1. Postagens no fórum Off-Topic
    Para combater registos que têm por único objectivo o de participar em tópicos controversos, o acesso às postagens está condicionado a membros com um número mínimo de 100 mensagens. Membros que não tenham esta quantidade de mensagens não poderão submeter mensagens ou criar tópicos nesta secção.
    Condições Gerais de Utilização do MeteoPT

O Estado do País 2019

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por luismeteo3 4 Jan 2019 às 10:58.

  1. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,688
    Local:
    Ponta Delgada, Açores


    Ministros das finanças europeus concordam com penalização a Itália por dívida elevada

    Relembro que foi exagerado o furor que se fez com a eleição do Centeno. Até parece que ele ia revolucionar a política europeia.

    No dia 7 de Julho há eleições na Grécia. Não obstante a concessão de algum alívio financeiro de última hora é pouco provável que o Tsipras vença.

    O tempo passa e os problemas persistem.

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Pedro gostou disto.
  2. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    9,357
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    O amor é que é essencial.

    O amor é que é essencial.
    O sexo é só um acidente.
    Pode ser igual
    Ou diferente.
    O homem não é um animal:
    É uma carne inteligente,
    Embora às vezes doente.

    Fernando Pessoa - Poesias inéditas, 5 de abril de 1935.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,688
    Local:
    Ponta Delgada, Açores


    Relembro que em 2018 o Marcelo visitou o Egito e o sheik anteriormente mencionado também visitou Portugal.

    Novamente, para se começar a sofrer de islamofobia até que não é preciso muito. Basta conhecer a realidade desses países tão tolerantes e inclusivos:

    Egypt: New Church Law Discriminates Against Christians

    E não se pode esquecer que o Egito é atualmente governado por uma ditadura militar relativamente secular. O que não seria do país se o Morsi (Irmandade Muçulmana) ainda estivesse na liderança.

    Para ser justo, o governo egípcio até já começou a legalizar algumas igrejas mas as 'autoridade' continuam a discutir se o cartão de identificação deve conter a religião do indivíduo.

    A pergunta final é sempre a mesma -> Será que a importação indiscriminada de indivíduos que crescem nesse tipo de ambientes tendencialmente intolerantes é prudente? Como é que se garante a assimilação dos valores europeus?
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Hawk, Scan_Ferr e Pedro gostaram disto.
  4. Pedro

    Pedro
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    15 Abr 2009
    Mensagens:
    5,187
    Local:
    Vila Chã de Sá - Viseu(441m)//Coimbra
  5. ClaudiaRM

    ClaudiaRM
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    2 Dez 2009
    Mensagens:
    6,020
    Local:
    Viseu
    Se a Pedrosa é de esquerda eu sou a miss Universo.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. Pedro

    Pedro
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    15 Abr 2009
    Mensagens:
    5,187
    Local:
    Vila Chã de Sá - Viseu(441m)//Coimbra
    A Pedrosa provavelmente não, confesso que não conheço a personagem, mas a legião de defensores dela no Twitter claramente sim. Provavelmente só porque são contra JMT

    Mas ainda assim podes ser a miss Universo :D
     
  7. Hawk

    Hawk
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    26 Nov 2006
    Mensagens:
    1,082
    Local:
    Funchal
    Percebemos o estado a que a Europa chegou com declarações deste tipo. Vulgarizou-se o termo "anti-democrático". É anti-democrático convidar o padeiro de Portalegre para o discurso do 10 de Junho. É anti-democrático que alguém com a 4a classe tenha o mesmo poder de voto que um licenciado. É anti-democrático que alguém com 70 anos tenha o mesmo poder de voto que alguém que tem 25. É anti-democrático que alguém que vive na aldeia possa decidir o futuro do país da mesma forma que alguém que vive na cidade.

    Como bem disseste, sem saber se quem proferiu estas declarações está colado à esquerda ou ao centro, é bem evidente quem apoia a mensagem.
     
