Ovnis na Gardunha

Tópico em 'Astronomia' iniciado por *Dave* 29 Jun 2008 às 16:24.

  1. *Dave*

    *Dave*
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    29 Jun 2008
    Mensagens:
    1,912
    Local:
    ASM (Idanha-a-Nova) - Covilhã
    Para quem ainda não ouviu falar destes Objectos Voadores Não Identificados na Serra da Gardunha, pode ver aqui - http://www.apovni.org/modules.php?name=News&file=article&sid=62

    Eu moro a cerca de 30/40 Km dessa serra e é muito vulgar mesmo ouvir os habitantes de Castelo Novo dizerem que já viram e que continuam a ver esses OVNIS, pois como podem ver na página do link está escrito que se trata de uma das quatro bases de observação na terra.
    No programa da RTP2 chamado "EI - Encontros Imediatos" também há uma história que penso ser da mesma pessoa em Castelo Novo.

    Queria abrir aqui uma discussão envolta na seguinte pergunta:
    Se estes avistamentos são tão comuns e vulgares (por isso não são noticia...) porque é que nenhuma associação ainda se dedicou ao estudo mais aprofundado desses fenómenos? Não seria preciso esperarem muito tempo para terem as primeiras imagens...
     
    Collapse Signature Expand Signature
  2. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    2,843
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Bem vindo, Dave!

    Eu estudei na Covilhã entre 1992 e 1998, e lembro-me bem desses rumores de avistamentos de Ovnis na Serra da Gardunha (1227m alt, 25km C.Branco) e na Serra da Estrela também. Uns falavam de luzes, o que nós comentavamos que deveria ser algum feixe de lasers de alguma discoteca, e como os lasers eram novidade naquele tempo, talvez os mais velhos estranhassem tais avistamentos. Também se ouviram histórias de rastos luminosos e uma explosão na Serra da Estrela, pelo que ouve até bombeiros
    a procura de vestigios pela serra.

    Penso que, hoje em dia, é mais fácil testemunhar tais fenómenos, pois existem muitos telemóveis, muitas câmaras por aí, mas mesmo assim é difícil, pois a maior parte das vezes esses fenómenos ocorrem de noite.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  3. *Dave*

    *Dave*
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    29 Jun 2008
    Mensagens:
    1,912
    Local:
    ASM (Idanha-a-Nova) - Covilhã
    O que me intriga um pouco é que hoje em dia com tanta tecnologia ninguém consegue chegar a alguma conclusão.
    Na minha opinião a Serra da Gardunha é um local óptimo para a construção de um pequeno, mas completo, observatório. Sei da existência da AAF (Associação Astronómica do Fundão, penso ser este o nome) que queria construir um observatório, então porque não construi-lo aí? Aproveitava-se o edifício para se fazer por lá outra secção que se dedicasse ao estudo dos OVNIS. Esta secção poderia trabalhar com radares, radio-transmissores, etc, e certamente obteriam mais informação... :unsure:
     
    Collapse Signature Expand Signature
  4. AnDré

    AnDré
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    22 Nov 2007
    Mensagens:
    10,245
    Local:
    Arroja, Odivelas (142m)
    Não sabia que havia Ovnis na Serra da Gardunha.
    Passei dois anos seguidos, a semana de Carnaval em Vale de Prazeres e em Alpedrinha, que deves conhecer por ficarem mesmo na base da serra da Gardunha, e em ambas as aldeias ouvi algumas histórias arrepiantes dessa serra que junto a Alpedrinha é completamente sinistra.
    Um aglomerado de pedras encavaladas umas em cima das outras que dão um tom cinzento à serra o ano inteiro. Parece que a qualquer momento aquilo vai tudo desmoronar-se por ali a baixo.

    Contam-se histórias de luzes a altas horas da madrugada e de até de algumas explosões nessa zona da serra. Mas associados, e pelo menos foi o que me contaram, a rituais satânicos e cultos do género que a meu ver ganham cada vez mais adeptos no nosso pais.
    Qual é a serra que se preze, que não tem coisas dessas em algum dos seus cantos? :confused:

    Também me contaram episódios de almas penadas e espíritos e... aquelas histórias típicas de se contar às altas horas da noite entre jovens.
    Mas como disse, não me contaram nenhuma história de Ovnis. Foram tudo relatos de episódios no solo da serra e nunca objectos voadores.

    Mas realmente já se fazia alguma coisa para pôr fim a esses mistérios..:hehe:
     
    Collapse Signature Expand Signature
  5. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    7,140
    Local:
    Olhão (24 m)
    OVNI debatido em Portugal

    Pela primeira vez em 30 anos, Lisboa vai receber especialistas nacionais e internacionais para debater o fenómeno dos OVNI. A verdade vai lá estar...

