Referendo ao Aborto

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por Senador 5 Fev 2007 às 04:27.

  1. Senador

    Senador
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    13 Fev 2006
    Mensagens:
    477
    Local:
    Caldelas - Braga
    Paula Braz Machado 21 de Janeiro de 2007


    Vamos abrir os olhos: o que se está a votar não é a despenalização, mas a possibilidade da mulher, sem qualquer justificação, por fim a uma vida humana...
     
  2. Senador

    Senador
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    13 Fev 2006
    Mensagens:
    477
    Local:
    Caldelas - Braga
    Sabiam que...

    Não há mulheres detidas pelo crime de aborto em Portugal.



    Em 2005 realizaram-se 906 abortos legais em Portugal.



    Em 2005 houve 73 casos, e não milhares, de mulheres atendidas na sequência de abortos clandestinos.



    O número de abortos clandestinos está calculado em 1800 por ano.



    62% dos abortos realizados em países europeus com legislação semelhante à pretendida em Portugal, são realizados por mulheres com rendimentos familiares superiores a 65.000 euros por ano.



    6% dos abortos realizados em países europeus com legislação semelhante à pretendida em Portugal, são realizados por mulheres com rendimentos familiares inferiores a 7000 euros.



    Em todo o mundo, o aborto sem invocar qualquer razão é permitido em 22 de um total de 193 países.



    A pílula do dia seguinte é comercializada em Portugal desde 1999, sem necessidade de receita médica. É dispensada gratuitamente em centros de saúde desde 1 de Dezembro de 2005.



    A taxa de natalidade em Portugal baixou para metade nos últimos 40 anos.



    Em 2005, a média de filhos por casal foi de 1,5, tendo-se registado apenas 109.000 nascimentos, permanecendo abaixo do nível de renovação das gerações (2,1).



    Em 2006, a Alemanha aprovou um incentivo à natalidade de 25 mil euros por cada nascimento.
     
  3. Seringador

    Seringador
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    29 Ago 2005
    Mensagens:
    2,984
    Local:
    Canelas - Vila Nova de Gaia
    Bem já fui a favor mas sou contra pq não se trata de uma despenalização mas sim de uma liberalização e será despenalização para amamentação de uns €€ de privados, quando existem muitas outras situações no nosso sistema de saúde mai urgente e para o qual não há dinheiro e irá ser o dinheiro de quem desconta a pagar isso...:disgust:
     
    Collapse Signature Expand Signature
  4. Senador

    Senador
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    13 Fev 2006
    Mensagens:
    477
    Local:
    Caldelas - Braga
  5. kimcarvalho

    kimcarvalho
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    19 Nov 2005
    Mensagens:
    1,775
    Local:
    Elvas
    São sem dúvida boas e sucintas informações que podem ajudar os nossos concidadãos a conhecer melhor a nossa realidade e assim formarem uma opinião. Com excepção da diminuição da taxa de natalidade, vamos lá a ver não se vai deixar de abortar para contribuir para o aumento da população :confused:, acho que isso não é argumento em nenhum lugar. ;)

    Em tudo o resto excelente recolha!

    Também concordo com o teu ponto de vista Seringador. :thumbsup:
    Acreditem que embora haja um grupo que defenda a liberalização por convicções próprias, por detrás deles existem muitos interesses económicos e esses sim são os que os movem que nem umas marionetas...:mad: enfim mais uma tentativa de manipulação, mas como há uns anitos caída em saco roto!
     
  6. filipept

    filipept
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    11 Out 2006
    Mensagens:
    491
    Local:
    Bico-Amares-Braga
    A taxa de natalidade é importante, não só na economia mas também por exemplo na geografia (entre outros), ainda me lembro das aulas em que faziamos o racio dos nados vivos e nados mortos, é um dos indicadores para avaliar o nosso país.

    Os argumentos apresentados pelo Senador são muito válidos. O texto Voltar ao Princípio ajuda a perceber o valor da vida.
     
