Floresta portuguesa e os incêndios

Tópico em 'Biosfera e Atmosfera' iniciado por frederico 20 Jul 2010 às 22:23.

  1. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    4,936
    Local:
    Porto
    O Partido Socialista adora aproveitar-se destas tragedias para criar mais burocracia e novos tachos. Isto tudo mete nojo.
     
    4ESTAÇÕES gostou disto.
  2. MSantos

    MSantos
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    3 Out 2007
    Mensagens:
    7,431
    Local:
    Leiria (Guimarota)
    Acho que esse mal é geral... Tem que haver sempre tacho para os amigos!
     
    Collapse Signature Expand Signature
    luismeteo3 e criz0r gostaram disto.
  3. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    5,755
    Local:
    Fatima
    De facto o mal é geral e não é só do PS. Posso estar enganado mas para mim esta empresa não era necessária.
     
  4. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    2,962
    Local:
    Torres Novas(75m)
     
    Collapse Signature Expand Signature
    belem e luismeteo3 gostaram disto.
  5. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    11,756
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Collapse Signature Expand Signature
  6. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    5,755
    Local:
    Fatima
    Governo prevê ampliar floresta pública nos próximos anos

    O Governo defendeu esta quarta-feira a ampliação da área florestal de domínio público, através da identificação das terras sem dono conhecido, rejeitando qualquer intenção de privatizar a floresta portuguesa, nomeadamente o Pinhal de Leiria.

    "Nos próximos anos, a floresta pública irá aumentar a sua expressão face ao que existe hoje", afirmou o ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, indicando que actualmente o Estado é apenas proprietário de 2% da floresta em Portugal.

    No âmbito de uma reunião extraordinária do Conselho Florestal Nacional, que decorreu em Lisboa com todas as entidades públicas e privadas que interagem no sector florestal, o ministro Luís Capoulas Santos disse que o Sistema de Informação Cadastral Simplificada, que está já a ser implementado como projecto-piloto em dez municípios afectados pelos incêndios e que se prevê que seja depois alargado a todo o país, vai permitir "identificar o património sem dono conhecido, que, uma vez identificado, passará para a esfera pública e irá ampliar a floresta pública".

    "O Governo não tem a mínima intenção de privatizar a pouca floresta pública que existe, pelo contrário, temos intenção de ampliar a floresta pública em Portugal", reforçou o governante.

    O Sistema de Informação Cadastral Simplificada entrou em vigor a 1 de Novembro como projecto-piloto em dez municípios das regiões Norte e Centro de Portugal continental, permitindo o registo dos prédios rústicos e mistos de forma gratuita durante um ano.

    O registo destes terrenos será feito através do Balcão Único do Prédio (BUPi), um instrumento físico e virtual, da responsabilidade do Instituto dos Registos e Notariado (IRN), que vai agregar a informação registal, matricial e georreferenciada relacionada com os prédios.

    http://www.jornaldenegocios.pt/empr...ica-nos-proximos-anos?ref=HP_Ultimosdestaques

    O projecto-piloto do cadastro integra dez municípios atingidos pelos fogos em Junho deste ano e em 2016, designadamente Pedrógão Grande, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Góis, Pampilhosa da Serra, Penela, Sertã, Caminha, Alfândega da Fé e Proença-a-Nova.



    No caso de terrenos sem dono conhecido, a lei determina a publicitação e o registo provisório e inscrição na matriz dos prédios identificados como sem dono conhecido.



    "Qualquer interessado pode pronunciar-se relativamente à identificação de prédio como prédio sem dono conhecido, no prazo de 180 dias sobre a data da publicitação do anúncio", lê-se na lei, indicando ainda que os terrenos sem dono conhecido vão ser "inscritos na matriz e registados, provisoriamente, a favor do Estado durante 15 anos".



    Após a implementação do Sistema de Informação Cadastral Simplificada nos dez municípios do projecto-piloto, o Governo vai apresentar à Assembleia da República "um relatório de avaliação do presente regime, com vista à sua eventual extensão a todo o território nacional", de acordo com a lei em vigor.
     
    joselamego gostou disto.
  7. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    2,962
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Repórter TVI: "Pedrógão como nunca foi visto"
    Uma reportagem de Ana Leal, com imagem de Nuno Quá e edição de imagem de João Pedro Ferreira


    São imagens exclusivas que a TVI teve acesso, retiradas de câmaras instaladas nos Bombeiros de Pedrógão Grande e que filmaram o incêndio de 17 de junho, que culminou com a morte de 65 pessoas.

    Pela primeira vez também, o comandante dos bombeiros de Pedrógão quebrou o silêncio.