    Os contactos estabelecidos com terrestres, a exploração espacial e os indícios de vida no universo são alguns dos temas do I Encontro Internacional promovido pela Sociedade Portuguesa de Ovnilogia (SPO) a 5 de Julho.

    Em declarações à agência Lusa, Nuno Montez da Silveira afirmou que "há cerca de 30 anos que não se fazia, em Lisboa, uma iniciativa sobre o tema com a presença de especialistas nacionais e estrangeiros e aberta ao público".

    De acordo com o presidente da Sociedade Portuguesa de Ovnilogia, "neste tipo de iniciativas participam pessoas que já têm algum grau de interesse e de conhecimento sobre o tema ou que são movidas pela curiosidade".

    "Geralmente, há sempre alguém no público com um caso para contar. São histórias em bruto, que as pessoas viveram mas não analisaram e que trazem até nós em busca de respostas", revelou Nuno Silveira.

    Os casos mais referidos são "observações nocturnas de luzes no céu, sobretudo no litoral e no Verão", podendo a frequência nesta altura do ano "dever-se a dois factores: as pessoas saírem mais de casa e as boas condições atmosféricas, nomeadamente com a ocorrência de céu limpo", acrescentou.

    Outros dos locais aparentemente privilegiados para os avistamentos são as serras, sobretudo a da Arrábida e a da Gardunha, onde a Sociedade Portuguesa de Ovnilogia também faz os seus estudos de campo e vigílias.

    Sublinhando a vertente científica do Encontro, Nuno Montez da Silveira adiantou à Lusa que, para iniciativas futuras, a Sociedade Portuguesa de Ovnilogia pretende convidar meteorologistas "que falem dos fenómenos atmosféricos" e astrónomos "que abordem a mecânica celeste".

    A intenção é impedir "que fenómenos naturais cuja explicação científica é conhecida sejam confundidos, por quem os observa, com sinais de vida extraterrestre", esclareceu o responsável.

    Haverá vida lá fora?

    Subordinado ao tema "O Fenómeno OVNI e as Perspectivas de Vida no Universo", este certame realiza-se, a partir das 14h00, no auditório do Instituto Português da Juventude, no Parque das Nações, contando com a presença de diversos investigadores.

    A sessão abre com uma intervenção de Nuno Montez da Silveira, presidente da Sociedade Portuguesa de Ovnilogia, e prossegue com a palestra “O Fenómeno OVNI da História ao Futuro”, proferida pelo investigador independente João Matos.

    Segue-se, às 15h20, "A exploração espacial e a busca por indícios de vida no Universo no século XXI - o exemplo da Missão h.a.d.e.s.", pelo biólogo Carlos M.G.L. Teixeira, mestre em Biologia da Conservação, e “Serão os Anjos do Passado os Extraterrestres do Presente? O Contactismo”, pelo ovniólogo Paulo Cosmelli.

    Pelas 17h20, Francisco Carrapiço, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, falará sobre “A origem da vida: uma inevitabilidade cósmica”, sendo a última conferência, intitulada “O Caso Varginha”, proferida por Ademar José Gevaerd, presidente do Centro Brasileiro de Pesquisas de Discos Voadores e editor da revista UFO (sigla inglesa para OVNI, muito utilizada no Brasil).

    Mês de Julho fértil em debates sobre o tema


    Paralelamente ao I Encontro Internacional de Ovnilogia SPO, o Instituto Português da Juventude acolhe, de 01 a 12 de Julho, a exposição "Do Outro Mundo", com informação sobre os mais mediáticos casos do fenómeno OVNI.

    A Sociedade Portuguesa de Ovnilogia vai igualmente organizar três iniciativas com Ademar José Gevaerd, a primeira das quais, a palestra "Operação Prato - OVNIS na Amazónia" terá lugar a 06 de Julho na livraria FNAC do Chiado, em Lisboa.

    A 10 de Julho realiza-se a tertúlia "OVNIS no Brasil", na Cabana dos Parodiantes, em Salvaterra de Magos, e dia 13 do mesmo mês a FNAC do CascaisShopping recebe a intervenção "Caso Riolândia - Liberdade de Informação Já".

    Fonte: LUSA
     
    Collapse Signature Expand Signature
  6. *Dave*

    *Dave*
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    29 Jun 2008
    Mensagens:
    1,912
    Local:
    ASM (Idanha-a-Nova) - Covilhã
    Caro "algarvio1980", agradeço esta sua informação e estou até interessado em participar em algumas destas palestras...

