Inversão dos Pólos

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por S.Miguel-Azores 20 Jun 2010 às 05:18.

Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.
  1. S.Miguel-Azores

    S.Miguel-Azores
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    14 Ago 2009
    Mensagens:
    716
    Local:
    Ginetes - Zona Oeste de São Miguel. 350-400 m










    Eu até há bem pouco tempo era céptico em relação a essas coisas. Uma inversão dos pólos será uma catástrofe mundial sem precedentes. Cientistas dizem que o mesmo já aconteceu num passado bem remoto. E onde se encaixa aqui a profecia dos Maias que tantos dizem que não passam de "histórias para enganar pessoas mais crédulas"? O que é certo é que os cépticos sempre foram arrogantes em saber como lidar com tais coisas. Por exemplo basta afirmar que para Lisboa está previsto um grande terramoto, e não são apenas as profecias de algumas religiões que apontam isso mas tb a comunidade científica. A verdade, é que queiramos quer não, estão se a processar fenómenos estranhos no planeta que nós humanos nem sabemos como lidar com eles, e começo já a ver essas coisas com alguma preocupação e serenidade. :(


    Vídeo explicando que foi descoberto um buraco no campo magnético da Terra




    Inn http://www.umanovaera.com/Uma_Nova_Era/Inversao_dos_Polos.htm

    http://forum.intonses.com.br/astrofisica-f77/inversao-dos-polos-estaria-comecando-t4576.html
     
    Collapse Signature Expand Signature
    #1 S.Miguel-Azores, 20 Jun 2010 às 05:18
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:52
  2. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    3,514
    Local:
    Oeiras / Portel
    A próxima será então em 2023.

    Inversões do campo magnético terrestre já aconteceram, mas como o homem moderno nunca a viu, não se podem identificar com clareza os sinais que a prevêem. Inversão do sentido de rotação da Terra não está provado que alguma vez tenha existido.
     
  3. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    2,844
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Não sou ceptico quanto à possibilidade de ocorrer uma inversão nos pólos magnéticos, aceito com naturalidade, pois já ocorreram milhares ou milhões de vezes desde a formação do planeta.

    Sou ceptico no que toca aos seguintes argumentos:
    1-"Os Maias conseguiram prever estes acontecimentos."
    2-"O processo de inversão dos pólos implicará uma paragem na rotação do planeta e posteriormente, o planeta começará a rodar em sentido contrário."

    1-Custa-me acreditar que a civilização Maia tenha conseguido prever tais acontecimentos. Primeiro porque na última inversão dos pólos, os maias ainda não existiam sequer! Que eu saiba, a especia homo sapiens migrou de áfrica em 2 vagas, nenhuma delas ocorreu há mais de 200mil anos atrás, de forma que a espécie migrou de áfrica para a ásia, subiu até ao estreito de bering, entrou pela américa do norte e desceu até ao sul, há menos de 20mil anos! Também não sei como é possível prever um fenômeno que é de natureza caótica (passagem de escoamento aproximadamente "laminar" de ferro líquido para movimento turbolento, paragem e reinício de novo movimento agora em sentido contrário), é mais fácil prever o estado do tempo! :)

    2-A inversão magnética dos pólos, não faz com que o planeta passe a rodar ao contrário! De facto, se a agulha de uma bussola aponta para norte, significa, pela regra de "saca rolhas" ou mesmo com a mão tendo o polegar a apontar para cima, significa que o ferro líquido em torno do núcleo roda no mesmo sentido do planeta, significa também que se não houver pólo magnético definido, o movimento do ferro líquido é turbulênto, desordenado e sem qualquer orientação preferencial, e significa que quando se der a inversão para o pólo sul o ferro líquido rodará em sentido contrário à da rotação do planeta! É apenas uma alteração na rotação interna desta cobertura de metal líquido sobre o núcleo, mas não do planeta!!

