1. Postagens no fórum Off-Topic
    Para combater registos que têm por único objectivo o de participar em tópicos controversos, o acesso às postagens está condicionado a membros com um número mínimo de 100 mensagens. Membros que não tenham esta quantidade de mensagens não poderão submeter mensagens ou criar tópicos nesta secção.
    Condições Gerais de Utilização do MeteoPT

Política e economia internacional 2015

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por Vince 31 Dez 2014 às 23:43.

Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.
  1. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,813
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Hoje vou fazer um resumo maior do que o habitual (para além do que já publiquei):

    - Começando pela Ucrânia, onde a inflação chegou aos 25% no ano passado.

    - As empresas farmacêuticas japonesas vão começar a investigar curas para as doenças tropicais, até agora ignoradas porque há poucos 'incentivos financeiros'.

    - O papa Francisco faz nova viagem à Turquia para reunir Cristãos e Ortodoxos. Pelo caminho faz nova aproximação aos muçulmanos.

    - O presidente do Chad apela ao ocidente, incluíndo à NATO, que os ajude a derrotar nos islamitas. Afirma que a Líbia foi abandonada e tornou-se um santuário para terroristas (e que isto está a destabilizar todos os países vizinhos). Os EUA confirmam que a ISIS tem campos de treino no este da Líbia. A França vai realizar bombardeamentos na fronteira sul do país para impedir os combatentes de atravessar para o Sahel.

    - Já ontem um petroleiro grego foi atacado:

    A justificação é plausível:

    Mas avanço outra: Se os terroristas controlam a cidade muito provavelmente poderiam querer vender petróleo a um custo inferior para financiar a sua guerra. Haverão sempre compradores. Qual das duas explicações está mais correta (a minha ou a oficial) nunca se saberá.

    - O Afeganistão não tem governo após 100 dias (já apanharam os mais hábitos ocidentais).

    - Na Suécia ocorreram manifestações de solidariedade para com os ataques a mesquitas. Pelo menos há ainda sanidade.

    - Os jordanos começam a querer evitar combater a ISIS. Pensam que a sua indiferença/neutralidade garantirá a sua segurança (pouco provável). Mas um político de lá teve uma afirmação curiosa:

    --- fim parte 1 ---
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,813
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    -Na China mais estímulos (nunca mais acabam):

    JdN

    - Os mercados estão quase em modo de pânico. As ações têm descido e a 'fuga para a segurança' (flight to safety) tem imperado. Os metais preciosos não subiram muito. O petróleo já vai em +-48 dólares.



    As obrigações dos EUA a 10 anos estão a +-1.88%. As da Alemanha a 0.44%. As obrigações da Alemanha a 30 anos estão a +-1.137%.

    - Houve hoje a apresentação de uma proposta surreal (se a Grécia sai leva outros com ela e não volta):

    Quando há mais uma ameaça de QE europeu:

    - O primeiro ministro islandês quer retirar a adesão à União Europeia - fazem eles muito bem - (mas tem-se defrontado com alguma resistência pública).

    - Deixo aqui um artigo que indica as consequências da política do Syriza (que não vai fazer).

    Após este mini-noticiário, termino com:

    - As críticas dos EUA a Israel face ao congelamento das receitas fiscais palestianas. Tretas. Fica-se à espera da ajuda militar anual para matar estes últimos nas constantes guerrinhas.

    E com um vídeo que exemplifica claramente o estado das economias europeias:

     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #32 Orion, 6 Jan 2015 às 19:28
    Última edição: 6 Jan 2015 às 19:42
  3. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,813
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Em 2014 houveram 1017 violações do espaço aéreo. Não, isto não são os russos e a NATO. Foram o número de vezes que os turcos invadiram o espaço aéreo grego:

    Guerra entre a Turquia e a Grécia? 'Interessante':

    Hidrocarbonetos, sempre os hidrocarbonetos:

    Com o tratado comercial trans-atlântico, vamos ter um novo antibiótico. Carne americana:

     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #33 Orion, 6 Jan 2015 às 21:27
    Última edição: 6 Jan 2015 às 21:35
  4. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,813
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Abandonados à sua sorte... :lol: Mentira, mentira...

     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,813
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Por partes. O Japão não foi só do sismo e as ondas. Os reatores tinham defeitos. Houve pessoas que se demitiram por causa disso. O péssimo registo de segurança prolongou-se quando a Tepco nem se preocupou com os trabalhadores sub-contratados que limparam a central.

    A Venezuela como modelo para o socialismo séc. XXI? Nunca foi por mim escrito ou apoiado. A Noruega foi por mim citado como um país, que à semelhança da Venezuela tem grandes reservas de petróleo, e esse sim, seria o modelo do socialismo séc. XXI. E um exemplo está aqui. Podemos depois é discutir porque é que as empresas públicas em alguns locais têm sucesso e noutros locais não. Por exemplo, a banca privada nos últimos anos em Portugal, um exemplo entre muitos, tem sido excecional. A regulação, claramente, tem sido eficiente. E menos regulação levará certamente a mais properidade.