    :w00t:

    Quanto ao "AnDré" aconcelho-o a ver o episódio nº6 dos EI - Encontros Imediatos, disponivel no Youtube.

    :thumbsup:
     
    Collapse Signature Expand Signature
  7. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,479
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Sem dúvida que existem OVNIS em tal serra e não é só na Gardunha mas também no Marão, Estrela, Arrábida, Sintra etc, pois sendo sítios escuros estão mais sujeitos a avistamentos de luzes fantásticas e assustadoras das quais ainda não temos por agora explicação pelo menos que se conheça sem duvida que cerca de 50% dos avistamentos são fenómenos de cariz astronómico, mas claro depois existe os outros 50% do qual já faz parte 45% os ditos avistamentos e 5% lixo espacial, isto claro na minha opinião.

    Desde cedo o homem se apercebeu que não estaria sozinho no planeta, teria companhia por baixo do chão, e também por cima, existem defensores de que a terra é oca e esses seres ditos mais inteligentes que nós vivem por baixo dos nossos pés, outros dizem que vivem por baixo do solo lunar e que entram e saem todos os dias naves das quais certos astrónomos tem fotografias de luzes no solo lunar como se fossem luzes hangares a abrir, outros dizem ainda que eles vivem entre nós e que todos os dias poderemos conviver com eles e respirar o mesmo ar.

    Agora, investigar luzes que andam nos céus para a ciência neste momento não vale a pena, pelo menos que saiba, não existem certezas do que certamente se passa em certos lugares do mundo e que fenómenos por lá decorrem, isto acontece, pois a febre dos OVNIS já passou tal época decorreu dos anos 50 a 60 onde a ficção cientifica impulsionou bastante a ciência da ovnilogia e lhe acrescentou sem duvida muita coisa. O avistamento de luzes estranhas nos céus já não é nova é algo que persegue o homem á milénios, existem mesmo defensores da teoria que foram eles que modificaram o ADN dos macacos de daí surgimos nós, poderá ser parvoíce ou não, agora que existe os famosos irmãos maiores no universo ou por baixo de nós acho que ninguém poderá ter dúvidas, pois todos os anos desaparecem centenas para não dizer milhares de pessoas em várias parte do globo sem ninguém saber ao certo para onde nem os porquês, tais pessoas desaparecem de tal forma rápida que muitas vezes, deixam actividades inacabadas, isto é desaparecem tão depressa que não tem tempo sequer de reagir ou resistir, tais casos de desaparecimento já não vêem a público mas ao longo do século XIX muitos jornais traziam noticias de desaparecimentos de tripulações inteiras em alto mar, sem ninguém saber para onde nem porque e por mais que se investiga-se estava claro que não se tratava de algo executado pelo ser humano mas sim algo exterior e ele, pois os barcos eram deixados impecáveis a única coisa que desaparecia era a tripulação e nada mais, muitas vezes pensava-se que seriam piratas mas era impossível, pois os piratas nunca deixariam a carga para trás, sendo elas muitas vezes mais valiosa que a tripulação.
    Os relatórios elaborados após as investigações nos barcos e navios de onde se tinham “evaporado” as tripulações eram muitas vezes terríveis e assustardes pois muitas vezes eram encontradas tarefas inacabadas, como panelas ao lume, refeições servidas, cachimbos ainda acessos e a deitar fumo, claro que as conclusões dos desaparecimentos eram sempre elaboradas com muita imaginação, muitas vezes culpava-se o cozinheiro que teria enlouquecido e teria envenenado os tripulantes um a um e atiraria os corpos borda fora, e após ter envenenado toda a tripulação acabaria por se suicidar atirando-se do embarcação a fora, mas outras desculpas também foram surgindo ao longo dos tempos como doenças estranhas a bordo e que teriam provocado a histeria total no navio levando as pessoas a abandonar o mesmo, mas claro isto seria impossível já que os bens pessoais quando os navios eram encontrado sem ninguém estavam intactos e não havia quais quer sinais de luta ou histeria.
    Isto são factos que ninguém poderá negar desaparecem pessoas praticamente todos os dias sem ninguém saber para onde, e não é só no triângulo das bermudas tal local, é apenas, digamos que, o sex-symbol dos desaparecimentos tais desaparecimentos acontecem em todo o mundo a qualquer hora e em qualquer local a qualquer pessoa e não são só navios que desaparecem até já foram mesmo relatados desaparecimentos de submarinos nucleares os quais desapareceram sem deixar rasto nem destroços e muito menos radioactividade, os aviões também são alvos fáceis, agora, provavelmente coloca-se a pergunta, porque raio tanto os aviões como as próprias embarcações não pedem ajuda, se estão equipadas cada vez melhor, pois é, o problema é que não há tempo para que tal aconteça, e mesmo os radares não podem ajudar pois a evaporação é tal forma eficaz e rápida que muitas vezes só se dá do desaparecimento quando se deixa de ter comunicação com determinada tripulação que está no ar ou no mar.
    Agora não é só em terra e mar que os desaparecimentos acontecem, em terra também desaparecem pessoas com tanta rapidez como nos outros casos, mas claro aqui ainda se põem mais reticencias ao desaparecimento pois as pistas ainda são menores que no mar ou no ar, muitas vezes não desaparece apenas uma pessoa, mas sim uma família inteira isto é cerca de 5 ou 6 pessoas.
    Provavelmente eu poderei desaparecer ou tu que estás a ler isto também poderás desaparecer algures por aí, nunca se sabe, mas que há uma certeza há algo se passa no nosso planeta que nós não controlamos e que leva a que desapareçam pessoas sem deixar rasto.

