Que objeto à deriva era aquele?

Tópico em 'Astronomia' iniciado por Mário Barros 27 Jul 2010 às 16:47.

  1. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,479
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Que objeto à deriva era aquele?

    Foi esta a pergunta que todos colocaram - e ainda ninguém respondeu - quando as imagens de uma operação de substituição de um câmara de vídeo no exterior da Estação Espacial Internacional mostraram dois objetos brilhantes à deriva.




    Os austronautas Fyodor Yurchikhin e Mikhail Kornienko, a bordo da Estação Espacial Internacional saíram esta terça-feira para uma missão de seis horas que visava substituir uma câmara de vídeo e atualizar algumas ligações por cabo. Durante o passeio espacial, dois objetos brilhantes foram vistos a passar perto dos astronautas, sem que a NASA tenha, para já conseguido identificar a sua origem.

    Segundo um porta-voz da agência espacial norte-americana, um dos objetos poderá ser um grampo usado para prender cabos, que teria sido, eventualmente, deixado no exterior durante uma saída anterior.

    O que descansa a NASA é que os objetos em causa não parecem constituir qualquer ameaça de segurança.

    VISAO

    Alguém andou a deixar as coisas fugir :lmao:
     
    #1 Mário Barros, 27 Jul 2010 às 16:47
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:52
  2. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    2,843
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Existem milhares de fragmentos em órbita em torno da Terra.
    Os fragmentos são despreendidos normalmente de satélites velhos que depois se desintegram, ou das próprias naves durante a subida/descida e de seus depósitos.

    Este lixo espacial constitui um verdadeiro perigo para as naves espaciais, satélites em órbita.

    A velocidade daqueles objectos deve ser aproximadamente igual à velocidade de um objecto em órbita geo-estacionária, ou seja, alguns bons milhares de km/h no mesmo sentido de rotação da Terra.

    Para uma nave em órbita geoestacionaria, a velocidade relativa destes objectos não deve ser muito elevada. Seria pois muito mais perigoso uma nave deslocar-se da sua órbita no sentido contrário da rotação da Terra, aí a velocidade relativa dos objectos seria enorme.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  3. CICLONE

    CICLONE
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    12 Nov 2010
    Mensagens:
    4
    Local:
    Aveiro
    Sem dúvida que a órbita terrestre está envolta em milhares de objectos diversos que ao longo de toda a evolução da exploração espacial tem sido alvo .
    Não existe ainda uma política de gestão espacial que coordene de forma a que o lixo espacial seja controlado daí que este e tantos outros objectos deambulem em órbita indefinidamente .
    Não há muito , dois satélites colidiram sobre o pacífico , bem como os EUA já fazem testes de destruição de alguns em órbitas baixas com mísseis .
    O futuro mostrará que o lixo espacial sem controle trará imensos problemas aos projectos de aproveitamento da órbita terrestre .

    Cumprimentos
    Ciclone
     
  4. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    3,262
    Local:
    Sintra
    Muito interessante, não sabia que havia lixo espacial brilhante ( a não ser apenas reflector).
    Mas sei que a Terra é bombardeada continuamente com matéria vinda do espaço ( até mesmo material orgânico!).
    Eu depois ponho aqui mais uns vídeos da NASA com um lixo espacial daqueles especial que muda rapidamente de direcção e até tem luzes...:lmao: Se são aliens ou não, não sei...
    Qual a origem da vida na Terra? É alienigena. A Terra foi feita com pedaços de outros corpos celestes, a matéria orgânica que existe muito antes da Terra, tornou as primeiras formas de vida possíveis e todos os seus elementos básicos são completamente extraterrenos ( água, compostos de carbono, etc...). A Terra é um reflexo íntimo e fiel de que é bastante possível haver vida no espaço, muito além das suas fronteiras.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  5. cubensis

    cubensis
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    18 Abr 2010
    Mensagens:
    669
    Local:
    Japao,Nagano 720m 36N
    interessante
     
    Collapse Signature Expand Signature

Partilhar esta Página