1. Postagens no fórum Off-Topic
    Para combater registos que têm por único objectivo o de participar em tópicos controversos, o acesso às postagens está condicionado a membros com um número mínimo de 100 mensagens. Membros que não tenham esta quantidade de mensagens não poderão submeter mensagens ou criar tópicos nesta secção.
    Condições Gerais de Utilização do MeteoPT

Off-Topic do Off-Topic

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por ClaudiaRM 6 Mar 2019 às 22:41.

  1. ClaudiaRM

    ClaudiaRM
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    2 Dez 2009
    Mensagens:
    6,665
    Local:
    Viseu
    Enquanto houver quem pague, não muda. Quando é o próprio (que eu conheço, ainda por cima!) que procura que oferece 600€, não há muito a fazer.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. joralentejano

    joralentejano
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Set 2015
    Mensagens:
    5,364
    Local:
    Arronches | Leiria
    Um dos problemas disto estar como está é o facto de as pessoas não terem outra solução senão aceitar a pagar tais valores, como é o caso dos estudantes porque é algo bastante necessário. Há sempre aquela hipótese de ficar num quarto com casa partilhada, mas a partir de um certo momento só queremos o nosso espaço (tal como outras pessoas). E mesmo assim, até já isso está a preços completamente absurdos.
    Não há qualquer qualidade de vida nisto...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    ClaudiaRM gostou disto.
  3. ClaudiaRM

    ClaudiaRM
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    2 Dez 2009
    Mensagens:
    6,665
    Local:
    Viseu
    Eh pá, estudantes a arrendar apartamento só para si já me parece um luxo. Mas se têm dinheiro, cada um sabe de si. Por aqui, quartos ainda se arranjem à volta dos 200€ se for no centro. 150€/180€ se for na periferia.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. Goku

    Goku
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    22 Dez 2009
    Mensagens:
    192
    Local:
    Leiria
    Pessoal do Norte, qual a melhor estrada para ir até Santiago de Compostela nomeadamente para o Hotel Tryp Santiago?
    Obrigado.
     
  5. Scan_Ferr

    Scan_Ferr
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    8 Ago 2010
    Mensagens:
    1,042
    Local:
    Maceda (Ovar)
    GPS? :D

    A3 até Valença e depois seguir indicações para Santiago.
     
  6. ClaudiaRM

    ClaudiaRM
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    2 Dez 2009
    Mensagens:
    6,665
    Local:
    Viseu
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. "Charneca" Mundial

    "Charneca" Mundial
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    28 Nov 2018
    Mensagens:
    942
    Local:
    Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
    Já é a terceira noite consecutiva que não consigo dormir, devido ao barulho dos concertos do Sol da Caparica. Felizmente em setembro esta zona voltará a ser calma... :)
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. ClaudiaRM

    ClaudiaRM
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    2 Dez 2009
    Mensagens:
    6,665
    Local:
    Viseu
    Há bocado falava de mentirosos compulsivos. Eu já convivi com um durante alguns anos. Namorou e casou com uma amiga minha. Estou convicta, ainda hoje, não soubemos nem de metade das mentiras que contou, muitas das quais sem necessidade e objectivo aparentes. A coisa acabou em divórcio (que ele se recusou a aceitar!) e comigo como testemunha num processo de violência doméstica (que não chegou à agressão física mas que passou por insultos, ameaças e perseguição intensa). Ora bem, o tipo parecia um tipo absolutamente comum. Nunca o achei propriamente uma simpatia mas não me levantou, durante bastante tempo, qualquer suspeita para além do ocasional mau humor e do feitio especial (imaginem ir tomar café a um sítio que o alertei ser para fumadores e depois arranjar confusão por haver lá fumo!). Mentiu sobre coisas que não faziam qualquer sentido. Mentiu sobre a escola em que fez um ano do seu secundário, mentiu sobre ter pertencido a um grupo de escuteiros, mentiu na idade da irmã (???), mentiu sobre ter sido casado anteriormente, mentiu sobre ter partido um osso em miúdo, mentiu acerca da média com que terminou o curso, mentiu sobre ter viajado para determinado sítio, mentiu sobre o custo do apartamento em que vivia, mentiu sobre uma alegada emigração do pai que nunca ocorreu, mentiu sobre ter sofrido um grave acidente de viação, enfim, mentiu sobre coisas que nunca vamos descobrir que mentiu. Mentia. Abria a boca e mentia com a mesma naturalidade com que abrimos a boca para comer ou beber. Claro que até se descobrirem estas mentiras passaram anos. Anos em que o ambiente se ia degradando e a pressão aumentando. Depois, claro, é como um novelo a desenrolar-se. Descobre-se uma ou duas mentiras, começamos a puxar e aquilo parece não ter fim. Um tipo que parecia um gajo comum, quando se vê na iminência de ser abandonado, transforma-se num pequeno monstro perseguidor e ameaçador. Depois de muita confusão e muita chatice, avisei a minha amiga, relutante, que ou apresentava queixa ela ou apresentava eu (que por ser amiga e apoio também passei a ser incomodada por ele) antes que a coisa desse para o torto e tivéssemos de recorrer a meios menos ortodoxos, digamos assim. Depois das diligências na polícia que demoraram porque não o conseguiram identificar durante bastante tempo, fomos todos inquiridos e tal e o processo seguiu para o MP. Lá, para evitar que houvesse julgamento, a minha amiga (ao contrário do que eu teria preferido!) aceitou que ele acabasse com todos os seus comportamentos e pagasse uma quantia a uma instituição da escolha dela, abdicando de ir a tribunal. O tipo saiu da cidade e está agora noutro sítio a fazer num inferno a vida de uma qualquer desgraçada. Se fosse aqui, teria oportunidade de a avisar. Ou tentar. Longe, não dá. Que tenha muita sorte, coitada.
    Isto para dizer que eles (e elas, certamente!) existem. E não demonstram o que são com facilidade. É todo um processo que demora anos. Anos de convivência diária com uma pessoa que, afinal, não existe. Anos de convivência com uma fraude.
    Eu diria para estarmos todos de olhos abertos mas acho que é uma questão de ter a sorte de passar ao largo de gente desta porque, normalmente, quando dá para perceber já é tarde.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    N_Fig gostou disto.
  9. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,502
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Tenho em casa dois interruptores que servem para acender e apagar três lâmpadas; como um dos interruptores avariou, e como nada percebo de ligações eléctricas, já chamei três electricistas para consertar a avaria... mas nada, fica tudo na mesma (avariado). O próximo a ser convocado para fazer o concerto tem mesmo de ser Engenheiro Electrotécnico; algum por aí?
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. "Charneca" Mundial

