"Nevoeiro Salino"

Tópico em 'Aprendizagem e Formação' iniciado por bmsfonseca 17 Fev 2011 às 19:00.

  1. bmsfonseca

    bmsfonseca
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    17 Fev 2011
    Mensagens:
    1
    Local:
    Caparica
    Pessoal,

    Não sou especialista nem nem aprendiz em meteorologia. Sou Eng. Geológo e estou a elaborar a tese de mestrado, cujo tema é a degradação de fachadas de edifícios devido a problemas de novoeiro salino.

    Assim, apenas sei que ao que chamamos nevoeiro salino é um conjunto de partículas de reduzidas dimensões com um elevado teor em sal com origem nos oceanos.

    Gostaria de saber se existe alguma bibliografia de fácil acesso acerca deste tema. A formação do "neveiro salino". A sua caracterização, etc...

    Obrigado pela ajuda

    Cumprimentos
     
  2. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    2,844
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    O que posso dizer sobre nevoeiro salino, ou maresia, é que se trata de um nevoeiro que por transportar sais do mar, é portanto uma solução ionica e como tal favorece a condutividade. Como é um meio condutor, irá favorecer a oxidação de estruturas metálicas (automóveis, pontes, estruturas em geral). Vi num documentário qualquer que nos E.U.A. usavam placas de zinco inseridas espaçadamente nas estruturas metálicas para que se conseguisse alguma condutividade preferencial através dessas placas de zinco, minimizando dessa forma a óxidação da restante estrutra metálica em contacto. Tenta investigar por aí..
     
    Collapse Signature Expand Signature
  3. Knyght

    Knyght
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Mai 2009
    Mensagens:
    2,013
    Local:
    Madeira - Funchal
    Maresia...
     
    Collapse Signature Expand Signature
  4. Chingula

    Chingula
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    16 Abr 2009
    Mensagens:
    326
    Local:
    Lisboa
    Não conhecia o termo "Nevoeiro salino", mas penso entender referir-se à redução da visibilidade horizontal, nas zonas costeiras onde exista rebentação significativa, ou seja, em situações de temporal no mar, esse "spray" é arrastado para terra e será mais concentrado quanto mais intensa for a rebentação do mar. Sucede que, ao evaporar-se a água desse "spay", restam as partículas sólidas microscópicas de sal (essencialmente cloreto de sódio), essas partículas têm propriedades deliquescentes que as tornam ideais como núcleos de condensação naturais...claro que o meio em que estes processos se desenvolvem é em meio ácido (ph inferior a 7) atacando fortemente alguns metais e rochas nomeadamente os calcários.
    Em meteorologia diz-se que há nevoeiro quando a visibilidade horizontal é inferior a mil metros com valores da húmidade relativa, próximos de 100%. Neblina quando essa visibilidade é reduzida mas superior a mil metros e bruma quando a húmidade relativa é mais baixa.
     

Partilhar esta Página