Seguimento - Incêndios 2014

Tópico em 'Seguimento Meteorológico' iniciado por Duarte Sousa 1 Jan 2014 às 00:10.

  1. Duarte Sousa

    Duarte Sousa
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Mar 2011
    Mensagens:
    3,456
    Local:
    Loures/Campo Grande (Lisboa)
    Tópico de seguimento de incêndios em Portugal durante o ano de 2014.

    Link's úteis


    Instituto do Mar e da Atmosfera - Índice Risco de Incêndio
    ->http://www.ipma.pt/pt/ambiente/risco.incendio/

    Protecção Civil - Incêndios
    ->http://www.prociv.pt/cnos/Pages/Hist...orrencias.aspx
    ->http://www.prociv.pt/Publico/fogoslist2007.asp

    MODIS Rapid Response
    ->http://rapidfire.sci.gsfc.nasa.gov/realtime/
    ->http://rapidfire.sci.gsfc.nasa.gov/subsets

    FIRMS Web Fire Mapper
    ->http://firms.modaps.eosdis.nasa.gov/firemap/

    European Forest Fire Information System (EFFIS)
    ->http://forest.jrc.ec.europa.eu/effis/

    FIRE GLOBE: The Global Fire Monitoring Center (GFMC)
    ->http://www.fire.uni-freiburg.de/
     
    Collapse Signature Expand Signature
  2. CptRena

    CptRena
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    16 Fev 2011
    Mensagens:
    1,482
    Local:
    Gafanha da Encarnação, Aveiro
    Hoje estavam pessoas a fazer queimadas em 2 locais na zona do Caramulo :)

    Aproveitar a humidade do ar e dos terrenos para queimar o mato seco para depois não haver tanto combustível para os incêndios de Verão.
    Agora o fogo controlado não será muito útil, pelo menos naquela zona, visto que a maior parte já foi tratada pelos incêndios. Mas noutros locais de PT deveriam pensar em fazê-lo. Ou mesmo umas queimadas. :thumbsup:
    O único problema destas combustões são os fumos que podem ser algo tóxicos/cancerígenos. Para além disso como temos tido nestes últimos dias vento fraco entre outras condições para ocorrer inversão térmica, estes produtos de combustão e outros não queimados ficam no ar, presos na base da troposfera. :(
     
    Collapse Signature Expand Signature
  3. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    8,554
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Mais de 240 fogos florestais entre segunda e sexta-feira

    Mais de 240 incêndios florestais deflagraram em Portugal Continental, entre segunda e sexta-feira, segundo dados estatísticos da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC). Os 246 fogos que se registaram nos últimos cinco dias foram combatidos por 1.754 operacionais, apoiados por 527 viaturas, adiantam os mesmos dados.
    De acordo com ANPC, a maioria dos incêndios ocorreu durante o dia, tendo sido na terça-feira que deflagrou o maior número de fogos, quando se registaram 64.

    SOL
     
  4. Duarte Sousa

    Duarte Sousa
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Mar 2011
    Mensagens:
    3,456
    Local:
    Loures/Campo Grande (Lisboa)
    Quando o calor aparece...

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expand Signature
  5. Duarte Sousa

    Duarte Sousa
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Mar 2011
    Mensagens:
    3,456
    Local:
    Loures/Campo Grande (Lisboa)
    O incêndio de Costa/Outeiro, Viana do Castelo está activo desde as 11h e ainda leva duas frentes activas, 115 homens e 35 viaturas no local.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  6. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    8,554
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Bombeiros dos distritos de Viana e de Braga combatem chamas na serra de Santa Luzia

    Uma dezena de corporações de bombeiros dos distritos de Viana do Castelo e de Braga estão envolvidas no combate a um incêndio florestal na serra de Santa Luzia. De acordo com informação avançada à Lusa pelo segundo comandante distrital de operações de socorro, estão no terreno 113 bombeiros e o fogo, que começou pelas 11:00 em Outeiro, alastrou às localidades de Perre e Meadela, junto à cidade de Viana do Castelo.
    "Estamos a falar de uma extensão muito grande, de cerca de quatro quilómetros de fogo, com interrupções. Não temos estradões que nos levem ao coração do incêndio e tivemos cinco fogos em simultâneo nesta área", apontou Robalo Simões. Acrescentou que face à situação no terreno, com duas frentes ativas, "não há previsões para ter o incêndio dominado nas próximas horas", mesmo com o "reforço substancial" de meios de corporações do distrito de Braga. "É incêndio muito difícil, muito extenso. Temos muito trabalho pela frente. Estamos em combate direto ao incêndio", disse ainda o segundo comandante distrital.
    Do distrito de Viana do Castelo estão envolvidos meios de oito das doze corporações de bombeiros. A circulação na A28, em Viana do Castelo, chegou a estar condicionada durante a tarde de hoje devido ao forte fumo que também se fez sentir no centro da cidade. As chamas chegaram a estar próximas de terrenos agrícolas e de casas na freguesia de Outeiro, onde foram colocados meios dos bombeiros como medida de precaução. Nesta freguesia deflagraram três incêndios durante a manhã de domingo, mas no concelho de Viana do Castelo, na serra de Santa Luzia - ainda entre Afife e Carreço - há registo de outros três fogos nas últimas horas.
    Conforme o evoluir do combate durante a noite, os bombeiros admitem a necessidade de pedir o apoio de um meio aéreo ao comando nacional ao início da manhã de segunda-feira.

