Grande Furacão BERTHA (Atlântico 2008 #02)

Tópico em 'Tempo Tropical' iniciado por Vince 3 Jul 2008 às 16:32.

  1. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    No Atlântico como previsto (ver seguimento) formou-se a Tempestade Tropical Bertha.

    [​IMG]

    A Bertha formou-se contra a climatologia, é o primeiro sistema tropical com nome a formar-se na região de Cabo Verde no mês de Julho desde 1996, curiosamente com o mesmo nome, o Furacão Bertha de 5 Julho 1996 que provocou grandes estragos na costa leste dos EUA. E continuando na climatologia, não há registos desde 1851 de um sistema tropical formar-se numa longitude tão a leste no mês de Julho, embora claro, os registos não são muito fidedignos antes da era dos satélites, embora nesta zona isso seja um pouco minimizado pois é uma rota marítima importante desde há séculos.



    Modelos

    [​IMG]

    A generalidade dos modelos concorda no trajecto noroeste para os primeiros dias, sendo que a partir daí há algumas divergências, com o GFS a indicar uma quebra da crista do anticiclone e a virar mais acentuadamente para norte com rumo mais ou menos a uma zona entre as Bermudas e os Açores onde seria depois absorvido. (Se olharem para os mapas do GFS a que estão mais habituados como o wetterzentrale, vêm a chegada do sistema a estes mapas a partir das 144 horas. Outros modelos como o ECMWF indicam uma Bertha mais fraca a dissipar-se nessa zona onde há windshear mais forte, cenário que me parece bastante plausível.

    Quanto a intensidade, alguns modelos fazem-no chegar à categoria 1 de Furacão mais ou menos durante a próxima segunda-feira.


    Condições
    As condições hoje são favoráveis, mas a partir de amanhã ou depois a Bertha entrará em água um pouco menos quente que agora, o que à partida impedirá que evolua para furacão e pode mesmo diminui-la de intensidade.

    Calor acumulado na água:

    [​IMG]


    Em simultaneo com essas águas mais frias atravessará uma zona com ar mais seco e estável associada ao SAL, que lhe trará algumas dificuldades e será bastante interessante acompanhar essa progressão. O que acontecerá nessa travessia depende muito da forma como a Bertha evolui hoje e amanhã, o tipo de estrutura que terá antes de enfrentar um ambiente menos favorável, por vezes há sistemas bastante resistentes às condições desfavoráveis, outras vezes não.


    Vapor de água:

    [​IMG]

    Depois, se sobreviver como alguns modelos dizem que sim, finalmente enfrentará um windshear bastante elevado que o destruirá, sendo provavelmente o remanescente absorvidos no norte do Atlântico. A avaliar por alguns modelos, antes disso acontecer poderia chegar a furacão dada a água novamente mais quente.


    Previsão do windshear do GFS:
    (Acima de amarelo é windshear destrutivo para um sistema tropical.)

    [​IMG]



    Cabo Verde e Açores

    Apesar da proximidade de Cabo Verde a situação não é muito preocupante.

    Se olharmos para o satélite vemos que uma banda convectiva afecta já as ilhas do sul (Brava,Fogo, Santiago e Maio).

    [​IMG]


    Ao longo de todo o dia de hoje continuarão a ser afectados por essas bandas, mas julgo que nada de grave, chuva por vezes intensa e demorada, mas penso que a chuva até é bem vinda a Cabo Verde pois tem problemas graves de falta de água. De qualquer forma uma situação de chuva intensa e persistente é sempre de acompanhar, lá e em qualquer outro local do mundo.

    Quanto ao vento, ele vai soprar com alguma intensidade com rajadas mais fortes de vez em quando, mas também nada de especial.

    Estamos a falar de uma tempestade tropical com um campo de vento reduzido. Os ventos mais intensos estão circunscritos a uma área bastante reduzida e mesmo supondo uma intensificação excepcional inesperada ela dar-se-ia à medida que o sistema já se for afastando para Oeste.

    Para termos uma ideia coloco esta imagem, os circulos representa o campo de vento mais intenso em determinada posição, neste caso temos os ventos a cinzento ao nivel de depressão tropical (porque ainda é uma temp.tropical com intensidade mínima), ou seja falamos de ventos constantes um pouco acima dos 100km/h com rajadas superiores, mas apenas nessa zona ainda com uma distância minimamente confortável de Cabo Verde.