    "Charneca" Mundial
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    28 Nov 2018
    Mensagens:
    942
    Local:
    Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
    Há algumas coisas que se dizem na televisão e que me dão alguma raiva...
    Por exemplo, hoje a RTP esteve em direto em Vila Nova de Cerveira, num programa sobre turismo, e foi só dizer postas de pescada sobre a situação dos "nuestros hermanos". Aliás, começo logo por aí... Na Galiza, não se fala espanhol, fala-se galego, e em galego não é nuestros hermanos, mas sim nosos irmáns. Não é "muchas gracias", mas sim "moitas grazas". Não é "bacalao", mas sim "bacallau".

    E a língua galega é muito parecida com o português e muitos compreendem muito bem o português e conseguem falar a nossa língua até relativamente bem, muito melhor do que os espanhóis. Muitos portugueses, quando vão à Galiza, tendem a falar em espanhol, mas não necessitam.
    De facto Portugal é a "Galiza do Sul" (e não só o Minho), não só por razões históricas como também por razões linguísticas.

    Depois fiquei espantado quando uma das apresentadoras disse "que tinham muitos vizinhos castelhanos a visitar Cerveira". Meus amigos, os galegos não são castelhanos, são galegos!! Têm uma cultura bem diferente à de Castela, são conhecidos por serem muito acolhedores e simpáticos, ou seja, são um povo bem parecido ao do Norte e Centro de Portugal. ;)
    Uma pessoa na Galiza, se souber onde ir, come bastante bem. A comida na Galiza é incrivelmente variada. O problema é que, nas grandes cidades, nos dias de hoje só se encontra "polvo à galega" nos restaurantes, daí a noção de que a culinária galega é bem diferente da do Norte, mas até não é. :)
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #160 "Charneca" Mundial, 2 Set 2019 às 21:05
    Última edição: 2 Set 2019 às 22:11
    N_Fig gostou disto.
  11. "Charneca" Mundial

    "Charneca" Mundial
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    28 Nov 2018
    Mensagens:
    942
    Local:
    Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
    Outra coisa que me dá alguma raiva é o facto de os meios de comunicação considerarem Corroios como parte do concelho de Almada. :facepalm:

    É assim: a vila de Corroios faz parte do Seixal há 120 anos, ou seja, desde que o concelho foi criado. Charneca da Caparica, essa sim, faz parte de Almada. :angry:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. N_Fig

    N_Fig
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    29 Jun 2009
    Mensagens:
    2,254
    Local:
    Coimbra (Figueira da Foz aos fins de semana)
    Galego é português, amigo. Só têm um sotaque "estranho" por anos e anos de influência do castelhano :D
     
    "Charneca" Mundial gostou disto.
  13. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    9,399
    Local:
    Olhão (24 m)
    Só agora, vi a tua mensagem, já tens o problema resolvido. Sou da área, mas percebo mais de vender mas também tenho que apresentar soluções: uma questão esses dois interruptores que falas estão juntos ou estão separados por vários pontos da casa, por exemplo se tens um interruptor numa zona da casa (corredor início) e outro na outra zona da casa (corredor fim) e acendem o mesmo candeeiro?

    Se for, esse o caso tem que ser usado um comutador de escada se o electricista mudar o comutador e colocar o interruptor não funciona, porque o interruptor normal tem 1 entrada e 1 saída, já o comutador de escada tem 1 entrada e 2 saídas. ;)
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    trovoadas e Gerofil gostaram disto.
  14. trovoadas

    trovoadas
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    3 Out 2009
    Mensagens:
    2,012
    Local:
    loule-caldeirao
    Electricistas que não resolvem isso são muito fraquinhos...
    O único problema que pode haver aí é a instalação não estar preparada, ou seja, não ter os condutores necessários para a comutação. Se a instalação está feita e funcionava é só substiultuír por um comutador de escada simples ou duplo de acordo com o que estava instalado. ;)
    Basicamente como diz o @algarvio1980 :D
     
    #164 trovoadas, 3 Set 2019 às 00:29
    Última edição: 3 Set 2019 às 00:50
    algarvio1980 e Gerofil gostaram disto.
  15. N_Fig

    N_Fig
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    29 Jun 2009
    Mensagens:
    2,254
    Local:
    Coimbra (Figueira da Foz aos fins de semana)
    Sei que este post já tem uns tempos, mas só agora me deparei com isto, Jesus, esse tipo era completamente psicopata
     
    ClaudiaRM gostou disto.

Partilhar esta Página