    Quanto ao endividamento excessivo, não o critiquei. Indico sim, que tempestades se aproximam. Imagine-se o banco central europeu, à semelhança do russo, aumentasse as taxas de juro para 10% (nem menciono 18).

    Certas coisas não percebo. Esta afirmação por exemplo. Num mundo utópico, toda a gente exportaria mais do que importa. Sim, a produção traz riqueza, o consumo tira (dinâmica exportação-importação). Leio muita crítica ao consumo. Então não é o consumo que estimula a produção? Depois entra-se no debate acerca de onde se localiza a produção. Isso depois é a eterna luta. Se um exporta tira quota de mercado a outro (e aí entra o protecionismo anteriormente defendido por mim).

    Quanto às dívidas dos países da europa, bom, temo, e já escrevi muita vez aqui, que um desastre se aproxima e um calote em massa virá (na realidade acho que a escravidão da dívida está para ficar durante muitos e muitos anos). Os mercados financeiros estão ligados às máquinas. Não sou eu que digo. Os bancos centrais podem (e a meu ver estão a) comprar futuros nas bolsas:

    NYP

    Dinheiro está a ser imprimido do nada para dar a impressão de que tudo está bem.

    Em termos políticos e económicos situo-me no centro. Quanto aos massacres do comunismo, a minha opinião é a de que as pessoas para levarem os seus planos avante vão esconder-se atrás de muita coisa. É como eu dizer que as guerras ocidentais são acerca dos direitos humanos e democracia. Cada um com a sua opinião e eu tenho a minha.

    Quanto à industrialização mencionei os EUA porque são a maior economia do mundo e eram o maior consumidor de petróleo. Muitos outros países podiam ter sido mencionados.

    Quanto aos acidentes nucleares, ninguém está imune (aqui e aqui)
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #35 Orion, 6 Jan 2015 às 23:02
    Última edição: 6 Jan 2015 às 23:10
  6. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,813
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Até escrevo um exemplo cá do sítio. É só uma reflexão. Apenas exponho a visão mais completa que conseguir. Os Açores são ilhas muito pequenas. Se fizéssemos uma análise custo-retorno, provavelmente as ilhas habitadas teriam que ser reduzidas entre 1/3 a 1/2 (ou até mais - isto sou eu a especular):

    Visão

    No campo dos transportes, a situação é cinzenta:

    Economico

    I

    A liberalização das viagens continente Lisboa/Porto-PDL/Terceira já aconteceu. Há uma empresa interessada nos voos inter-ilhas. É complicado. Pode-se correr o risco de os privados ficarem com as linhas lucrativas e o público arcar exclusivamente com as linhas que dão prejuízo.

    O que se faz? Mantém-se um regime tendencialmente socialista (PS tem dominado mas se vier o PSD é a mesma coisa. O povo teme uma onda de austeridade semelhante à do continente)? Ou parte-se o sistema económico sendo que os privados ficam com o que é lucrativo e o contribuinte sustenta exclusivamente o que dá prejuízo mas que é necessário dado as localizações e necessidades da população?

    O mais 'certo', economicamente 'falando', seria o despovoamento compulsivo. Provavelmente seria mais barato deslocar as pessoas das ilhas economicamente mais fracas para as mais fortes. Alocar as pessoas onde elas podem contribuir mais. Seguindo essa linha, provavelmente muitas zonas de Portugal Continental seriam prontamente abandonadas. Mas aí depois já se começava a ter demasiado planeamento central da economia (traduzindo, comuna).
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #36 Orion, 7 Jan 2015 às 00:12
    Última edição: 7 Jan 2015 às 00:38
  7. Meteo Trás-os-Montes

    Meteo Trás-os-Montes
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    28 Jan 2007
    Mensagens:
    4,393
    Local:
    Carcavelos /Chaves / Vilardevós - Galiza
    Preços do petróleo continuam a cair. Brent abaixo dos 50 dólares por barril

