Arquivo de eventos históricos

Microburst

Nimbostratus
Registo
10 Set 2009
Mensagens
855
Local
Laranjeiro-Feijó (Almada)
Em relação a este, não deve ser a 30 Janeiro de 1945.
As cartas não mostram nada nesse dia sequer perto disso... Pelo recorte dá ideia de ter ocorrido uns dias antes dessa data talvez?

Vendo a reanálise, talvez no período entre 8-18 Janeiro 1945. Durante todo esse período as cartas eram de sonho, daquelas que passamos a vida a pedir. :rolleyes:
Neste caso durante 10 dias consecutivos. Muito provavelmente foram vários dias de neve a cotas baixas em Portugal nesse evento.

Correcto, terá sido no período compreendido entre 12 e 17 de Janeiro de 1945. ;)

https://restosdecoleccao.blogspot.pt/2012/12/nevao-em-lisboa-em-1945.html



P.S. Só para terminar este assunto da ocorrência de neve em Lisboa, o meu avô falou-me igualmente de ter assistido à sua queda em 1952 e 1961.
 
  • Gosto
Reactions: criz0r

jamestorm

Nimbostratus
Registo
12 Jan 2010
Mensagens
1,888
Local
Lisboa e Alenquer
Estamos quase a chegar aos 50 anos das grandes cheias da Região de Lisboa de 1967. Nessa noite, 25 de Novembro, nunca tinha chovido como choveu...num ano em que já vinha a chover bem desde Outubro, a chuva caiu moderada a fraca durante todo o dia, mas intensificou bastante durante a noite e madrugada de dia 26. O resto ficou para a Historia. Nunca se chegou a saber ao certo quantas pessoas Morreram...500? 800? 900? Tudo números possíveis. Nasci muitos anos depois, ja noutro contexto histórico, mas nos anos 80 a memoria desse dia ainda estava presente no imaginário das pessoas de Alenquer (mais de 60 pessoas faleceram nessa noite só em Alenquer). Ouvi muitas historias a familiares, incluindo pai e mãe, mas com certeza muitas pessoas ainda têm familiares ou amigos que viveram essa noite trágica e era isso que podemos partilhar aqui como forma de relembrar e homenagear as vitimas, que na altura foram silenciadas pelo regime de Salazar.
O Publico não esqueceu a data: https://www.publico.pt/2017/11/12/s...ndo-1791985?page=/&pos=4&b=stories_featured_c
https://www.publico.pt/2017/11/12/s...daveres-de-homens-mulheres-e-criancas-1791976
 
Última edição:

camrov8

Cumulonimbus
Registo
14 Set 2008
Mensagens
3,288
Local
Oliveira de Azeméis(278m)
caros foristas, ja que tanto se falam das cheias e da censura, eu como criança nascida depois da ditadura, gostava de perguntar aos mais velhos o que aconteceu a corja da censura e à pior corja da pide, toda a gente os devia odiar mas nunca li nem vi em lado nenhum como foram descomissionados e para onde foram
 

lserpa

Cumulonimbus
Registo
29 Dez 2013
Mensagens
3,449
Local
Horta, Matriz, (90m)

Orion

Furacão
Registo
5 Jul 2011
Mensagens
19,751
Local
Açores
0ysACBS.gif


No relatório inicial esta tempestade não existia nem me parece realista a TT ter vindo de uma latitude tão elevada. O gráfico do NHC é mais elucidativo:

IQeRARS.jpg


No portal principal do projeto de reanálise não há relatório relativamente a esta tempestade.
 
  • Gosto
Reactions: lserpa

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
10,720
Local
Olhão (24 m)

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
10,720
Local
Olhão (24 m)
  • Gosto
Reactions: Cinza e Thomar

lserpa

Cumulonimbus
Registo
29 Dez 2013
Mensagens
3,449
Local
Horta, Matriz, (90m)
Açores.
Hoje, a fazer uma pesquisa diária por eventos sísmicos, deparei-me com o artigo sobre uma Erupção na ilha de São Jorge de muita relevância.
Passo a transcrever.

Fonte: IVAR/CIVISA

“210 anos decorridos da erupção da
Urzelina-Santo Amaro, S. Jorge
Hoje, dia 1 de maio, faz 210 anos que ocorreu a erupção da Urzelina-Santo Amaro. A erupção vulcânica, fissural e de natureza basáltica, iniciou-se no final da manhã do dia 1 de Maio de 1808, após alguns dias de intensa atividade sísmica. Causou mortes e grande destruição, em particular na freguesia da Urzelina.

Segundo os relatos históricos, uma “grande nuvem de fogo” ergueu-se sobre a freguesia da Urzelina, originando de seguida uma abundante queda de cinzas. A atividade vulcânica desenvolveu-se até ao dia 4 de maio a partir dos focos eruptivos situados a norte da Urzelina, altura em que migrou para leste formando dois novos focos distanciados cerca de 1.5 km dos primeiros, na zona de Entre Ribeiras. A freguesia de Santo Amaro foi afetada no dia 11 de maio com a abertura de duas crateras na zona das Areias, a partir de onde foi emitida uma escoada lávica que quase alcançou o povoado e obrigou à evacuação da população.

Quinze dias após o início da erupção, a atividade explosiva foi retomada nos centros eruptivos iniciais, a norte da Urzelina. Este novo episódio foi acompanhado pela produção de importantes escoadas lávicas que destruíram grande parte da freguesia e pela formação de nuvens de gases e cinzas denominadas por “nuvens ardentes” que provocaram a morte a mais de trinta pessoas. Mais tarde, já em 1810 morreram três homens asfixiados quando tentavam limpar um poço de preia-mar na freguesia da Urzelina.

Como testemunho desta erupção vulcânica salienta-se o conjunto de 7 crateras alinhadas, no local conhecido como Lagoinhas, sobranceiro à Urzelina, e a torre da Igreja de S. Mateus que resistiu incólume à destruição causada por uma escoada lávica e que representa um dos ex-líbris para quem visita esta ilha.”


Fontes
IVAR/CIVISA



Enviado do meu iPhone usando o Tapatalk
 

Orion

Furacão
Registo
5 Jul 2011
Mensagens
19,751
Local
Açores
Última edição: