Nevoeiros gelados

Tópico em 'Meteorologia Geral' iniciado por Iceberg 29 Nov 2011 às 11:54.

  1. Iceberg

    Iceberg
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Jun 2006
    Mensagens:
    689
    Local:
    Braga
    Conheço muito bem este fenómeno, por já o ter experimentado diversas vezes no Planalto Mirandês, fronteiriço ao vale escarpado do Douro Internacional, pelas vezes que lá me desloco (terra dos meus pais e restante família).

    Tendo sido esse fenómeno, entre outros, que me despertou e mais me fascinou em criança o gosto pela meteorologia e em particular pelo frio e gelo. Esses nevoeiros, quando intensos e persistentes no tempo, congelam tudo à sua volta, pela conjugação entre frio e humidade. E em situações extremas, transformam as estradas em verdadeiras pistas de gelo, congelam lagos, e branqueiam a vegetação. É o chamado sincelo. Quando muito persistente e duradouro, parecemos mergulhados num mundo à parte, de escuridão e silêncio, porque toda a gente se recolhe e as actividades agrícolas param quase por completo. Apanhar azeitonas nestas condições é um verdadeiro suplício, pelo frio extremo e ausência de sol.

    Habituei-me a circular pelo IP4 e a transição dar-se exactamente no alto do Marão, passando de um céu azul e sol esplêndido para um mundo de névoa cerrada ao entrar no nordeste transmontano. Típica do vale do Douro, em situações persistentes abrange praticamente todo o nordeste.
    Nesse dias (às vezes semanas) a temperatura diurna pouco sobe acima dos zero graus. :cold:

    Muito mais intenso nos anos 80, em que nas próprias previsões do IM indicavam a expressão «nevoeiros gelados». Bem menos frequente nos últimos anos, onde tem tido mais dificuldade em singrar e estabelecer-se coma tanta intensidade como naqueles anos.

    Embora nos anos 30, 40 e 50 talvez este fenómeno não fosse assim tão comum, porque as pessoas da minha aldeia, quando nos anos 80 estes nevoeiros eram muito intensos, diziam de boca em boca que «isto» só começou a acontecer depois da construção das barragens no Douro Internacional (Miranda, Picote e Bemposta). Mito ou realidade ? :huh:

    É um fenómeno meteorólogico bem definido no tempo, desde final de Novembro até mais ou menos o Natal, desaparecendo logo de seguida para não mais voltar, mesmo que com semelhante situação anticiclónica que lhe deu origem poucas semanas antes.

    E será concerteza um dia objecto de um estudo lúdico da minha parte, porque é talvez o fenómeno meteorológico que mais me marcou até hoje, e que mais prazer me dá experimentar. É como se por alguns dias fosse transportado para uma qualquer siberiana. ;:)
     
  2. Iceberg

    Iceberg
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Jun 2006
    Mensagens:
    689
    Local:
    Braga
    Apenas uma pequena rectificação: no final do texto anterior, queria dizer ... transportado para uma qualquer região região siberiana. ;)
     
  3. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    2,843
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Excelente relato, dá gosto ler e imaginar! :)

    Pessoalmente só presenciei nevoeiro gelado 1 vez, talvez 2 em Castelo Branco. É um fenómeno raro por aqui, embora também ocorra das tais neblinas persistentes 2 ou 3 dias por ano, que não deixam as temperaturas máximas subir além de 4 ou 5C. Quando tal acontece por aqui, é o que se designa em espanha de sibéria extremenha.

    A hipótese das barragens tem alguma influência, mais acentuada 5-10km à volta destas. Essas condições são tipicamente transmontanas, por vezes o nevoeiro fica apenas entre o marão e a sanabria, alargando-se inclusive até à chamada beira transmontana (parte interior norte do distrito de viseu, e norte do distrito da guarda).
     