    [​IMG]


    Quanto aos Açores, é sempre de acompanhar um sistema tropical que va para o Atlântico central. Mas atendendo a tudo o que já disse, nada parece ser de temer, a não ser alguma interacção tropical-extratropical, mas para já nada está previsto, só daqui a alguns dias é que valerá a pena olhar para as previsões pois a Bertha tem um futuro complicado pela frente.




    -------------
    Informação
    Para o seguimento da época de furacões no Atlântico consulte também o tópico «Links Úteis e Climatologia da Época de Furacões no Atlântico» com dezenas de link's para imagens de satélite, modelos, observações, radares e serviços nacionais de meteorologia.


    -------------
    Aviso MeteoPT
    As análises, previsões ou alertas neste forum são apenas a opinião dos utilizadores que as proferem e são da sua inteira responsabilidade.
    Não são previsões ou alertas de entidades oficiais, salvo indicação em contrário, não devendo portanto ser usadas como tal.
    Para previsões e alertas oficiais, consulte sempre os produtos do NHC (National Hurricane Center) ou outras entidades com essa função.
     
  2. Rog

    Rog
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Set 2006
    Mensagens:
    4,515
    Local:
    Norte Madeira (500m)
    Re: Tempestade Tropical BERTHA (Atlântico 2008 #02)

    Mais alguns dados avançados pelo aviso publico n.º 2 do NHC:


    [​IMG]

    Potencial máximo de intensidade em hpa
    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expand Signature
  3. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Re: Tempestade Tropical BERTHA (Atlântico 2008 #02)

    Pelo que percebi na comunicação social local, parece que em Cabo Verde estão em cima do assunto e que estão bem informados, e pelos vistos são as primeiras chuvas do ano.

     
  4. nimboestrato

    nimboestrato
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    8 Jan 2008
    Mensagens:
    1,865
    Local:
    Pedras Rubras-Aeroporto
    Re: Tempestade Tropical BERTHA (Atlântico 2008 #02)

    Bravo Vince, pelo trabalho exposto.
    Sempre atento Rog.
    Que dizer?
    Se quisermos saber de como a Bertha irá evoluir,
    o melhor será mesmo seguir-vos,antes de consultar qualquer outro acompanhamento.
     
  5. Rog

    Rog
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Set 2006
    Mensagens:
    4,515
    Local:
    Norte Madeira (500m)
    Re: Tempestade Tropical BERTHA (Atlântico 2008 #02)

    Pelo NHC o aviso publico n.º 5:
    [​IMG]

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expand Signature
  6. Rog

    Rog
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Set 2006
    Mensagens:
    4,515
    Local:
    Norte Madeira (500m)
    Re: Tempestade Tropical BERTHA (Atlântico 2008 #02)

    Outros dados e imagens de satélite:

    imagem de satélite das 6h UTC
    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    vapor de água
    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expand Signature
  7. Rog

    Rog
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Set 2006
    Mensagens:
    4,515
    Local:
    Norte Madeira (500m)
    Re: Tempestade Tropical BERTHA (Atlântico 2008 #02)

    Trajectos possíveis:
    [​IMG]

    [​IMG]

    Possíveis desenvolvimentos - intensidade
    [​IMG]

    Temperatura da água do mar:
    [​IMG]

    Potencial de intensidade em hpa e vento em Knots
    [​IMG]

    Quikscat
    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expand Signature
  8. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Re: Tempestade Tropical BERTHA (Atlântico 2008 #02)

    A Bertha continua a intensificar-se lentamente. Durante a madrugada teve boas explosões de convecção profunda.

    [​IMG]


    A estimativa Dvorak aponta para os 45-55 KT embora o NHC mantenha os 40kt na sua opinião dependendo como esta convecção se mantenha nas próximas horas. O NHC prevê que a Bertha acelere um pouco o passo e continue a intensificar-se lentamente sem nunca chegar à categoria de furacão (64kt). Só a partir de 2ªfeira há uma janela de oportunidade e o NHC indica 30% de probalidade a que chegue a furacão cat 1 (ver a tabela que o Rog colocou mais acima).

    As razões para tal já foram apontadas, por um lado vai manter-se durante os próximos dias numa zona de windshear muito favorável, mas por outro lado vai atravessar uma zona do Oceano com água mais fria e também com a atmosfera mais seca. Portanto o NHC pensa que essa zona mais desfavorável não a prejudicará, mantem até uma contínua e lenta intensificação, mas por outro lado não tirará partido do windshear muito baixo para se intensificar devido às outras condições mais desfavoráveis.




