70ª Volta a Portugal em bicicleta

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por *Dave* 13 Ago 2008 às 15:43.

  1. *Dave*

    *Dave*
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    29 Jun 2008
    Mensagens:
    1,912
    Local:
    ASM (Idanha-a-Nova) - Covilhã
    Para quem não sabe, hoje (dia 13) começa mais uma volta a Portugal em bicicleta.

    Para mais informação acerca das etapas, etc, consultem http://www.volta-portugal.com .
     
    Collapse Signature Expand Signature
  2. JoãoDias

    JoãoDias
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    6 Jun 2008
    Mensagens:
    663
    Local:
    Avintes, Portogal
    A melhor equipa não participa pelo que esta competição não tem qualquer valor.
     
  3. Chasing Thunder

    Chasing Thunder
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    13 Mai 2008
    Mensagens:
    4,285
    Local:
    Couço
    O Espanhol Ruben Plaza do Benfica ganhou hoje o prologo de Portimão
     
    Collapse Signature Expand Signature
  4. vitamos

    vitamos
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    11 Dez 2007
    Mensagens:
    4,660
    Local:
    Estarreja; Costa da Caparica
    Uma competição que sempre acompanhei, mas que este ano será difícil por motivos profissionais! Mas com certeza que terei tempo para acompanhar na página da volta e por aqui :)
     
  5. Chasing Thunder

    Chasing Thunder
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    13 Mai 2008
    Mensagens:
    4,285
    Local:
    Couço
    Na etapa de Hoje que ligou Portimão a Beja o Italiano Napolitano venceu no srpint, sprint esse que foi muito renhido, mas a etapa de hoje tambem foi marcada pelas quedas de vários ciclistas:(
     
    Collapse Signature Expand Signature
  6. ALBIMETEO

    ALBIMETEO
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    25 Abr 2008
    Mensagens:
    15,665
    Local:
    CASTELO BRANCO (382m)
    Por aqui termina hoje a etapa da volta a Portugal em bicicleta em Castelo Branco e neste momento está a dar em direto no canal da RTP 1 O PROGAMA DA VOLTA:thumbsup:
     
  7. *Dave*

    *Dave*
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    29 Jun 2008
    Mensagens:
    1,912
    Local:
    ASM (Idanha-a-Nova) - Covilhã
    Sabe em que zona da cidade estão a transmitir?:huh:

    Não estou a conhecer o sitio, mas eles só mostram um pouco da zona envolvente...
     
    Collapse Signature Expand Signature
  8. ALBIMETEO

    ALBIMETEO
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    25 Abr 2008
    Mensagens:
    15,665
    Local:
    CASTELO BRANCO (382m)
    na zona cíviva da cidade no centro da chamada as DOCAS.:thumbsup:
     
  9. *Dave*

    *Dave*
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    29 Jun 2008
    Mensagens:
    1,912
    Local:
    ASM (Idanha-a-Nova) - Covilhã
    Ahhhh :lol: okok, já estou a ver.


    Obrigado pela informação. :thumbsup:
     
    Collapse Signature Expand Signature
  10. Chasing Thunder

    Chasing Thunder
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    13 Mai 2008
    Mensagens:
    4,285
    Local:
    Couço
    Dobradinha para Danilo Napolitano


    Duas etapas, duas vitórias. Danilo Napolitano foi novamente o melhor na discussão ao sprint. Com este triunfo, o italiano da Lampre deu a provar, de novo, à concorrência a sua especialidade, os sprints, e confirmou ser o mais forte neste tipo de chegadas. Com mais este triunfo ascendeu ao 9º lugar da classificação, a 15 segundos de Ruben Plaza que manteve, na chegada a Castelo Branco, a Camisola Amarela.

     
    Collapse Signature Expand Signature
    #10 Chasing Thunder, 15 Ago 2008 às 21:54
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 04:10
  11. Chasing Thunder

    Chasing Thunder
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    13 Mai 2008
    Mensagens:
    4,285
    Local:
    Couço
    Rui Sousa é o novo herói da Volta depois de uma chegada épica ao ponto mais alto de Portugal Continental marcada pelo frio, vento, nevoeiro e pela chuva. Indiferente às condições do tempo que marcaram os últimos quilómetros da terceira etapa, no alto da Torre, Sousa mostrou-se forte e determinado em ganhar a camisola amarela. O corredor da Liberty Seguros terminou com 1m e 40s de vantagem sobre David Balnco (Palmeiras Resort/Tavira), o segundo classificado. Hector Guerra (Liberty) foi terceiro a quase três minutos do vencedor. Ruben Plaza, o anterior comandante, perdeu mais de quatro minutos e meio e despiu o símbolo da liderança. O benfiquista caiu para o quinto lugar.