    Collapse Signature Expand Signature
  4. Iceberg

    Iceberg
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Jun 2006
    Mensagens:
    689
    Local:
    Braga
    Exacto, Paulo, complementaste muito bem a minha descrição, e de facto o Planalto Mirandês fica exactamente na zona das barragens. Pelos vistos, estes nevoeiros surgem nos vales dos grandes rios, e o Douro sempre lá esteve, não sei até que ponto as barragens aumentaram a intensidade do fenómeno.

    Mas é como eu disse, quando um dia no futuro tiver tempo disponível, este será, julgo eu, um primeiro tema a que me dedicarei com maior rigor e atenção. Até para entender melhor as variações da sua frequência e intensidade, situações sinópticas ideais, histórico de situações semelhantes, etc.

    Mas agora gostaria que mais membros participassem neste tópico, dando os seus relatos, comentários ou opiniões. ;)
     
  5. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    8,026
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Poderá a mesma situação acontecer no Alqueva ou o tamanho do local impede a concentração do frio?
     
  6. MSantos

    MSantos
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    3 Out 2007
    Mensagens:
    6,686
    Local:
    Figueira de Castelo Rodrigo (650m)
    O sincelo (nevoeiro persistente com temperaturas inferiores a 0ºC) ocorre quase todos os anos, com maior ou menor intensidade nos vales do Nordeste transmontano. A cidade da região que provavelmente mais sofre os efeitos do sincelo é Mirandela, onde este por vezes pode persistir por quase uma semana, deixando a paisagem toda coberta de gelo e causando alguns danos, nas instalações eléctricas e na agricultura.

    Penso que foi algures em Dezembro de 2008 que o ultimo grande sincelo atingiu a Região, o peso do gelo nas linhas eléctricas derrubou vários postes e deixou algumas aldeias de Mirandela às escuras.

    Neste momento estou a estudar em Bialystok, cidade no Nordeste da Polónia, já tivemos um dia de Sincelo por aqui, quem ainda não viu, quiser ver algumas fotos do fenómeno pode ir aqui
     
    Collapse Signature Expand Signature
  7. rozzo

    rozzo
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    11 Dez 2006
    Mensagens:
    1,901
    Local:
    Lisboa
    Pela lógica desde que com frio suficiente não vejo porque não, a questão é que não acredito que seja muito provável a ocorrência de temperaturas baixas (negativas) generalizadas nessa região a não ser em entradas frias continentais extremamente secas.. Em que não haverá quase de certeza nevoeiro.
    Portanto volta e meia em algum local mais abrigado na região poderá ocorrer localmente talvez, agora assim nevoeiro gelado generalizado parece-me improvável ou pelo menos muito raro nessa região...
     
  8. stormy

    stormy
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Ago 2008
    Mensagens:
    5,100
    Local:
    Lisboa-Encarnação // Lagoa de sto André
    Eu diria mesmo impossivel rozzo..
    Como sabes, as barragens do Douro são de perfil de fio de agua, estão no fundo de vales profundos.
    Nas condições de sincelo geralmente o anticiclone posiciona-se muito proximo da peninsula, com entrada de ar quente em altura e fortes arrefecimentos nocturnos.

    Nesses vales profundos da bacia do Douro, o ar frio fica acumulado e ao interagir do a agua "tépida" do rio vai acumulando humidade.
    Neste ponto gera-se um efeito dominó, o ar frio e humedecido atinge a saturação, e como sabemos é muito mais dificil aquecer ar humido do que ar frio, pelo que como as noites são maiores do que os dias da-se a formação de uma camada de ar estavel frio e muito dificil de ser aquecido pelo sol.

    Por fim, a posição do AA e a inversão aos 850hpa geram uma atmosfera baixa muito estratificada e sem dinamismo vertical, o que acentua ainda mais a estabilidade da camada fria e gera estes nevoeiros presistentes e gelados.

