Previsão e Seguimento Tufões (Pacífico Oeste 2010)

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Época 2010
A época de ciclones tropicais no Pacífico ocidental não tem datas oficiais mas a maioria dos ciclones forma-se entre Maio e Novembro.

reg.gif


Trajectos mais comuns
Trajectos 1980-2005
trajectos.gif



Links úteis

- Navy/NRL Tropical Cyclone Page
- Joint Typhoon Warning Center (JTWC)
- Japan Meteorological Agency
- PAGASA - Tropical Cyclone Information for the Philippines
- Tropical Cyclone Center Hong Kong
- Tropical Cyclone Center Taiwan
- Typhoon Center South Korea
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,755
Local
Estremoz (401 metros)
Tifón deja 26 muertos y 38 desaparecidos en Filipinas

253x190_129534.jpg

El primer tifón en azotar Filipinas este año derribó cables del tendido eléctrico y mató al menos a 26 personas ayer, muchas de ellas tratando de escapar cuando la tormenta cambió de curso. Treinta y ocho personas estaban desaparecidas, en su mayoría pescadores atrapados por la furia de las aguas en alta mar.
Más de la mitad de la isla norteña de Luzón, que incluye Manila, estaba sin electricidad, y las autoridades dijeron que tomaría dos o tres días para restaurar el servicio. El temporal obligó a la cancelación de vuelos y de la navegación, así como la suspensión de clases y de labores en algunas oficinas del gobierno. El tifón Conson castigó la tarde del martes la provincia de Quezón, en el noreste, con vientos de 120 kph (75 mph), perdió fuerza y se convirtió en tormenta tropical a su paso por la isla de Luzón. También sacudió la capital con fuertes ráfagas y aguaceros durante dos horas, dijo el meteorólogo Bernie de León.
La tormenta salió de Manila antes del amanecer del miércoles, pero derribó ramas y árboles y dejó esparcidos todo tipo de residuos. Los ventarrones se llevaron anuncios de lona colocados en los principales caminos y arrancaron techos de casas endebles en las costas.
El presidente electo Benigno Aquino III criticó al servicio meteorológico por no pronosticar que la tormenta azotaría Manila. “Eso es inaceptable”, dijo Aquino en una reunión del Consejo Nacional de Coordinación para Desastres, e hizo notar que las agencias gubernamentales se apoyaban en el servicio meteorológico para sus preparativos.

La Raza
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,755
Local
Estremoz (401 metros)
O sul da China se preparou na sexta-feira para esperar o tufão Conson, depois de o Vietnã mobilizar quase 3.000 soldados em áreas ameaçadas pela tempestade, que se desloca agora sobre o mar do Sul da China.
Transbordamentos de rios e deslizamentos já mataram 135 pessoas e deixaram 41 desaparecidas na China desde o começo de julho, segundo a imprensa estatal. O país está em estado de alerta por causa das inundações, as piores dos últimos anos, e a chegada do Conson - que provocou falta de energia e matou 38 pessoas nas Filipinas - agrava a situação.
O site Tropical Storm Risk (http://www.tropicalstormrisk.com) disse que o Conson ganhou força ao se aproximar da ilha chinesa de Hainan. Ele deve passar um pouco ao norte da ilha nas primeiras horas de sábado, dirigindo-se então para o norte do Vietnã, onde o governo já retirou mais de 200 mil pessoas das suas casas e mobilizou 2.800 soldados para tarefas de emergência.
Um alerta laranja, relativo a ondas de até 6 metros, foi emitido para o mar do Sul da China. Ondas ligeiramente menores são previstas na costa de Hainan e da província de Guangdong, importante centro exportador chinês.
Em Hainan, província insular que recebe muitos turistas chineses, 24 mil barcos de pesca foram chamados de volta ao porto. As balsas para o continente foram suspensas, deixando centenas de viajantes retidos, e alguns voos também foram cancelados, segundo a agência de notícias Xinhua.
O governo de Hainan está atento a inundações e deslizamentos, e pediu aos moradores de áreas baixas que busquem refúgio. A ilha tem uma importante produção de borracha, açúcar, banana e gás natural, e todas essas atividades podem ser afetadas pela tempestade.
A Xinhua noticiou também o naufrágio de dez embarcações de pesca que buscavam refúgio em uma das ilhas Paracel, ocupadas pela China, mas reivindicadas pelo Vietnã.
Tufões e tempestades tropicais são comuns nas costas de Filipinas, China, Taiwan e Japão no segundo semestre. Eles ganham força sobre as águas quentes do Pacífico.

O Globo
 

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Um vídeo de James Reynolds (typhoonfury.com) em Hong Kong, o centro do tufão Chantu passou 400km a sul mas uma banda de precipitação ainda deixou uns 200-300mm de chuva em Hong Kong




E já agora, um outro vídeo da mesma fonte, mas do tufão anterior (referido mais em cima neste tópico), o Tufão Conson

 
Editado por um moderador:

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,095
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)
Taiwan: tufão Fanapi faz três mortos

Três pessoas morreram em acidentes provocados pelos ventos e chuvas torrenciais do tufão Fanapi que está a afectar Taiwan e obrigou a evacuações em massa e à interrupção do tráfego aéreo e ferroviário, avança a agência Lusa.

