Pé grande e Abominável homem das neves

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por Lisboa001 19 Dez 2009 às 21:20.

  1. Lisboa001

    Lisboa001
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    25 Nov 2009
    Mensagens:
    70
    Local:
    Lisboa, Loures, Vale de Figueira
    Será que existem e se existirem serão classificados como simios???
    Aguardo respostas;)
    :thumbsup:
     
  2. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    4,705
    Local:
    Porto
    As lendas relativas a esse tipo de seres existem em vários pontos do globo. Trata-se de um ser que faz parte «del fundo creencial común» da humanidade, como lhe chamava um autor castelhano.

    Tal como o Big Foot ou o Homem das Neves, também há outras lendas com pontos em comum em vários locais do globo. É o caso dos gnomos, que surgem num registo do século XIX na Costa Vicentina com a designação de «gens», e que fazem parte do folclore de toda a Europa Média, em especial da Irlanda.
     
  3. Lisboa001

    Lisboa001
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    25 Nov 2009
    Mensagens:
    70
    Local:
    Lisboa, Loures, Vale de Figueira
    Sim, essas lendas são muito faladas, há pessoas que dizem que vêm gnomos, o big foot, o abominavel homem das neves mas os cientistas negam a sua existência, mas a minha questão é se existirem seriam classificados por simios, mamiferos,...;)
    thanks :thumbsup:
     
  4. Port

    Port
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    4 Jan 2010
    Mensagens:
    4
    Local:
    Almada
    Tretas.. Já agora porque não acreditar na Arca de Noé? Era preciso que existissem centenas ou poucos milhares (só por isso perto da extinção) para que sobrevivesse como espécie, antes de qualquer outra doença genética por consaguinidade, o mais provável seria as fêmeas tornarem-se infertéis ou darem à luz nado-mortos. E se fossem animais sociais, possivelmente colapsavam antes, de depressão e/ou isolamento, do que a própria biologia orgânica por velhice.
     
  5. Aristocrata

    Aristocrata
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    28 Dez 2008
    Mensagens:
    4,547
    Local:
    Paços de Ferreira, 292 mts
    A forma como abordas este tema não é a melhor...

    Relativamente à arca de Noé mesmo experimentados cientistas tem dúvidas se existiu ou não - o que é contrário à ideia de que não existiu. A simples dúvida mostra que apesar de tudo há hipóteses de ter sido real. O problema que se põe é se foi um fenómeno à escala planetária ou um fenómeno regional que esteve por detrás do relato Biblíco do dilúvio. Mesmo separando aqueles que acreditam que aconteceu movidos por um acto de fé, muitos são os estudiosos e cientistas que acreditam que "algo" aconteceu a determinada altura; não o podem por ora provar mas apenas sustentar em hipóteses teóricas ou baseado em dados de variadas regiões do próximo\médio oriente.

    Efectivamente há lendas que começaram pela descrição de apenas uma pessoa que afirma a determinada altura que viu um ser com aspecto de hominídeo, com elevado porte. A questão aqui prende-se com algo como isto: as lendas\relatos aconteceram um pouco por todo o mundo, normalmente em zonas remotas ou um pouco afastadas dos aglomerados habitacionais. E com isto que se poderá pensar: estamos aqui perante um fenómeno de ilusão colectivo ou haverá algo mais por detrás disto?

    Negar simplesmente é ter uma mente fechada. E uma mente fechada não descobre os porquês deste mundo...
     
    Collapse Signature Expand Signature
  6. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    4,705
    Local:
    Porto
    A falta de cultura humanista nas gerações recentes que frequentaram a escola assusta-me. E digo isto tendo 22 anos. Não é importante desvelar se existiu Adão e Eva, ou a Arca de Noé. Saramago, ao dizer o que disse sobre a Bíblia, demonstra uma ignorância vergonhosa para alguém que venceu um Prémio Nobel. Adão e Eva, Arca do Noé, Sodoma e Gomorra, Caim e Abel, são mitos de origem babilónica, são metáforas que contém uma mensagem para ser interpretada e por isso não devem ser tomados à letra. As civilizações da Antiguidade tinham a sua própria mitologia, a fonte da verdade suprema. Os mitos, como as parábolas, são formas de transmitir uma lição intemporal. Há mais verdade sobre a essência humana nos mitos da Antiguidade e na literatura das civilizações da bacia do Mediterrâneo do que em milhares de páginas de estudos actuais de Psicologia, Sociologia ou Psiquiatria.

