Uber

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por Paelagius 30 Abr 2016 às 00:38.

  1. Paelagius

    Paelagius
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    27 Set 2013
    Mensagens:
    1,270
    Local:
    Porto - Campo Alegre
    Compreendem os protestos dos taxistas? O Estado deve rever as regras do setor? Como avaliam a qualidade do serviço prestado pela Uber e pelos táxis?
     
  2. Paelagius

    Paelagius
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    27 Set 2013
    Mensagens:
    1,270
    Local:
    Porto - Campo Alegre
    Bom dia,

    Criei este tópico a semana passada por tratar-se de um assunto controverso e atual.

    Esperava uma maior participação mas encontrei discutida, posteriormente, noutros tópicos.

    É uma discussão aberta e serena que respeita a pluralidade de opiniões.

    Julgo, também ser interessante partilharem as vossas experiências ou relatos de outras notícias que possam enriquecer a discussão.

     
  3. Paelagius

    Paelagius
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    27 Set 2013
    Mensagens:
    1,270
    Local:
    Porto - Campo Alegre
    Já pude pedir um Táxi através da aplicação Uber em Boston. Não entendo o verdadeiro motivo de protesto dos taxistas por cá.
     
    frederico gostou disto.
  4. camrov8

    camrov8
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Set 2008
    Mensagens:
    2,040
    Local:
    Oliveira de Azeméis(278m)
    boas a todos. o problema dos taxista é velho e já aconteceu antes é o fim dum monopólio aconteceu quando apareceram os carros e tiraram o empregos a ferradores e cocheiros. são 3 da manhã não podem conduzir sem transportes públicos e boleia só temos esses amigos. agora temos a uber. tudo que os taxista falam é fogo de vista falam em assaltos e violações isso acontece em todo o lado ao menos com a uber sei o que pago com um taxi um trajecto pode ter mil preços diferentes
     
    Paelagius gostou disto.
  5. Paelagius

    Paelagius
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    27 Set 2013
    Mensagens:
    1,270
    Local:
    Porto - Campo Alegre
    o Uber não vai acabar com a profissão de taxista. nos EUA, e outros países, continuam a co-existir.

    não me recordo se terá sido mais caro pedir um taxi do que se pedisse apenas um Uber, através da mesma aplicação. mas pelo menos fiquei com a garantia de que o Taxi faria o percurso estabelecido e a estimativa acordada. um turista não tem noção da rota associada ao sentido de trânsito.

    tudo leva-me a crer que exista aproveitamento por parte das operadoras de Taxi em manter um clima de medo entre os taxistas. na verdade são elas as que estão ameaçadas pela revolução da concorrência.
     
    #5 Paelagius, 7 Mai 2016 às 23:15
    Última edição: 7 Mai 2016 às 23:21
  6. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    4,712
    Local:
    Porto
    O ex-presidente da câmara de Londres Boris Johnson disse aos taxistas londrinos que teriam de se adaptar às mudanças tecnológicas. Quando fui a Londres pela primeira vez em 2002 percebi que o sistema de táxis era altamente controlado, não era qualquer um que era taxista. O exame de acesso era difícil, implicava muito estudo sendo necessário saber os nomes das ruas e números de porta de dezenas de edifícios importantes da cidade. Nesta altura ainda não existia GPS...

    A questão da UBER é mais profunda, muito mais profunda...

    Hoje em dia qualquer um de nós pode abrir um blogue e ser melhor jornalista que um jornalista profissional, se nos especializarmos num tema... e viver do blogue, especialmente se escrevermos em inglês...

    Qualquer um pode abrir um loja online e vender para todo o mundo sem pagar renda e escapar a inúmeras licenças e regulamentações que há em Portugal...

    No Reino Unido vários negócios já passaram claramente para o online, um caso flagrante é o dos livros usados. Não percebo por que motivo se vai abrir um mega centro comercial em Loulé. Nos EUA há muito que faliram vários por causa da concorrência do comércio online.

    Com o canal electrónicos dos bancos deveríamos ter menos balcões em algumas cidades... somos estupidamente conservadores e continuamos a usar demasiado os balcões bancários...

    O turismo explodiu graças à internet... os sites de arrendamento de quartos chocam os hoteleiros que quiseram proibi-los. Mas arrendamento sempre houve só que era anunciado a nível local. Agora um turista ou estudante pode chegar à cidade já com o quarto arrendado. E este sistema ajudou ao turismo a crescer e criou centenas de empregos em Portugal.

    Há quem diga que dentro de 10 a 20 começaremos a ter carros sem condutor nas cidades e que nem a UBER no futuro aguentará a concorrência.

    Se eu quiser anunciar que dou boleias na internet e que partilho despesas, vão-me proibir? Isto sempre se fez antes da internet, mas era entre conhecidos... seria crime para os taxistas?

    A internet está a abrir a possibilidade de trabalharmos menos horas, de aumentar a concorrência em vários sectores, de se criarem mais empregos. No entanto temo que vamos ficar para trás dos EUA e do Reino Unido, pois temos a doença da regulação, e a regulação virá sempre estragar. Além disso a regulaçºao favorece sempre o lobby organizado, no jogo e apostas favoreceu a Santa Casa, agora fala-se em mexer na lei do arrendamento turístico para favorecer os hoteleiros, e como se viu foi criado um grupo de trabalho que chamou os taxistas mas não convidou nem um representante dos consumidores nem a UBER.

    Muito mais haveria para escrever sobre este assunto. Temo que se os cidadãos não se revoltarem contra os grupos de interesse e contra o Estado, em nome da liberdade de escolha e da livre concorrência, ficaremos décadas atrasados mais uma vez. Isto lembra os tempos da Inquisição, em que a revolução científica que ocorria no Reino Unido ou na Holanda foi bloqueada em Portugal, deixando o país com um atraso secular.
     
    Scan_Ferr e Paelagius gostaram disto.
  7. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    4,712
    Local:
    Porto
    Um aluno do Superior tem em média 10 a 14 horas de aulas práticas por dia.

    Se estas aulas práticas fossem concentradas em dois dias por semana, esse aluno poderia poupar uma fortuna no final do curso em transportes e alojamento. Há alunos que estudam na UP e são de Ovar, Penafiel, Paredes, Vila do Conde. Ficam em casa e gastam por vezes 200 ou 300 euros entre combustíveis ou portagens. Um quarto com algumas condições perto das faculdades fica em torno dos 200 euros mais despesas.

    Em muitas cadeiras só vão um terço dos alunos às teóricas. Ponham-nas em stream no Moodle e acabem com as aulas no anfiteatros.

    Na City londrina há trabalhadores que vivem a 100 ou mais quilómetros de Londres. Trabalham a partir de casa e vão ao emprego apenas uma ou duas vezes por semana...

    As novas tecnologias poderiam fazer uma revolução no Superior e libertar tempo para os alunos estudarem em casa e estarem com a família... Mas a sociedade não está ainda preparada e os portugueses só farão as mudanças quando lá fora for assim há muito tempo...

    Os professores também teriam mais tempo para preparar bem as aulas, ninguém imagina a dificuldade que é preparar uma aula nos cursos científicos, há informação nova todos os anos...
     
    jonas_87 e Scan_Ferr gostaram disto.

Partilhar esta Página