O Fanapi, com ventos médios de 162 quilómetros por hora e rajadas de 198 quilómetros por hora atravessa a ilha Formosa na sua região central, prevendo-se que continuará a deslocar-se em direção ao continente chinês.

De acordo com a trajetória prevista pelos Serviços Meteorológicos e Geofísicos de Macau, o Fanapi passará num ponto mais próximo do território entre segunda e terça feira e a uma distância de cerca de 130 quilómetros a norte de Macau.
TVI
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,755
Local
Estremoz (401 metros)
Filipinas preparam-se para chegada de tufão com ventos de 250 quilómetros/hora

tuf_o.JPG


O tufão Megi que se aproxima das Filipinas está hoje a subir de intensidade, com ventos de mais de 250 quilómetros/hora. As operações de evacuação em 20 províncias, em estado de alerta, já começaram.
As previsões meteorológicas governamentais apontam para ondas que podem chegar aos 14 metros e as autoridades desaconselham as viagens à região, tendo em conta que o tufão pode causar inundações súbitas, deslizamentos de terra e tempestades. Megi, na categoria 5 – a mais elevada -, deverá ser sentido hoje na ilha de Luzon, na região Norte, uma zona de cultivo de arroz e milho. O Governo aconselhou os seus sete milhões de habitantes, na rota do tufão, para armazenarem alimentos e medicamentos.
O governador de Cagayan, Alvaro Antonio, disse que o tufão pode causar muitos estragos às plantações de arroz. “De acordo com as nossas estimativas, cerca de 50 a 60 por cento da nossa produção de arroz poderá ficar totalmente destruída ou danificada”, comentou o responsável. O vale de Cagayan produz cerca de um terço do arroz das Filipinas.
Este ano, a produção de arroz não deverá conseguir chegar às quantidades estimadas inicialmente, de 17,4 milhões de toneladas; ficarão em falta 3,2 milhões de toneladas. Em 2009, o país perdeu 1,3 milhões de toneladas de arroz depois da passagem de três tufões em Setembro e Outubro.
Evacuações - Megi, a décima tempestade tropical e a mais forte a atingir o país este ano, estava 490 quilómetros a Este de Luzon e deslocava-se a 22 quilómetros/hora para a província de Cagayan. As pessoas que vivem ao longo da costa, perto da margem de rios e em zonas baixas nas províncias de Cagayan e Isabela já começaram a abandonar as suas casas, informou Benito Ramos, responsável pela agência nacional de protecção civil.
Camiões, barcos pneumáticos, veículos anfíbios e geradores foram enviados para a região Norte, para ajudar às operações de resgate e socorro, acrescentou Benito Ramos. As escolas vão encerrar amanhã, para quando está prevista a passagem de Megi, em direcção ao Sul do Mar da China.

PÚBLICO
 

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,501
Local
Cavaleira (Sintra)
Supertufão Megi deixa rasto de destruição nas Filipinas
Governo decreta estado de calamidade pública no norte das Filipinas. Supertufão Megi atingiu hoje país trazendo ventos com mais de 225 km/h. (Veja no final do texto vídeo colocado no YouTube)

Inundações, casas destruídas, cortes de energia elétrica, voos cancelados e pelo menos, até ao momento, dois mortos. O supertufão Megi que atingiu hoje as Filipinas com ventos superiores a 225 km/h, já deixou um rasto de destruição na província de Isabella, norte do país, e ameaça devastar a colheita de arroz, importante setor da economia local.

Milhares de pessoas foram obrigadas a abandonar as suas casas, muitas escolas fecharam as portas e os serviços de emergência estão em alerta máximo. Megi é a mais potente tempestade tropical a atingir as Filipinas nos últimos 20 anos, e a décima a afetar o país somente este ano.

Em 2006, um tufão nas Filipinas com ventos de 155km por hora provocou desmoronamentos de vilas inteiras e a morte de cerca de 1 000 pessoas.
Ondas de 14 metros de altura

O tufão já provocou deslizamentos de terra em áreas montanhosas e a formação de grandes ondas na costa do país, que poderão atingir os 14 metros de altura.

Não há previsões de que o tufão atinja Manila, mas uma coisa é certa: haverá fortes chuvas. Na capital do país, os serviços de emergência estão a armazenar comida e medicamentos. As autoridades pediram aos 12 milhões de habitantes para permanecerem em alerta

Entretanto, no norte do país os agricultores estão a antecipar as suas colheitas, em especial do arroz, numa tentativa desesperada de evitar que sejam destruídas.

Um pescador morreu afogado na ilha de Luzon, no norte do arquipélago, onde um político local e candidato às eleições da próxima semana continua desaparecido após ter caído num rio. Mais de mil pessoas foram retiradas das suas casas e levadas para abrigos.

Expresso

!
 
Editado por um moderador: