Avisos de RADAR meteorológico em Nowcasting

SpiderVV

Staff
Registo
26 Ago 2010
Mensagens
8,291
Local
Portalegre (400m)
No domínio do diagnóstico e previsão do estado do tempo a muito curto prazo (Nowcasting), parte da estratégia do IM, I.P. assenta na geração de um conjunto de produtos de aviso, exclusivamente baseados em observação com radar, e sua disponibilização em tempo real aos meteorologistas previsores. Estes produtos, disponíveis em ambiente de previsão operacional, constituem uma importante ferramenta para sustentar decisões técnicas, com impacte direto na salvaguarda de vidas e bens.

Presentemente, encontram-se em exploração operacional avisos relativos a granizo, precipitação forte (de tipo estratificado e convectivo), wind shear, tempo severo e fenómenos de tipo downburst.

O aviso de granizo identifica áreas onde esteja a ocorrer queda de granizo ou onde a mesma possa vir a ocorrer num período de 10 minutos após a emissão do aviso. O aviso de precipitação forte, identifica áreas onde esteja a ocorrer precipitação forte acima de um certo limiar, efetuando igualmente a distinção entre regimes estratificados (precipitação contínua) e regimes convectivos (precipitação intermitente); pela persistência dos avisos numa dada região, sinaliza áreas onde episódios de cheia repentina possam estar a ocorrer ou vir a ocorrer a curto prazo. O aviso de wind shear identifica áreas onde estejam a ocorrer ou possam vir a ocorrer num período curto, circulações intensas de pequena escala espacial, ou seja, fenómenos de vento forte a uma escala essencialmente local. O aviso de tempo severo (com dois níveis de intensidade), identifica células convectivas susceptíveis de estar a produzir ou vir a produzir a curto prazo, fenómenos de tempo severo. O aviso de downburst, como o nome sugere, identifica áreas onde este fenómeno de vento forte esteja a ocorrer ou possa vir a ocorrer a curto prazo.

Brevemente, entrarão em exploração operacional mais produtos de aviso, no sentido de tornar mais robusta esta ferramenta de apoio à previsão. Entre esses produtos, destacam se: o aviso de convecção severa e o de diagnóstico diferenciado de granizo/saraiva. Num futuro próximo deverá igualmente entrar em exploração operacional um produto que visa detetar, de forma mais precoce e rigorosa, células convetivas associáveis a fenómenos de vento forte à escala local.

-IM: http://www.meteo.pt/pt/media/notici...t/media/noticias/textos/novos_prod_radar.html

:surprise::surprise: :palmas::palmas::palmas:

Excelente por parte do IM!
 

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Isso são algoritmos/software que consegue identificar assinaturas de determinados fenómenos no radar. Quem aceda a radares dos EUA está habituado a ver aviso de granizo e mesociclones sobrepostos nas imagens de radar por exemplo.

Não creio que isso seja para o público, penso que a notícia se refere apenas ao facto do IM internamente ter agora disponíveis ferramentas melhores nesse campo para nowcasting.
 

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,501
Local
Cavaleira (Sintra)
Os produtos do radar poderão não ser públicos mas pode-se acreditar que venham novos tipos de avisos meteorológicos públicos. Qualquer coisa tipo o Estofex para possibilidades de eventos severos talvez.

Agora, convinha era dar umas acções de formação, essencialmente à comunicação social, se não deturpam tudo. Mas sim, também acho que será algo desse género, mas vamos aguardar pra ver. Aquilo que me está a dar mais "comichão" é que se forem avisos efémeros necessitam de ser divulgados logo, coisa que em Portugal sabemos que é complicado, mas vamos uma vez mais, aguardar.
 

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Repito, não tem nada a ver com público, o texto é bem claro ao referir que são "ferramentas de apoio à previsão", são ferramentas de nowcasting para identificar fenómenos por parte dos previsores do IM, não são avisos para o público, esses continuam a processar-se da forma habitual.
 

Chingula

Cumulus
Registo
16 Abr 2009
Mensagens
326
Local
Lisboa
O desenvolvimento de técnicas como esta são a real esperança, para num futuro próximo, com a implementação de uma rede Radar decente e pessoal competente a utilizar, se consigam melhores diagnósticos das situações meteorológicas e respostas adequadas e em tempo real para previsões de curto e muito curto prazo (nowcasting)...e não andarmos sempre a dizer que este modelo respondeu melhor que aquele...uma coisa são as observações e as técnicas que as apoiam e que carecem de aperfeiçoamento...e outra coisa, são os modelos fisico-matemáticos que são alimentados constantemente por observações fiáveis (quantas mais melhor) e que sendo um suporte muito bom (fundamental mesmo) para as previsões...apresentam ainda algumas limitações...o progresso, neste campo, destes ultimos 20 anos tem sido espectacular.
Este desabafo prende-se com algumas ideias existentes... que o modelo do Prof.A ou do Eng.B previu com 8 dias de antecedência o fenómenoX...na minha opinião, deviam ser mais modestos...pois a escala (espacial e temporal) dos fenómenos em Meteorologia tem muito que se diga...