Avisos, Alertas e Previsões oficiais - Janeiro 2014

David sf

Staff
Registo
8 Jan 2009
Mensagens
5,164
Local
Oeiras / VN Poiares
Regras deste tópico:


->Regras Análise Modelos, Previsão e Alertas
->Nota sobre a utilização dos dois tópicos de Previsões


Aviso MeteoPT
As análises, previsões ou alertas neste fórum são apenas a opinião dos utilizadores que as proferem e são da sua inteira responsabilidade. Não são previsões ou alertas de entidades oficiais, salvo indicação em contrário, não devendo portanto ser usadas como tal.
Para previsões, avisos e alertas oficiais, consulte sempre os produtos do IPMA, Protecção Civil ou outras entidades com essa função.
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,755
Local
Estremoz (401 metros)
AVISO: PRECIPITAÇÃO, VENTO FORTE e AGITAÇÃO MARITIMA

No seguimento do contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) realizado hoje, 31 de dezembro, no Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), prevê-se, para as próximas 48 horas, um agravamento das condições meteorológicas havendo a salientar:
- Precipitação persistente por vezes intensa com valores que poderá superar os 60mm/12h, em especial nas regiões do litoral Norte e Centro;
- Vento moderado a forte de W/SW acompanhado de rajadas que poderão atingir os 90km/h no litoral e nas terras altas;
- Agitação marítima forte com ondulação NW que poderá atingir os 5-6m, na costa ocidental.
Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos:
- Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água;
- Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem;
- Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis;
- Danos em estruturas montadas ou suspensas;
- Possíveis acidentes na orla costeira;
- Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem;
- Possibilidade de queda de ramos ou árvores.
- Fenómenos geomorfológicos causados por instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência.
A ANPC recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente:
- Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
- Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias;
- Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
- Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;
- Ter especial cuidado na circulação junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte;
- Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a inundações rápidas;
- Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos na orla marítima;
- Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.
Face à presente previsão, a ANPC eleva o Estado de Alerta Especial (EAE), no Nível AZUL, do Sistema Integrado de Operações de Socorro (SIOPS) para o Dispositivo Integrado de Operações de Proteção e Socorro (DIOPS) para os distritos de Aveiro, Braga, Coimbra, Porto, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu entre as 12H00 de 01JAN14 e as 20H00 de 02JAN14.
A ELEVAÇÃO do EAE pressupõe um incremento da monitorização e a intensificação, por parte do dispositivo de resposta, de ações preparatórias para eventuais intervenções.

ANPC
 

supercell

Nimbostratus
Registo
3 Mai 2012
Mensagens
1,176
Local
Aveiro
showforecast.cgi


Storm Forecast
Valid: Fri 03 Jan 2014 06:00 to Sat 04 Jan 2014 06:00 UTC
Issued: Fri 03 Jan 2014 00:02
Forecaster: TUSCHY

A level 1 was issued for Ireland, UK, NW-France, parts of the Netherlands and Denmark mainly for severe to damaging wind gusts and an isolated tornado event.

A level 1 was issued for NW-Portugal, NW Spain and SW Spain mainly for severe wind gusts, heavy rain and an isolated tornado event.

SYNOPSIS and DISCUSSION

Fueled by an outbreak of very cold arctic air from E-Canada, an extensive low pressure area grows into a 970 hPa vortex, which covers most of the N-Atlantic. Embedded in that vortex, numerous smaller-scale vortices or mid-tropospheric waves exist. One of those vortices is placed between Ireland and Scotland with a surface pressure between 955 and 960 hPa. This feature drifts to the north/northeast during the forecast with a gradual weakening trend anticipated. Thereafter, numerous more or less pronounced mid-tropospheric waves cross Ireland and UK. Finally a pocket of very cold air at 500 hPa enters the scene from the W during the night and results in a rapidly amplifying trough west of Ireland. Those features will be discussed below:

Ireland and Scotland, ongoing at 06 Z until 18 Z:

Despite missing convection, a short hint at that wind event seems reasonable. Phase diagrams and diverse model data show one of the most remarkable warm-core events for quite some while with the sub-960 hPa depression N of Ireland moving to the NE ... even showing a deep warm-core structure. A well structured occlusion, connected to a subtropical air mass, bends into that vortex and to its south. This scenario provokes a compact damaging wind field beneath a 850 hPa jet core with wind speeds of 35 to 45 m/s (peak strength during the start of the forecast). Despite gradual weakening a swath of damaging winds likely affects Ireland and Scotland during the daytime hours from SW to NE. Despite the magnitude of that wind event, missing convection precludes the issuance of any level areas.