    Pedro gostou disto.
  8. Pedro

    Pedro
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    15 Abr 2009
    Mensagens:
    5,187
    Local:
    Vila Chã de Sá - Viseu(441m)//Coimbra
    Aqueles que se dizem sempre defensores dos padeiros, trolhas e outros operários
     
    Hawk gostou disto.
  9. ClaudiaRM

    ClaudiaRM
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    2 Dez 2009
    Mensagens:
    6,020
    Local:
    Viseu
    Estou bloqueada por ela há séculos. Só isso deve dar-te uma ideia...
    E não, nem ela é de esquerda nem eu sou a Miss Universo. A realidade é o que é...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Pedro gostou disto.
  10. ClaudiaRM

    ClaudiaRM
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    2 Dez 2009
    Mensagens:
    6,020
    Local:
    Viseu
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    N_Fig e Pedro gostaram disto.
  11. Pedro

    Pedro
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    15 Abr 2009
    Mensagens:
    5,187
    Local:
    Vila Chã de Sá - Viseu(441m)//Coimbra
    N_Fig e frederico gostaram disto.
  12. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    6,997
    Local:
    Porto
    A prova que somos um país cheio de gente que não bate bem da cabeça. Ou 8, ou 80. O que se passa na Medicina já acontece há muitos anos na Enfermagem. Portugal tem o dobro das vagas em Enfermagem que são necessárias para o mercado interno. Por isso exporta enfermeiros como ninguém. Depois vemos os jornalistas a fazer drama, coitadinhos dos enfermeiros que emigraram, a culpa é dos políticos que não lhes dão emprego. A culpa aliás era do Passos que os obrigou a emigrar. É este o raciocínio infantil desta gente. Mas a culpa é dos políticos sim, que não cortam as vagas e não informam os jovens sobre a empregabilidade. Mas fica a saber que um desemprego médico maciço já foi premeditado há mais de dez anos nos Governos Sócrates, com objectivos perversos (mão-de-obra a custo zero para o privado como já acontece na Med. Dentária, privado esse a ser comprado pela Banca, e médicos precários no SNS que sejam mansinhos). Nos anos 80 a Ordem conseguiu que só houvesse 200 vagas quando o país precisava de 1200 a 1400. Agora se contarmos com os que estão em Espanha e na Rép. Checa e querem voltar são mais de 2000 almas a entrar no mercado. Ou seja, um excesso de 600 pessoas. Portanto, desemprego maciço.
     
    "Charneca" Mundial, N_Fig e Pedro gostaram disto.
  13. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    6,997
    Local:
    Porto
    Portanto mais uma lei estúpida e desnecessária, mais burocracias e mais despesas extra. Agora pergunto-me, onde é que uma simples imobiliária tem meios para saber se o cliente está ligado a negócios escuros? Onde? Mas isso não é função que compete ao Estado? Basicamente, o desgraçado que vender uma casa a um mafioso qualquer corre o risco de ir para a cadeia. Mas que merd@ de país é este em que Portugal se está a tornar?

    As entidades que exercem atividades imobiliárias têm partir do próximo dia 26 novas obrigações de identificação, controlo e comunicação de operações de compra, arrendamento, venda ou permuta de imóveis.

    Em causa está um regulamento de prevenção e combate ao branqueamento de capitais e ao financiamento do terrorismo que abrange todas as atividades de mediação e promoção imobiliária, de arrendamento e de compra, venda ou permuta de imóveis desenvolvidas pelas entidades imobiliárias.



    Entre os novos deveres inclui-se o da identificação dos clientes, independentemente de se tratarem de particulares ou empresas, bem como dos beneficiários efetivos, isto é, as pessoas singulares ou coletivas que detêm de forma direta ou indireta.

    Esta identificação do cliente deve ser feita antes do estabelecimento da relação do negócio e terá de passar pela recolha do nome, morada, nacionalidade, NIF, profissão e entidade patronal ou, no caso das empresas, da morada da sede ou sucursal ou a identificação de todos titulares com participações superiores a 5%.


