Extremos da pressão atmosférica em Portugal e no Mundo

Minho

Cumulonimbus
Registo
6 Set 2005
Mensagens
4,091
Local
Melgaço
Não faço a mínima ideia...

Mas no Inverno de 2005 tivemos pressões muito altas...

rrea00120050103kc6.gif



rrea00120050211fh8.gif



Eu arriscaria dizer o recorde deverá andar nos 1045hPa... deve andar muito longe do recorde mundial: 1083hPa na Sibéria a 31-12-1968 :D

EDIT: Afinal o recorde mundial é em Tosontsengel na Mongolia com 1085.6 hPa a 18-12-2001 :eek:
 

Fil

Cumulonimbus
Registo
26 Ago 2005
Mensagens
3,926
Local
Bragança (740 m)
Não sei qual o máximo de pressão alguma vez registado em Portugal, era interessante saber mas não devem andar muito aquém de 1040 hPa. Mas aqueles 1085.6 hPa da Mongólia é que são impressionantes :eek:

Mas neste mapa desse dia, a pressão na Mongólia é no máximo de 1050 hPa
rhavn00120011218lk9.png


:huh:
 

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Mas neste mapa desse dia, a pressão na Mongólia é no máximo de 1050 hPa
:huh:

rhavn00120011218lk9.png

Os modelos não devem sequer ter previstos extremos desses, mas no mapa do dia 19 estão um pouco mais altas do que nesse, já que foi às 1723z.

World Record High Pressure, 2001.12.18 at 1723Z.
Data Elements: On December 18, 2001 the pressure recorded at Tosontsengel, Mongolia reached 1085.6 Mb breaking the previous record of 1083.8 Mb recorded at Agata, Siberia on December 31, 1968.
Observation Device: Pressure recorded at WMO Station 44225, lat. 48:44N, long. 098:12E.
http://www.nnvl.noaa.gov/cgi-bin/index.cgi?page=items&ser=103746


E já que se falou da mais alta a nível global, a mais baixa (sem incluir Tornados) foi registada no Tufão Tip a 12 de Outubro de 1979, 870 mbar. Tip ainda é o maior e mais poderoso Ciclone registado até hoje: 2220 km diametro, 870 mbar, ventos de 305 km/h.


E então em Portugal ? Pelos vistos ninguém sabe.
Pessoal do IM ? Rossby, Squall line, Rozzo & companhia, não haverá para aí alguma informação ?
 

irpsit

Cumulonimbus
Registo
9 Jan 2009
Mensagens
2,322
Local
Inverness, Escocia
Mundialmente é 870mb do tufão tip como dizes e o recorde da Sibéria a 1060 ou Mongólia a 1085mb.

Em Portugal no período 1996-2002 registei os seguintes mínimos:
2 abr 2000 972mb
2 fev 1998 981mb
17 dez 1997 982 mb
entre 2000 até ao presente não tenho tido registros contínuos.
(imagino que possa ter havido que na passagem de uma ou outra tempestade valores na ordem dos 970mb)

Será que sabem o recorde dos últimos anos?

Registrei um máximo de 1037mb a 11 Feb 2005 no meu barómetro, que é coincidente com o máximo que vocês falam!


Os modelos não devem sequer ter previstos extremos desses, mas no mapa do dia 19 estão um pouco mais altas do que nesse, já que foi às 1723z.




E já que se falou da mais alta a nível global, a mais baixa (sem incluir Tornados) foi registada no Tufão Tip a 12 de Outubro de 1979, 870 mbar. Tip ainda é o maior e mais poderoso Ciclone registado até hoje: 2220 km diametro, 870 mbar, ventos de 305 km/h.