    A etapa de 171,5 Km que teve inicio em Idanha-a-Nova revolucionou por completo as classificações estando agora o líder da 70ª Volta a Portugal edp com uma vantagem de pouco mais de um minuto sobre o adversário mais directo mas com a vantagem de ter os companheiros Hector Guerra, Koldo Gil, e Nuno Ribeiro por perto. Nos seis melhores classificados a Liberty Seguros tem seis homens e lidera confortavelmente apor equipas.

    O triunfo de Rui Sousa começou a escrever-se quando decorridos 44 quilómetros da etapa se isolou com mais seis fugitivos. Sousa foi aguentando o ritmo e nunca mais deixou a frente da corrida. O português tem 32 anos, é natural de Barroselas, e viveu este sábado a primeira vitória numa Volta a Portugal após vários anos a trabalhar para os diversos chefes de fila que ajudou ao longo dos anos. “Toda a minha carreira foi assim e hoje não era diferente mas calhou-me a mim. Vamos ver, dia após dia, o que vai acontecer para já desejo aproveitar este momento de felicidade e amanhã logo se verá. Há muita corrida pela frente e um minuto de vantagem é muito pouco, especialmente para um corredor como o David Blanco talhado para o contra-relógio que vamos ter na última etapa”, afirmou o vencedor da Torre de olhos muito brilhantes e já de camisola amarela.

    A vitória portuguesa e o mau tempo foram as notas mais significativas desta etapa que teve 147 corredores a alinhar à partida em Idanha-a-Nova. Não fossem as notícias provenientes do alto da Serra da Estrela e dificilmente poderiam imaginar esses homens que as condições meteorológicas seriam completamente distintas à chegada. Na zona raiana estava calor e muito sol contrastando com o que foram encontrar na Serra. Entre os desistentes da etapa merece nota de destaque, Ignacio Sarabia pelo facto de ser o portador da camisola da montanha que passou para Rui Sousa.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  12. Chasing Thunder

    Chasing Thunder
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    13 Mai 2008
    Mensagens:
    4,285
    Local:
    Couço
    FRANCISCO PACHECO VENCEU AO SPRINT EM VISEU... RUI SOUSA CONTINUA DE AMARELO

    À terceira foi de vez! Após dois segundos lugares, em Beja e Castelo Branco, Francisco Pacheco (Barbot/ Siper) triunfou na discussão ao sprint. Em Viseu, o espanhol foi finalmente herói e conquistou uma etapa que o catapultou para a liderança dos pontos sendo agora camisola branca e o corredor mais regular na 70ª Volta a Portugal. Rui Sousa (Liberty seguros) segurou a camisola amarela, ao chegar integrado no pelotão.

    Depois das emoções da subida a Seia (Torre), esperava-se uma quarta etapa sem grandes dificuldades. Mas as várias tentativas de fuga agitaram o início da tirada, proporcionando uma primeira hora de prova muito rápida que deu para percorrer 49 quilómetros O pelotão, comandado pela Liberty, nunca permitiu aos fugitivos vantagens superiores a dois minutos. A formação de Américo Silva contou na cabeça do pelotão com a colaboração da Lampre e da Barbot que pretendiam levar os corredores agrupados a Viseu, para que os respectivos sprinters pudessem ditar as suas leis.

    A seis quilómetros da meta, José Azevedo do Benfica e Hector Guerra, ainda assustaram a concorrência, ao conseguirem uma ligeira vantagem para o pelotão, mas o Palmeiras Resort/Tavira, fez imediatamente a perseguição e seria o próprio David Blanco, segundo classificado da geral, a anular a fuga. Com o pelotão compacto na Avenida da Europa, Francisco Pacheco, não só alcançou a vitória na etapa, como também roubou a camisola branca a Danilo Napolitano. “Os meus companheiros tinham indicações para entrar nas fugas para que a equipa não fosse obrigada a trabalhar, mas andamos sempre em contra pé e foi difícil meter corredores na frente. Perto de Viseu percebeu-se que Napolitano não estava bem porque foi para posições mais recusadas no pelotão e ficou a Barbot e a Liberty na frente, depois coube-me a mim finalizar o trabalho dos meus companheiros”, explicou o espanhol, de 26 anos, que somou, em Viseu, o oitavo triunfo esta temporada.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  13. Chasing Thunder