    Num posto de vigia dos Bombeiros Voluntários de Pedrógão Grande, foram instaladas as quatro câmaras com visibilidade para todo o concelho. As únicas que conseguiram filmar em tempo real e de forma ininterrupta a tragédia que deste verão.


    http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/pedrogao-grande/reporter-tvi-pedrogao-como-nunca-foi-visto
     
    Collapse Signature Expand Signature
    luismeteo3 e joselamego gostaram disto.
  8. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    2,962
    Local:
    Torres Novas(75m)
    PROIBIDO SUBSTITUIR OUTRAS ÁRVORES POR EUCALIPTO NAS ÁREAS QUEIMADAS

    O Governo aprovou hoje em Conselho de Ministros um decreto-lei que trava a plantação de eucaliptos em áreas ardidas ocupadas antes por outras espécies de árvores.

    Este decreto-lei determina o regime transitório a que ficam sujeitas, no território continental, as ações de arborização e rearborização com recurso a espécies florestais.

    O objectivo é “promover a existência de uma adequada composição dos povoamentos florestais, evitando a rearborização com espécies do género Eucalyptus sp. em áreas ocupadas anteriormente por outras espécies”, segundo o comunicado do Conselho de Ministros de 16 de Novembro.

    Segundo o Governo, esta medida ajuda a melhorar o “equilíbrio entre as diferentes espécies florestais” e “garantir as atividades das várias fileiras florestais, bem como a biodiversidade”.

    http://www.wilder.pt/historias/proibido-substituir-outras-arvores-por-eucalipto-nas-areas-queimadas/
     
    Collapse Signature Expand Signature
  9. MSantos

    MSantos
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    3 Out 2007
    Mensagens:
    7,431
    Local:
    Leiria (Guimarota)
    As leis só por si não se cumprem, continuamos a ver novas plantações ilegais de eucalipto um pouco por todo o lado.

    Chega de leis! Era mais importante fazer cumprir as leis que já existem!
     
    Collapse Signature Expand Signature
  10. VimDePantufas

    VimDePantufas
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    10 Fev 2014
    Mensagens:
    342
    Local:
    C Real / Oeste
    [​IMG]

    Proteção Civil alerta para risco de incêndios nos próximos dias

    A Proteção Civil alerta para um "período de tempo seco e subida de temperatura, para valores acima da média para esta época do ano".
    A Autoridade Nacional de Proteção Civil alertou para o perigo de incêndios a partir de sexta-feira e durante os "próximos dias", face a previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) de uma subida de temperatura e à seca que o continente atravessa.
    "Estão reunidas condições favoráveis à propagação de incêndios rurais na eventualidade de se verificarem ignições do material lenhoso, uma vez que o país atravessa um já longo período de seca e, além disso, existe ainda grande quantidade de material combustível acumulado e suscetível de arder rápida e violentamente nos espaços florestais", alerta a Proteção Civil em comunicado.

    No documento a entidade recorda que em locais em que haja um elevado risco de incêndio não é permitida a realização de queimadas, e se o risco for muito elevado não são permitidas fogueiras para recreio, lazer ou cozinhar, nem utilizar equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos, nem queimar matos ou lançar balões (de mecha acesa) ou foguetes, entre outras medidas.
    Na página oficial o IPMA prevê para sexta-feira, 17 de novembro, temperaturas máximas que podem chegar aos 22 graus, especialmente na zona sul do continente.

    Para sábado está prevista nova subida das temperaturas entre um a dois graus.

    IN TSF
    16 DE NOVEMBRO DE 2017
     
    Collapse Signature Expand Signature
    algarvio1980 e luismeteo3 gostaram disto.
  11. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    7,727
    Local:
    Olhão (24 m)
    Segundo a lei deste governo, aonde não arrebentar o eucalipto estavam outras árvores, aonde rebenta o eucalipto estava plantado lá, o eucalipto. :D

    Aliás, em todas as imagens que passam nas tv's, vê-se aonde está o eucalipto a rebentar e aonde não está a rebentar. :rolleyes:
     
    Collapse Signature Expand Signature
  12. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    2,962
    Local:
    Torres Novas(75m)
     
    Collapse Signature Expand Signature
  13. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    3,010
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Interessante.. O estado perdeu 95% do pinhal de Leiria, 68% do parque natural da Serra da Estrela (maior parte é do estado) e quer ampliar a floresta pública? Se há coisa pior que o fogo, é o estado: nem bom empregado nem bom patrão!
     
    Collapse Signature Expand Signature
    Pedro1993 gostou disto.
  14. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    3,010
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Não é fácil retirar os pinheiros, diria até que ninguém lhes toca. Pelo menos assim foi em 2003, também prometeram parques para depositar a madeira, mas depois a realidade é outra:
    1- ninguém precisa de tanta madeira, não há mercado para meio milhão de hectares, nem máquinas suficientes para a sua remoção em tempo útil.
    2- tempo útil? Sim, passados 3-6 meses, a Madeira apodrece, pesa metade seca e parasitada com bichos. O fim é tombar, quando deixa de suportar o próprio peso.
    3- o preço do corte e transporte é por vezes superior ao que pagam pela madeira queimada. Alguém gosta de perder tempo, saúde e dinheiro?

    Nota: os medronheiros voltam a brotar do fundo, há que cortar os troncos secos.
     
    Collapse Signature Expand Signature

Partilhar esta Página