E então em Portugal ? Pelos vistos ninguém sabe.
Pessoal do IM ? Rossby, Squall line, Rozzo & companhia, não haverá para aí alguma informação ?
 

cm3pt

Cumulus
Registo
24 Jan 2009
Mensagens
240
Local
Vila Real (Pombal nas ferias)
de facto e segundo a pesquisa que fiz (não é facil encontrar tabelas sobre valores de pressão atmosférica) indica que o valor mínimo terá sido atingido na zona noroeste de Portugal a 15 de Fevereiro de 1941. Nesse dia rgistou-se no Porto uma rajada de vento de 167 km/h, a mais alta jamais registada (tanto que o anemómero avariou). O valor de pressão não o tenho mas observando a carta de superfície deverá estar perto de 980 hPa nas regiões do Porto e Coimbra. Nesse dia em Santander, a pressão atingiu o mínimo histórico de 955 hPa. Esse dia seria aliás negro na história desta cidade pois (em grande parte) em consequência dos ventos (que teriam antigido valores acima dos 170 km/h) ocorreu um violento incêndio que destruiu grande parte da zona antiga de Santander.
Há outras pressões muito baixas, como as de 29 e 30 de Dezembro de 1981 (isobarica dos 980 hPa proximo da costa ocidental), a de 7 de Novembro de 1982 (985 hPa em Lisboa, 980 hPa em Viana).
Quanto as pressões muito altas, não creio ser fácil encontrar registos com pressões superiores a 1040 hPa. Regra geral, esses valores ocorrem mais sobre o interior da Eurásia (como Sibéria, Mongólia, Cazaquistão).
 

Chingula

Cumulus
Registo
16 Abr 2009
Mensagens
326
Local
Lisboa
Os valores mínimos de Pressão Atmosférica, à superfície, registados em Estações Meteorológicas com alguma credibilidade - Observados em Barómetros devidamente calibrados e respeitando os procedimentos correctos - em Portugal Continental referem-se à situação de 15 de Fevereiro de 1941 (Institutos Geofísicos do Porto, Coimbra e Lisboa).

Os valores mais elevados da Pressão Atmosférica, à superfície, registados em Portugal Continental nas condições referidas anteriormente, não dispondo dessa informação em termos de valores observados e respectiva data, corresponderão a valores próximos de 1040 hPa (não excedendo em muito) e terá ocorrido associado a intenso Anticiclone Frio (no Outono ou Inverno), sendo o fluxo de ar, na sua circulação, com trajecto continental (ar frio e seco).
 
Registo
16 Fev 2006
Mensagens
322
Local
São Joaquim/ 1345 m Brasil
AQUI NO BRASIL, EM 1975, REGISTROU-SE 1044 mB, A MAIS ALTA SOBRE O TERRITÓRIO BRASILEIRO, RARAMENTE PASSA DE 1036/1038. A MAIS BAIXA NÃO SEI, MAS DEVE TER SIDO NO FURACÃO CATARINA COM 975 OU ALGO PRÓXIMO. CREIO QUE EM PORTUGAL DEVA TER TIDO VALORES BEM MAIS ALTOS QUE AQUI, POIS ESTÃO EM LATITUDES BEM MAIORES. O MESMO PARA BAIXA.
 
  • Gosto
Reactions: Aero

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Foi referido no tópico de previsões, não é recorde mundial (1085,7 na Mongolia) mas é um valor extremo, o GFS tinha 1084mb às 12z de ontem num anticiclone térmico dos níveis baixos na Gronelândia.

65749369.gif


44761058.gif


54923890.gif








Infelizmente não há nenhuma estação nessa zona para confirmar se o GFS estava certo, pode não estar.
A mais próxima que encontrei foi esta do aeroporto Kangerlussuaq com 1058 hPa:

12:00 PM -8 °C / -14 °C / 47% / 1058 hPa
AAXX 15154 04208 46/// /0415 11079 21142 30527 40576 52006


histgraphall.gif

http://www.wunderground.com/history...tml?req_city=NA&req_state=NA&req_statename=NA
 

rbsmr

Nimbostratus
Registo
6 Ago 2007
Mensagens
594
Local
Cabeça Gorda, Torres Vedras (140m)
Peço desculpa por sair um pouco do tópico mas há algum registo ou estudo disponível sobre os efeitos das variações da pressão atmosférica no corpo humano que possam indicar? Obrigado!
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
Peço desculpa por sair um pouco do tópico mas há algum registo ou estudo disponível sobre os efeitos das variações da pressão atmosférica no corpo humano que possam indicar? Obrigado!