    A par desta identificação, as entidades com atividade imobiliária estão ainda obrigadas a ter um registo escrito das informações recolhidas, que deve ser mantido por sete anos, e a definirem modelos de gestão de risco de forma a identificar operações suspeitas de branqueamento ou de financiamento do terrorismo.

    Ainda que considere este novo regulamento é “um passo fundamental” para tornar o setor imobiliário mais resistente à eventual contaminação daquele tipo de crimes, António Oliveira e Silva, advogado da Broseta, Roquete Morais e Guerra, alerta que algumas entidades terão dificuldade em dar resposta às novas exigências.

    “Os reportes de informação, a recolha e tratamento de dados que passa a ser exigida a quem está neste setor, ainda que sejam exigências legítimas, vão tornar mais difícil o dia a dia das empresas, sobretudo as de menor dimensão, afirmou à agência Lusa o jurista.

    “Há um conjunto de procedimentos que são bastante pesados e que, fazendo sentido, vão, no imediato, fazer aumentar os custos das empresas e dos operadores dos mercados”, precisou, para sublinhar a importância da formação.


    Exemplo da dificuldade e da importância de formação é, refere, o facto de as pessoas terem de passar a estar atentas a “indicadores de suspeição”, sendo que a legislação passa também a prever uma “pesada” moldura penal e contraordenacional que pode implicar penas de prisão entre os dois e os 12 anos e multas de milhares de euros.


    António Oliveira e Silva acredita que “no imediato” o regulamento irá causar “alguma perturbação”, podendo até contribuir para algum arrefecimento do setor porque haverá receios e dúvidas sobre “o que fazer, o que comunicar ou não comunicar”.

    Os novos deveres de identificação e comunicação são exigidos sempre que estiver em causa uma transação de montante superior ou igual a 15 mil euros, quando a imobiliária ou o mediador suspeite que as operações em causa possam estar relacionadas com branqueamento de capitais ou financiamento de terrorismo ou quando haja dúvidas sobre a veracidade dos dados de identificação dos clientes.

    No âmbito destas novas regras, a entidades imobiliárias têm de comunicar ao Instituto dos Mercados Públicos do Imobiliário e da Construção (IMPIC) os elementos relativos a cada transação imobiliária em que intervenham, bem como os elementos relativos aos contratos de arrendamento cujo valor de renda mensal seja igual ou superior a 2.500 euros.

    As empresas do setor com mais de cinco colaboradores passam também a estar obrigadas a ter um Responsável pelo Cumprimento Normativo (RPN).

    https://observador.pt/2019/06/16/im...-comunicacao-de-operacoes-a-partir-do-dia-26/
     
    Pedro e "Charneca" Mundial gostaram disto.
  14. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    6,997
    Local:
    Porto
    Constâncio vai processar o Público...

    https://observador.pt/2019/06/15/vitor-constancio-diz-que-vai-processar-o-jornal-publico/


    Entretanto, reparei neste comentário:

    Constâncio não tem razão.
    Nesse ano os bancos estavam obrigados ao Basileia II que obrigava cada banco a ter pelo menos 2% do activo em capital próprio de elevada qualidade (e 4% de TIER I).
    O BP ao permitir que o capital do BCP fosse crédito de outros banco (fechar os olhos), isto é, depósitos e não capital, estava a reduzir o capital do sistema.
    Em termos contabilísticos, o BCP tinha o capital mas em termos agregados não.
    Isto teve consequências catastróficas que incluíram a falência do BES, BPN e BPP.
    O BCP só não faliu porque a Isabel dos Santos enterrou lá milhares de milhões.
     
    Pedro gostou disto.
  15. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    9,357
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    qual é o problema de manter o registo de todas as vendas efetuadas por 7 anos?

    nome
    morada
    identificação fiscal
    profissão
    entidade patronal.

    qualquer empresa de trabalho temporário para ires apanhar couves, te pede isso.

    o responsável pelo cumprimento normativo é a pessoa que mantém acessível o arquivo das vendas efetuadas.

    não é pedida nenhuma atividade policial... as empresas podem e devem efetuar denúncias se a oferta for suspeita.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página