Previsão e Seguimento Furacões (Pacífico Leste e Central 2015)

StormRic

Furacão
Registo
23 Jun 2014
Mensagens
14,197
Local
Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
Última edição:
  • Gosto
Reactions: lserpa

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Este é mesmo o pior furacão da história? :shocking:

O mais intenso ciclone tropical continua a ser o Tip, e o mais mortífero continua a ser o Bhola.
O conceito de pior é uma coisa relativa, uma depressão tropical em certos países causa mais mortos que um categoria 5 noutros.
Este tornou-se o mais intenso de sempre no Pacífico leste. Note-se que este teve um avião a fazer medições com sondas, o que infelizmente não acontece desde há umas décadas no pacífico ocidental, onde actualmente é tudo por estimativas.
 

guisilva5000

Super Célula
Registo
16 Set 2014
Mensagens
5,145
Local
Belas
O mais intenso ciclone tropical continua a ser o Tip, e o mais mortífero continua a ser o Bhola.
O conceito de pior é uma coisa relativa, uma depressão tropical em certos países causa mais mortos que um categoria 5 noutros.
Este tornou-se o mais intenso de sempre no Pacífico leste. Note-se que este teve um avião a fazer medições com sondas, o que infelizmente não acontece desde há umas décadas no pacífico ocidental, onde actualmente é tudo por estimativas.

Mas este furacão não tem ventos superiores ao Tip?
 

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Medidos por instrumentos, neste caso de um avião de reconhecimento. Daí o que referi, no pacífico ocidental há décadas que só se fazem estimativas por satélite.
Quem esteja habituado a acompanhar as temporadas no Atlântico sabe como por vezes aparecem valores surpreendentes que se não andasse por lá um avião, ninguém fazia ideia. E às vezes basta meia hora entre duas passagens do avião pelo centro para haver diferenças enormes. O furacão Wilma de 2005 que tem o recorde de mais baixa pressão no Atlântico só foi medido porque andava lá um avião, de contrário a estimativa por satélite seria superior.
 

StormRic

Furacão
Registo
23 Jun 2014
Mensagens
14,197
Local
Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
Houve o registro de uma rajada de vento de 210 km/h, porém não é um registro confiável no momento

Atenção que as unidades estavam em medidas inglesas, 210 m.p.h, logo 94,3 m/s ou seja 339,5 Km/h !! (valor indicado como suspeito).

http://mesowest.utah.edu/cgi-bin/dr...1=00&hour1=00&hours=24&graph=0&past=0&order=1

Esta estação é em Chamela, apenas a cerca de 30 Km a noroeste do ponto de landfall.

Aquele é um valor de rajada às 23:10 utc, suspeito por ser mais de duas vezes superior ao valor do vento médio, mas meia hora depois, precisamente à hora em que o olho passava mais perto, 23:50 utc, a estação registava vento de 82,7 m/s (298 Km/h) (não é rajada). Entre as 23:50 e as 00:30 deixou de registar o vento e quando retomou apresentava 72,6 m/s (261,4 Km/h).

Esta estação terá apanhado a parede noroeste do olho. Mas na parede nordeste os valores podem ser superiores.

Outras estações num raio de 200 milhas:

http://mesowest.utah.edu/cgi-bin/dr...unit=0&lat=19.49833&lon=-105.04472&radius=200

Vou tentar compilar os dados de vento e precipitação das estações que conseguir encontrar em toda área atingida.
 
Última edição:

under

Cumulus
Registo
20 Fev 2009
Mensagens
116
Local
coimbra (130 metros)
A1UDLv2.jpg
Esta imagem quando foi postada aqui era a actual?
Qual a a fonte onde foi retirada?
 

Iuri

Cumulus
Registo
24 Dez 2009
Mensagens
191
Local
Estoril
As características do terreno escangalharam-no, refiro-me ao sistema montanhoso junto à costa.
Se tivesse passado por terreno plano o cenário teria sido muito diferente.
 

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Segundo a imagens do storm tracker da CNN o "olho" desapareceu e segundo o NOAA desceu para categoria 2....
Estranho este furacão.
http://edition.cnn.com/interactive/storm-tracker/

Mas é normalíssimo enfraquecer quando chega a terra, no que toca a vento, que a precipitação essa pode subsistir bastante tempo. Estranho seria se não enfraquecesse :)
Quando o olho dum furacão entra num continente, significa que cerca de metade do sistema já está sobre Terra, pelo essa parte já não é alimentado com a "energia" que obtém do calor da água.
Já numa pequena ilha ou península pode ser diferente, o centro pode estar sobre terra mas o sistema pode continuar quase todo sobre mar.


As características do terreno escangalharam-no, refiro-me ao sistema montanhoso junto à costa.
Se tivesse passado por terreno plano o cenário teria sido muito diferente.

Certo, parcialmente. Mesmo em terreno plano acaba o fornecimento da energia que referi.
Mas com montanhas além da energia as serras destroem muito rapidamente a circulação dos níveis baixos do ciclone, "escangalham" a estrutura como referes.
Embora seja de referir que se há montanhas, isso geralmente significa precipitação catastrófica num caso destes. Ar extremamente saturado em humidade a ser atirado a grande velocidade contra serras significa inundações rápidas, enxurradas, deslizamentos de terra, etc.