1. Postagens no fórum Off-Topic
    Para combater registos que têm por único objectivo o de participar em tópicos controversos, o acesso às postagens está condicionado a membros com um número mínimo de 100 mensagens. Membros que não tenham esta quantidade de mensagens não poderão submeter mensagens ou criar tópicos nesta secção.
    Condições Gerais de Utilização do MeteoPT

O Estado do País 2019

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por luismeteo3 4 Jan 2019 às 10:58.

  1. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,343
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Muito simples; sejam dados incentivos fiscais ou de outro género a essas empresas para investirem parte do seu capital em áreas que não lhe tragam retorno. Trata-se apenas de o estado definir esses incentivos.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Pedro gostou disto.
  2. Scan_Ferr

    Scan_Ferr
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    8 Ago 2010
    Mensagens:
    975
    Local:
    Maceda (Ovar)
  3. "Charneca" Mundial

    "Charneca" Mundial
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    28 Nov 2018
    Mensagens:
    640
    Local:
    Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
    Sabem porque é que Portugal não sai dos últimos lugares da tabela da UE? Eu já descobri porquê.

    Há uns 5 meses atrás, enviei um esclarecimento à Câmara Municipal de Almada (que é um município onde esteve o PCP a mandar durante 43 anos). Curioso é que, só após 5 meses tenho uma resposta. Como já não é a primeira vez que isso acontece, já nem telefono, pois os funcionários da CMA nem atendem a telefonemas nem nada. Está lá um "grupinho" de gente que faz tudo e depois os outros não fazem absolutamente nada! E atenção que não é só na CMA, é também no SNS, no Ministério da Educação e em praticamente todos os serviços estatais.
    A produtividade dessa gente é 0, e por isso nem deveriam ganhar um tostão. :angry:

    Só para vermos a diferença, já pedi esclarecimentos também em Vila Real de Santo António e em Lamego, ambas câmaras geridas por partidos de direita, e apenas demorou uns poucos dias para me atenderem. :)

    A solução é muito simples: despedir imensa gente da Função Pública que não faz falta nenhuma, aumentando a produtividade dos serviços e, consequentemente, melhorando as condições de vida. Mas lá está, depois essa malta é também a que se manifesta mais, e por isso não se faz nada. :(

    Já estive a ver as mensagens do @Agreste e algumas não fazem sentido nenhum. O senhor é de que país (só para termos uma ideia)? :intrigante:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    4ESTAÇÕES gostou disto.
  4. "Charneca" Mundial

    "Charneca" Mundial
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    28 Nov 2018
    Mensagens:
    640
    Local:
    Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
    De Mortágua a Viseu só de automóvel? Não me parece...
    [​IMG]
    http://www.transdev.pt/cic/17

    ... e o passe social é de 128€. Sim, é mais caro que o de Lisboa, mas também estamos a falar de locais no Interior e muito longe entre si, não é? :D
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    4ESTAÇÕES gostou disto.
  5. Scan_Ferr

    Scan_Ferr
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    8 Ago 2010
    Mensagens:
    975
    Local:
    Maceda (Ovar)
    Pois mas com esses horários, mais vale assumir que o autocarro não existe :D
     
  6. Pedro

    Pedro
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    15 Abr 2009
    Mensagens:
    5,078
    Local:
    Vila Chã de Sá - Viseu(441m)//Coimbra
    Era capaz de fazer uma viagem diária de pouco mais de 50km em mais de 1h20 num autocarro desconfortável, muitas vezes atrasado, sem horário útil para a maioria das pessoas e ainda assim pagar 128€ por essa porcaria?
     
    "Charneca" Mundial gostou disto.
  7. Hawk

    Hawk
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    26 Nov 2006
    Mensagens:
    1,023
    Local:
    Funchal
    A redução das tarifas de passes sociais tem suscitado uma discussão interessante metrópoles vs interior. Durante a semana, foram vários os "senhores" de Lisboa que vieram à TV, não só dizer que a medida não tem nada de injusta, bem como mostraram algum desconforto por estar a pagar os devaneios do interior e que os do interior têm de ser sensíveis aos problemas das cidades. Durante anos apertou-se o cerco ao interior, a população nas áreas meteopolitanas cresce desde 1991 em detrimento da do país (as pessoas devem ser masoquistas a fugir para lugares piores) e surprise surprise, temos um problema!

