MONSANTO - Uma severa ameaça à saúde humana

Tópico em 'Ciência Geral, Tecnologia e Energia' iniciado por Gerofil 3 Jun 2013 às 01:05.

  1. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    2,988
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Utilização de produtos fitofármacos nos espaços públicos vai ser proibida

    O Conselho de Ministros aprovou hoje, 26 de Janeiro, a proibição da utilização de produtos fitofármacos nos espaços públicos. O Decreto-Lei que altera a Lei nº 26/2013, de 11 de Abril, tem como objectivo restringir a utilização de fitofármacos em espaços públicos, privilegiando o uso de outros meios de controlo de pragas e plantas invasoras, como sejam o controlo mecânico, biológico, biotécnico ou cultural.

    As penalizações por violação do disposto na lei podem ir de 250 a
    3.740 euros no caso de pessoas singulares, ou de 500 a 22.000 euros no caso de pessoas colectivas. A legislação entra em vigor 90 dias após promulgação.

    Nessa medida, passam a ser proibidos tratamentos fitossanitários em jardins infantis, parques de proximidade e parques de campismo, hospitais e centros de saúde, lares de idosos e escolas. A excepção à regra serão as escolas de formação em ciências agrárias. Outra das medidas a adoptar é a obrigatoriedade de afixação de avisos que indiquem entidades responsáveis, tratamentos, data de tratamento e data a partir da qual pode ser restabelecido o acesso às áreas tratadas, sem restrições.

    Até que enfim, parece que vamos no bom caminho, agora resta saber se esta proibição irá mesmo acontecer na realidade, ou se ficará apenas pelo papel, mas e depois que irá fiscalizar que não irá cumprir a lei.

    http://agriculturaemar.com/utilizacao-produtos-fitofarmacos-nos-espacos-publicos-vai-proibida/
     
    Collapse Signature Expand Signature
    António josé Sales gostou disto.
  2. António josé Sales

    António josé Sales
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    6 Out 2016
    Mensagens:
    720
    Local:
    Alcobaça
    Acho muito bem já é tempo de acabarem com essas porcarias que fazem muito mal á saúde e ao ambiente.
     
    Pedro1993 gostou disto.
  3. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    2,988
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Concordo absolutamente, aqui pelos meus terrenos já faz agora 2 anos, que consegui mudar a mentalidade do meu pai, e decidimos excluir de vez o uso de herbicidas, bem como todos os produtos qúimicos, apostamos na compra de uma roçadora.
    E agora até já debaixo das árvores adultas nascem outras arvores mais pequenas, que algumas depois coloco-as em vasos para no ano seguinte colocar em definitivo na terra.
    Ao abulir o uso de herbicidas ganha-se muito na flora, e na fauna que vão crescendo a olhos visto.
    Tudo o que produzo ainda para consumo próprio de casa, é biológico, embora sem certificado, mas em breve espero produzir para poder vender frutas e legumes.
    E visto agora passados já 2 anos, afinal de contas conseguimos passar bem sem usar estes venenos que todos os dias nos tiram a pouca saúde que já temos.
    É das coisas que mais me entristece é de ver as bermas de estradas e muitos terrenos completamente queimados de herbicidas.
    Agora a próxima aquisição será um biotriturador para deixar de fazer queimadas de uma vez por todas, assim tritura a ramagem das podas, e a restante lenha maior é para a lareira.
     
    Collapse Signature Expand Signature
    António josé Sales gostou disto.
  4. António josé Sales

    António josé Sales
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    6 Out 2016
    Mensagens:
    720
    Local:
    Alcobaça
    Muitos parabéns deveria haver mais pessoas como tu que optam pela agricultura biológica, já vi que és parecido comigo a esse respeito eu também não uso qualquer produto químico, tenho algumas árvores e hortícolas que produzo para consumo próprio, infelizmente há muita gente que usa e abusa dos produtos químicos que são como um veneno que mata lentamente eu detesto essas porcarias tirei um curso profissional de agricultura mas nesse curso só nos ensinavam a por porcarias na terra nunca falaram quase nada do modo de produção biológico, felizmente estou a trabalhar numa empresa de fruticultura biológica, acho que não conseguia trabalhar numa empresa que usasse esses malditos produtos.
     
