1. Postagens no fórum Off-Topic
    Para combater registos que têm por único objectivo o de participar em tópicos controversos, o acesso às postagens está condicionado a membros com um número mínimo de 100 mensagens. Membros que não tenham esta quantidade de mensagens não poderão submeter mensagens ou criar tópicos nesta secção.
    Condições Gerais de Utilização do MeteoPT

O Estado do País 2019

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por luismeteo3 4 Jan 2019 às 10:58.

  1. ClaudiaRM

    ClaudiaRM
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    2 Dez 2009
    Mensagens:
    6,680
    Local:
    Viseu
    Só há um problema: é muito mais difícil apanhar alguém ao telefone em flagrante delito porque são infracções que podem durar meros segundos (ainda que possam ter consequências mortais). Desrespeitas a lei e passados dois segundos pousas o telefone e já não estás a desrespeitar a lei e ninguém viu ou teve tempo de agir. Já se começares a conduzir bêbado, continuas bêbado durante todo o percurso (a não ser que faças uma maratona ao volante de tal dimensão que te permita curá-la em andamento!).
    Como somos um país de bêbados, há uma tendência grande para desculpabilizar os bêbados ao volante. Até levarem com um bêbado pela frente que lhes leve metade da família para o galheiro como aconteceu com uma família da terra do meu pai. Nem Fátima (de onde vinham!) lhes valeu. Avó, filha, genro e neta de uma assentada.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    FSantos gostou disto.
  2. FSantos

    FSantos
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    16 Ago 2006
    Mensagens:
    470
    Local:
    Gondomar (115m)
    Em Espanha, usam câmaras que detetam os papagaios ao volante.
    Aqui fazemos estádios de futebol.
     
  3. "Charneca" Mundial

    "Charneca" Mundial
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    28 Nov 2018
    Mensagens:
    945
    Local:
    Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
    Se as pessoas soubessem do que falam...
    Há 20 anos atrás, Espanha era um dos países mais inseguros para andar de carro, muito pior que Portugal, e ainda por cima tendo na altura uma rede de estradas bem melhor que a portuguesa. Os espanhóis na estrada são talvez parecidos com os italianos: são incrivelmente malucos quando podem. Andam a velocidades estonteantes, ultrapassam à bruta, andam constantemente à esquerda, estacionam mal... :facepalm:
    Há gente em Portugal que pensa que os espanhóis apenas decidiram pôr mais controlo e pronto, mas não é bem assim. Criaram mais controlo nas estradas porque a condução em Espanha era uma bagunça e mais controlo na estrada não foi uma opção, mas sim uma exigência por parte de várias agências de seguros. ->

    Já Portugal nunca registou valores tão grandes de acidentes viários, e as estradas portuguesas evoluíram bastante nos últimos 20 anos: há 20 anos atrás, as estradas em Portugal eram a maior vergonha da Europa, mas neste momento, à exceção de uma ou outra, até nem estão muito más. De facto, as estradas portuguesas estão classificadas em 4° lugar europeu num índice calculado pela UE.
    Até mesmo o número de acidentes rodoviários em Portugal tem vindo a diminuir ao longo dos anos, logo pode não se justificar um controlo tão grande como o espanhol. :)
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. FSantos

    FSantos
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    16 Ago 2006
    Mensagens:
    470
    Local:
    Gondomar (115m)
    Se de facto as pessoas soubessem do que falam.

    https://www.pordata.pt/Portugal/Acidentes+de+viação+com+vítimas++feridos+e+mortos+++Continente-326

    https://ionline.sapo.pt/artigo/6407...a-origem-de-um-ano-tao-negro-?seccao=Portugal

    É uma diminuição negativa.
     
  5. FSantos

    FSantos
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    16 Ago 2006
    Mensagens:
    470
    Local:
    Gondomar (115m)
  6. ClaudiaRM

    ClaudiaRM
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    2 Dez 2009
    Mensagens:
    6,680
    Local:
    Viseu
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. 4ESTAÇÕES

    4ESTAÇÕES
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    30 Dez 2010
    Mensagens:
    1,643
    Local:
    Marinha Grande/Leiria/Fátima/Lisboa
    Carlos Guimarães Pinto escreveu um artigo colocando a liberdade de escolha do meio de transporte das famílias á frente de medidas de diminuição de emissões carbónicas, apesar de me parecer ter deixado claro que sabe que o aquecimento antropogénico existe. No entanto é bom saber que existem apoiantes e militantes que reagiram ao artigo aplaudindo mas chamando o seu líder á atenção pelo “facto” de existir dúvidas acerca da veracidade do incremento do efeito de estufa pelo Homem. Prezo muito em saber que os debates internos da IL se tratarão da discussão de factos científicos.
     