    Muitos dos que vêm fazer queixinhas até têm origens na terrinha, mas a maior parte perdeu a ligação com aquela gente. O que importa é que é uma medida verde, dizem eles. É para o bem de todos nós.

    Mas o IC19 que é uma das estradas mais poluentes do planeta continua gratuita. É aquela estrada que vem de Sintra, passa por núcleos como o Cacém, Massamá, Amadora, etc. Isto dá o quê? 1 milhao de pessoas? Onde está o "verdume" e a preocupação com as emissões? Qual o Governo que vai ter tomates para colocar pórticos ali?

    O Passos Coelho acabou com aquela história dos lisboetas irem à praia à Caparica sem pagar portagens na 25 de Abril em Agosto e o resultado foi trazerem os carros para a rua para um buzinão. A ironia destes "verdes".
     
    Pedro gostou disto.
  8. Pedro

    Pedro
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    15 Abr 2009
    Mensagens:
    5,078
    Local:
    Vila Chã de Sá - Viseu(441m)//Coimbra
    Eu gostava mesmo que fosse feito um levantamento dos investimentos do Estado Central por município em área e per capita. Existiram uns padrões muito engraçados, tenho a certeza
    Aliás, todo o investimento público deveria ser escrutinado facilmente, ser ser preciso andar à procura de contratos camarários e estatais e andar a somar tudo. Falta muita transparência na administração pública
     
    #1673 Pedro, 23 Mar 2019 às 10:55
    Última edição: 23 Mar 2019 às 12:00
    4ESTAÇÕES gostou disto.
  9. 4ESTAÇÕES

    4ESTAÇÕES
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    30 Dez 2010
    Mensagens:
    1,328
    Local:
    Marinha Grande/Leiria/Fátima/Lisboa
    Eu não me queixo, estou a viver dentro da AML e não preciso de ter carro para nada e noto que cada vez ele é menos necessário. A falta de segurança nas ruas e nos transportes a determinadas horas é cada vez menos um problema (embora ainda corram os rumores de antigamente) e cada vez há mais diversidade de meios. Claro que a comodidade em termos de conforto, liberdade e flexibilidade de horários é outra, mas para mim o esforço ainda compensa.
    Eu acho que o uso de carro individual como meio de transporte apenas deveria compensar mais na carteira para gente com mobilidade reduzida, sendo discriminada positivamente como acontece em outros países.
    De resto o estado pode e deve investir forte e feio no transporte público, nas infraestruturas e sua manutenção (rodo e ferroviária) e no ordenamento do território, seja na cidade, nos subúrbios ou no campo, por outro lado deveria ter cuidado com impostos, taxas e coimas abusivas de dissuasão.
    Esta medida do passe único vem acabar uma complexidade enorme e estúpida de tarifas e tem mais é que se espalhar pelo país todo.
    Na Estónia, país modelo da IL, o passe é livre. Espero que um dia também nós estejamos numa situação financeira que nos permita tal generosidade.
     
    Pedro e luismeteo3 gostaram disto.
  10. camrov8

    camrov8
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Set 2008
    Mensagens:
    2,328
    Local:
    Oliveira de Azeméis(278m)
    Tipica resposta, quem vive em Lisboa não tem noção da treta que são os transportes publicos no resto do país, mesmo em locais mais citadinos, nem falemos no resto. Não tenho opções nenhumas para me deslocar de casa para o trabalho e vice versa, pois ao contrario das princesas de Lisboa e Porto os transportes não iniciam a horas que permitam fazer a viagem, em muitos locais começam tarde e acabam cedo, muita gente tem de planear uma viagem como se fossem a lua pois saem de manhã e chegam a noite e sempre a olhar para o relógio, pois se perdem o autocarro não passa outro 20 minutos depois,
    Não é na Estonia é em so em Riga o país ao lado a Letónia e não no país todo o Luxemburgo é que vai avançar com tal medida, que concordo, e os países do báltico estão a dar-nos uma abada pois são campeões em inovação e neste tipo de acções. E não me importo de vos ajudar a pagar o passe mas mas olhem um bocadinho mais para o resto do país
     
  11. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    9,178
    Local:
    Olhão (24 m)
    Aqui, no Algarve é a mesma coisa. Quem vive no seu mundo em Lisboa e no Porto, que têm comboio, autocarro e metro.