    Pedro1993 gostou disto.
  5. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    2,988
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Herbicida Glifosato posto em causa por Iniciativa Europeia de Cidadãos
    Começa hoje a recolha de 1 milhão de assinaturas

    [​IMG]

    Hoje dezenas de organizações não governamentais de toda a União Europeia, incluindo várias portuguesas, iniciaram a mobilização de cidadãos para banir o glifosato. O glifosato faz parte da formulação de vários herbicidas que são utilizados em larga escala em Portugal.

    Em Portugal registam-se os níveis de contaminação humana mais elevados de toda a União Europeia, mais de um ano após a Organização Mundial de Saúde ter classificado este herbicida como "carcinogénio provável para o ser humano e carcinogénio provado para animais de laboratório". Por isso todos os portugueses têm particular interesse em aderir a esta ação.

    Além da proibição dos herbicidas à base de glifosato, a iniciativa de cidadania agora desencadeada pressiona a Comissão Europeia para dois objetivos adicionais: garantir a transparência e independência nos processos de (re) autorização de pesticidas e impor prazos obrigatórios para a redução progressiva do uso de todos os pesticidas.

    João Branco, Presidente da Quercus lembra que "De acordo com a legislação europeia os pesticidas só podem ser usados quando todos os outros métodos já se esgotaram. Além disso os Estados Membros estão obrigados a reduzir o uso e impacto dos pesticidas autorizados. No entanto esses processos estão a arrastar-se pelo que a Comissão Europeia tem de avançar com prazos concretos e obrigatórios que efetivamente reduzam a carga de contaminação química a que todos estamos sujeitos."


    http://www.quercus.pt/comunicados/2...-em-causa-por-iniciativa-europeia-de-cidadaos

    Aos poucos vamos ganhando força sobre esta grande multinacional, que todos os dias nos põe a morte no prato, todos devíamos de pensar no que será o futuro das próximas gerações.
     
    Collapse Signature Expand Signature
    luismeteo3, Thomar e Davidmpb gostaram disto.
  6. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    2,988
    Local:
    Torres Novas(75m)






    Felizmente que mais municípios portugueses começam a "acordar para a vida" e optam por deixar de vez de usar o glifosato em espaços públicos.
    E que mais municípios sigam os passos do Camara Municipal deTomar e agora da União De Freguesias Barreiro e Lavradio.
     
    Collapse Signature Expand Signature
    CptRena e luismeteo3 gostaram disto.
  7. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    2,988
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Uso de pesticidas causa 200 mil mortes por ano, alerta a ONU

    Relatório da ONU indica que o uso de pesticidas, principalmente na agricultura, é a causa de 200 mil mortes por ano, devido sobretudo, a envenenamento.

    Hilal Elver, relatora do estudo das Nações Unidas sobre o direito da alimentação, afirmou na apresentação do relatório que a maioria da população mundial está exposta aos pesticidas, através da água, dos alimentos, do ar e também do contato direto com estes produtos químicos e os seus derivados.

    Para Hilal Elver, os pesticidas causam danos irreversíveis à saúde uma vez que são causadores de doenças como a Alzheimer, cancro, doença de Parkinson, além de problemas hormonais, anomalias no processo de crescimento ou esterilidade.