    No Alqueva não temos relevo significativo, e a agua é muito mais quente, logo é mais dificil a formação de uma camada fria e estavel á superficie, sendo que qualquer pequeno movimento da atmosfera irá empurrar esse ar para outro local, ao contrario do que acontece no Douro, onde o ar está confinado aos vales e a topografia impede que este seja empurrado para outro lado.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  9. Iceberg

    Iceberg
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Jun 2006
    Mensagens:
    689
    Local:
    Braga
    Nevoeiro persistente pode acontecer, nevoeiros gelados devido a acumulação de frio praticamente impossível.

    À parte este assunto, seria também interessante estudar (e compreender), num outro tópico, quais as alterações meteorológicas significativas que ocorreram na região do Alqueva por via da criação daquele imenso lago.
     
  10. Iceberg

    Iceberg
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Jun 2006
    Mensagens:
    689
    Local:
    Braga
    Passei no IP4 em pleno auge desse episódio de sincelo (não recordo exactamente o ano, mas sim a época, que foi no Natal), que depois foi notícia nos media nacionais pelos danos provocados na rede eléctrica das aldeias do vale de Mirandela, e a paisagem era simplesmente deslumbrante. :rolleyes:

    Em relação a Mirandela ser provavelmente a região mais significativamente afectada por este fenómeno, concordo que é muito afectada, mais até localmente, mas em termos de área geográfica relevante ,pela sua extensão, o Planalto Mirandês e regiões adjacentes, que chegam a Bragança, Moncorvo, Foz Côa, etc., recebendo em primeira mão todo o manto de névoa que nasce originalmente na bacia espanhola do Douro, são na minha opinião a região preferencial destes nevoeiros gelados.

    Quando este fenómento ocorre com persistência e intensidade, observar uma imagem de satélite de alta resolução da Península Ibérica, é um deleite, pela extensão de área esbranquiçada observável naquela região por via do nevoeiro ao passo que na restante península o céu está totalmente limpo. :)
     
  11. Iceberg

    Iceberg
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Jun 2006
    Mensagens:
    689
    Local:
    Braga
    Excelente análise, Stormy ! :thumbsup:

    Obrigado pela tua contribuição. ;)
     
  12. Johnny

    Johnny
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    19 Dez 2007
    Mensagens:
    781
    Local:
    Agora... em Braga (Tibães, a 50m alt.)
    Penso ter algumas fotos desse fenómeno mt próprio do Alto Douro... Nordeste Trasmontano.
     
  13. Dan

    Dan
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    26 Ago 2005
    Mensagens:
    8,529
    Local:
    Bragança (675m)
    O nevoeiro de radiação é um fenómeno relativamente comum nas depressões aqui do norte da Península nesta altura do ano, mas mesmo quando ocorre a formação de sincelo não podemos chamar a isso nevoeiro gelado. Nevoeiro gelado é algo mais típico das regiões frias, ocorre com valores de temperatura muito baixos e é formado por cristais de gelo em suspensão. O que temos por cá é o nevoeiro normal, mas com valores inferiores de temperatura inferiores a zero.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  14. Johnny

    Johnny
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    19 Dez 2007
    Mensagens:
    781
    Local:
    Agora... em Braga (Tibães, a 50m alt.)
    Tirei-as no dia 19 de Dezembro de 2006, bem cedo, pela manhã, no vale do Rio Tua, no concelho de Carrazeda de Ansiães (distrito de Bragança), bem próximo de Mirandela e Murça... a uma altitude de cerca de 800m:

    [​IMG]

    Uploaded with ImageShack.us

    [​IMG]

    Uploaded with ImageShack.us

    [​IMG]

    Uploaded with ImageShack.us


    Será q é disto q aqui se fala??
     
  15. Dan

    Dan
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    26 Ago 2005
    Mensagens:
    8,529
    Local:
    Bragança (675m)
    Esse episódio ocorreu em Dezembro de 2008, uns dias antes do Natal. Nessa altura houve formação de sincelo nas principais depressões aqui da região, como em Mirandela ou na área da Vilariça.
     
    Collapse Signature Expand Signature
    DaniFR gostou disto.

Partilhar esta Página