    O sentido de rotação de um planeta não depende da sua orientação geo-magnética! São forças diferentes, embora a força electrómagnética seja muito superior à força gravitacional (com um pequeno iman sobre um alfinete, conseguimos vencer o seu peso (massa atraída por toda a força gravitacional do planeta Terra) e subi-lo até ao iman!

    O sentido de rotação dos planetas no nosso sistema solar, só depende de algumas condições iniciais e dos chamados estados/configurações de equilíbrio possíveis. O planeta vênus roda ao contrário, e urano roda deitado, mas nada tem a ver com o magnetismo destes. Digamos que como condições iniciais temos: velocidade (translacçâo, rotação..), posição, excêntricidade da sua eliptica, e quem sabe algum choque meteoritico inicial de grande impacto. O que é certo, é que dependendo destes factores iniciais, só serão possíveis algumas configurações (e outras impossíveis): planeta rodando no sentido horário, anti-horário, deitado num sentido ou no outro.

    Conclusão:
    Penso que é possível detectar inversoes magnéticas através da análise de minerais ferro-magnéticos incrustados nas rochas, provavelmente detecta-se que não houve uma orientação magnética preferencial no momento em que estes minerais solidificaram. Já no que toca a afirmar que esta pedra foi formada com outra orientação magnética é um pouco difícil, pois a crosta terrestre é dinâmica, onde hoje um bloco de pedra está orientado de uma forma, com minerais ferro-magnéticos com orientação independente, daqui a 1milhão de anos este bloco terá outra orientação e já não poderemos afirmar que os seus minerais estejam orientados de determinada forma, não é seguro, mas pronto..
    A inversão dos pólos magnéticos já ocorreu n vezes e muitas espécies migratórias se readaptaram, embora o nosso ecossistema global esteja muito mais fragilizado hoje em dia! Por essa razão não me assusta muito, pois caso a ausência de campo magnético perdurasse por muito tempo, talvez existissem evidências de extinção em massa no passado (ups.. os dinossauros..), mas digamos que regra geral nunca ocorreu nada de mais, nada de significativo, regra geral as espécies sobreviveram sempre!
    Eventualmente as bussulas passarão por um tempo curto onde de pouco servirão (andarão meio desorientadas) mas sempre apontando para algum lado, até que apontarão definitivamente para sul. Existem muitos locais no planeta onde as bussulas de pouco nos servem, devido a fenômenos naturais.
    Estatísticamente é mais estável (perdura mais tempo) o pólo norte magnético que o pólo sul (talvez devido a que o movimento do ferro líquido coincida com o movimento de rotação do planeta em vez de o contrariar.
    Se o planeta Terra parasse, morriamos todos, só sobreviviam seres no subsolo, no mar, ou extremofilos! Pensem bem, teríamos de enfrentar no lado sombrio do planeta temperaturas iguais ou inferiores às dos pólos (inverno norte, ou verão sul) à volta de -80C, e do lado que estivesse sempre voltado para o sol, facilmente ultrapassariamos os +80C (o que vale é que temos água e não passariamos dos +100C)! E as tempestades seriam uma constante com ventos a velocidades inimagináveis, nem quero imaginar! Esqueçam lá essa teoria.. :)
     
    Collapse Signature Expand Signature
  4. S.Miguel-Azores

    S.Miguel-Azores
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    14 Ago 2009
    Mensagens:
    716
    Local:
    Ginetes - Zona Oeste de São Miguel. 350-400 m

    Partindo desse pressuposto tudo indica que sim. Basta dizer que os pólos magnéticos da Terra já se inverteram várias vezes no passado.

    Actualmente existem indícios de que a energia do nosso planeta tem mudado, ao nível do magnetismo da Terra e a ciência admite mesmo a possibilidade de uma deslocação do lugar dos pólos terrestres trazendo, claro, conseqüências drásticas para toda a vida terrestre.

    Podemos até comparar que houve um aumento considerável em relação ao passado de um maior número de eventos de terramotos a nível global e cada vez mais com maior amplitude.

