Desastre nuclear de Fukushima/Japão Março 2011

Tópico em 'Biosfera e Atmosfera' iniciado por Vince 11 Mar 2011 às 23:51.

  1. irpsit Nimbostratus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    1,865
    Local:
    Islândia

    Os materiais radioactivos como o Urânio decaem noutros elementos emitindo radioactividade e calor.

    Nas centrais nucleares, o Urânio gasto, continua a decair emitindo radioactividade durante milhares de anos, e continua a emitir calor durante muitos anos.

    O Urânio gasto ainda está muito quente durante alguns anos, e permanece assim numa piscina de arrefecimento durante cerca de 1 ano, e depois é tratado noutras centrais de processamento de lixo nuclear, para arrefecer o combustível.

    É por causa destes perigos do calor e da radioactividade que eu (e muita gente) se opõe à energia nuclear, apesar do seu grande potencial energético. Não é uma tecnologia limpa, pois contamina por exemplo, a água que é usada para o seu arrefecimento.

    É por causa deste facto, que apesar de a central no Japão vir a ser fechada, eles ainda querem reactivar a electricidade para continuar a arrefecer o Urânio, nos próximos anos.

    Por curiosidade: é o decaímento radioactivo no interior da Terra que faz com que a temperatura no interior do planeta seja tão quente. Como dizes, é uma fonte de (quase) constante calor. Este calor no caso da Terra irá continuar durante biliões de anos.

     
    #61
  2. PDias Cumulus

    Registo:
    29 Jan 2008
    Mensagens:
    266
    Local:
    Casais Galêgos (Ventosa-Alenquer) / Altitude: 213

    #62
  3. irpsit Nimbostratus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    1,865
    Local:
    Islândia

    Sim, é credível.

    A radiação já foi detectada cá na Islândia e nos Estados Unidos.

    Dados do Instituto de segurança nuclear francês:

    Presentemente os media afirmam não haver perigo para a saúde (e provavelmente é verdade, os nídeis são residuais), mas o que é certo é que as partículas de iodo e césio radioactivo já estão cá no ar que respiro.

    http://www.irsn.fr/FR/Actualites_presse/Actualites/Pages/201103_situation_en_france.aspx#2

    Ver
     
    #63
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:52
  4. cubensis Nimbostratus

    Registo:
    18 Abr 2010
    Mensagens:
    567
    Local:
    Japao,Nagano 720m 36N

    Incrivel este video
     
    #64
  5. Vince
    Staff

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,767
    Local:
    Braga

    http://publico.pt/Mundo/fuga-de-ele...eactor-mais-perigoso-de-fukushima_1486727?p=1
     
    #65
  6. belem Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    2,989
    Local:
    Belém, Lisboa

    Não diziam alguns que a energia nuclear era super segura?
    Pois então, nem foi preciso nada de outro mundo para mostrar que isto não é verdade.
    A natureza continua a mostar quem manda.
     
    #66
  7. Knyght Nimbostratus

    Registo:
    10 Mai 2009
    Mensagens:
    1,985
    Local:
    Madeira - Funchal

    WTF Sismo de 9 não é nada do outro mundo, isso não é até porque não acredito em Aliens!!!
     
    #67
  8. belem Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    2,989
    Local:
    Belém, Lisboa

    O Japão é uma zona bastante sísmica, era uma questão de tempo até isto acontecer. Para quem conhece bem o Japão sabe bem da intensidade e da frequência com que ocorrem lá sismos... Vir um mais forte, não deveria ser assim tão descabido.
     
    #68
  9. Knyght Nimbostratus

    Registo:
    10 Mai 2009
    Mensagens:
    1,985
    Local:
    Madeira - Funchal

    Há teses neste fórum que a região de Lisboa é altamente suscetível a sismos, ou as legendas e escalas não são comparáveis por alguma razão ao Japão, ou se houver realmente um sismo de 9 próximo a Lisboa não fica pedra sobre pedra :unsure:

    O Japão é caracterizada por uma elevada frequência de sismos, mas 9 nunca deixara de ser 9 na escala de Richer
     
    #69
  10. belem Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    2,989
    Local:
    Belém, Lisboa


    Caro Knyght, se passar lá umas boas temporadas, nem vai acreditar, garanto-lhe...
    Não só a frequência mas como também a intensidade, os sismos lá são mesmo de «outro mundo».
    Vir um destes, era perfeitamente aceitável segundo as probabilidades...
     
    #70
  11. cubensis Nimbostratus

    Registo:
    18 Abr 2010
    Mensagens:
    567
    Local:
    Japao,Nagano 720m 36N

    Esses reatores tem mais de 40 anos ja nao era pra tar desativado ?
     
