Arquivo de eventos históricos

Orion

Furacão
Registo
5 Jul 2011
Mensagens
19,657
Local
Açores
O Charley esteve oficialmente a 1 nó (1.85km/h) de atingir a cat. 3 a sudoeste dos Açores. Arredondamentos na meteorologia tropical dá nisto.

jG8ZJwH.gif


StqF64t.gif
 
  • Gosto
Reactions: lserpa

Orion

Furacão
Registo
5 Jul 2011
Mensagens
19,657
Local
Açores
C1ghvOs.png


EKOA75m.png


O Ivan de 1998 -> http://www.aoml.noaa.gov/hrd/hurdat/mwr_pdf/1998.pdf & https://www.nhc.noaa.gov/data/tcr/AL091998_Ivan.pdf

t6PpRLh.png


Em 1998 também havia uma enorme anomalia positiva na SST.

Na sua passagem mais próxima o olho deve ter passado a algo como uns 70/80 kms de distância do Corvo, longe do vento mais agressivo (ver abaixo). Ao que parece não houve danos decorrentes deste ciclone.

O aviso das 9z do dia 24/9 (enquanto o ciclone estava a passar ao largo das ilhas) -> https://www.nhc.noaa.gov/archive/1998/archive/mar/MAL0998.024

HURRICANE IVAN FORECAST/ADVISORY NUMBER 24
0900Z SAT SEP 26 1998

PRESENT MOVEMENT TOWARD THE EAST OR 85 DEGREES AT 24 KT

ESTIMATED MINIMUM CENTRAL PRESSURE 975 MB
EYE DIAMETER 20 NM
MAX SUSTAINED WINDS 80 KT WITH GUSTS TO 95 KT
64 KT....... 30NE 30SE 30SW 30NW

50 KT....... 50NE 50SE 50SW 50NW
34 KT.......100NE 100SE 100SW 100NW
12 FT SEAS..200NE 200SE 200SW 200NW
ALL QUADRANT RADII IN NAUTICAL MILES

FORECAST VALID 26/1800Z 39.7N 30.0W
MAX WIND 80 KT...GUSTS 95 KT
64 KT... 30NE 30SE 30SW 30NW
50 KT... 50NE 50SE 50SW 50NW
34 KT...100NE 100SE 100SW 100NW

Um olho com 37 quilómetros de diâmetro, tendo os ventos com força de furacão uma abrangência de 55 quilómetros.
 

Toby

Nimbostratus
Registo
25 Mar 2011
Mensagens
1,642
Local
Alcobaca (160 m)

Orion

Furacão
Registo
5 Jul 2011
Mensagens
19,657
Local
Açores
Última edição:

Tonton

Nimbostratus
Registo
23 Dez 2017
Mensagens
1,295
Local
Mactamã
-> http://www.ipma.pt/resources.www/do...XlIIGN/cli_20190201_20190228_pcl_mm_co_pt.pdf

cotM4wE.png


Q86jntv.png


Mês extremo de :cold:

Para os curiosos, as temperaturas diárias em Espanha podem ser vistas aqui (mudar a data no calendário à direita) -> https://repositorio.aemet.es/handle/20.500.11765/6290

---

2zuMRYy.png


Nós, lá fora -> ftp://ftp.library.noaa.gov/docs.lib/htdocs/rescue/mwr/084/mwr-084-02-0066.pdf

Maior nevão de sempre no Algarve:

i-fD9Md33.gif

https://www.sulinformacao.pt/2014/02/o-algarve-cobriu-se-de-neve-ha-60-anos/
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
10,676
Local
Olhão (24 m)
Isso refere-se a 1954, correcto?

Penso que as cartas do post anterior são de 1956...

Correcto, refere-se a 1954, dado que o título da notícia aponta para 2014 que completou 60 anos.
 
  • Gosto
Reactions: luismeteo3

Tonton

Nimbostratus
Registo
23 Dez 2017
Mensagens
1,295
Local
Mactamã
Isso refere-se a 1954, correcto?

Penso que as cartas do post anterior são de 1956...

Verdade, esta neve do algarve é de 1954.

De 1956, info retirada de http://agriculturaemar.com/fevereiro-de-1956-episodio-de-frio-intenso-longo-e-sem-precedentes-em-portugal-continental/

Fevereiro de 1956: episódio de frio intenso, longo e sem precedentes em Portugal continental
CarlosCaldeira Fev 16, 2016 Featured, Meteo Deixe um comentário 1,142 Visualizações

Há 60 anos Portugal continental foi afectado por um episódio de frio intenso, longo e sem precedentes, relembra hoje, 16 de Fevereiro, o IPMA – Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Nos dias 11 e 12 de Fevereiro de 1956, registaram-se valores de temperatura mínima extremamente baixos, devido à influência de uma massa de ar muito frio com trajecto continental, que se movimentava na circulação de um vasto anticiclone localizado a Sul da Islândia.