S-C Ireland, UK all the way to Denmark:

Behind an eastward sliding occlusion (the same, which provokes the scenario above), deep CAA will be underway with 500 hPa temperatures falling to -30 °C and less. SSTs west of Ireland exceed 11 °C with a marginal decrease towards Ireland and UK. Sufficient vertical lapse rates are forecast for active and deep post-frontal marine convection. Strong and still predominantly unidirectioanl shear accompanies that convection, so downward mixing of 25 m/s winds at 850 hPa cause severe winds to be the main hazard ... next to sleet. However, at least two embedded mid-layer impulses during that forecast increase concerns about more organized convection:

The first wave affects S-UK/NW France (09 to 15Z) with a rapid SW-NE motion. Surface pressure fields confirm a weak stamp at low-levels with a temporal increase of BL mixing ratios. Coupled to cooling mid-levels, 200-500 J/kg SBCAPE seems likely over S-UK and NW France. Faint backing ahead of that wave also increases LL directional shear with latest GFS output confirming SRH-1 in excess of 200 m^/s^2. Modest forcing, favorable placement beneath the left exit of a powerful 500 hPa jet, a weakly capped air mass, a 70kt storm motion vector aligned near parallel to a LL wind shift/convergence zone and aforementioned CAPE increase confidence in numerous fast moving showers/isolated thunderstorms with some bowing (severe wind gust) and tornado potential. A compact line of deeper convection could also cause a swath of severe wind gusts. This wind gust risk extends also offshore (east of SE-UK) and may affect the Netherlands and Denmark between noon and the evening hours. Behind that convection, a temporal decrease of convection is forecast over S-UK. However, GFS/WRF show a tongue of slightly unstable air to reside over the Netherlands into Denmark during the evening and overnight hours. A few thunderstorms are possible and favorable directional and speed shear once again point to severe wind gusts and an isolated tornado threat. Hence the level 1 area was expanded well inland over the Netherlands and Denmark.

Around noon, an even more pronounced wave approaches Ireland from the west and affects UK during the late afternoon and evening hours. This one keeps directional shear enhanced although decreasing BL moisture and late timing should insert a weakening trend of onshore CAPE during the late afternoon and evening hours. With 850 hPa background flow increasing to 30 m/s it will be hard to distinguish between gusts from the gradient wind flow and convectively induced gusts. The risk however exists for severe to damaging wind gusts .. especially next to showers/isolated thunderstorms. An isolated funnel/tornado event can't be ruled out as well.

Finally a third wave with very cold mid-layer air (500 hPa below -35°C) pushes east towards Ireland. Rapid amplification of that wave into a large upper trough induces a slowdown and keeps that trough west of Ireland. Nevertheless, it taps into rather moist marine air west of Portugal, Spain and over the Bay of Biscay. Differential WAA increases mid-level lapse rates atop onshore streaming moist marine air over the Iberian Peninsula and France. Isolated to scattered elevated and non-severe thunderstorms are forecast. The westward facing coasts of N-Portugal and Spain however could see surface based activity with strong shear. Severe wind gusts, an isolated tornado event, heavy rain and marginal hail are possible with that activity. France was excluded due to the late arrivial of the trough (probably beyond 06Z).
A similar risk is forecast for SW Spain between 00-06 Z. A tongue of subtropical air / high moisture points towards SW Spain with strong shear and moderate MLCAPE. Heavy rain, severe wind gusts and an isolated tornado event are possible.
 

jonas_87

Furacão
Registo
11 Mar 2012
Mensagens
16,348
Local
Alcabideche, Cascais - cota 119 mts
Curioso, vi ha pouco a meteorologista do IPMA Maria João Frada a falar na possibilidade de ocorrência de fenomenos extremos de vento a norte do cabo Mondego.
 
  • Gosto
Reactions: supercell

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,755
Local
Estremoz (401 metros)
Aviso à população

No seguimento do contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) realizado hoje, 3 de janeiro, no Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), salienta-se para as próximas 24H, com um período mais crítico entre as 00H e as 15H de amanhã:
– Precipitação moderada que pode ser de granizo, pontualmente forte com valores que poderão superar os 30mm/6h, em especial nas regiões do litoral Norte e Centro;
– Vento moderado a forte do quadrante Oeste acompanhado de rajadas que poderão atingir os 90km/h no litoral e 100 km/h nas terras altas. Possibilidade da ocorrência de fenómenos extremos de vento com rajadas a ultrapassar estes valores;
– Queda de neve em cotas acima dos 800 m;
– Agitação marítima forte com ondulação NW que poderá atingir os 5 – 6 m na costa ocidental, possivelmente ultrapassando os 7 m a norte do cabo Raso.


ANPC
 
  • Gosto
Reactions: CptRena

Afgdr

Nimbostratus
Registo
28 Set 2011
Mensagens
1,867
Local
Lagoa - São Miguel, Açores
O Conselho Português de Proteção Civil postou no seu Facebook há 1/2 horas uma mensagem, que foi eliminada há cerca de 30 min, que dizia algo do género:


Caros Leitores,

Por falta de credibilidade das previsões do IPMA, os últimos avisos do Continente...



Acho estranho uma identidade oficial postar uma mensagem com este conteúdo...

Mais alguém reparou nesta mensagem?


Postei neste tópico pois, de certa forma, é um aviso.
 

