Peneda-Gerês quer ser um grande parque eólico

Minho

Cumulonimbus
Registo
6 Set 2005
Mensagens
4,091
Local
Melgaço
Peneda-Gerês quer ser um grande parque eólico

António Afonso, presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro, já reuniu com o novo director do Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG) e garantiu que aquele responsável considera a questão da proibição do uso de casas de montanha como “uma falsa questão”.
O edil terrabourense referiu que o novo director pretende tomar diligências junto da federação da rede europeia PAN Parks para tentar compatibilizar a gestão do PNPG com a população e entidades locais.
“Até porque com esta crise,já se nota um regresso à agro pecuária”.

Recorde-se que este último episódio - do impedimento de uso das casas de montanha - foi a ‘gota de água’, para uma ruptura completa com o ex-director do parque nacional e que catapultou para vários movimentos de pastores que se insurgiram contra a política que estava a ser seguida.
Das palavras que António Afonso depreendeu do novo director do PNPG, à partida o pastoreio manter-se-á nos moldes que sempre teve em territórios de montanha.

Seja como for, o presidente da autarquia de Terras de Bouro continua a defender a possibilidade de serem instalados parques eólicos no PNPG.
O responsável considera, desta forma, que não “há qualquer justificação para que o Parque Nacional não seja fonte de energia eólica”.


Mais. António Afonso adianta mesmo que devem ser instalados estes parques, sobretudo nos concelhos de Terras de Bouro e Ponte da Barca - áreas geográficas onde entende que há melhores condições.
O objectivo é tornar o PNPG a “princesa” da energia eólica do país.
Fonte: Correio do Minho


Instalar parques eólicos no PNPG... :disgust:

Qual fauna e flora tantos anos apregoadas, defendidas e imagem de marca da região. Quando as rendas de aluguer dos terrenos e a posse de acções nas empresas eólicas falam mais alto, mete-se tudo na gaveta, onde é que eu já vi isto? :unsure:
 

Dan

Staff
Registo
26 Ago 2005
Mensagens
9,792
Local
Bragança (675m)
Parques eólicos num Parque Nacional :disgust: Mais vale dizer que querem acabar com o parque.

E quando acabarem os subsídios à energia eólica, as torres eólicas ficam nas serras a apodrecer? Quem vai querer gastar dinheiro, que não será pouco, para tirar aquilo de lá?
 

vinc7e

Nimbostratus
Registo
30 Nov 2008
Mensagens
1,043
Local
Vila Verde
Não dá para acreditar que possam fazer uma coisa destas:disgust:

Eu não acredito mesmo nisso...não em pleno século XXI, há muita gente e
muitas associações que ao longos dos últimos anos têm lutado em prol do PNPG
...e não é agora um presidente de Câmara que vai deitar tudo a perder...

Completamente ridículo..... :confused:
 

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,501
Local
Cavaleira (Sintra)
Eu acredito perfeitamente em tal projecto, mas daqui a que se execute ainda o gelo rebenta com isto tudo primeiro :lmao::lmao:

Não se esqueçam de uma coisa, hoje em dia ninguém demove seja quem for, pelo motivo que for, visto que ninguém manda em ninguém.
 

Kodiak

Cumulus
Registo
7 Fev 2009
Mensagens
109
Local
Braga
Há muitos anos que o fantasma das eólicas paira sobre a Peneda-Gerês. As investidas têm sido muitas mas nenhum parque eólico, por motivos ambientais, foi aprovado até ao momento. A opinião de António Afonso, que espelha a saloiice da maioria dos autarcas e dos governantes do País, não é nova, mas é perigosa. Perigosa porque os grupos de pressão favoráveis às eólicas nas áreas protegidas são cada vez mais poderosos e os movimentos contra cada vez mais fracos. Veja-se por exemplo a opinião favorável da Quercus (publicamente divulgada) relativamente à instalação de parques em Montesinho; um precedente muito perigoso que só dá força aos grupos de pressão.
A instalação de parques eólicos na Peneda-Gerês seria uma machadada imperdoável que conduziria fatalmente à sua desclassificação.
 

Minho

Cumulonimbus
Registo
6 Set 2005
Mensagens
4,091
Local
Melgaço
Boas notícias....


O Plano de Ordenamento do Parque Nacional da Peneda-Gerês, que entra hoje em discussão pública, interdita os investimentos no seu território em parques de energia eólica e em mini-hídricas.

Lagido Domingos, que preside à gestão das reservas naturais do Norte, argumenta que "os estudos dizem que esses investimentos põem em causa valores naturais relevantes", sustentando que, por isso, "será mais adequado e transparente" interditá-los.

O responsável lembrou que a manutenção de parques eólicos implica a construção de acessos, dada a necessidade frequente de manutenção. "Os caminhos levam a pressão sobre a natureza, a desportos motorizados e a barulhos", frisou, acentuando que há já experiências negativas com parques eólicos em zonas de rede Natura.

Sobre o teor do Plano de Ordenamento - que já não é revisto desde 1995 - disse que o anterior estava muito virado para o uso do território, enquanto que o novo "está voltado para os valores da conservação da natureza", tendo em conta os interesses das populações. Adiantou ainda que, para simplificar a vida dos residentes no Parque, a remodelação ou construção de habitações deixa, agora, de exigir um parecer do Parque, já que a gestão de núcleos urbanos compete às autarquias.

O Parque Nacional, o único em Portugal, engloba territórios dos Municípios de Terras de Bouro, Montalegre, Ponte da Barca, Arcos de Valdevez e Melgaço.

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1396654&seccao=Norte
 

JPedroMR

Cirrus
Registo
13 Out 2009
Mensagens
33
Local
Lisboa
Acho uma palhaçada autentica.

Para além disso não precisam de ter pressa porque as "ventoinhas" que temos neste momento estão a tornar-se obsoletas. Já estão em estudo umas turbinas MagLev muito mais eficientes do que as de agora.

Resumindo e concluido, não estraguem a Peneda-Gerês e no caso de quererem estragar ao menos esperem um bocadinho para por lá uma coisa mais eficiente.