    A relatora da ONU, que apresentou os resultados de um ano de investigações e visitas a várias regiões do mundo, indicou que 99 por cento dos casos graves de contaminação acidental com pesticidas ocorre nos países em desenvolvimento.

    http://www.esquerda.net/artigo/uso-de-pesticidas-causa-200-mil-mortes-por-ano-alerta-onu/47498
     
    Collapse Signature Expand Signature
  8. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    2,988
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Autorização do glifosato poderá ser renovada por mais 10 anos
    [​IMG]


    Os comissários europeus estiveram recentemente reunidos para debater a autorização de utilização do glifosato na União Europeia e ficou decidido que a Comissão Europeia irá propor uma autorização por mais dez anos, como já tinha pedido o Comissário Europeu para a Agricultura, Phil Hogan.

    O herbicida goza neste momento de uma autorização de 18 meses, desde o passado dia 30 de junho, depois de os Estados-Membros da União Europeia não terem conseguido chegar a um consenso sobre o tema, com países como Portugal, Alemanha e Itália a absterem-se da votação.

    A Agência Europeia dos Produtos Químicos (ECHA) refere que mantém a sua posição em relação ao agroquímico, sublinhando que não existem evidências científicas que permitam classificar o glifosato como cancerígeno.

    http://www.agrozapp.pt/noticias/Imp...-renovada-por-mais-10-anos?platform=hootsuite
     
    Collapse Signature Expand Signature
  9. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    2,988
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Glifosato banido do Funchal
    autarquia assinou manifesto que refuta a utilização daquele herbicida

    O glifosato será erradicado dos métodos para o combate de ervas daninhas e plantas infestantes no concelho da capital madeirense. O Departamento do Ambiente da Câmara Municipal do Funchal (CMF) riscou do mapa o perigoso herbicida depois de ter subscrito, em Maio último, o manifesto de adesão, integrando a lista de autarquias sem glifosato ou herbicidas.

    Idalina Perestrelo, vice-presidente da CMF e vereadora com o pelouro do Ambiente, ressalva que a adesão é o resultado de meses de trabalho em prol do Ambiente e da Saúde Pública. Lembra que desde Abril de 2016, a autarquia decidiu abandonar o uso de herbicidas e em particular do glifosato, nas áreas sob a tutela municipal, quer directamente, quer por intermédio de empresas concessionárias.

    O objectivo, diz, “é contribuir activamente para um melhor ambiente no seu território e para a protecção da saúde e da qualidade de vida dos seus habitantes”.


    http://www.dnoticias.pt/impressa/hemeroteca/diario-de-noticias/glifosato-banido-do-funchal-XC1589330

    Esperemos que mais autarquias sigam o exemplo do Funchal.
    Aqui pela minha localidade andaram a apliocar herbicida nas bermas, já com a erva com mais de 1,20 m de altura, ou seja para além de estragarem muitos jardins privados e hortas, não adianta de nada, porque a erva fica na mesma, e caso alguém deite alguma beato de cigarro para a erva só vai alastarar o fogo ainda mais.
    Seria excelente se todas as autaquias do nosso país abolissem de vez este malvado herbicida.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  10. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    11,841
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Mais uma teoria da conspiração :D

    Monsanto Emails Raise Issue of Influencing Research on Roundup Weed Killer

    Esse assunto dos OGM's tem a ver com os ensembles meteorológicos:

    [​IMG]

    A formação de uma nova espécie (no caso geneticamente modificada) tem a curto prazo mutações mais ou menos previsíveis mas é impossível saber a evolução a longo prazo. Tanto pode ser positiva como negativa. É esperar para ver.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  11. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    2,988
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Duas dezenas de pessoas sofrem irritações oculares por químico agrícola em Almeirim

    Duas dezenas de moradores do bairro do Pupo em Almeirim sofreram irritações oculares esta sexta-feira ao final do dia, devido a um produto químico aplicado num campo agrícola da zona, num terreno nas traseiras do kartódromo. As pessoas afectadas foram assistidas pelos bombeiros, que procederam à lavagem dos olhos, não tendo sido necessária assistência hospitalar.

