StormRic
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jun 2014
    Mensagens:
    10,151
    Local:
    Carcavelos (praia) alt.20m / Póvoa de Sta.Iria
    Ainda 26 de Julho de 2012, ao poente:

    [​IMG]

    A rocha da "Onda", escultura do vento carregado da poalha das ondas:
    [​IMG]

    [​IMG]


    1 de Agosto de 2012


    O desfiladeiro que desce do vale da Greta desemboca na piscina de Atlantis, neste dia com cores de sonho tropicais:

    [​IMG]

    [​IMG]

    Lado do oceano aberto, azul atlântico:

    [​IMG]

    Lado da piscina, verde esmeralda tropical com fundo de areia macia, um paraíso!

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    As paredes de rocha bruta que durante a tarde concentram o calor do sol sobre a água:
    [​IMG]

    Do topo do Templo, lado sul, virada para norte a vista mostra o desfiladeiro e em baixo à esquerda, parte da Ponte, local por onde se entra na água, se não se quiser mergulhar, e se sai por uma série de degraus naturais acessíveis com todas as alturas de maré.

    [​IMG]

    A diversidade de vida em todos os nichos de rocha entre marés é fascinante:

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]


    A península tem lagoas de maré talhadas na rocha que descobrem na vazante revelando uma proliferação espantosa de vida marinha, na qual as estrelas do mar abundam:

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]


    6 de Agosto de 2012

    Atlantis está nesta vista de enfiamento de pequenos promontórios e enseadas inacessíveis, observada desde a encosta do Cabeço da Pirolita:
    [​IMG]

    e desde a Ponta do Rebolo:
    [​IMG]

    Sobre o promontório de acesso à Ponte, a pedra do Tamanco:
    [​IMG]

    Os "Pergaminhos":
    [​IMG]

    Vista para o Espinhaço, sobre a península:
    [​IMG]

    A Rocha da Onda que deste ângulo parece um ser mítico:
    [​IMG]

    Sob o Templo há canais submersos que comunicam com a piscina:
    [​IMG]

    Cores quentes do poente:
    [​IMG]

    (continua)
     
    #2 StormRic, 19 Jun 2015 às 22:26
    Última edição: 19 Jun 2015 às 22:31
  3. StormRic

    StormRic
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jun 2014
    Mensagens:
    10,151
    Local:
    Carcavelos (praia) alt.20m / Póvoa de Sta.Iria
    31 de Agosto de 2012

    Alguns aspectos ao longo caminho entre a Pirolita/Ponta do Rebolo e Atlantis. As formas da rocha são semelhantes. Há vários balcões adequados à pesca à linha sobre falésias. A estrutura mais semelhante a Atlantis é o "Navio":

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]



    [​IMG]


    Sobre o Templo, sol baixo e quente:

    [​IMG]

    A parede sobre a Ponte. Além de constituir a passagem de entrada na península, a Ponte tem superfícies de rocha plana e macia; algumas rochas são autênticos sofás naturais; do lado direito é o acesso à piscina, do lado esquerdo há uma enseada que costuma estar pejada de estrelas-do-mar.
    [​IMG]

    É um óptimo local para inventariar espécies marinhas das rochas na zona entre marés.
    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]


    7 de setembro de 2012

    Um poente em Atlantis. Um dos aspectos marcantes neste local é que se pode ter a sensação de nos transportarmos para outro mundo ou outro tempo, passado ou futuro, mas numa ilusão de ausência de presença humana.
    A Terra no início ou no fim dos tempos, outro planeta talvez...

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]
     
  4. Vitor TT

    Vitor TT
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    21 Jan 2014
    Mensagens:
    539
    Local:
    .
    Mais uma vez, uma belíssima sequência de imagens que um fotógrafo ultra amador como eu gosta de ver :thumbsup::palmas:,

    e eu aproveitando este bafo, era para precisamente ir "bater" uma parte ou a totalidade dessa zona amanhã, mas como já andava em condições há "muito" tempo e longe de hospitais e do catano, eis que estou quase impedido de caminhar, conduzir e provavelmente andar de bike :mad::(, raios partam a minha vida, enfim, ou então tomo meio kilo de anti-inflamatórios e sei lá do quê mais e fico "bom" :lol:.
     