    Chasing Thunder
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    13 Mai 2008
    Mensagens:
    4,285
    Local:
    Couço
    NA ETAPA DE ONTÉM

    Na capital do calçado e da chapelaria, Francisco Pacheco (Barbot/Siper) colocou um “sombrero” na concorrência e conquistou a segunda vitória consecutiva na prova. Apesar da paragem na 70ª Volta a Portugal edp, motivado pelo dia de descanso, o corredor espanhol deu continuidade ao resultado da etapa anterior e foi o primeiro a percorrer os 186 km da ligação entre Gouveia e São João da Madeira. O camisola amarela Rui Sousa teve um dia tranquilo e ao chegar integrado no pelotão manteve a liderança na classificação geral individual.

    Os corredores surgiram esta terça-feira com empenho para a segunda parte da Volta. As forças redobradas motivaram o ritmo alucinante que permitiu ao pelotão percorrer 50 quilómetros na primeira hora da tirada. A ajudar estiveram as constantes escaramuças entre as várias equipas prontamente anuladas pelo grosso da coluna. Ao quilómetro 69 formou-se um trio na cabeça da corrida, composto por Hugo Sabido (Barloworld), Jacek Morajko (Madeinox/Boavista) e Javier Extxarri (Contentpolis/Murcia). Os três fugitivos atingiram mais de seis minutos de vantagem, mas as diferenças iam diminuindo à medida que a corrida se aproximava de S. João da Madeira.

    Após a primeira passagem pela linha de meta os corredores ainda tinham de percorrer quase 30 quilómetros e escalar uma montanha de terceira categoria. Antes da subida, em Codal, a fuga foi anulada e com o pelotão agrupado para a discussão ao sprint, o espanhol Francisco Pacheco não teve adversários à altura e bisou na edição deste ano da Volta edp. Como é habitual em São João da Madeira, um mar de gente aplaudiu o simpático corredor que consolidou a liderança na geral por pontos, camisola branca, e por saber que estava perto da terra natal do malogrado Bruno Neves dedicou-lhe a vitória. No momento de cortar a linha de meta Francisco Pacheco apontou ao céu em sinal de homenagem. Aos jornalistas explicou o gesto e referiu-se ao sprint como mais uma grande conquista. “A etapa foi, desde o início, controlada pela Barbot e pela Liberty. A nós interessava-nos chegar para podermos discutir o sprint. Depois da última montanha, a descida revelou-se muito perigosa porque todos queriam ficar numa boa posição para entrarem em S. João da Madeira bem colocados. Havia muitas rotundas nos últimos três quilómetros mas os mais fortes chegaram bem posicionados ao fim.

    19 Agosto 2008
     
    Collapse Signature Expand Signature
  14. Chasing Thunder

    Chasing Thunder
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    13 Mai 2008
    Mensagens:
    4,285
    Local:
    Couço
    RIBEIRO “INUNDOU” MONTE CÓRDOBA EM SANTO TIRSO

    Milhares de pessoas espalhadas nas encostas do Monte Córdoba aplaudiram a vitória de Nuno Ribeiro (Liberty Seguros). Depois da conquista, no ano passado, de Cândido Barbosa, na estreia ao alto de Nossa Senhora da Assunção, local emblemático da cidade de Santo Tirso, agora foi a vez do cunhado triunfar. O corredor da Liberty atacou a cinco quilómetros da meta e ninguém o acompanhou na subida. O grupo dos principais candidatos à vitória na Volta chegou sete segundos depois de Nuno Ribeiro. O líder da geral individual, Rui Sousa, cortou a meta na 14ª posição e perdeu alguns segundos para David Blanco (Palmeiras Resort/Tavira), mas ainda conseguiu manter a camisola amarela. Na etapa sete da 70ª Volta a Portugal edp os corredores tinham de percorrer 177,8 km, com a partida a ser dada na Póvoa de Varzim e a chegada no alto da Nossa Senhora da Assunção, coincidindo a meta com uma contagem de montanha de 2ª categoria.
    A fuga do dia foi protagonizada por 11 corredores, Bruno Castanheira (Benfica), Filipe Cardoso (Liberty Seguros), Gustavo Rodriguez (Fercase/Rota Moveis), Alejandro Marque (Palmeiras R./Tavira), Jacek Morajko (Madeinox/Boavista), Pedro Soeiro (C.C.Loulé), Mauro Santambrogio (Lampre), Arkaitz Duran (Scott / American Beef), Hugo Sabido (Barloworld), Brice Feillu (Agritubel) e Oleg Chuzhda (Contentpolis). Os fugitivos escaparam ao km 73, mas a vantagem máxima que conseguiram alcançar foi de quatro minutos. Na passagem por Santo Tirso, antes da subida final, os homens da frente foram absorvidos pelo pelotão. Logo no inicio da escalada à Nossa Senhora da Assunção, a cerca de cinco quilómetros da meta, Nuno Ribeiro (Liberty Seguros) isolou-se e conseguiu uma preciosa vantagem que lhe permitiu vencer a etapa. “Tínhamos estabelecido tentar provocar o maior desgaste possível nos adversários na parte final da etapa,” começou por explicar Ribeiro, o último português a vencer uma Volta (2003), para depois acrescentar que “havia instruções na Liberty Seguros para atacar quem estivesse na frente. Eu fui o primeiro a atacar e consegui esta vitória que é importante para a equipa e para a manutenção da camisola amarela.”

