Erro na Via Verde duplica cobrança nas portagens

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por rbsmr 3 Jun 2008 às 10:25.

  1. rbsmr

    rbsmr
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    6 Ago 2007
    Mensagens:
    555
    Local:
    Cabeça Gorda, Torres Vedras (140m)
    www.jn.sapo.pt
    01h00m
    03-06-2007

    A Via Verde cobrou várias vezes a mesma passagem em portagens. A culpa foi da empresa que gere o sistema de Multibanco, a SIBS, que assegurou já ter devolvido o dinheiro, mas ontem o apoio ao cliente da Via Verde ainda recebia reclamações.

    A denúncia partiu de vários leitores, que se queixaram de terem pago repetidas vezes a mesma passagem por uma portagem, e foi confirmada pelo JN junto das empresas envolvidas.

    A SIBS, contratada pela Via Verde para gerir o sistema de pagamentos nas auto-estradas, admitiu ter detectado "uma repetição na cobrança dos valores a alguns clientes", pelo que "alguns débitos foram repetidos indevidamente".

    O erro implicava que cada passagem numa auto-estrada fosse contada inúmeras vezes e depois cobrada ao cliente, directamente na conta bancária indicada quando assinou contrato com a Via Verde.

    O JN perguntou à Brisa, a empresa dona da Via Verde, quantas pessoas foram atingidas, mas não recebeu resposta em tempo útil desta edição.

    O serviço de atendimento ao cliente, por seu turno, informou ter recebido "milhares de reclamações", que continuavam ontem a chegar à linha telefónica da empresa e que davam conta de portagens cobradas até cinco vezes.

    E afirmou ter indicação que todas as pessoas lesadas seriam contactadas e receberiam de volta todo o dinheiro levado a mais até ao final desta semana.

    Já a SIBS assegurou que "todos os envolvidos foram já ressarcidos", na sequência da detecção do erro "no dia 26 de Maio de 2008", ou seja, há uma semana.

    O JN sabe, contudo, que as repetições de cobranças terão começado há, pelo menos, 15 dias. A Brisa foi a primeira empresa, em todo o mundo, a criar um sistema automático de pagamentos em portagens.

    Com cerca de dois milhões de clientes, a mecanismo foi sendo adaptado a outros serviços além das portagens. Hoje, é possível pagar sem sequer sair do carro dois outros tipos de serviço: parques de estacionamento e combustível em estações da Galp.

    O sistema é usado em todas as auto-estradas com portagens reais, mesmo nas que pertencem a outras concessionárias, como por exemplo a Aenor, e que também foram afectadas pela falha.

    Não foi possível apurar se o erro se entendeu também à duplicação da cobrança de parques de estacionamento e de combustível.


    :surprise:
     
    Collapse Signature Expand Signature

Partilhar esta Página