  8. "Charneca" Mundial

    "Charneca" Mundial
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    28 Nov 2018
    Mensagens:
    945
    Local:
    Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
    A IL esteve um pouco abaixo do esperado nesse aspeto das alterações climáticas. Ainda há dúvidas de que as alterações climáticas são provocadas pelo Homem? Concordo que as famílias devem ter liberdade na escolha dos transportes, e sei que no Interior é praticamente impossível andar sem carro, mas isso é algo que tem que ser melhorado, algo que a IL parece não estar disposta a fazer. Certo... :facepalm:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  9. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    4,038
    Local:
    Oeiras / Portel
    Os principais pontos do artigo são os seguintes:
    • O avanço económico alicerçado ao progresso científico são a melhor maneira de combater as alterações climáticas, apostando na eficiência no consumo de recursos e não na redução do nível de vida da população;
    • Isso será alcançado através do capitalismo, rejeitando a ideologia anti-capitalista associada aos movimentos ambientalistas.
    O primeiro ponto acho que é óbvio e nem merece discussão. Apenas crianças autistas exploradas politicamente por adultos podem perder 20 dias para ir e vir a Nova Iorque de veleiro. E têm dinheiro para pagar a uma dezena de tripulantes.
    O segundo eu pessoalmente concordo, mas acho natural a discussão, e aceito perfeitamente opiniões contrárias.
     
    "Charneca" Mundial gostou disto.
  10. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,974
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Mais ou menos e vou dar um exemplo concreto.

    A China é o país que mais investe em energias renováveis. Contudo, +-59% da energia consumida ainda deriva do carvão (2018), faltando ainda incluir os outros combustíveis fósseis.

    O típico chinês é ainda relativamente pobre mas o que interessa é o todo e nessa perspetiva há um consumo colossal de recursos naturais. As alterações climáticas não são só o único problema.

    Se a Índia se desenvolvesse ao mesmo ritmo que os vizinhos, a devastação ambiental inevitavelmente necessária para suprir as necessidades da população seria ainda maior. Daí este aviso.

    E ainda só abordei +-1/4 da população mundial.

    Nisso provavelmente discordamos. Não é possível dissociar o consumo de recursos da qualidade de vida. Pode-se é tentar minimizar o problema mas dificilmente deixará de assumir contornos muito relevantes.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #5170 Orion, 16 Ago 2019 às 15:19
    Última edição: 16 Ago 2019 às 15:27
  11. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,974
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Também não é possível dissociar o ambiente da economia/política.

    É outra realidade mas por estes dias há uma grande polémica na Oceania.

    Os líderes da ilhas do Pacífico querem que a Austrália deixe de usar carvão por causa da subida do nível do mar. Contudo, não só a Austrália exporta muito carvão para a China como relembrou que as mesmas ilhas do pacífico estão a receber generosos empréstimos chineses (cuja economia consome muito carvão).

    Isto ocorre ao mesmo tempo que os australianos e os neo-zelandeses investem nas ilhas do pacífico para impedir que os chineses tenham demasiado influência naquela região e inevitavelmente construam bases.

    É complicado.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. N_Fig

    N_Fig
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    29 Jun 2009
    Mensagens:
    2,258
    Local:
    Coimbra (Figueira da Foz aos fins de semana)
    Depende do que se entende por "melhor". Se melhor é "consumir o mínimo e recursos seja como for", seguramente países como o Haiti são o exemplo a seguir - e a sério, já li artigos de pessoas a defenderem, sem qualquer ironia, que o Haiti era um país exemplar no combate às alterações climáticas...
    Se melhor for "um modo realista de diminuir consumo de recursos e manter um nível de vida mínimo", aí acho que não há dúvidas que o progresso científico é a melhor opção
     
  13. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    4,038
    Local:
    Oeiras / Portel
    E é aquilo que se pode fazer. Minimizar o impacte. Não é justo que nós, que já temos uma boa qualidade de vida, impeçamos os países mais pobres de crescer.
    Como em tudo na vida, o impacte só pode ser minimizado, nunca totalmente eliminado. E é isso que tem que ser feito.
     
  14. 4ESTAÇÕES

    4ESTAÇÕES
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    30 Dez 2010
    Mensagens:
    1,643
    Local:
    Marinha Grande/Leiria/Fátima/Lisboa
    Eu nunca li nada sobre o Haiti porque por essa lógica o Darfur estaria ainda mais acima. Já li sim sobre Cuba por ser o país com melhor relação entre IDH e menores níveis de consumo, porque se focou mais nos indicadores de saúde e de educação sem criação de riqueza.
     
  15. ClaudiaRM

    ClaudiaRM
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    2 Dez 2009
    Mensagens:
    6,680
    Local:
    Viseu
    Sucedeu um milagre este ano! Os professores não vão ter de fazer as malas, encontrar casa, creche e escola para os filhos e apresentarem-se nas escolas tudo no espaço de 48 ou 72 horas como é costume!
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    4ESTAÇÕES gostou disto.

Partilhar esta Página