    Modelos

    Houve pequenas alterações no geral, a mais notória foi um ligeiro adiamento da viragem à direita para o Atlântico central.

    [​IMG]

    Existe bastante confiança nessa viragem devido ao enfraquecimento do AA.
    Por exemplo deixo aqui a saída das 00Z do GFS, que já não tem a Bertha a resistir até tão a norte como até aqui (neste run das 00z já não aparece por exemplo nos "nossos" mapas do wetterzentrale, morre antes de chegar a essas latitudes)

    GFS (run 00z)

    [​IMG]

    Já agora o Ensemble só do GFS

    [​IMG]

    No entanto é preciso algumas cautelas pois não tem sido invulgar no passado os modelos exagerarem o enfraquecimento da crista e depois assistirmos a um movimento mais de Oeste. Um dos modelos que curiosamente alinha nisso é um peso pesado, o ECMFW, que põe a Bertha a passar ao largo da costa americana, tal como o UKMET. Pena não termos acesso ao ensemble do ECMWF.
    No entanto é importante salientar que o ECMFW tem a Bertha como um sistema bastante fraco nessa altura.

    ECM (run 00z)

    [​IMG]


    Intensidade

    Dos dois modelos tropicais, temos dois cenários muito dispares. O HWRF mantem a Bertha apenas como Tempestade Tropical, o GFDL é mais agressivo e chega a ter a Bertha como Furacão cat 2 na próxima Terça-feira.

    Tendo a acreditar mais no HWRF porque o GFDL tem a Bertha hoje às 12Z como Tempestade Tropical à beira de Furacão (63,9kt/999,7mb) e parece-me que está um pouco exagerado em relação à última estimativa Dvorak e ainda mais em relação à estimativa do NHC.

    No entanto acredito que seja perfeitamente possível pelo menos chegar à categoria 1 a partir de 2ªfeira quando a Bertha chegar novamente a águas mais quentes, dependendo claro do que se passou até lá. Apesar das diferenças entre os dois modelos tropicais, ambos apontam para o pico de intensidade na 3ªfeira, virá daí os 30% de probalidade de furacão do NHC para esses dias.

    Se por acaso ainda hoje houver alguma surpresa e virmos a Bertha a aproximar-se destes valores do GFDL, aí se calhar já é de se dar mais crédito ao modelo.


    HWRF para dia 8/Jul, 3ªf

    [​IMG]

    GFDL para dia 8/Jul, 3ªf

    [​IMG]


    Não obstante algumas disparidades e divergências a médio prazo, os modelos tem feito um bom trabalho no geral. O GFS previu a Bertha com quase com uma semana de antecedência, o que é uma coisa notável, no local e data que foi, e sabendo-se o quanto é dificil um modelo lidar com a ciclogenese tropical.


    -------------
    Informação
    Para o seguimento da época de furacões no Atlântico consulte também o tópico «Links Úteis e Climatologia da Época de Furacões no Atlântico» com dezenas de link's para imagens de satélite, modelos, observações, radares e serviços nacionais de meteorologia.
     
  9. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Re: Tempestade Tropical BERTHA (Atlântico 2008 #02)

    A Bertha continua sem grandes novidades, apesar de ao longo do dia ter passado por diferentes fases. Houve algum windshear que manteve a convecção sempre um pouco deslocada a norte/nordeste do centro da circulação.

    Nesta imagem RGB vê-se as nuvens altas cirrus com direcção para nordeste/este, consequência do efeito do shear, embora há 2 ou 3 horas atrás fosse bem mais visivel tendo chegado o centro a ficar quase exposto, como podem ainda ver no loop: http://www.ssd.noaa.gov/goes/flt/t1/loop-rgb.html
    A noroeste, no caminho da Bertha, vêm-se as nuvens baixas stratocumulus, sinal de uma atmosfera mais estável como já sabiamos e menos favorável do que até aqui.

    Neste momento está novamente numa fase de convecção profunda sobre o centro embora ainda não devidamente centrada sobre ele, nota-se bem que o sistema enfrenta dificuldades do lado Oeste.
    [​IMG]


    NHC:


    Modelos

    Houve algumas alterações, sendo de salientar o GFS que parece querer desistir da curva para norte e tendo assim um trajecto para WNW como o europeu tinha. Mas em contrapartida enfraquece imenso a Bertha nessa região daqui a uma semana (168 horas), à semelhança do que tem o Europeu.
    De qualquer das formas, esta tendência de não curvar tanto para norte deixa naturalmente os americanos um pouco mais nervosos apesar do sistema parecer moribundo nessa zona, pois afinal ainda falta uma semana até lá e ainda pode mudar muita coisa.