Efeitos muito significativos não tem...no corpo humano...quanto muito algum desconforto abdominal ou a nivel dos ouvidos...para teres uma ideia, nos aviões, a pressão átmosferica aproxima-se daquela observada a 2500m-3000m ( cerca de 700-750hpa), portanto ao subires para um avião, quando este atinge os 3000m, dá-se essa descompressão controlada ( para evitar stress estrutural) e passas de uma pressão por volta dos 1015hpa para os 730hpa em alguns minutos...
Portanto desconforto mesmo que haja não será muito significativo;)

Estes anticiclones termicos de niveis baixos consistem em massas de ar muito denso á superficie, no fundo é uma inversão termica gigantesca ( pode atingir 2000m de espessura), de tal modo que os sistmas depressionarios associados ao vortice polar apenas são detectados em altura ( o unico mecanismo que causa a queda de neve é esse).

Quando há a entrada de um anticiclone em omega nos niveis altos a subsidencia reforça a estabilidade á superficie gerando uma camada estavel muito fria que acaba por intensificar o anticiclone.

Após a intensificação do anticiclone gera-se um gradiente barometrico intenso com as depressões vizinhas, causando ventos extremamente fortes que são ainda mais reforçados pela drenagem do ar frio ( ventos catabaticos)...gerando tempestades de vento muito significativas nas regiões costeiras:eek:
 

Chingula

Cumulus
Registo
16 Abr 2009
Mensagens
326
Local
Lisboa
Peço desculpa por sair um pouco do tópico mas há algum registo ou estudo disponível sobre os efeitos das variações da pressão atmosférica no corpo humano que possam indicar? Obrigado!

Embora nada conheça sobre o assunto, sei que na área da Biometeorologia Humana existem estudos e trabalhos sobre o tema, há muitos anos que existem investigações...agora ciência feita, não sei!!!
 
  • Gosto
Reactions: rbsmr

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
De memória não me recordo destes valores no nordeste. Tenho ideia que em 2005 os valores andaram pelos 1046.

oJ5HssY.png


Nestas situações mais extremas fica sempre a dúvida se estarão bem calibradas. Mas as três do nordeste estão consistentes umas com as outras.
Em estações da Galiza próximo da fronteira, Xurés tem 1043,9 hPa e Baltar 1047,2 hPa Não dá para concluir grande coisa.

Provavelmente temos aqui fenómenos regionais de menor escala, onde o ar frio durante a noite em certas regiões afunda muito mais do que à escala sinóptica. Afinal, o inverso do que acontece nas depressões térmicas no Verão. Mas não sei sinceramente.

No GFS vê-se estas altas pressões em níveis mais baixos no interior da PI durante a noite.

5lfQsNU.gif
 

Meteo Trás-os-Montes

Cumulonimbus
Registo
28 Jan 2007
Mensagens
4,393
Local
Carcavelos /Chaves / Vilardevós - Galiza
De memória não me recordo destes valores no nordeste. Tenho ideia que em 2005 os valores andaram pelos 1046.

oJ5HssY.png


Nestas situações mais extremas fica sempre a dúvida se estarão bem calibradas. Mas as do nordeste estão consistentes umas com as outras.
Em estações da Galiza próximo da fronteira, Xurés tem 1043,9 hPa e Baltar 1047,2 hPa Não dá para concluir grande coisa.

Provavelmente temos aqui fenómenos regionais de menor escala, onde o ar frio durante a noite em certas regiões afunda muito mais do que à escala sinóptica. Afinal, o inverso do que acontece nas depressões térmicas no Verão. Mas não sei sinceramente.

Portanto pode ser recorde!?

Esperemos que o IPMA tire essa dúvida e coloquem essa informação no site!