    #71
  12. fablept Nimbostratus

    Registo:
    12 Nov 2008
    Mensagens:
    836
    Local:
    Ponta Delgada (PDL)

    http://noticias.sapo.pt/info/artigo/1140538.html
     
    #72
  13. Vince
    Staff

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,767
    Local:
    Braga

    A central (e o país em geral) aguentou muito bem o sismo, o que deu cabo de tudo foi a dimensão do tsunami que afectaram os geradores de emergência. E aí é que acho que há que tirar ilações, pois se há país que sabia que um tsunami destes poderia acontecer é o Japão, ou não fossem eles os inventores do termo, historicamente eles já tiveram uns quantos devastadores como o de 1896 ou o de 869.
    Mas isto foi um evento excepcional, não propriamente banal. Se a central se tivesse aguentado a tudo, provavelmente iríamos a partir de hoje assistir a uma grande expansão do nuclear pois teria sido o teste supremo da segurança das centrais, pior teste que este é difícil imaginar, mas infelizmente a central não resistiu.


    Knyght, ainda não entendi quais são as tuas dúvidas sobre este assunto. Num outro tópico falou-se de risco sísmico de Portugal. Em sismologia/riscos naturais, não sendo um grande entendido do assunto, corrijam-me se estiver errado, existem dois conceitos distintos, perigosidade sísmica e risco sísmico.

    A perigosidade sísmica tem a ver com probabilidades, ou seja, estatística histórica de ocorrências, e desse ponto de vista, falando de Portugal continental, penso que temos uma perigosidade de baixa a média, sendo média nos locais que todos sabem Açores, Vale do Tejo, Algarve, etc. Países como Japão próximos do anel do fogo são muito mais sísmicos, ou mesmo aqui mais próximo, países como Itália, Grécia ou Turquia tem sismicidade mais activa que nós.

    Contudo existe outro conceito, de risco sísmico, que não só trabalha com estatísticas mas também com vulnerabilidades e impacto humano. E em termos de risco sísmico, sim, em Portugal há zonas de risco considerado elevado como são por exemplo o Algarve, litoral sul ocidental e o Vale do Tejo, Lisboa incluída. E claro, os Açores.

    Sobre essas grandezas de risco há que ter no entanto algum cuidado, Portugal não é o Japão, que estuda afincadamente esta área da ciência há imenso tempo, em Portugal não sabemos assim tanto sobre as estruturas geológicas que nos afectam, o investimento em estudos tem sido modesto, pelo que há que ter cautelas quando falamos destas coisas.


    Como referi no outro tópico, Portugal não tem uma sismicidade tão activa comparativamente a países como o Japão, mas temos na nossa história alguns eventos devastadores. Se gerares um mapa de sismos históricos com magnitude em torno dos 8 e acima vais ver que ocorreram poucos na Europa e desses quase metade aparecem nas nossas águas. E isso é algo que não se pode nunca ignorar.

    Fala-se muito de 1755 (tens aqui um tópico no fórum com muita informação )
    -> O grande Sismo e Tsunami de 1755 em Portugal (M 8.7/9.0)

    ... mas além de 1755 houve vários outros sismos devastadores, aliás, poucos anos depois desse, a Março de 1761 houve outro grande sismo estimado em 8.5, que provocou também um tsunami no Atlântico e muitos estragos em Portugal, mas desse sismo não há muitos registos, supõe-se que devido a alguma censura da época para não lançar mais pânico num país ainda a viver a ressaca da tragédia de 1755. Há por exemplo registos de mais de uma dezena de tsunamis em Portugal nos últimos 2000 anos, o mais antigo que conhecemos é de 60 AC, que afectou Portugal e a Galiza. E com o que o mundo assistiu em 2004 e agora em 2011 sobre tsunamis, eventos com os quais certamente aprenderemos muito a nível cientifico, estou convencido que por exemplo o nosso risco sísmico em Portugal dado o nosso historial será revisto em alta nos próximos anos, temos um litoral muito vulnerável, o Algarve por exemplo.


    A central tem 6 reactores, que começaram a operar entre 1970 e 1979, e estava previsto o iníco da construção de dois novos reactores em 2012. O reactor mais antigo, o nº1, era suposto finalizar a exploração este ano, mas ironicamente em Fevereiro passado a licença foi estendida por mais 10 anos. Embora esse facto nada tenha a ver com o que aconteceu, os maiores problemas até serão com o nº3 devido ao fuel ser MOX (plutónio), isto das extensões que andam a fazer um pouco por todo o mundo (Espanha inclusive) é uma coisa que nos deve preocupar. É que parar a exploração dum reactor que rendia bastante e depois pagar o custo do desmantelamento, as empresas e os governos tem fugido a isso, e tem havido uma certa tendência de adiar, adiar, de prolongar o tempo de vida dos reactores antigos, de passar a conta para quem se segue, o que é preocupante.
     
    #73
  14. belem Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    2,989
    Local:
    Belém, Lisboa



    Pois, acho que a localização desse tipo de centrais precisa de ser repensada, nem que seja apenas como prevenção.
     
    #74
  15. PDias Cumulus

    Registo:
    29 Jan 2008
    Mensagens:
    266
    Local:
    Casais Galêgos (Ventosa-Alenquer) / Altitude: 213

    #75

Partilhar esta Página