Previsão e Seguimento Furacões (Pacífico Leste e Central 2015)

lserpa

Cumulonimbus
Registo
29 Dez 2013
Mensagens
3,409
Local
Horta, Matriz, (90m)
  • Gosto
Reactions: StormRic

under

Cumulus
Registo
20 Fev 2009
Mensagens
116
Local
coimbra (130 metros)
Mas é normalíssimo enfraquecer quando chega a terra, no que toca a vento, que a precipitação essa pode subsistir bastante tempo. Estranho seria se não enfraquecesse :)
Quando o olho dum furacão entra num continente, significa que cerca de metade do sistema já está sobre Terra, pelo essa parte já não é alimentado com a "energia" que obtém do calor da água.
Já numa pequena ilha ou península pode ser diferente, o centro pode estar sobre terra mas o sistema pode continuar quase todo sobre mar.




Certo, parcialmente. Mesmo em terreno plano acaba o fornecimento da energia que referi.
Mas com montanhas além da energia as serras destroem muito rapidamente a circulação dos níveis baixos do ciclone, "escangalham" a estrutura como referes.
Embora seja de referir que se há montanhas, isso geralmente significa precipitação catastrófica num caso destes. Ar extremamente saturado em humidade a ser atirado a grande velocidade contra serras significa inundações rápidas, enxurradas, deslizamentos de terra, etc.

Excelente explicação Mestre Vince. agora compreendi.
Muito obrigado.
 

lserpa

Cumulonimbus
Registo
29 Dez 2013
Mensagens
3,409
Local
Horta, Matriz, (90m)
Arranja-se linguagem gestual ou legenda?
Desculpa, falha minha... Trata-se do relato de um caçador de tempestades que esteve mesmo no epicentro do furacão. Passo a citar o que ele disse.
Este caçador presenciou a passagem da parede do olho. "Estava no hotel e por momentos parecia que o hotel não iria aguentar, todo o edifício começou a oxcilar e começou-se a ouvir coisas a "explodir" (portas e janelas a rebentar e o teto a rebentar (telhado)), abrigamo-nos na casa de banho "parecia que estava-mos dentro de um tornado" éramos 6 adultos e 2 crianças neste abrigo improvisado." O jornalista perguntou por quanto tempo durou, ao que ele responde "20 minutos de terror"... Foi isto resumidamente o que está na intrevista. Desculpa não ter traduzido antes...
 
Última edição:

SpiderVV

Staff
Registo
26 Ago 2010
Mensagens
8,291
Local
Portalegre (400m)
Vídeo filmado a bordo de um voo de reconhecimento da NOAA ao furacão Patricia, onde os pilotos relatam que experimentaram a turbulência mais intensa das suas carreiras. A tripulação "sentiu" desde 3G positivos a 1.5G negativos. O teclado do meteorologista a bordo acabou por ser projectado comprometendo os dados registados. Demoraram uma hora a reconstruir os dados enquanto continuavam o reconhecimento. Foi o voo onde foram registados os 879 hPa, valor mais baixo do Pacífico Leste e do hemisfério ocidental desde que há registos.

 

lserpa

Cumulonimbus
Registo
29 Dez 2013
Mensagens
3,409
Local
Horta, Matriz, (90m)
Vídeo filmado a bordo de um voo de reconhecimento da NOAA ao furacão Patricia, onde os pilotos relatam que experimentaram a turbulência mais intensa das suas carreiras, desde 3G positivos a 1.5G negativos. O teclado do meteorologista a bordo acabou por ser projectado comprometendo os dados registados. Demoraram uma hora a reconstruir os dados enquanto continuavam o reconhecimento. Foi o voo onde foram registados os 879 hPa, valor mais baixo do Pacífico Leste e do hemisfério ocidental desde que há registos.

Wow! Agora um pequeno offtopic.. Em circunstâncias de voo normais não é necessário um 3º elemento nos comandos, normalmente o piloto é que controla o throttle. Neste caso os pilotos não tiravam as mãos do yoke , mesmo assim o 3° elemento por momentos levantou o rabo da cadeira e teve que se segurar no dashboard!!! Que violência!! Seria interessante ver o GS indicator e o horizonte artificial!! Fim de off topic.
 
  • Gosto
Reactions: guisilva5000

Orion

Furacão
Registo
5 Jul 2011
Mensagens
19,664
Local
Açores
Pelo menos seis pessoas morreram e uma ficou ferida devido à passagem do furacão Patrícia no estado mexicano de Jalisco, indicaram este domingo fontes oficiais à agência Efe. Entre as vítimas mortais estão uma mulher argentina e uma mexicana, do estado de Coahuila, no norte do México, que foram atingidas, na sexta-feira, por uma árvore. A queda da árvore, provocada por ventos fortes, causou ainda ferimentos noutra mulher, que está hospitalizada com uma lesão na coluna. As três mulheres acampavam com um grupo de amigos no bosque de Tapalpa, em Jalisco, a 200 quilómetros da costa sul, onde o furacão chegou a terra na sexta-feira e provocou os piores estragos. Tapalpa está perto de Mascota, cidade de onde foram retiradas 600 pessoas devido ao transbordo do rio, que causou danos em 250 casas.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/cm_ao_min..._mortos_e_um_ferido_no_estado_de_jalisco.html
 

Aristocrata

Super Célula
Registo
28 Dez 2008
Mensagens
6,168
Local
Paços de Ferreira, 292 mts
Actualização.
Movimento dos restos do Furacão Patricia, visto nesta animação de satélite com imagens dos espectros infravermelho e visível:

 

Orion

Furacão
Registo
5 Jul 2011
Mensagens
19,664
Local
Açores
Hurricane Patricia zoomed from tropical storm to record-beater in 30 hours flat like a jet-fueled sports car.

Why? The Pacific storm had just the right ingredients.

Plenty of warm water provided the energy what meteorologists call explosive intensification. The air was much moister than usual, adding yet more fuel. And at the same time, upper-level crosswinds—called shear—that restrain a hurricane from strengthening were missing for much of Thursday, meteorologists said.

"I was really astounded," said MIT meteorology professor Kerry Emanuel. "It was over the juiciest part of the eastern Pacific."

El Nino's fingerprints are all over this, meteorologists agreed. And while it fits perfectly into climate scientists' theories of what a warming world will be like, they say global warming can't quite be blamed—yet.

At 10 p.m. EDT Wednesday, Patricia was a tropical storm off Mexico with 65 mph winds that forecasters expected to intensify rapidly. In fact, one forecast gave it a 97 percent chance of getting stronger fast.

But it strengthened so quickly that many were surprised, said Robert Rogers at the National Oceanic and Atmospheric Administration's Hurricane Research Division.

By 4 a.m. EDT Friday Patricia's winds were a record for hurricanes: 200 mph.

---

Super Typhoon Haiyan that devastated the Philippines in 2013 was measured at 195 mph via satellite. However, most storms don't have accurate measurements because most don't get planes flown into them unless they are a threat, Emanuel said.

---

Worldwide, this is the ninth Category 5 storm this year, which is tied for the second most on record, Masters said. Normal years are around five to six. A Category 5 storm has winds of 157 mph or higher.

The eastern and northern Pacific regions have had more tropical storms than usual this season; the Atlantic has had less.

---

Patricia is being fueled by near-record warm 87-degree Pacific waters at the surface that ran warm unusually deep.

Read more at: http://phys.org/news/2015-10-hurricane-patricia-monster-quickly.html#jCp

Notícia do dia 23. 87 graus fahrenheit são 30 graus celsius.