    Vou ser ainda mais claro, no verão passado frequentei uma acção de formação do IEFP no Areal Gordo, o IEFP paga a deslocação se for de autocarro ou paga se for de veículo próprio, ou seja, dado que não existia horário compatível com o autocarro, pagaram para eu ir de carro. :D

    Outro exemplo: Um estudante que ande na universidade do Algarve nas Gambelas e mora em Olhão, gasta em passes cerca de 80/100 €, ou seja, apanha 2 autocarros distintos e demora cerca de 1h10m. De carro, demora-se no máximo 20 minutos. :lol: Só, o tempo que se perde em transportes vais vale andar de carro.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. 4ESTAÇÕES

    4ESTAÇÕES
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    30 Dez 2010
    Mensagens:
    1,328
    Local:
    Marinha Grande/Leiria/Fátima/Lisboa
    Eu nem sou de Lisboa, só "olho" para o bicho papão da capital e vivo na "redoma" há 3 anos. Quando morava em Leiria e na Marinha Grande embora andasse frequentemente dentro de carros ao contrário do acontece aqui, o meu transporte de rotina era o autocarro. Que guerra ridícula em que agora toda a gente que por algum motivo alheio e não por vontade própria tenha de se mudar temporariamente para uma grande cidade se torna automaticamente culpado e cego em relação a todos os problemas do mundo rural.
     
    ClaudiaRM gostou disto.
  13. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    14,274
    Local:
    Fatima
    4ESTAÇÕES gostou disto.
  14. ClaudiaRM

    ClaudiaRM
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    2 Dez 2009
    Mensagens:
    5,758
    Local:
    Viseu
    Um dos principais sintomas da estupidez nacional. As guerrinhas idiotas entre tudo e todos.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    4ESTAÇÕES e luismeteo3 gostaram disto.
  15. Hawk

    Hawk
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    26 Nov 2006
    Mensagens:
    1,023
    Local:
    Funchal
    Eu moro na AMP e é um luxo ter transporte praticamente de 10 em 10 minutos quase de porta a porta. Em termos comparativos, e morando a cerca de 10 km do meu local do trabalho, poupo 6 a 7h por semana se morasse aos mesmos 10 km do local trabalho, mas no interior. São mais 7h por semana a desfrutar do tempo com os meus filhos. Um luxo.

    A história dos incentivos à interioridade é anedótica. Quantas empresas têm escritórios no Tagus Park onde empregam 6 ou 7 pessoas mas têm sede fiscal em Castanheira de Pêra, em Figueiró dos Vinhos, em Pedrógão Grande, para pagar menos IRC? São zero postos de trabalho criados nessas regiões e zero famílias deslocadas das áreas metropolitanas para o interior. Um mero artíficio para depois o INE poder colocar uns milhares em exportações nessas regiões. Fica sempre bem mostrar que os incentivos do estado estão a dar resultado...

    Médicos a ganhar a mais? Não é mais que um subsídio de exclusividade porque nesses sítios os consultórios privados podem não ser rentáveis. E depois temos os Dr. Peças deste país que trabalham 36h/dia e 478 dias/ano a prestar um belo serviço a quem recorre às unidades de saúde locais. O que mais faltava era que o estado não garantisse o SNS no interior. Isso não é algo que tenha de ser valorizado por quem mora no interior. É um direito que lhes assiste e um dever do estado.

    Depois há casos ainda mais particulares, como o subsídio da ligação aérea Bragança-Lisboa. Um apoio à interioridade...my ass. Para ser usufruida por lisboetas que têm mais probabilidade de ter $ em caixa para fazer essa ligação de avião. São 10M€ a cada 4 anos. Dá qualquer coisa como um subsídio de 200€ a cada passageiro.

    E qual o racional por trás para que alguém no Porto ou Lisboa possa usar uma tarifa social para se deslocar ao aeroporto para ir de férias. E quem vem de outras partes do país tem que desembolsar o bilhete de bordo, como qualquer turista?

    Se as emissões são a resposta para tudo, então volto ao IC19. Se este Governo está preocupado com as emissõs porque não desincentiva o uso do carro nesta via através de portagens? Os votos são mais importantes do que o planeta?
     
    Scan_Ferr, algarvio1980 e Pedro gostaram disto.

Utilizadores a ler este tópico (Membros: 3, Visitantes: 2)

  1. 4ESTAÇÕES
  2. Fil
  3. Pedro

Partilhar esta Página