    Sete segundos depois de Nuno Ribeiro chegou o colega de equipa, Hector Guerra, à frente de um grupo onde, entre outros, estava também David Blanco, o terceiro classificado na etapa que conseguiu encurtar em 17 segundos a diferença para o camisola amarela. O espanhol é o rival mais directo de Rui Sousa na classificação geral ficando, após esta etapa, a 41 segundos do líder. Hector Guerra é terceiro a 1m37s
     
    Collapse Signature Expand Signature
  15. Chasing Thunder

    Chasing Thunder
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    13 Mai 2008
    Mensagens:
    4,285
    Local:
    Couço
    CÂNDIDO OUTRA VEZ... PAPA-ETAPAS EM FAFE BISA NA VOLTA

    Numa etapa de grande espectáculo desde a partida, em Barcelos, até às pedaladas finais, em Fafe, foi Cândido Barbosa (Benfica) a sagrar-se vencedor. Começam a tornar-se hábito os triunfos de Barbosa que venceu esta sexta-feira pela quarta vez (2003, 2005, 2007 e 2008) nesta chegada típica da Volta. No sprint que terminou na Praça 25 de Abril estiveram envolvidos além de Cândido, Francisco Pacheco (Barbot), Ruben Plaza (Benfica) Juan Cobo (Scott) e Hector Guerra (Liberty). Todos foram cronometrados com o mesmo tempo surgindo depois um corte de quatro segundos para o pelotão mas no grupo da frente foi preciso recorrer ao foto-finish e às imagens de televisão para que os comissários atribuíssem a vitória a Cândido Barbosa devido à escassa diferença para o segundo classificado, o espanhol da Barbot.

    Nas declarações à imprensa Cândido confessou que ainda pensou que podia ajudar Ruben Plaza a vencer.“ A 150 metros da chegada, o meu colega continuou a manter a mesma potência, ou seja, continuou com o mesmo gás e quando vi que ele podia chegar à vitória, abdiquei de ganhar para deixar a vitória para o Ruben. Acho que dez segundos seriam importantes e ganhar uma etapa nestas condições, antes da Sra. da Graça, seria bastante moralizador para ele. Com esse pensamento acabei por ser surpreendido pelo Pacheco e vi que ele podia vencer. A minha única reacção foi mandar a bicicleta para a frente. Foi isso que me levou à vitória.”

    Esta foi a 22ª vitória de Cândido Barbosa na Volta a Portugal. O corredor do Benfica está agora a apenas dois triunfos do mítico Joaquim Agostinho. No entanto, Alves Barbosa com 34 vitórias continua a ser o corredor com mais etapas ganhas na Volta a Portugal.

    Incerteza e emoção, são adjectivos que qualificam a oitava etapa da Volta. O sobe e desce constante dos 169,8 km do percurso foram animados por vários ataques na cabeça da corrida. Na classificação geral ficou tudo na mesma com Rui Sousa a liderar a 70ª Volta a Portugal edp com os mesmos 41 segundos de vantagem sobre David Blanco (Palmeiras) vítima de queda na etapa. A geral por pontos já tem um vencedor anunciado porque Francisco Pacheco atingiu hoje uma vantagem suficientemente grande e apenas tem de terminar a Volta para ser declarado o vencedor final da camisola branca.

    22 Agosto 2008
     
    Collapse Signature Expand Signature

Partilhar esta Página