1. Postagens no fórum Off-Topic
    Para combater registos que têm por único objectivo o de participar em tópicos controversos, o acesso às postagens está condicionado a membros com um número mínimo de 100 mensagens. Membros que não tenham esta quantidade de mensagens não poderão submeter mensagens ou criar tópicos nesta secção.
    Condições Gerais de Utilização do MeteoPT

As redes sociais vão derrubar as ditaduras ?

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por Vince 28 Jan 2011 às 20:28.

  1. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
  2. joseoliveira

    joseoliveira
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    18 Abr 2009
    Mensagens:
    2,889
    Local:
    Loures (Moninhos) 128m
    Líbia: Mudança árabe coordenada sem Internet

    Publicado em 21.Fevereiro.2011
    Depois da Tunísia e do Egipto, é agora a vez da Líbia ficar a ferro e fogo. As revoltas populares e os resultados obtidos nestes dois países estão a incentivar milhares de protestantes árabes a prosseguir a caminhada pela democracia nas suas próprias terras.

    "Ventos de mudança sopram sobre o mundo árabe", afirmava hoje Amr Musa, secretário-geral da Liga Árabe, ao El País, reforçando a ideia de que as grandes revoluções tunisina e egípcia estão a servir de acha na fogueira que se propaga pelo Norte de África e Médio Oriente.

    Mas os resultados obtidos pelo povo nas revoltas populares na Tunísia e no Egipto não têm só chegado aos países vizinhos: também têm percorrido o Mundo das mais diversas formas, muito por "culpa" da Internet. No entanto, e ao contrário do que acontecia no Egipto, a informação que existe é escassa e não se pode verificar a autenticidade das fotos e vídeos que nos vão chegando da Líbia.

    Apesar do corte na Internet, o Twitter tem recebido centenas de twits por minuto em hashtags como #Libya ou #Feb17 (dia do início da revolta neste país). Embora não se possa confirmar a sua veracidade, dezenas de vídeos são adicionados ao Youtube todos os dias. Um vídeo aparentemente mostra protestantes em Misrata, perto de Tripoli, a celebrar, enquanto um utilizador actualiza a sua conta no Flickr com as mais recentes fotografias de Benghazi. Num twit, uma utilizadora do Quénia pede aos protestantes para não desistirem, enquanto um outro utilizador diz, em espanhol, que a Líbia está a ser um exemplo e tenta dar ânimo a quem protesta. A conta de Sarah Abdallah, uma activista dos direitos humanos, tem sido utilizada para confirmar e desmentir alguns rumores, tendo sido alvo de diversos "retweets" por centenas de utilizadores do Twitter. Mesmo assim, a maior parte da informação que sai da Líbia carece de confirmação.

    http://www.jn.pt/blogs/nosnarede/archive/2011/02/21/l-237-bia-mundo-225-rabe-sem-internet-coordena-revolta.aspx
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. NChomsky_fan

    NChomsky_fan
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    13 Nov 2010
    Mensagens:
    17
    Local:
    UK

    Estão atarefados a vender armas aos ditadores do Médio Oriente. Esta monumental hipocrisia e' o que eles eufemisticamente chamam "Realpolitik":

    "David Cameron's efforts to promote democracy in the Middle East by becoming the first foreign leader to visit Cairo were overshadowed as it emerged that he will spend the next three days touring undemocratic Gulf states with eight of Britain's leading defence manufacturers.

    After a hastily convened stopover in Egypt, where he spoke of being "inspired" by protesters, the PM began a long-scheduled trade mission by landing in Kuwait, a key military ally. Britain has approved 1,155 arms export licences for Kuwait since 2003, worth a total of £102.3m, according the Campaign Against the Arms Trade.

    Key deals on the table this week include the sale of Eurofighters to the Gulf.

    Meanwhile Gerald Howarth, a British defence minister, was also attending the region's largest arms fair, in Abu Dhabi, where a further 93 British companies are promoting their wares. They included companies selling rubber bullets and CS gas for crowd control as well as heavily armoured riot vans."



    Entretanto os aviões Mirage F1 vendidos pelos franceses ao ditador líbio estão a ser utilizados para obliterar a população civil que esta' a protestar.

    A propaganda constante das "democracias" ocidentais a promover as virtudes da democracia não passa de uma treta. O ocidente não esta' interessado que os países muçulmanos (árabes ou não) sejam democráticos, porque isso implicaria que eles fossem independentes e portanto seria mais difícil venderem-lhes armas e comprar petróleo o mais barato possível.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. ecobcg

    ecobcg
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Abr 2008
    Mensagens:
    4,743
    Local:
    Sitio das Fontes e Carvoeiro (Lagoa - Algarve)
    Mais uma revolução em perspectiva...será que esta vai em frente?

    http://economico.sapo.pt/noticias/angolanos-ameacam-com-revoltas-como-no-egipto_111836.html
     
  5. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,637
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. Vicente Limberg

    Vicente Limberg
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    15 Mar 2007
    Mensagens:
    59
    Local:
    Porto Alegre
    O vice-ministr odas Relações Exteriores da Líbia, Khaled Kaim, afirmou nesta quarta-feira (23) que a rede terrorista da al-Qaeda estabeleceu um "emirado islâmico" em Derna, no leste do país, dirigido por um ex-preso da base americana em Guantánamo.