    EDIT: uma civilização sem mitos, sem sonhos, sem identidade, não é uma civilização pujante e com futuro, é um aglomerado que cairá no esquecimento.
     
  7. Aristocrata

    Aristocrata
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    28 Dez 2008
    Mensagens:
    4,547
    Local:
    Paços de Ferreira, 292 mts
    Concordo com tudo o que disseste Frederico.

    O facto é que o que escreves é a mais pura realidade do nosso tempo. Muitos dos supostos "pensadores" modernos, os homens e mulheres das letras arrogam o seu pensamento como uma verdade insofismável. A leitura que fazem é uma verdade absoluta, inquestionável. Quem pensa o contrário está errado, não sabe quais os fundamentos da sociedade e como tal não pode e não deve demonstrar o seu ponto de vista.

    Temos hoje uma mordaça àqueles que vêem a sociedade como um produto de uma moral, uma crença criada há muitos séculos, senão milénios atrás. A sociedade não começou no nosso tempo ou no tempo dos nossos avós. A sociedade é fruto do alvor das civilizações da pré-história, com as suas crenças, os seus conhecimentos, as suas lendas.
    Negar isto é negar o que somos na actualidade. Tentar criar uma cultura a partir do nada ou do zero, a partir de formas de pensamento ditos modernos, vanguardistas, e esquecer o passado não mais é do que desestruturar uma sociedade milenar que foi evoluindo ao longo dos tempos, incorporando novos conhecimentos, novas sub-culturas, para criar um todo que não pode ser destruído de um momento para o outro.

    Nem tudo tem sido exemplar, muitos comportamentos ao longo dos tempos foram e continuam a ser atentatórios dos mais elementares direitos do homem tanto na sua componente humana como moral e espiritual. E aqui inscrevo muitos dos actuais "seres pensantes" que entendem que a vertente moral\espiritual deve ser mudada à força com leis criadas por alguns. Este foi um erro cometido por tantos déspotas e tiranos ao longo dos séculos para tirarem proveitos próprios.

    Desdenhar das lendas e tradições que fazem parte da cultura da humanidade é renegar as próprias origens. Posso não acreditar em algo mas se houver alguém que acredita em algo não sou um obstáculo para ele - a não ser que agrida conscientemente o outro e atente com a dignidade dele. O respeito deve imperar sempre perante os outros mesmo que as crenças sejam diferente - porque cada um de nós tem a sua crença...

    EDIT: aparentemente, e respondendo ao colega Lisboa001, o que se tem falado e escrito acerca do "big foot" (na América do Norte) e do "abominável homem das neves" na Ásia, é que seriam seres aparentados do homem, ou seja hominídeos. Penso que se entenderes inglês haverá muita informação sobre o tema pela net. Nada como procurares alguma informação específica...
     
    Collapse Signature Expand Signature
  8. vitamos

    vitamos
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    11 Dez 2007
    Mensagens:
    4,557
    Local:
    Lisboa; Costa da Caparica
    Sem querer entrar em grandes polémicas, não posso deixar de subscrever as tuas linhas. O que eu penso que se passa actualmente é que deixou de existir uma separação, a meu ver positiva entre estado e a religião cristã e, mais especificamente, o catolicismo, para passar a haver algo mais do que o simples "ateísmo" que considero uma corrente perfeitamente válida de encarar a vida, para passar a haver uma tendência de condenar, maltratar e insultar tudo o que tenha origem bíblica num quadro algo preocupante de facciosismo anti-religioso, que sinceramente prima mais por uma tentativa de privação da liberdade individual de cada um.

    Fora isto e independentemente do que se critique. Muitas episódios da bíblia são encarados mesmo dentro da própria igreja católica como imagens figuradas que tentam transmitir uma mensagem maior. Tudo o resto é uma questão de fé. Uns tem mais outros têm menos. Todos têm dúvidas e todos podem, se quiserem, meditar nas dúvidas. Questionar, querer saber mais, é uma missão nobre da ciência! E é algo que o ser humano deve sempre fazer!
    Ser seguidor cego de tudo o que se lê? Discordo! Mas procurar saber sempre! (afinal o saber não ocupa lugar, pelo menos assim ou ouvi dizer)
     

Partilhar esta Página