Meteorologia - Cursos, Livros e Manuais (online)

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
REGIÕES DE VARIABILIDADE HOMOGÉNEA DA PRECIPITAÇÃO NA PENÍNSULA IBÉRICA E CONTEXTOS ATMOSFÉRICOS ASSOCIADOS
Pedro Tildes Gomes e Marcelo Fragoso
Centro de Estudos Geográficos
Faculdade de Letras de Lisboa

...
Com este estudo pretendem-se identificar as várias regiões de variabilidade homogénea da precipitação e o respectivo contexto atmosférico associado. É, pois, um passo preliminar para se poder entender a variabilidade da precipitação, mas também começar a perceber quais os mecanismos atmosféricos que regem a distribuição espacial da chuva na Península Ibérica. Este estudo é dedicado somente à variabilidade espacial, ficando de foram todos os problemas relativos aos padrões de variabilidade temporal.

Link: (PDF)
http://www.apgeo.pt/files/docs/CD_X_Coloquio_Iberico_Geografia/pdfs/093.pdf
 


Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Alguns powerpoints da conferência Severe Weather Symposium 2009 que ocorreu recentemente nos EUA sobre Tempo severo


Mike Buban -- OSU PhD Candidate/CIMMS
The Role of Boundary Layer Circulations of Convective Initiation
http://sws2009.cod.edu/decks/sws_09.ppt


Dave Carlsen -- Environment Canada
A Photogrammetric analysis of the Elie, MB F5 Tornado
http://sws2009.cod.edu/decks/elie.ppt


Chuck Doswell - CIMMS
A History of Severe Weather Meteorology
http://sws2009.cod.edu/decks/CoD_Symposium09_Doswell.ppt


Roger Edwards - SPC
The Forecast Funnel
http://sws2009.cod.edu/decks/4funnel.ppt
Parameter Evaluation
http://sws2009.cod.edu/decks/cmm-parm.ppt

Adam Houston - UN
Principles of Deep Convection Initiation
http://sws2009.cod.edu/decks/DCI.pptx

Paul Markowski - PSU
Theoretical Aspects of Tornadogenesis
http://sws2009.cod.edu/decks/cod_talk_2009.ppt

Al Pietrycha - NWS
Non-Supercell Tornadoes
http://sws2009.cod.edu/decks/codsvr2009.ppt


Erik Rasmussen - Rasmussen Systems Inc.
Tornadogenesis: Unknowns
http://sws2009.cod.edu/decks/CoD2009c.ppt

Yvette Richardson - PSU
VORTEX2 Field Project: Year 1
http://sws2009.cod.edu/decks/CoD_06nov09.ppt


Neil Taylor - Environment Canada
Preliminary Results of UNSTABLE 2008 Field Project in Alberta
http://sws2009.cod.edu/decks/COD_Symposium09_Taylor.ppt

Morris Weisman - NCAR/MMM
Explicit Prediction of Convective Storms: What is possible?
http://sws2009.cod.edu/decks/COD_Severe_110509F.ppt
 

PiMarques

Cirrus
Registo
19 Jul 2011
Mensagens
1
Local
Serpa
ESPERE - Climate Encyclopaedia

Olá a todos, este é o meu primeiro post, e espero não estar enganado no local.

Gostava de vos deixar um documento que julgo ser bastante completo, com informação pertinente tanto para interessados ou para profissionais da Meteorologia, Climatologia e Poluição Atmosférica.

Desta forma deixo-vos os links para a página principal: http://www.espere.net/

Algumas secções desta enciclopédia já se encontram traduzidas, no entanto, julgo que a versão em inglês será a mais completa, para obter esta versão inglesa em PDF basta clicar em "english" na página anterior.
 

Fantkboy

Nimbostratus
Registo
9 Abr 2008
Mensagens
530
Local
Arruda dos Vinhos
Muito interessante para quem quiser saber mais sobre a Circulação de Jet Streak’s

Autor

João Carlos Martins Teixeira
Departamento de Física
Meteorologia Sinóptica
Universidade de Aveiro


Introdução
Devido ao aquecimento diferencial da atmosfera, são gerados sistemas de altas e
baixa pressão ao longo do globo. Estes sistemas de pressão tendem a distribuir-se em bandas, alta pressão no equador,
baixa pressão ao longo das
latitudes médias e alta pressão
nas regiões polares. Desta forma
nas latitudes médias temos ventos
que tendem a soprar de Oeste
para Este, enquanto que nas regiões
polares e no equador estes
tende a ter direcção contraria.
Em altitude existem zonas definidas
por canais estreitos onde o fluxo
de ar é intenso, a estes canais dáse
o nome de corrente de jacto – jet
stream.

Link: http://torre.fis.ua.pt/presentations/lectures/Synop/monografias2011/Circulação de Jet Streak’s.pdf
 

jonas_87

Furacão
Registo
11 Mar 2012
Mensagens
16,479
Local
Alcabideche, Cascais - cota 119 mts
Então, já meteste de lado a hipotese do curso de Geografia?
Se sim, fizeste bem.:D
 

AndréFrade

Cumulonimbus
Registo
6 Jun 2009
Mensagens
4,697
Local
Montijo / Lisboa
Boa noite. Estou a pensar ainda na decisão do curso a tirar na universidade.

Encontrei em diversas universidades o curso de Gestão de empresas, gestão de recurso humanos, entre outros. Que vos parece esta área da gestão a nível futuro ?

Obrigado. :thumbsup:
 

jotackosta

Nimbostratus
Registo
23 Jan 2013
Mensagens
748
Local
Pedrosas, Sátão (584m) / Gstaad, Suíça (1050m)
Bem, não se trata de nenhum livro de formação e aprendizagem de Meteorologia mas para não abrir outro tópico informo aqui.

Ando a ler um romance que foi editado este ano, em Portugal, chamado "O Meteorologista" do escritor francês Olivier Rolin. Para os amantes de meteorologia, recomendo :)

Sinopse:
A sua ocupação eram as nuvens. Sobre a imensa extensão da URSS, os aviões tinham necessidade das suas previsões para aterrar, os navios para abrir caminho através dos gelos, os tratores para lavrar as terras negras. Na conquista do espaço que se iniciava, os seus instrumentos sondavam a estratosfera, ele sonhava domesticar a energia dos ventos e do sol, acreditava «construir o socialismo», até ao dia de 1934 em que foi detido como «sabotador». A partir desse momento a sua vida, a de uma vítima por entre os milhões de outras do terror estalinista, foi uma descida aos infernos.

Durante os anos no campo de concentração, e até à véspera da sua morte atroz, ele enviava à pequena filha Eleonora desenhos, herbários, adivinhas. É a descoberta dessa correspondência destinada a uma criança, que ele não mais voltaria a ver, que me levou a investigar sobre o destino de Alexei Feodossevitch Vangengheim, o meteorologista. Mas também a convicção de que estas histórias de um outro tempo, de um outro país, não são tão longínquas como poderíamos pensar: o triunfo mundial do capitalismo não se explica sem o fim terrível da esperança revolucionária.

Olivier Rolin