    "A Al-Qaeda estabeleceu um emirado em Derna, dirigido por Abdelkarim Al-Hasadi, um ex-preso de Guantánamo", declarou Kaim em uma reunião com embaixadores de países da União Europeia.

    Segundo ele, a Al-qaeda planeja criar um regime talibã na Líbia.

    http://g1.globo.com/mundo/noticia/2...ado-islamico-na-libia-diz-vice-chanceler.html

    Não tenho dúvidas de quem se aproveitará de toda essa confusão...
     
  7. Knyght

    Knyght
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Mai 2009
    Mensagens:
    2,040
    Local:
    Madeira - Funchal
    Os EUA também dizeram que o Iraque tinha armas de destruição maciça...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. Vicente Limberg

    Vicente Limberg
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    15 Mar 2007
    Mensagens:
    59
    Local:
    Porto Alegre
  9. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    7,687
    Local:
    Porto
    Eu rio-me com a ingenuidade dos portugueses quando falam deste assunto.

    Este mês saiu um artigo muito interessante no Courrier Internacional sobre a situação política no Iraque. Parece que os poetas, escritores e artistas lá do sítio andavam nas nuvens com a possibilidade de, após a queda do ditador, terem uma democracia ao estilo Ocidental. Porém, o islamismo já se começou a instalar, com o apoio da maioria da população. Há perseguições, atentados à liberdade de expressão e proibições de cariz fundamentalista. Ora o Iraque até era um dos países do Médio Oriente onde havia um governo mais laico, nos tempos de Saddam.

    Os ignorantes com a mania de cultos e de intelectuais cá do Ocidente julgam que do lado de lá do Mediterrâneo são iguais a nós. Não são. Desconhecem conceitos como laicidade, igualdade entre sexos e liberdade individual. Não toleram ateus e agnósticos, e a mulher deve obediência aos homens da família. E mesmo estes «jovens» que andam nas ruas não são muito diferentes dos ascendentes.

    Agora será interessante observar o que se passará na Líbia. Consta que por lá o Estado dá uma espécie de rendimento mínimo, que corresponde à distribuição dos lucros do petróleo. Muitos homens não trabalham, e as mulheres são responsáveis pelas tarefas da casa. Praticamente não produzem nada, abunda o analfabetismo e a iliteracia e a sociedade está dividida em tribos.

    A democracia «à moda Ocidental», por muito que isto choque os exércitos de alminhas puras e virgens de Portugal, nem sempre é a melhor solução para todos os povos. Por vezes penso que há canalha que só funciona em ditadura.
     
  10. Lousano

    Lousano
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    12 Out 2008
    Mensagens:
    3,635
    Local:
    Lousã/Casais do Baleal
    O problema é mesmo esse: Ocidentalização

    Na maioria desse países, eles (povo) não querem (difícil assimilação, que demorá gerações, caso não exista um renascer de culturas antigas) a cultura ocidental, e isso é que contraria os interesses dos países ocidentais.
     
  11. Dan

    Dan
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    26 Ago 2005
    Mensagens:
    9,352
    Local:
    Bragança (675m)
    Uma referência a Portugal?

    Uma democracia ocidental só funciona numa sociedade ocidental e, pelos vistos, nem em todas. O regime que escolherem só a eles diz respeito. Com mais democracia, com menos democracia, terá sempre uma forte componente religiosa, mas isso é reflexo da cultura desses povos e o mundo ocidental não pode, nem deve, fazer nada para contrariar isso.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    4,325
    Local:
    Oeiras / Portel
    E o que é uma "democracia ocidental"? Será que a definição etimológica "poder do povo" se aplica?

    Uma democracia em que a população vota em programas eleitorais que não são cumpridos? Exemplo: o PS foi para eleições dizendo que não portajava as SCUT. O PSD defendia o contrário. O PS ganha ganha as eleições e põe portagens nas SCUT. Acham isto democracia? Eu até defendo que a esmagadora maioria das SCUT devia ter portagem, mas a verdade é que o povo votou num programa eleitoral que não foi cumprido. Numa democracia a sério, isto teria consequências muito graves, é anti-democrático. Ou o governo caía ou a medida teria de ir a referendo.

