Fado de Coimbra, Património Imaterial da Humanidade

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por Golden Fields 22 Abr 2011 às 02:59.

  1. Golden Fields

    Golden Fields
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    8 Ago 2010
    Mensagens:
    74
    Local:
    Coimbra, Capital do Amor Eterno
    A candidatura do Fado ou Canção de Coimbra a património imaterial da humanidade não é num sentido único mas como um complemento no âmbito da candidatura da cidade de Coimbra a Património da Humanidade. No ponto de vista patrimonial, para além da Universidade/Alta Universitária, áreas da Baixa de Coimbra como a Rua da Sofia (maior rua da Europa na época da sua construção, século XVI) ou o Panteão Nacional mas também as carismáticas repúblicas de estudantes espalhadas um pouco por todo o casco histórico da cidade estão presentes nesta candidatura.

    O Fado é uma música tradicional urbana de Lisboa e Coimbra tendo se transformando no estilo de música tradicional Português mais conhecido mundo afora, contudo, como de certo saberão, o Fado de Coimbra e Lisboa são significativamente diferentes, nomeadamente nos poemas de cada canção. O Fado de Coimbra fala exclusivamente dos encantos da cidade e da saudade que os estudantes de Portugal inteiro e do estrangeiro sentem da cidade sendo cantado exclusivamente por homens. O Fado de Lisboa está assente sobretudo nas fatalidades da vida, embora a temática seja mais variável, sendo cantado tanto por mulheres como por homens.

    Deixo aqui três fados de Coimbra mais conhecidos, embora hajam dezenas menos reconhecidos. O Fado “Coimbra” ou “Coimbra é uma lição”, do filme gravado na cidade “Capas Negras” da década de 40 com participação de Amália Rodrigues como cantora e actriz é a música portuguesa mais vendida e regravada mundo afora por outros grandes nomes internacionais como Roberto Carlos ou Júlio Iglésias. Na altura tornou-se um cartão de visita de todo o país.

    Coimbra, Coimbra é uma lição ou Abril em Portugal



    Coimbra é uma lição
    De sonho e tradição
    O lente é uma canção
    E a Lua a faculdade
    O livro é uma mulher
    Só passa quem souber
    E aprende-se a dizer saudade

    Coimbra do choupal
    Ainda és Capital
    Do amor em Portugal ainda
    Coimbra onde uma vez
    Com lágrimas se fez
    A história dessa Inês tão linda
    Coimbra das canções
    Tão meiga que nos pões
    Os nossos corações a nu
    Coimbra dos doutores
    P'ra nós os teu cantores
    A Fonte dos Amores és tu

    Coimbra é uma lição
    De sonho e tradição
    O lente é uma canção
    E a Lua a faculdade
    O livro é uma mulher
    Só passa quem souber
    E aprende-se a dizer saudade


    Coimbra tem mais encanto

    (vídeo com imagens antigas de algumas zonas da cidade)


    Coimbra tem mais encanto
    Na hora da despedida.
    Coimbra tem mais encanto
    Na hora da despedida.

    Que as lágrimas do meu pranto
    São a luz que me dá vida.

    Coimbra tem mais encanto
    Na hora da despedida.
    x2

    Quem me dera estar contente
    Enganar minha dor
    Mas a saudade não mente
    Se é verdadeiro o amor.

    Coimbra tem mais encanto
    Na hora da despedida.
    x2

    Não me tentes enganar
    Com a tua formosura
    Que para além do luar
    Há sempre uma noite escura.

    Coimbra tem mais encanto
    Na hora da despedida.
    x2

    Que as lágrimas do meu pranto
    São a luz que lhe dá vida.

    Coimbra tem mais encanto
    Na hora da despedida.
    Coimbra tem mais encanto
    Na hora da despedida.



    Balada da Despedida



    Sentes que um tempo acabou
    Primavera de flor adormecida,
    Qualquer coisa que não volta que voou,
    Que foi um rio, um ar, na tua vida.

    E levas em ti guardado
    O choro de uma balada
    Recordações do passado
    O bater da velha cabra (sino da torre da Universidade de Coimbra que marcava as horas de entrada e saídas das aulas).

    Capa negra de saudade
    No momento da partida
    Segredos desta cidade
    Levo comigo p’rá vida.

    Sabes que o desenho do adeus
    É fogo que nos queima devagar,
    E no lento cerrar dos olhos teus
    Fica a esperança de um dia aqui voltar.

    E levas em ti guardado…





    Que se junte à lista portuguesa de Património da Humanidade!
     
    Collapse Signature Expand Signature
    #1 Golden Fields, 22 Abr 2011 às 02:59
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:52
  2. Golden Fields

    Golden Fields
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    8 Ago 2010
    Mensagens:
    74
    Local:
    Coimbra, Capital do Amor Eterno
    "Do Choupal até à Lapa" de Zeca Afonso que toca sempre nos intervalos de jogos da Briosa no Estádio Cidade de Coimbra :D





    Oh Coimbra do Mondego
    E dos amores que eu lá tive [bis]
    Quem te não viu anda cego
    Quem te não ama não vive [bis]

    Do Choupal até à Lapa
    Foi Coimbra meus amores [bis]
    E sombra da minha capa
    Deu no chão abriu em flores [bis]
     
    Collapse Signature Expand Signature
    #2 Golden Fields, 22 Abr 2011 às 04:02
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:52

Partilhar esta Página