    Segundo o presidente da câmara, Pedro Ribeiro, que na altura não estava na cidade mas que acompanhou a situação em permanente contacto com os bombeiros e a GNR, tratou-se da aplicação do produto metame sódio, que “espalhou-se no ar”. “A situação, segundo as autoridades, foi normalizada mantendo-se a recomendação, para ficar dentro de casa e caso se verifique algum sintoma relacionado com a ocorrência, contactarem os serviços de emergência", refere o autarca.

    O metame sódio “é um produto com acção fumigante, destinado a combater nemátodos e alguns fungos do solo. Aplicado nas doses e condições indicadas apresenta, ainda, acção contra insectos do solo e infestantes na fase de germinação das sementes”, refere o site na internet da empresa de produtos fitofarmacêuticos Sipcam Portugal.


    https://omirante.pt/sociedade/2017-...oes-oculares-por-quimico-agricola-em-Almeirim
     
    Collapse Signature Expand Signature
  12. dahon

    dahon
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    1 Mar 2009
    Mensagens:
    1,110
    Local:
    Viseu(530m)/Coimbra
    Aconselho seriamente a verem este documentário: Food Evolution -> https://www.rottentomatoes.com/m/food_evolution
    Já fui um pouco céptico quase a roçar o contra OGM, mas à medida que fui lendo as conclusões do estudos efectuados por ou para as autoridades/organizações europeias e mundiais, a minha opinião foi-se alterando e clarificando. E este documentário resume muito bem as conclusões a que fui chegando.
     
  13. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    2,988
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Bruxelas ainda sem acordo sobre renovação da licença de glifosato

    [​IMG]

    Os representantes dos 28 Estados-membros da União Europeia voltaram a falhar um acordo sobre a renovação da licença de glifosato e o tema será apresentado ao comité de recurso.

    "A maioria dos Estados-membros (14) apoiou a proposta da Comissão, tendo havido nove votos contra e cinco abstenções" na reunião de peritos do Comité Permanente da Cadeia Alimentar e da Saúde Animal, segundo disse fonte da Comissão Europeia à agência Lusa, não tendo, mais uma vez, havido uma maioria qualificada.

    A licença para o uso de glifosato expira em 15 de dezembro, adiantando o porta-voz que a proposta agora rejeitada será apresentada no final deste mês perante o comité de recurso, uma instância destinada a apoiar a tomada de decisões em casos sensíveis e problemáticos.

    https://www.jn.pt/nacional/interior...recurso-para-tentativa-de-acordo-8905251.html

    Pelo que tem sido publicado, os portugueses são dos que apresentam maiores índices de glifosto no sangue, acima de muitos outros países, pode ser que um dia quando decidirem mudar de práticas agricolas e de mentalidades, já poderá ser tarde, e o cancro e outras doenças continuam a proliferar como sendo das maiores doenças do século XXI.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  14. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    2,988
    Local:
    Torres Novas(75m)
    A GUERRA TÓXICA DO GLIFOSATO

    [​IMG]

    Quando a União Europeia se prepara para decidir se proíbe o glifosato, surgem os “Monsanto Papers” – documentos que revelam promiscuidades entre a gigante de biotecnologia Monsanto e os organismos que declararam o seu pesticida seguro. Por outro lado, a agência da ONU que o considerou “provavelmente cancerígeno” admitiu ter ignorado dados que podiam ter alterado essa classificação. Afinal, em quem podemos confiar?

    O avanço da Ciência nem sempre é linear. E no caso da avaliação da segurança do glifosato, aparentemente, quanto mais se descobre, menos se sabe. O último episódio da novela do pesticida mais usado no mundo é a divulgação de dezenas de milhares de páginas de documentos internos da Monsanto – um caso batizado de Monsanto Papers – que revelam ligações demasiado estreitas entre a multinacional de biotecnologia agrícola e algumas entidades que reglam o setor, lançando dúvidas sobre um processo que deveria ser exclusivamente científico.



    http://visao.sapo.pt/verde/2017-11-12-A-guerra-toxica-do-glifosato

     
    Collapse Signature Expand Signature

Partilhar esta Página