    Os preços do petróleo continuam a cair nos mercados internacionais. Quer o Brent do Mar do Norte, quer o West Texas Intermediate estão a negociar em mínimos do primeiro semestre de 2009. Especulação que inventários vão aumentar, fazendo crescer o excesso de oferta, está a pressionar evolução dos preços da matéria-prima.
    Os preços do petróleo continuam a recuar nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, e que serve de referência para as importações nacionais, recua 2,3% para 49,94 dólares por barril, um mínimo de Maio de 2009. O West Texas Intermediate desce 1,59% para 47,17 dólares por barril. Ainda assim, esta quarta-feira, 7 de Janeiro, o crude negociado em Nova Iorque já tocou nos 47,14 dólares por barril, o valor mais baixo desde Abril de 2009.
    Esta evolução dos preços da matéria-prima tem lugar numa altura em que o mercado especula que os inventários nos Estados Unidos da América vão aumentar, o que fará com que a abundância da matéria-prima seja ainda mais notória. "A procura não é algo que possa ser recuperada no curto prazo enquanto as coisas não parecem boas para a China e na Europa é esperado que seja uma pouco mais difícil pelas circunstâncias na Rússia", afirmou à Bloomberg Hong Sung Ki, analista da Samsung Futures, na Coreia do Sul.
    O Negócios aponta esta quarta-feira como a Arábia Saudita está a ganhar a "guerra" contra o petróleo aos Estados Unidos. A queda dos preços, como pretende a Arábia Saudita, está a castigar especialmente as empresas norte-americanas de petróleo de xisto betuminoso, que precisam de preços bem mais elevados para manterem a produção.
    "Uma vez que os produtores de petróleo de xisto betuminoso norte-americanos são os principais alvos da política seguida pela OPEP, irão muito provavelmente continuar a sangrar nos próximos meses", diz Eugen Weinberg, responsável pelo departamento de análise de "commodities" do Commerzbank. "Estas empresas têm visto o valor das suas acções afundar", diz Ole Hansen.

    E também "os níveis de rentabilidade estão a reduzir-se significativamente" tendo em conta que, ao contrário do que acontece na Arábia Saudita, em que o petróleo custa apenas alguns dólares, muitas destas empresas precisam de valores perto dos 65 a 70 dólares.

    Negócios
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,813
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    RT

    Agora é esperar pela nova vaga de medidas anti-terroristas. No Reino Unido já se quer caçar as crianças do infantário e da primária que demonstrem simpatia pelos terroristas.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  9. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,813
    Local:
    Ponta Delgada, Açores


    É um grande problema para os próximos anos.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,813
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    JdN

    JdN

    JdN
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  11. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,813
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Custo do perdão parcial da dívida grega à Alemanha: 40 mil milhões.

    Custo da Saída da Grécia do Euro no que concerne à Alemanha: 76 mil milhões.

    Qual das opções é a mais provável?

    KTG
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,813
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Pois não. O autor faz uma ode à superioridade alemã e à preguiça do sul europeu. O que falta aí? Bom, a Goldman Sachs:

    Spiegel

    Bloomberg

    Muito se fala sobre a corrupção (quando é de outra ideologia política). Investiga-se pouco e condena-se ainda menos. É uma pena de facto. Quanto à oligarquia, eu não sei. Por quantos votos ganhou o Draghi (Goldman Sachs)?

    Quanto à solução para a Europa, incluíndo a Grécia, já aqui mencionei. Quem espera um renascimento da Grécia com juros de 10% vai esperar muito tempo. E não venham com as tretas da economia/preguiça/política/reformas antecipadas e etc que a Itália e França têm desemprego recorde mas o custo do financiamento é cada vez menor. A Grécia já tem excedente primário.

    Num outro assunto:

    JdN

    A palavra chave é "paciente". Em Abril, o primeiro trimestre já passou e depois alarga-se (mais uma vez) o prazo para a subida dos juros. O défice comercial foi o menor dos últimos 11 meses. A economia alegadamente está muito bem encaminhada. Porque é que os juros não sobem?

    Adição (mais recente):


    NaM
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #42 Orion, 7 Jan 2015 às 19:37
    Última edição: 7 Jan 2015 às 19:56
  13. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,813
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Adição (2):

    Os alemães, devido à sua história, deviam ser os primeiros a enaltecer o esforço grego e a urgir a baixa dos juros. Não foi o Tratado de Versailes que constituiu a semente para a segunda guerra Mundial? A opressão prolongada nunca trará bons frutos. Mas a memória é curta.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #43 Orion, 7 Jan 2015 às 19:56
    Última edição: 7 Jan 2015 às 20:01
  14. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,813
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Aqui vai uma informação surpreendente:

    NaM

    Não foi a ISIS. Quer dizer que os europeus não têm que voltar ao Iraque/Síria (a realidade vai ser muito diferente). Que se continue os ataques no Médio Oriente. Chegará a um ponto em que eles vão desistir (ou não...).

    PS. Eu acho uma piada enorme a essas identificações relâmpago. É como o 11/9 - Al Qaeda e o avião na Ucrânia (russos). Mal acontece e já se sabe quem foi. Interessante de facto.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. camrov8

    camrov8
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Set 2008
    Mensagens:
    2,338
    Local:
    Oliveira de Azeméis(278m)
    é por os gign a traz deles e 3 balas resolvem o assunto, não sou racista mas esta gente vem para a Europa a pensar que temos de aceitar as suas ideias a força. é o mesmo com os cortinados de corpo inteiro ou os minaretes que queriam construir na Suíça e foi chumbado em referendo
     
Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.

Partilhar esta Página