    Porto Canal

    Mais de cem elementos combatem fogo em Viana do Castelo

    Lisboa, 16 mar (Lusa) -- Apenas um incêndio florestal se encontrava ativo ao final da tarde de hoje, no concelho de Viana do Castelo, mobilizando 112 elementos, de acordo com informação publicada pela Autoridade Nacional de Proteção Civil. O fogo, sinalizado às 11:04, está a ser combatido por 97 elementos dos bombeiros, mais oito dos Grupos de Intervenção de Proteção e Socorro da GNR (GIPS), quatro sapadores florestais e três outros operacionais.
    As chamas lavram numa frente e estão a ser combatidas com recurso a cerca de 30 veículos. Durante a tarde, cerca de 80 operacionais combateram quatro incêndios florestais nos distritos de Viana do Castelo e Vila Real.

    Porto Canal

    Dez incêndios florestais no Alto Minho até às 16:00

    Viana do Castelo, 16 mar (Lusa) - O Alto Minho contabilizou este domingo, até às 16:00, uma dezena de incêndios florestais, metade dos quais no concelho de Viana do Castelo, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro. À mesma hora, indicou a fonte, estavam ativos incêndios em Viana do Castelo (Outeiro) e Arcos de Valdevez, ambos combatidos por mais de 90 bombeiros.
    "Está a ser um dia muito atípico e a obrigar a algum esforço do dispositivo que temos disponível neste momento", disse à Lusa o Comandante Operacional Distrital (CODIS) de Viana do Castelo, Armando Silva. Só no concelho de Viana do Castelo deflagraram durante a manhã de domingo cinco incêndios, na serra de Santa Luzia e na sua envolvente, entre as freguesias de Afife, Carreço e Outeiro (3). Destes, quatro foram entretanto "dominados ou extintos" pelos bombeiros, acrescentou Armando Silva.
    Na freguesia de Outeiro permanece com uma frente ativa o incêndio que se iniciou pelas 11:00 no lugar de Costa e que está a ser combatido por 65 operacionais e mais de duas dezenas de viaturas. Uma nuvem de fumo oriundo destes incêndios cobre parte da cidade de Viana do Castelo desde o início da tarde.

    Porto Canal
     
  7. Duarte Sousa

    Duarte Sousa
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Mar 2011
    Mensagens:
    3,456
    Local:
    Loures/Campo Grande (Lisboa)
    Incêndio dominado às 04h20.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  8. PortugalWeather

    PortugalWeather
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    4 Fev 2014
    Mensagens:
    496
    Local:
    PT
    A pouca vergonha continua! Á quem queira á força um pais queimado e ardido e alterarem a nossa riqueza natural de um pais totalmente verde com vários tipos de floresta, somos um jardim á beira mar plantado e não um deserto de terra queimada á beira mar plantado.
     
    james e Duarte Sousa gostaram disto.
  9. AJB

    AJB
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Mar 2009
    Mensagens:
    594
    Local:
    Baião
    A situação de ontem no Alto Minho, Montalegre e Montemuro não é assim tão atipica...antes de mais vejamos a situação na Galiza/Asturias/Cantábria no dia de ontem: vários incêndios florestais! Portanto nada de exclusivo de Portugal! Lembremo nos ainda da semana anterior, nos Pirinéus Atlânticos: vários incêndios florestais com áreas muito significativas, 200 a 300 ha!
    Analisando a situação de ontem em particular no NO do País: ventos do quadrante leste (efeito fohen no Alto Minho), segundo fds (ao fds a actividade agrícola é substancialmente superior) desde meados de Dezembro de 2013 (já la vão 3 meses:surprise:) em que ha possibilidade de uso do fogo por parte da população! Resultado: incêndios florestais sobretudo em áreas de matos e em zonas de montanha (provavelmente com causas de pastoreio associado),pouco severos para o solo, a fauna e a flora!
    Sinceramente não é nada de preocupante, nada de novo e muito menos é indiciador de que será um ano MUITO mau para as florestas!
    Pensem nisto: se houver queda de neve em Abril acima dos 800/900m este ano...É novo?
    É indiciado que não haverá verão?
    Mesmo assim a comunicação social dará um enfase tal que...enfim...vão buscar profecias loucas e inimaginaveis...
    nesta questão dos incendios florestais é a mesma coisa...tem que noticiar:thumbsup:
     