    Collapse Signature Expand Signature
    StormRic gostou disto.
  5. StormRic

    StormRic
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jun 2014
    Mensagens:
    10,151
    Local:
    Carcavelos (praia) alt.20m / Póvoa de Sta.Iria
    E uma despedida, datada de há quase dois anos.

    26 de junho de 2013

    Pela primeira vez foi instalado um acesso tipicamente humano em Atlantis, desnecessário a meu ver. Dá no entanto uma escala a esta vista e por ela se percebe que as dimensões do Templo são... tipicamente humanas:

    [​IMG]

    Enquanto a vista anterior é tomada do promontório, antes da passagem precária na parede, a seguinte é obtida do topo da Ponte, um exercício de escalada pura mas fácil.

    [​IMG]


    A lagoa na rocha que cobre e descobre com as marés, aqui ainda com as ondas a entrar:

    [​IMG]


    Outra lagoa num nível mais acima, já em sossego:

    [​IMG]


    Selfie disfarçada...

    [​IMG]


    E o fim:

    [​IMG]


    Divagação sobre o Tempo Geológico.
    Quando nos apercebemos de que apesar de tudo o que vemos ser uma fracção de segundo de uma contínua transformação do planeta (nenhuma paisagem está acabada mas, pelo contrário, sempre em construção/destruição), durante as nossas vidas cada ruga, cada sulco, cada forma destas rochas praticamente não se alterou. Se pudéssemos fazer um time-lapse de um local como este, por exemplo, veríamos que tudo já foi magma e núcleo de uma montanha coberta de outras camadas com milhares de metros acumuladas ao longo de centenas de milhões de anos; e que estas foram desaparecendo e as rochas libertas da pressão tremenda e finalmente expostas aos agentes da superfície se foram modelando em infinitos aspectos que nunca olhos humanos viram, e só este aspecto agora nos é dado ver, momento transitório, infinitesimal, como se um filme em acelerado fosse subitamente travado numa imagem fixa. E é só isso que vemos de todo o filme, um infinitésimo de Tempo, no infinitésimo seguinte, já cá não estamos para ver, e o filme continua, sem nós...

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]


    E no fim, nada resistirá à subducção imparável:

    [​IMG]
     
  6. Garcia

    Garcia
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    5 Jan 2014
    Mensagens:
    397
    Local:
    Santa Bárbara (Lourinhã)
    não há muito a dizer se não dar-te os parabens... Fantástico!!! :thumbsup:

    :palmas::palmas::palmas::palmas::palmas::palmas:
     
    Mr. Neves e StormRic gostaram disto.
  7. MSantos

    MSantos
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    3 Out 2007
    Mensagens:
    6,687
    Local:
    Figueira de Castelo Rodrigo (650m)
    Fantásticas imagens com uma narração igualmente bem conseguida, resumindo, Excelente tópico! :thumbsup::palmas:
     
    Collapse Signature Expand Signature
    StormRic gostou disto.
  8. Vitor TT

    Vitor TT
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    21 Jan 2014
    Mensagens:
    539
    Local:
    .
    Isto é mesmo cá ? ;):) :thumbsup:

    este nosso pequeno rectângulo tem mesmo coisas fabulosas e perto da grande capital.
     
    Collapse Signature Expand Signature
    StormRic e jonas_87 gostaram disto.
  9. jonas_87

    jonas_87
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    11 Mar 2012
    Mensagens:
    11,962
    Local:
    Alcabideche, Cascais - cota 119 mts
    ESPECTACULAR!
    Que esses recantos se mantenham assim, selvagens, por muitos e muitos anos.
    Hoje devo dar um salto para essas bandas. :cool:
     
    Collapse Signature Expand Signature
    StormRic gostou disto.
  10. João Pedro

    João Pedro
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Jun 2009
    Mensagens:
    2,504
    Local:
    Porto, Campo Alegre (50m)
    Espetacular! :palmas: Que vontade de dar um mergulho naquela piscina, especialmente com este calor! :D
    Muito interessantes os "pergaminhos" e os triângulos; parecem mesmo obra humana. :cool:
     
    Collapse Signature Expand Signature
    StormRic gostou disto.

Partilhar esta Página