    A ovnilogia é sem dúvida um tema que já foi bem mais debatido do que é hoje, não sei se devido aquilo que é como ciência isto se se pode considerar como tal, se é pelo tema que trata que é um pouco surrealista e nunca trás grandes certezas a público, agora que deveria estar ao nível de outras ciências como a meteorologia ou astronomia eu acho que sim, pois se formos a ver bem a ciência nunca poderá ter certezas absolutas já que a realidade poderá não ser aquela que nós vemos mas sim uma outra qualquer, mas aqui já estariamos a entrar no mundo a filosofia, logo todos os tipos de ciência são válidos.
     
  8. *Dave*

    *Dave*
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    29 Jun 2008
    Mensagens:
    1,912
    Local:
    ASM (Idanha-a-Nova) - Covilhã
    Muitas das vezes as pessoas confundem satélites com movimentos OVNI...

    Ontem experimentei usar o www.heavens-above.com (para observar "Iridium Flares") e depois de configurar tudo aquilo (coordenadas, horas, etc..) retirei os dados de um satélite e fui para um descampado onde havia lá umas pessoas que, quando chegou a hora de ver o brilho, logo disseram que aquilo era um OVNI.
    Certamente para essa pessoa seria um Objecto Voador Não Identificado, mas quem estava ao lado "apanha" logo a ideia e talvez se o satélite tivesse irradiado um brilho de magnitude menor, hoje alguém diria que tinha visto um OVNI. Depois já todos vocês devem saber como começa um boato.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  9. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Flashes Iridium, meteoritos, fenónomos atmosféricos, balões, até simples luzes de avião fora de rotas habituais ou feixes de uma nova discoteca servem para dizer que se viu um Ovni.

    E durante a guerra fria ? Ui... Dezenas de aviões secretos exprimentais, de combate, espiões ou UAV's. Foi uma festa de Ovni's durante décadas....

    [​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG][​IMG]





    Os britânicos começaram a construir o ano passado este UAV (BAe Taranis) que é uma beleza. Vai ser um fartote de novos Ovnis quando começar a voar :D Se é que não anda já por aí algum protótipo secreto a lançar a confusão :D

    [​IMG]

    [​IMG]




    Já alguma vez viram as manobras que um F-22 Raptor é capaz de fazer ? Este avião já em uso começou a ser desenvolvido há muitos anos atrás, início dos anos 90, dá para imaginar o que pensaria alguém ao ver um protótipo secreto a fazer este tipo de manobras no ar. Mesmo um piloto experiente ao avistar estas coisas diria serem manobras impossíveis para um avião, tanto levita no ar como depois dispara até aos 2000 km/h e nem aparece no radar, para quem visse só podia ser um Ovni.







    O B-2 Spirit mesmo hoje em que é tão conhecido aposto que 99% das pessoas em Portugal se visse este avião ao longe diria ser um Ovni:

    [ame="http://www.youtube.com/watch?v=a-gNqoqFqy4"]YouTube - 2006 New Castle Airshow - B-2 Spirit[/ame]




    Resumindo e concluindo, para aí 0,1% das observações são mesmo objectos desconhecidos. O que não quer dizer que sejam extraterrestes ;)
     
    #9 Vince, 30 Jun 2008 às 15:29
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:52
  10. ACalado

    ACalado
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    16 Fev 2006
    Mensagens:
    2,945
    Local:
    Covilhã 750m
    e agora pergunto onde se basearam ou onde retiraram estas formas aerodinâmicas ou esta tecnologia assim como o material qe reveste estes aviões!!!! será aso para pensar :huh::cool:
     
    Collapse Signature Expand Signature
  11. Azorean

    Azorean
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    17 Jun 2008
    Mensagens:
    12
    Local:
    Palmela/Ilha do Pico
    Olá a todos,

    Uma vez que sou membro deste fórum e um dos organizadores do I Encontro Internacional de Ovnilogia SPO, achei que não deveria deixar de pronunciar-me sobre o assunto.