    O que é certo é que tanto as religiões e suas profecias, sejam elas Maias, Hindus, Budistas ou Católicas, bem como a Comunidade Científica apontam que irá se passar algo de extraordinário a 21 de Dezembro de 2012.
    Até já li em alguns livros e sites que segundo Edgar Cayce ( o médium-cientista americano mais conhecido da história) em 1941, diz que as ilhas dos Açores vão ser mais poupadas ao que se irá passar na Terra. Contudo, as mesmas ainda assim, serão emergidas acima do nível das águas do mar à custa de violentos tremores de terra, a Madeira será deslocada até ao Continente Americano e varrida do mapa, e que grande parte da Europa que hoje conhecemos será totalmente transformada.

    Só resta desejar que a previsão de todos eles esteja mesmo enganada, mas que todos concordam que se irá passar algo num fututo próximo, isso não resta a menor dúvida.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  5. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    2,844
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    O pólo geográfico (onde se centra o eixo de rotação da Terra) não tem nada a ver com o pólo magnético (para onde aponta em média uma bussula, deixando mesmo de apontar para o mesmo local) nunca se esqueçam disso..
    O pólo magnético está sempre a variar, metros em cada segundo, ou até kilometros numa hora, quando encontraram o pólo norte e o pólo sul, deve ter feito alguma confusão identificar o local com uma bussula! Trata-se de 2 locais onde a bussula ou fica "louca" ou então está sempre a fazer o geógrafo andar mais para sul, ou para norte ou para este/oeste, não são locais exactos, variam a cada segundo que passa.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  6. Aristocrata

    Aristocrata
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    28 Dez 2008
    Mensagens:
    4,547
    Local:
    Paços de Ferreira, 292 mts
    "Os buracos estão sobre o sul do Atlântico e do Ártico. As mudanças foram divulgadas depois da análise de dados detalhados do satélite dinamarquês Orsted, cujos resultados foram comparados com dados coletados antes por outros satélites."

    Continuo a discursar no mesmo sentido: os cientistas, talvez pressionados pelo facto de terem de apresentar resultados que justifiquem os patrocínios (do estado\empresas), são lestos a fazer leituras rápidas de dados como os que apresentaram neste caso.
    Nós só temos dados de há algumas dezenas de anos para cá, desde que passamos a aceder a dados colhidos por satélites na órbita terrena. Considerar esses dados para fazer afirmações catastróficas é tudo menos ciência. Considerar os dados é obviamente importante mas ainda não somos detentores de uma sabedoria completa para estas afirmações.
    Mais dados serão precisos, talvez de muitas dezenas de anos, para chegar a estas conclusões...mas para já parecem-me apenas "premonições"...:p

    Estamos numa fase de histeria colectiva que é aproveitada pelos falsos "profetas" da desgraça. Conseguem levar a "água ao seu moinho" numa época conturbada da sociedade ocidental...cuidado!:D
     
    Collapse Signature Expand Signature
  7. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    2,844
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Se não existe história, registo fóssil, de coisa alguma que tenha ocorrido por causa da inversão magnética dos pólos, porque razão haveremos de acreditar em cenários catastrófistas? Eu não acredito! A acontecer será uma breve passagem, não há registo de extinções massivas causadas por inversão magnética dos pólos. É um facto! Só acredita que é susceptível de acreditar nessas premoniçôes de falsos profectas..
     
    Collapse Signature Expand Signature
  8. Aristocrata

    Aristocrata
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    28 Dez 2008
    Mensagens:
    4,547
    Local:
    Paços de Ferreira, 292 mts
    É um facto: são apenas suposições e não dados em concreto.