Nestes dois dias quase todo o território apresentou valores de temperatura mínima inferior a 0 °C (com excepção de Cabo Carvoeiro e Sagres). Valores de temperatura mínima inferiores a – 10 °C observaram-se nas regiões do interior Norte e Centro: -16.0 °C em Penhas da Saúde; -14.0 °C em Lagoa Comprida; -13.3 °C em Penhas Douradas; -12.3 °C na Guarda; -10.8 °C em Montalegre; -10.0 °C em Miranda do Douro, Moimenta da Beira e Arouca/Serra da Freita. -16.0 °C, valor de temperatura mínima observado no dia 12, na estação meteorológica de Penhas da Saúde (Serra da Estrela) é ainda o extremo absoluto da temperatura mínima em Portugal continental.

Episódio longo de frio intenso

Durante todo o mês de Fevereiro os valores da temperatura do ar (máxima e mínima) foram muito baixos, refere o IPMA. Valores de temperatura máxima inferiores a 0 °C (ice days) observaram-se nas regiões de maior altitude do território; na região da Serra da Estrela o número de dias com valores de temperatura máxima inferiores a 0 °C variou entre 14 (Penhas Douradas) e 20 (Lagoa Comprida).

Nas regiões montanhosas do Norte e Centro observaram-se temperaturas mínimas abaixo de 0 °C durante todo o mês, sendo mesmo abaixo de – 5 °C em mais de metade dos dias do mês. Outros valores extremos de temperatura mínima (não ultrapassados): -9.5 °C, Marvão (dia 11); -8.5 °C, Marinha Grande (dia 11); -6.3 °C, Salvaterra de Magos (dia 12); -6.0 °C, Dois Portos (dia 13);-5.8 °C, Melgaço (dia 11);-5.3 °C, Setúbal (dia 12); -5.0 °C, V.R. Sto António (dia 14); -5.0 °C, Évora (dia 11); -3.0 °C, Buarcos (dia 11); -2.8 °C, Lisboa/Tapada (dia 12); -1.2 °C, Lisboa/Geofísico (dias 11 e 12); Monte Estoril: -0.9 °C, dia 11.

Onda de frio

Considera-se que ocorre uma onda de frio quando num intervalo de pelo menos 6 dias consecutivos, a temperatura mínima diária é inferior em 5°C ao valor médio diário, no período de referência, explica o IPMA.

De 3 a 8 de Fevereiro de 1956 ocorreu uma onda de frio, em alguns locais das regiões de Lisboa e Vale do Tejo e Alentejo litoral. No período de 10 a 25 de Fevereiro ocorreu uma onda de frio, afectando as regiões do Norte e Centro do território e a região de Lisboa. Esta onda, pela sua duração (13 dias, regiões da Serra da Estrela e nordeste transmontano), extensão espacial, intensidade e severidade pode ser considerada a mais significativa observada desde 1941.

Fevereiro mais frio desde 1931

O mês de Fevereiro de 1956 foi o mais frio observado em Portugal desde 1931; a anomalia (em relação ao valor médio 1971-2000) da temperatura média foi de -4.7 °C, a da temperatura mínima, -5.0 °C e a da temperatura máxima, -4.9 °C.

Outros episódios de frio
•É nas décadas de 40, 50, 70, e em particular, nas regiões do interior Norte e Centro, que se regista a maior frequência de ocorrência de ondas de frio.
•A frequência de ocorrência de ondas de frio tem diminuído significativamente nos últimos 35 anos.
•Fevereiro de 1956: episódio de frio excepcional. Anomalias da média da temperatura mensal: temperatura média, -4.7 °C; mínima, -5.0 °C; máxima, -4.9 °C (em relação ao valor médio 1971-2000).
Extremos absolutos da temperatura mínima. Onda de frio longa, intensa e severa
•Uma excepção notável ocorreu na onda de frio em Fevereiro de 1983, com a duração entre 6 e 11 dias.

Agricultura e Mar Actual
 

Tonton

Nimbostratus
Registo
23 Dez 2017
Mensagens
1,295
Local
Mactamã
...
Nos dias 11 e 12 de Fevereiro de 1956, registaram-se valores de temperatura mínima extremamente baixos, devido à influência de uma massa de ar muito frio com trajecto continental, que se movimentava na circulação de um vasto anticiclone localizado a Sul da Islândia.
...

Parece-me que é ainda mais relevante a circulação trazida pelo outro potente anticiclone sobre a Sibéria;

i-vJ8LxrG-XL.gif