PedroMAR

Cumulus
Registo
13 Nov 2011
Mensagens
214
Local
S. Miguel de Machede, Évora
O Conselho Português de Proteção Civil postou no seu Facebook há 1/2 horas uma mensagem, que foi eliminada há cerca de 30 min, que dizia algo do género:


Caros Leitores,

Por falta de credibilidade das previsões do IPMA, os últimos avisos do Continente...



Acho estranho uma identidade oficial postar uma mensagem com este conteúdo...

Mais alguém reparou nesta mensagem?


Postei neste tópico pois, de certa forma, é um aviso.

Já agora o que esse conselho português de Proteção Civil, que tipo de entidade é essa?
 

Afgdr

Nimbostratus
Registo
28 Set 2011
Mensagens
1,867
Local
Lagoa - São Miguel, Açores
Já agora o que esse conselho português de Proteção Civil, que tipo de entidade é essa?

Retirei esta informação do seu site.

http://conselho.oerprociv.pt/

O Conselho Português de Proteção Civil é uma confederação e tem por objeto agregar e representar, as organizações privadas, que desenvolvam atividades na área da proteção civil, do socorro, emergência, e outras conexas, dinamizando formando e coordenando o conjunto dessas organizações de forma a permitir uma intervenção eficaz e eficiente em situações de acidente grave, catástrofe ou desastre natural e, orientada pelas necessidades da sociedade, contribuir no domínio da educação cívica dos cidadãos com especial relevo para a proteção do património, do ambiente e da vida, para o desenvolvimento de uma cultura de segurança no país e nos seus cidadãos, adoptando uma visão personalista do Homem e uma consciência de responsabilidade social e cívica através da criação, transmissão e difusão do conhecimento e do saber, fomentando o sentido da cooperação e a consciência da dimensão abrangente, social e solidária da cidadania.
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,755
Local
Estremoz (401 metros)
Proteção Civil alerta para ondulação com 16 metros

A Autoridade Nacional de Proteção Civil emitiu, esta segunda-feira, um aviso à população alertando para a possibilidade de até à meia-noite poderem registar-se ondas com 16 metros na costa ocidental norte e centro de Portugal continental. Num comunicado divulgado ao final da tarde desta segunda-feira na sua página na Internet, a ANPC alerta para a ocorrência de "agitação marítima forte, com ondulação noroeste que poderá atingir os 16 metros na costa ocidental norte e centro e 14 a 15 metros na região sul até às 24 horas de hoje".
A Proteção Civil destaca também a previsão da ocorrência de "precipitação moderada e persistente nas regiões norte e centro, com especial incidência na região do Vale do Tejo, com acumulados que podem rondar 100 milímetros no Minho e Douro Litoral e 50 milímetros da região da Área Metropolitana de Lisboa".
Devido às previsões acima descritas, e também ao vento, que deverá soprar moderado, até 30 quilómetros por hora, no litoral, e até aos 45 quilómetros por hora nas terras altas, a ANPC alerta para a "possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis" e para a "possibilidade de queda de ramos ou árvores". Além disso, a Proteção Civil lembra a eventualidade de se formarem lençóis de água nas estradas, bem como a "possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem" e a possibilidade de ocorrerem acidentes na orla costeira.
A ANPC recomenda a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas, a adoção de uma condução defensiva, reduzindo a velocidade, que se evite o atravessamento de zonas inundadas, e que se tenha "especial cuidado" na circulação junto de áreas arborizadas e da orla costeira, bem como de zonas ribeirinhas "historicamente mais vulneráveis a inundações rápidas".
A Marinha Portuguesa alertou hoje a comunidade piscatória e as pessoas que circulam junto à orla costeira para a necessidade de cumprirem todos os procedimentos de segurança no mar e junto à costa devido ao mau tempo. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou esta segunda-feira os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro vão estar sob aviso vermelho devido à agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com sete a nove metros. O aviso vermelho, que está previsto para situações meteorológicas de risco extremo, vai vigorar entre as 9 e as 23.59 horas desta segunda-feira.

JN
 
Registo
4 Jan 2014
Mensagens
53
Local
Vila Boa de Cima (800m), Serra de Montemuro
Fui ver os critérios de emissão de avisos para os Açores no site do IPMA a propósito da queda de neve de amanhã, e aparece la isto nas notas:
Duração ≥ 48 horas e Cota (altitude >900 m)

Alguém me consegue explicar como funciona isto? A minha interpretação disto é que lançam alerta quando nevar acima dos 900 metros durante mais de 48 horas. E se for abaixo desta altitude durante menos tempo? Sei que é raríssimo mas pode acontecer.
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,061
Local
Odivelas (140m) / Várzea da Serra (900m)
O IPMA estendeu o Aviso Vermelho, devido à agitação marítima, a todo o território continental.

bg54.png


Ondas que podem atingir os 10 a 13 metros de altura.

w2f0.png


Além disso, encontram-se em Aviso Amarelo, os distritos de Viseu, Guarda, Coimbra, Leiria, Castelo Branco, Santarém, Lisboa e Setúbal, devido a precipitação que poderá ser forte.