    Collapse Signature Expand Signature
    Duarte Sousa gostou disto.
  10. AJB

    AJB
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Mar 2009
    Mensagens:
    594
    Local:
    Baião
    Sabes...tu que gostas tanto de comparar o NO do País ao Norte de Espanha, SO de França e Irlanda, deverias acompanhar melhor a questão tambem ao nivel dos usos e costumes da população, nomeadamente no uso do fogo!
    Se fores ao EFFIS, verás que até a longinqua, fria e distante Noruega teve este ano incêndios florestais de 900 ha e casas ardidas!
    Pois é pois é, bem vindo ao país real, agro-florestal!
    Quando nasce um niño na Galiza, nasce um pirómano...pergunta na Galiza profunda se é ou não verdade isto!
    Mais, para teres um NO verde com vários tipos de florestas (de especies diferentes), com a riqueza que escreves (e que subscrevo) teve que haver "muito" fogo para potenciar as sucessões ecológicas e atingirem o clímax! O problema é a recorrência do fogo e o numero de ocorrencias no Verão (no NO do País), agora estes incêndios de Primavera, é pá são muitas vezes fantásticos em muitos sentidos e nada preocupantes...:thumbsup:
     
    Collapse Signature Expand Signature
    Scan_Ferr e Duarte Sousa gostaram disto.
  11. james

    james
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    16 Set 2011
    Mensagens:
    4,048
    Local:
    Viana Castelo(35 m)/Guimarães (150 m)
    Então vamos cruzar os braços e deixar tudo a arder . . .

    Há quem goste de ver os bombeiros a passar , eu também gostava quando tinha 5 anos .
     
    darque_viana gostou disto.
  12. PortugalWeather

    PortugalWeather
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    4 Fev 2014
    Mensagens:
    496
    Local:
    PT
    Vamos por partes meteorologicamente o NW do pais tem tudo idêntico á Galiza, Cantábrio e SO de França e não com a Irlanda, relativo ao teu comentário não tenho nada a dizer.
     
  13. darque_viana

    darque_viana
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    6 Jan 2014
    Mensagens:
    58
    Local:
    Darque, Viana do Castelo (alt. 25m; a 2,5km do mar
    Fotografia do início dos incêndios de ontem, em Viana.

    [​IMG]

    Desculpem-me a intromissão na discussão mas acho que, se pode até ser "normal" haver alguns incêndios nesta época, dada a actividade agrícola e possibilidade de uso do fogo. não me parece que se deva tomar apenas esse facto como explicação e, de certa forma, "despreocupar-mo-nos" com estas ocorrências.

    Pela fotografia, tirada nos primeiros momentos dos incêndios de ontem, rapidamente se compreende que a causa não foi um eventual acidente com fogueiras. Mais, conheço bem a zona e como podem ver aqui, no local onde deflagraram os incêndios não existe qualquer actividade agrícola ou de pastoreio; costumam apenas andar livremente alguns cavalos selvagens pelo local. Ardeu muito mato rasteiro, junto a várias torres eólicas, o que de facto não é o mais preocupante mas deixa estas belas paisagens pintadas de negro alguns meses.

    Ao longo do dia a situação foi-se agravando, com o incêndio a ganhar dimensão e a descer as encostas, não se limitando assim apenas ao mato rasteiro. À noite ainda ardia bastante e eram bem visíveis as chamas, ao longe.

    Para mim, é preocupante. Não por ser um indício de um eventual ano seco e mau para as florestas, mas sim por, a meados de Março (ainda Inverno!), já haver mão humana a causar, propositadamente, incêndios desta dimensão. E contra isso, não há muito que o clima, e um Verão mais ou menos seco, possam fazer.

    Mais fotografias aqui e aqui.
     
  14. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    8,028
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Proibir ignições mesmo que sejam úteis na agricultura com humidades relativas inferiores a 40% como foi o caso dos 2 dias anteriores. Há um custo para a mobilização dos bombeiros. Sempre o mesmo padrão... fogos ao fim de semana.

    Se é intenção criminosa já é outro assunto.
     
  15. AJB

    AJB
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Mar 2009
    Mensagens:
    594
    Local:
    Baião
    Não consegues explicr isso a população mais rural...seria impossivel e ainda mais contraproducente!
    Ja defendi em alguns foruns apropriados, continuo a defender, o fim do periodo critico...defendi tambem que não fossem revelados os alertas, apenas os avisos...
    vejam este site:
    http://forest.jrc.ec.europa.eu/effis/applications/current-situation/
    reparem no panorama Europeu...
    Não digo que as fotos sejam bonitas, mas não são nada, absolutamente nada de anormais!
    Em zonas de pastoreio então são extremamente habituais nestas alturas de tempo seco e com %HR baixas, depois de tempo chuvoso prolongado...
    a serio, nada de anormal...e no final a área ardida são uns miseros dezenas de ha...que é isso comparado com os 150000 ha finais do ano passado de area ardida?????
     
    Collapse Signature Expand Signature

Partilhar esta Página