    Andam todos a ver os mesmos filmes de Hollywood...só pode!:lol:
     
    Collapse Signature Expand Signature
  9. S.Miguel-Azores

    S.Miguel-Azores
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    14 Ago 2009
    Mensagens:
    716
    Local:
    Ginetes - Zona Oeste de São Miguel. 350-400 m
    Paulo, respeito a tua opinião, mas não te esqueças que a natureza é feita de muitos mistérios segundo a qual o homem ainda não conseguiu explicar tudo. Basta dizer que até hoje não conseguimos fazer uma previsão do tempo a 100%. O ser humano refere-se à natureza como algo distante daquilo que ele é, esquecendo-se que na verdade nós todos somos parte dela.
    Segundo os Maias, o clima na terra iria começar a mudar consideravelmente a partir de 2004, (e isso realmente é verdade) sendo o pico máximo no ano de 2012 com o alinhamento galáctico dos planetas. Essas previsões vindas de uma civilização muito avançada com conhecimentos de matemática, astronomia, medicina, e arquitectura, e que viveu há cerca de 2000 anos atrás, dá e muito em que pensar, quando comparadas com a nossa actual civilização que se acha "superior" a tudo e todos e que julga ter sempre a verdadeira resposta para tudo quando de facto ainda nem consegue controlar a natureza.
    Os filmes de Hollywood é que são o verdadeiro ingrediente para que não possamos sair do invólucro céptico a que a nossa sociedade actual se habituou.
    A ciência por exemplo não consegue explicar exactamente tudo e até por vezes vai se apoiar na religião para fundamentar as suas teses e teorias.

    Até há bem pouco tempo eu tb era céptico em relação a algumas dessas essas coisas, mas bolas, quem sou eu para duvidar de um calendário que até agora é o sistema mais exacto e antigo do planeta, a nível da divisão do tempo astronómico do mundo? De um povo que proporcionou há milhares de anos atrás, cálculos precisos acerca dos movimentos da Terra?

    Verdade ou não cabe-nos a nós esperar para ver se tal coisas se confirmam ou não.

    Na minha opinião, acho que cada qual acredita naquilo que quiser, mas eu pessoalmente mais fácil acreditaria num povo rudimentar que viveu há cerca de milhares de anos numa selva dos confins da América Central e com elevada sabedoria astronómica, que em alguém que acabasse de sair da Universidade com 3 anos de mestrado na área.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  10. S.Miguel-Azores

    S.Miguel-Azores
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    14 Ago 2009
    Mensagens:
    716
    Local:
    Ginetes - Zona Oeste de São Miguel. 350-400 m
    Interessantes vídeos explicando a veracidade do Calendário Maia.
    Espero que ao menos alguém entenda inglês :lol:





    [ame="http://www.youtube.com/watch#!v=-KGg0BWFb-4&feature=related"]http://www.youtube.com/watch#!v=-KGg0BWFb-4&feature=related[/ame]
     
    Collapse Signature Expand Signature
    #10 S.Miguel-Azores, 20 Jun 2010 às 21:59
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:52
  11. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Não sei porque se dão ao trabalho de responder a lixo. Isto é um fórum sério de ciência, não faltam na Net sites idiotas com essas coisas. Milhões.

    Deixem portanto este espaço livre desse lixo por favor, já não há paciência para os 2012 e os Maias.
     
  12. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Quem acredita nestas coisas que faz por aqui ? Se eu acreditasse no fim do mundo a última coisa que estaria a fazer seria estar aqui a perder tempo.

    E quem diz que acredita, então que tenha tomates. Eu disposto a apostar dinheiro no fim do mundo de 2012. Cem, duzentos, quinhentos euros, o que quiserem. Mandem-me dados pessoais para se fazerem contratos assinados e autenticados.

    Quem acredita, que tenha também tomates. Quem não tenha tomates, então que se cale com o assunto.
     
