Ser mulher em 1912

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por Enkeli 16 Mar 2013 às 07:30.

  1. Enkeli

    Enkeli
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    18 Fev 2011
    Mensagens:
    37
    Local:
    Vila Franca de Xira
    Olá a todos
    Visto este fórum ser um local cheio de conhecimento e ter assuntos de todo o tipo e super interessantes que adoro, vim aqui pedir-vos ajuda.

    Eu adoro escrever, escrevo poemas e histórias, no ano passado escrevi um pequeno livro de poemas, e enviei para um editora que aceitou lançar o livro, mas na altura desisti da ideia acho que não estava suficiente bom além de que tinha de despender uma grande quantidade de dinheiro que não tenho. Entretanto agora decidi aventurar-me na escrita de uma história e espero que no final tenha uma obra-prima, e que possa então enviar para uma editora e que não me peçam tanto dinheiro.

    Venho então aqui colocar-vos uma questão. Como seria a mulher de hoje a viver entre 1912 e 1913? Imagine-mos que entrava numa cápsula do tempo e que recuasse até 1912, como seria viver naquela época sendo uma mulher de hoje? Que obstáculos poderia encontrar? E como era a vida de uma mulher em 1912? Em termos de trabalho, vida pessoal, liberdade.

    Eu já tentei fazer algumas pesquisas sobre o assunto mas não encontro nada de especial a não ser sobre os trajes da mulher da época.
    Espero que me possam ajudar nesta nova aventura…
    Beijokitas :-D
     
  2. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    8,026
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Há várias formas de chegares lá... procura por exemplo pelos nomes de Carolina Beatriz Ângelo, Adelaide Cabete ou Elzira Dantas Machado... ou procura pelo livro «Mulheres na 1ª República».
     
  3. Enkeli

    Enkeli
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    18 Fev 2011
    Mensagens:
    37
    Local:
    Vila Franca de Xira
    Olá Agreste

    Obrigado pelas dicas, por ignorância da minha parte desconhecia as três mulheres, tive agora mesmo a ver por alto um pouco da biografia de cada uma no wikipédia e pareceu ser super interessante o percurso de cada uma... Li também a sinopse do livro "Mulheres na 1ª República" e 2ºf, irei á biblioteca procurar esse livro, e com algum tempo talvez encontre mais livros com histórias desse tempo.

    Mais uma vez obrigado pela atenção :-D
     
  4. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    8,026
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    (Procura também por José da Silva Picão / Através dos Campos - Usos e costumes agrícolo-alentejanos.)

    A maior parte das mulheres eram de lavar e esfregar ou trabalhar no campo, muito poucas eram alfabetizadas.

    http://repositorio-iul.iscte.pt/bitstream/10071/3545/1/Jornaleira.pdf

    Eu sou mulher arrendada
    Trabalho para o patrão
    Levo na mão uma enxada
    E um filho no coração

    (Miguel Torga)

    «Quanto às Raparigas, indiscriminadas e a ganhar menos que as mulheres, raramente trabalhavam fora de casa sem a supervisão de um adulto que se responsabilizasse por elas. Este facto obedecia a um código moral estrito que não permitia que as mulheres fossem sozinhas, sem alguém conhecido que as resguardasse dos perigos, e que a distinguia da Ratinha (ver Ratinho*). Também não subiam às árvores para tirar cortiça ou apanhar azeitona para não se lhes verem as pernas. Estas, tal como a maioria dos trabalhadores rurais, tinham de levar o seu próprio material de trabalho: a foice, a enxada, o sacho, consoante a tarefa a realizar. Daí que as mulheres fizessem praticamente todos os trabalhos que exigiam a posição de agachamento, que os homens não se humilhavam a fazer.»
     

Partilhar esta Página