  7. kimcarvalho

    kimcarvalho
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    19 Nov 2005
    Mensagens:
    1,775
    Local:
    Elvas

    Acho que não me fiz entender? :confused:. A T.N. é importante. Ter um país jovem é importante, a nossa população é envelhecida :(, mas também não me admira, com o custo de vida só um louco como eu (que tenho 2 filhos) e mais meia-dúzia de gatos pingados é que se metem numa aventura destas. O normal é o casal ter apenas um filho e infelizmente cada vez mais... ZERO!
    E se a coisa não está pior bem o podemos agradecer, aos imigrantes, porque esses sim estão a contribuir para um aumento da Taxa de Natalidade.
    Como vez concordo contigo, só um louco não o faría.! :)

    Agora ao que me referia era servir o não abortar apenas como motivo da contribuição para o aumento da T.N.. Há como lê-mos, muitos outros bem válidos.
     
  8. Senador

    Senador
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    13 Fev 2006
    Mensagens:
    477
    Local:
    Caldelas - Braga

    Deus te oiça ;)
     
  9. kimcarvalho

    kimcarvalho
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    19 Nov 2005
    Mensagens:
    1,775
    Local:
    Elvas
    Não me digas que ainda tens algum tipo de dúvida? Eu a maior dúvida que tenho em relação ao referendo, é a participação ser vinculativa, ou seja ser superior a 50% :unsure:
     
  10. MiguelMinhoto

    MiguelMinhoto
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    25 Jan 2007
    Mensagens:
    2,573
    Local:
    Lagoa - Ilha de S.Miguel Açores
    Pessoal, eu pretendo este ano começar a contribuir para o aumento da Natalidade. Apesar de já ter 34 anos, a caminho dos 35, ainda penso ter três filhos. Só não os terei se nao poder ter filhos. É que tanto eu como a minha mulher somos filhos únicos, e por isso motivo queremos aumentar a familia. Ela caminha para os 30 tem 27 anos.

    O meu voto no referendo vai ser no não.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  11. Senador

    Senador
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    13 Fev 2006
    Mensagens:
    477
    Local:
    Caldelas - Braga
    Uma curiosidade, agora que olhei para o teu nick MiguelMinhoto, sabiam que na sondagem que fizeram, o norte do país ganha com o Não ao contrario do sul..
    Mentalidade? Educação? Princípios?

    O que é que se está a discutir afinal?
     
  12. MiguelMinhoto

    MiguelMinhoto
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    25 Jan 2007
    Mensagens:
    2,573
    Local:
    Lagoa - Ilha de S.Miguel Açores
    Na minha opinião a Igreja Católica ainda tem muita influencia na Região Norte, não é por nada que Braga é conhecida pela Roma Portuguesa. Aqui nos Açores penso que o não também vai ganhar. Não sei qual é a tua intensão de voto, a minha vai ser não, pq acho que a vida é um valor a respeitar, e na lei ja estão consagradas as excepções, e depois o voto no sim nao vai acabar com o aborto clandestino porque os ricos vão continuar a ir fazer ao estrangeiro, os pobres nao se vao expor no hospital e não estou a ver a maioria dos médicos a fazer abortos. Mas enfim cada um é que sabe
     
    Collapse Signature Expand Signature
  13. mocha

    mocha
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Dez 2006
    Mensagens:
    1,596
    Local:
    Barreiro
    ja dizia o ditado cada um sabe de si, e Deus sabe de todos.
    não vou dizer k sim ou k não, isso e uma questão mt pessoal, e k dava pano pra mangas, de qlq maneira domingo logo se verá.
     
  14. Seringador

    Seringador
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    29 Ago 2005
    Mensagens:
    2,984
    Local:
    Canelas - Vila Nova de Gaia
    Está na altura:hehe: :hehe:
    Penso que é a mior experiência que existe, nem mesmo estar dentro de um tornado seria melhor experiência...:D
     
    Collapse Signature Expand Signature
  15. Santos

    Santos
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    27 Jan 2006
    Mensagens:
    1,110
    Local:
    -------
    Palavras sábias as tuas.
    Os meus humildes parabéns, pois estou certo que esta é uma questão muito séria que não se pode resumir a "meia dúzia de palavras", bem como a cada um dizer respeito "sendo pessoal", não se tratando de uma questão de cultura ou outra, nem de vagas de opiniões.
    :)
     

Partilhar esta Página