    Antes de mais convido todos a estarem presentes no evento. Podem ver toda a informação sobre o mesmo aqui: www.spo-ovnilogia.com/encontro

    Acerca do que já foi dito sobre os ovni em si e os ovni na Gardunha, concordo de uma forma geral. Na minha opinião, a instalação de observatórios/estações de detectação em vários pontos do país, não exclusivamente dedicados a uma única área, mas sim combinando meteorologia+astronomia+ovnilogia, seria um projecto muito interessante.

    Desconhecia a existência dessa associação astronómica no Fundão. Um projecto em parceria com a Sociedade Portuguesa de Ovnilogia é algo a ponderar. :)

    O problema é que a investigação científica de fenómenos aéros não identificados, tal como outra qualquer, exige muito tempo e recursos, e quando os mesmo são limitados, tudo demora muito tempo. Só o trabalho inicial de separação de fenómenos identificados de não-identificados é muito difícil, principalmente quando se está dependente de testemunhos.

    Acerca de estatísticas relacionadas com OVNI, as coisas não são tão lineares como o VINCE disse. E também é relativo dizer que 1%, 0.1% ou 5% do total de observações é que são verdadeiros OVNI ou FANI, uma vez que se a percentagem for superior a 0%, isso significa que existem fenómenos e objectos não identificados pela ciência.

    Aconselho a visita ao site do Geipan: http://www.cnes-geipan.fr/

    Mais uma vez convido-os a estarem presentes no evento do próximo sábado, principalmente se forem cépticos, uma vez que o encontro será também um espaço de debate.

    Cumprimentos
     
  12. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    As formas e materias usados nalguns desses aviões são fruto de décadas de investigação para fugir aos radares. Depois de 1930/40 em que se inventou o radar logo a seguir tentaram construir-se aviões invisiveis ao radar. Nada tem de extraterreste, apenas muitas décadas de trabalho e investigação feitas pelo homem:

    http://en.wikipedia.org/wiki/Stealth_technology
     
  13. *Dave*

    *Dave*
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    29 Jun 2008
    Mensagens:
    1,912
    Local:
    ASM (Idanha-a-Nova) - Covilhã
    Acerca da Associação Astronómica do Fundão não sei já se está no activo. Tem participado em algumas actividades, inclusive na mostra de ciência do Fundão de 2005 ou 2006 (não me recordo :unsure:) tinham um espaço só deles onde apresentaram o diverso material que tinham (eu fui convidado pelo dirigente da AAF para aparecer, mas desde aí que não tive mais contactos com algum membros da associação). Tinham também um site onde documentavam as palestras que iam fazendo pelas escolas, etc, mas pelos vistos esse site "sumiu". É pena.... :disgust:
    Já agora, OVNI sei que se trata de uma sigla que quer dizer Objecto Voador Não Identificado, então e FANI? Desconheço essa sigla :shocking:


    STAY :thumbsup: :D
     
    Collapse Signature Expand Signature
  14. Azorean

    Azorean
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    17 Jun 2008
    Mensagens:
    12
    Local:
    Palmela/Ilha do Pico
    Será mais correcto dizer acrónimo e não sigla. FANI significa Fenómeno Aéreo Não Identificado, em inglês UAP - Unidentified Aerial Phenomena e em francês PAN - Phénomène Aérospatial Non identifié. É o acrónimo que tem sido usado nos últimos tempos em estudos científicos sobre o assunto.

    O termo OVNI é muito redutor, muito melhor que o clássico "Disco Voador", mas mesmo assim imperfeito para descrever os fenómenos no geral.
     
  15. rbsmr

    rbsmr
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    6 Ago 2007
    Mensagens:
    555
    Local:
    Cabeça Gorda, Torres Vedras (140m)
    Não esquecer para delicia dos defensores da teoria da conspiração o "Project Rainbow" ou Experiência de Filadélfia

    http://en.wikipedia.org/wiki/Project_Rainbow

    http://en.wikipedia.org/wiki/Philadelphia_Experiment
     
    Collapse Signature Expand Signature

Partilhar esta Página