    GFS

    [​IMG]

    Europeu

    [​IMG]
     
  10. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Re: Tempestade Tropical BERTHA (Atlântico 2008 #02)

    Alguns dados que consegui recolher da aproximação da Bertha a Cabo Verde, da estação da capital, Cidade da Praia numa ilha do Sul, Santiago.

    Como previsto, o vento foi pouco significativo pelas razões que expliquei no 1º post do tópico já anteontem, e a chuva que caiu foi até menos do que se esperaria, e foi recebida com alegria e festa, tendo começado logo ontem de manhã as sementeiras deste início da época das chuvas que começa a quando da subida da ZCIT para estas latitudes nesta altura do ano.

    Dados da Praia:

    Na 5ªfeira às 6:00z horas o vento era de 42,6 km/h, e não choveu até essa hora. A pressão era de 1011.7 Hpa.

    Na 5ªfeira às 18:00z horas o vento era de 37,1 km/h, e cairam 23mm entre as 6 e as 18h. A pressão era de 1012.3 Hpa.

    Na 6ªfeira, às 18:00z o vento era de 14.8 km/h e não choveu nas 12 horas anteriores. A pressão já em subida era de 1014.7 Hpa.

    Ainda na 5ªfeira, um navio a apenas 45 milhas a nordeste do centro da Bertha registou ventos máximos de 83km/h 29kt, pelas 17:00z

    Pedi ao IM de Cabo Verde para me enviar mais dados de outros locais se existirem, vamos a ver se respondem.

    Vi algumas imagens do telejornal de Cabo Verde, as chuvas só foram notícia ao minuto 18, e fiquei com a noção de era um país muito mal preparado para uma coisa mais a sério, bairros clandestinos em cima das ribeiras, ruas cheias de detritos e lixo a boiar com estas primeiras chuvas do ano, etc. Mas o assunto dominante era a chegada das chuvas e as previsões sazonais que apontam para uma boa época de chuvas para a agricultura que tem tido dificuldades nos últimos anos com falta de água.
    Os ciclones tropicais se forem fraquinhos são muitas vezes bem vindos, nos próprios EUA por exemplo na Carolina do Sul e Georgia também há quem não se importe de ter uma tempestade tropical fraca que traga chuva para a seca e para os incêndios que ainda nos últimos dias deflagraram em muitos locais.
     
  11. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Re: Tempestade Tropical BERTHA (Atlântico 2008 #02)

    [​IMG]


    NHC

    Quanto a previsões, o NHC mantem mais ou menos as coisas como estavam ontem.

    [​IMG]



    Modelos

    [​IMG]

    Nos modelos continua a tendência mais para Oeste do que para norte, com o último run das 00z do GFS a passar a Bertha a norte das Caraíbas, numa distância já bastante desconfortável. Embora esta tendência no trajecto seja acompanhado também da tendência de uma Bertha mais fraca. Quanto mais forte a Bertha for mais tenderá a desviar-se mais para norte, e vice versa.

    GFS:

    [​IMG]

    O ECMWF enfraquece ainda mais a Bertha e dissipa-a mal chegue a essa zona a norte das Caraíibas na 4ªfeira.

    [​IMG]

    Daqui a 24/36 horas a Bertha começa a entrar novamente numa zona de águas mais quentes, e a partir daí terá uns 2 ou 3 dias com condições para chegar ao pico de intensidade, talvez algo entre uma Tempestade Tropical forte e um Cat 1 fraco, seguindo-se depois um aumento significativo do windshear que se as previsões estiverem correctas a debilitará.

    [​IMG]

    Mas como já são muitos dias de distância é natural que o norte das Caraíbas, Bahamas, Costa Leste americana e Bermudas estejam agora a entrar em modo de vigilância muito mais atenta, e penso que em breve haverá mesmo voos de reconhecimento conforme a Bertha evolua hoje.
     
  12. Rog

    Rog
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Set 2006
    Mensagens:
    4,515
    Local:
    Norte Madeira (500m)
    Re: Tempestade Tropical BERTHA (Atlântico 2008 #02)

    Mais alguns dados..
    Aviso público número 9 do NHC:
    Intensidades segundo vários modelos.
    [​IMG]

    Temperatura da água do mar
    [​IMG]

    Trajectos possíveis
    [​IMG]

    Potêncial máximo de intensidade hpa
    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expand Signature
  13. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Re: Tempestade Tropical BERTHA (Atlântico 2008 #02)

    Bertha mantem-se dentro das previsões como tempestade Tropical, não enfraquece por ter shear favorável nem se intensifica porque a água é mais fria. Diria que está com aspecto bastante saudável esta noite atendendo à localização dela nesta zona do Atlântico e estarmos no princípio de Julho.