    Uma democracia que vai chutando para as gerações vindouras o pagamento de todos os investimentos feitos hoje necessários ou desnecessários (certos brinquedos caros e inúteis comprados só por orgulho, segundo o embaixador dos EUA).

    Uma democracia que permite que os bancos se vão endividar junto do BCE a 2% para comprar a dívida soberana a 7% de juros? E que esses bancos depois de terem obtido lucros maiores que no ano anterior paguem menos impostos, quando todos os restantes sectores da sociedade estão com o cinto apertadíssimo?

    Uma democracia em que algumas pessoas não possam votar por problemas informáticos? Em que entre várias contagens dos resultados eleitorais haja desfasamento de 60 000 votos? Em que as pessoas que saem de casa para votar em branco não vêem o seu voto contabilizado na atribuição de maiorias absolutas e mandatos na AR?

    Uma democracia onde as eleições são feitas por máquinas partidárias, agências publicitárias e canais de televisão, onde só os grandes partidos (cinco) são ouvidos, e passam o tempo a discutir o supérfluo, com tricas sem interesse?

    Uma democracia em que a maioria das pessoas vota porque o partido A lhe ofereceu um boné, porque o líder do partido B veste bem, porque o partido C tem um tempo de antena engraçado ou o marido mandou votar no partido D?

    Uma democracia que elege sempre os mesmos? Uma democracia que quer mudar os método de atribuição de mandatos na AR para ser mais fácil obter falsas maiorias absolutas, onde pode acontecer como em Inglaterra, onde 33% dos votos deram há uns anos a maioria absoluta aos trabalhistas?

    Uma democracia em que a justiça só constitui arguidos os políticos da oposição, e em que não condena nenhum deles? Em que por questões processuais nunca nenhuma pessoa com poder ou dinheiro foi condenada, salvo algumas "cabeças de turco"?

    Uma democracia que não é mais que uma ditadura com vários partidos políticos, partidos esses em que a opinião colectiva se sobrepõe à individual (falam do PC mas são todos assim). Uma democracia que permite a criminosa e contrária à constituição, "disciplina de voto". Para ser assim não valeria a pena eleger só um deputado que seria o porta voz do partido? O deputado de Viana do Castelo não deveria defender os interesses da população de Viana do Castelo que o elegeu? A única vez em que isso aconteceu, esse deputado foi expulso do partido e tratado como um criminoso. Creio que se acabassem com os partidos políticos isto poderia ficar melhor. Elegeríamos pessoas e não seitas.

    Resumindo, continuamos governados pelos porcos orwellianos. A diferença é que agora os porcos pedem aos restantes animais para dizerem qual deles governa. Geralmente um porco governa entre 6 a 8 anos. Depois vem outro que governa por outro período semelhante. Depois regressa o mesmo. E há uns outros porcos que grunhem porque os animais da quinta nunca votam neles. Mas os porcos continuam a ser porcos.

    E, pegando na adaptação feita pelos Pink Floyd no álbum Animals, quem manda neles todos continuam a ser os cães.
     
  13. Knyght

    Knyght
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Mai 2009
    Mensagens:
    2,040
    Local:
    Madeira - Funchal
    David arrisco-me a dizer o único que mandou neste país que tinha um verdadeiro ideal esta a dar voltas no túmulo e com um nome começado com S e acabado em r sem dizer ao povo para venerar ninguém como nestes 30 anos muitos querem por-nos a venerar uma revolução que o seu principalmente motivo foi os capitães da guerra do ultramar não verem as respectivas promoções nas carreiras laborais. Este povo anda muito enganado...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  14. SicoStorm

    SicoStorm
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    15 Fev 2011
    Mensagens:
    139
    Local:
    Pombal
    Tanta violência porquê ???

    RESUMINDO :

    O Petróleo faz milagres !!!
     
  15. irpsit

    irpsit
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    2,204
    Local:
    Inverness, Escocia
    O curioso é que nestas zonas haviam ditadores que basicamente não representavam o fundamentalismo islâmico. Podemos discutir que os grandes blocos, soviético e americano tentaram colocar esses regimes ditatoriais nos anos 60 e 70.

    O ditador egípcio defendia os interesses dos EUA.
    O ditador líbio era "comunista".

    Já o Irão é uma democracia, embora corrupta. O líder actual, apesar de religioso, e um pouco fundamentalista, chegou ao poder através de eleições.

    Acho que a maioria dos árabes querem genuinamente a democracia (poder de escolher)
    Mas também acho que a maioria dos árabes querem democracias religiosas.
    É a escolha deles. É a cultura deles.

    Acho que os ocidentais nisso não se devem meter.

    Daí a preocupação dos EUA com estas revoluções.
    Mas eu sou um defensor da liberdade e faço voto para a libertação dos árabes destas ditaduras (como a Arábia Saudita).

    E faço igualmente votos para que as democracias corruptas como as do Irão também caiam.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página