  13. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    2,844
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Sim, concordo em como a civilização Maia tinha elevados conhecimentos na área da astronomia, medicina, botânica e respeito as crenças e credos de cada um.. Mas daí a relacionar os factos com a variabilidade climática, vai um enorme passo! Quantas variabilidades climáticas ocorreram desde essas premoniçôes da civilização maia? No 2o milênio da nossa era, tivemos períodos quentes e períodos frios (séculos) com efeitos marcantes, e não conseguiram prevê-los! Aqui tem de haver algum bom senso: se o planeta parasse de rodar e ficasse assim dias, anos, décadas, séculos, milénios será que existia vida tal como a conhecemos? Existem espécies consideradas fósseis vivos que são extremamente sensíveis, ao clima, aos alimentos, de forma que se tal tivesse ocorrido no passado, não existiriam de certeza absoluta no presente! Se a Terra parasse de rodar para começar no sentido inverso, haveria mais do que extinções em massa, a vida iria resumir-se aos oceanos, à vida de microorganismos do subsolo e a microorganismos extremofilos! Não tenho dúvidas, sabem porquê? Porque existe ainda uma enorme variabilidade biológica que sobrevive bem com a variabilidade climática actual! Se a Terra parasse de rodar ciclicamente de 500 em 500 mil anos, decerto não haveria a variabilidade biológica que existe hoje! Os coleopteros de que os escaravelhos fazem parte, desde cms de comprimento a 1mm são das espécies mais especializadas, vastas, diversificadas que existem no mundo, existem alguns (gorgulho) que só se alimentam de trigo, milho, arroz, feijão e nada mais. São estas evidências que me fazem reflectir acerca de muitas teorias catastrofistas que andam por aí, em especial na passagem de um século para outro, ou de um milénio para outro! Uma coisa eu acredito, a Terra roda num sentido este para oeste isso faz com que os períodos em que agulha magnética aponte para norte sejam sobejamente maiores e mais prováveis. Se o inverso ocorrer, é porque o fluido de ferro líquido em torno do núcleo irá mudar de direcção embora com atrito na rotação da terra nas camadas superiores do manto, tal irá influenciar decerto a duração do dia (24h), mas não por muito tempo, a Terra roda com um todo, aliado a este movimento existe a inércia que contrária a inversão, pelo que será um período muito curto de inversão magnética, se é que tal vai ocorrer num futuro próximo (acho que é mais difícil de prefizer que o clima)! A atmosfera é um envolucro em torno da Terra com apenas 100kms de espessura, em que apenas nos condicionam meteorologicamente os primeiros 15kms se tanto..

    Acredito que em certos momentos o planeta tenha ficado sem orientação magnética definida, é um facto que parte da análise de minerais ferro-magnéticos presentes em rochas! Mas também devo acreditar que tudo correu bem, biologicamente falando, pois se tal padrão de ciclos de 500mil anos se verificou, a verdade é que ainda hoje existe uma variabilidade biológica notável o que leva a crer que seja aquilo que tenha ocorrido no passado, tudo correu pelo melhor! :) A diversidade de vida existente é um facto irrefutável!
     
    Collapse Signature Expand Signature
  14. S.Miguel-Azores

    S.Miguel-Azores
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    14 Ago 2009
    Mensagens:
    716
    Local:
    Ginetes - Zona Oeste de São Miguel. 350-400 m
    A questão é que a inversão dos pólos magnéticos é um caso que diz respeito a toda a comunidade científica. A conversa dos Maias só veio por acréscimo.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  15. S.Miguel-Azores

    S.Miguel-Azores
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    14 Ago 2009
    Mensagens:
    716
    Local:
    Ginetes - Zona Oeste de São Miguel. 350-400 m
    Subscrevo o que dizes. Mas ponto, existem coisas que já ficam ao critério de cada um e cada qual. Pessoalmente nem acredito e nem deixo de acreditar. Acho é que nada acontece sem motivo, e devemos investigar todas as hipóteses possíveis e plausíveis. Mas se tal acontecer, pois paciência. Até porque não vamos ser nós que iremos impedir que tal aconteça.
     
    Collapse Signature Expand Signature
Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.

Partilhar esta Página