    [​IMG]

    Pela primeira vez o NHC nas suas previsões aponta para um Furacão na 3ªfeira. Tal era previsível pois pois como tenho dito desde o início, era isso que vários modelos apontavam para depois de Domingo/2ªf atingir o pico, ou tempestade tropical forte ou furacão categoria 1.

    O NHC naturalmente esperou um pouco para ver como a Bertha enfrentava esta fase actual de água mais fria, e como se parece estar a aguentar bem, talvez acima das expectativas, elevou naturalmente as previsões para Furacão dentro de poucos dias.

    [​IMG]

    O Cone roça o norte das Caraíbas, o trajecto mais por norte ou mais por sul dependerá da intensidade até lá, se ela se intensificar bastante tenderá mais pelo norte do cone, se pelo contrário, evoluir muito lentamente tenderá a ir mais pelo sul do cone, entrando nas contas também o anticiclone.

    A grande dúvida actualmente é saber se depois da próxima 3ªfeira o windshear estará muito forte e enfraquecer a Bertha como muitos modelos prevêm, ou se as previsões falharem e a Bertha continua em frente como Furacão. Se há coisas com que podemos contar com muita confiança, por exemplo a temperatura da água, outras há onde há muita incerteza, como o windshear, portanto o NHC naturalmente mantem a Bertha como Furacão até ao fim da previsão deles (5 dias).
     
  14. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Re: Tempestade Tropical BERTHA (Atlântico 2008 #02)

    Nos EUA vai obviamente crescendo o nervosismo, independentemente de tudo o resto, é impossível não deixar de reparar nas coincidências. Como uma vez disse num outro tópico que nada tinha a ver com isto, as concidências são sempre tramadas e ninguém consegue ficar indiferente.

    Como tinha dito no seguimento geral dos Furacões, esta Bertha 2008 é o primeiro ciclone tropical com nome a formar-se tão cedo na zona de Cabo Verde do Atlântico desde 1996.

    A primeira coincidência começa logo aí, esse ciclone tropical de 1996 também se chamava Bertha. Os nomes (não retirados) rodam de 6 em 6 anos. Os ciclones de Cabo Verde são mais tardios,geralmente a partir de Agosto, daí a que é mais dificill apanharam os nomes com as primeiras letras "A" ou "B".

    A segunda coincidência é que quer na Bertha 1996 quer na Bertha 2008, as ondas tropicais que lhes deram origem emergiram no Atlântico no dia 1 de Julho. A Bertha 2008 foi um pouco mais apressada, tornou-se depressão no dia 3 e a de 1996 apenas no dia 5.

    A terceira coincidência, é que o trajecto previsto da Bertha 2008 no início era diferente da de 1996, curvava para o centro do Atlântico, agora a cada previsão que passa está cada vez mais parecido com a Bertha de 1996. Se continuar a tendência actual nas previsões, poderá ficar praticamente igual à de 1996.

    E possivelmente virá aí a 4ª coincidência, que é a de se poder tornar furacão mais ou menos à mesma longitude.

    Furacão Bertha 1996

    [​IMG]

    Claro que com todas estas coincidências, que não valem nada, mas que não deixam ninguém na costa leste americana consegue ficar indiferente.
    O Furacão Bertha de 1996 fez landfall na Carolina do Norte como categoria 2, provocou estragos de $270 milhões de dólares e matou 12 pessoas.


    Furacão Bertha 12 Julho 1996

    [​IMG]

    Vamos ver se a história se repete, eu diria ser quase impossível, mas que até ao momento há concidências incriveis, isso há.
     
  15. Rog

    Rog
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Set 2006
    Mensagens:
    4,515
    Local:
    Norte Madeira (500m)
    Re: Tempestade Tropical BERTHA (Atlântico 2008 #02)

    Aviso do NHC n.º 14:
    [​IMG]
    A previsão do trajecto, segundo o NHC, está ligeiramente mais a norte (a azul a previsão avançada ontem à mesma hora)

    Previsão de intensidade e de trajecto segundo vários modelos:
    [​IMG]

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expand Signature

Partilhar esta Página