Seguimento Europa - 2007

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,788
Local
Estremoz (401 metros)
Recorde de calor em Moscou por últimos 127 anos

Moscou registra estes dias a temperatura mais alta de agosto dos últimos 127 anos, ao chegar ontem (13) os termómetros a 31.5 graus, informou ontem o Instituto Meteorológico da capital russa .
O anterior recorde foi estabelecido em 1880 , nos tempos do czar Alexandre II, quando em 13 de agosto os termómetros marcaram a máxima de 31 graus . Segundo as previsões, as altas temperaturas se manterão durante os próximos dias , explicou a Pravda um representante do Instituto.
Paradoxicamente a capital russa que se caracteriza pelos verões calorosos e curtos , este ano sofre também com chuvas fortes , dessa maneira a temporada de agosto se aproxima de um clima tropical. A mesma situação mantem-se em toda a região central da Rússia .

PRAVDA
 


Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,788
Local
Estremoz (401 metros)
«Milagre da Neve» voltou a Roma

A Basílica de Santa Maria Maior, em Roma, comemorou este Domingo o “Milagre da Neve”. A festa recorda a dedicação da Basílica e o famoso "milagre", segundo o qual no dia 5 de Agosto de 358 nevou em pleno Verão na pequena colina romana do Esquilino (uma das famosas sete colinas de Roma), como sinal extraordinário do convite da Virgem para que se construísse um templo em sua honra.
A tradição conta que na noite de 5 de Agosto, a Virgem apareceu no meio da neve ao Papa Libério e ao patrício João e sua mulher, manifestando o desejo de que uma Capela em sua honra fosse construída no lugar em que tinha nevado durante essa noite. Conta a lenda que o próprio Papa traçou na neve a área de edificação do primeiro Santuário. Um século depois, o Concílio de Éfeso (431) declarou Maria Santíssima como Mãe de Deus, e o Papa Sixto III (432-440) mandou construir a Basílica em honra da Virgem.
No dia 5 de Agosto, a Basílica ficou "inundada" de pétalas de flores brancas, numa chuva de flores que procura recriar o momento do nevão. Bento XVI referiu-se a este acontecimento no Angelus dominical. "Como se sabe - salientou o Papa – esta é a primeira Basílica do Ocidente construída em honra de Maria e reedificada em 432 pelo Papa Sixto III para celebrar a maternidade divina da Virgem, dogma que tinha sido proclamado solenemente no Concílio ecuménico de Éfeso, no ano precedente".
"Que a Virgem Maria, que mais do que qualquer outra criatura participou no mistério de Cristo, nos sustente no nosso caminho de fé, para que, como a liturgia nos convida a rezar hoje, trabalhando com as nossas forças a submeter a terra não nos deixemos dominar pela ambição e pelo egoísmo, mas procuremos sempre aquilo que vale diante de Deus”, concluiu.

Agência Ecclesia
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,788
Local
Estremoz (401 metros)
Nuvens de fumo cobrem Moscovo e provocam acidente grave

Nuvens de fumo, provocadas por incêndios nas florestas e turfeiras situadas nos arredores da capital russa, cobriram o céu de Moscovo, provocando sérios problemas no trânsito nas estradas e à saúde dos cidadãos. Hoje de manhã, um gigantesco choque em cadeia nos arredores de Moscovo, que envolveu mais de 40 viaturas, provocou a morte de quatro pessoas e seis ficaram feridas. O acidente foi provocado pela falta de visibilidade numa das principais artérias que dá acesso à capital russa.
Além disso, as nuvens de fumo estão a deteriorar seriamente a já complicada situação ecológica de uma das maiores cidades do planeta. "A entrada de fumo na atmosfera da capital fez aumentar o conteúdo dos chamados produtos da combustão. Segundo os últimos dados, a sua presença no ar é 1,5-3 vezes superior ao nível médio anual ", declarou Alexei Popikov, funcionário do Serviço de Controlo da Atmosfera, à rádio Eco de Moscovo.
A situação é ainda agravada pelas altas temperaturas que se fazem sentir em Moscovo e nos arredores, onde o mercúrio dos termómetros não desce abaixo dos 30 graus, tendo, este Verão, sido estabelecidos vários recordes na história da meteorologia russa. "Nestas situações, as crianças e as pessoas que sofrem de doenças respiratórias crónicas são a que mais estão sujeitas aos efeitos negativos", alertou Popikov, aconselhando a "reduzir os esforços físicos ao ar livre".
Fumo intenso fez-se sentir também na região onde hoje foi inaugurado pelo Presidente Putin o Salão Aeronáutico Internacional, mas os organizadores afirmam que não irá prejudicar a segurança dos voos de demonstração de aviões. Fogos de dimensões consideráveis verificam-se nas numerosas turfeiras existentes nos arredores de Moscovo sempre que na região se registam temperaturas altas.
A combustão não provoca grandes chamas, mas origina a libertação intensa de fumo. Dada a grande área dessas turfeiras, os bombeiros são incapazes de apagar esses fogos, sendo a única esperança as chuvas, que tardam em chegar.

© 2007 LUSA
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,788
Local
Estremoz (401 metros)
Polónia: Mau tempo provoca três mortos

Pelo menos três pessoas morreram hoje na região do Lago de Mazuria, no Nordeste da Polónia, por causa das fortes tempestades que atingiram aquela zona. Entre as vítimas mortais encontra-se uma menina de 5 anos e uma mulher de 50, e ainda um homem de idade ainda não determinada.
Segundo o comando da polícia local, de Olsztyn, capital da região, as vítimas morreram afogadas quando os barcos onde se deslocavam se viraram devido fortes rajadas de vento. Os serviços de salvamento afirmam que o número de mortes pode ser maior, já que continua desaparecida pelo menos uma dezena de pessoas, a sua maioria turistas e pessoas que estavam em ambarcações nos grandes Lagos de Mazúria.
Nas águas dos lagos, foram encontradas várias embarcações vazias ou viradas, cuja propriedade não foi ainda reclamada.

© 2007 LUSA
 

Meteo Trás-os-Montes

Cumulonimbus
Registo
28 Jan 2007
Mensagens
4,393
Local
Carcavelos /Chaves / Vilardevós - Galiza
Un fuerte temporal de lluvia y viento azota San Sebastián y otros puntos de Guipúzcoa

Cuatro embarcaciones han quedado varadas en la playa de la Concha y otra ha tenido que ser rescatada por la Cruz Roja por el fuerte oleaje.


El fuerte temporal de viento y lluvia que azota la ciudad de San Sebastián ha provocado que tres embarcaciones, dos veleros y un yate hayan quedado varadas esta madrugada en la playa de la Concha. Además, miembros de la Cruz Roja han tenido que rescatar a un velero que se soltó de su amarre y chocó contra unas rocas en la zona del Club Náutico de la capital guipuzcoana.

Temporal_San_Sebastian.jpg


El mal tiempo ha hecho que los bomberos hayan tenido que efectuar más de una salida en las últimas horas por la formación de balsas de agua y la caída de ramas en diferentes puntos de Guipúzcoa. También se ha suspendido la actuación que el músico Kepa Junkera tenía previsto ofrecer el próximo jueves en el Peine del Viento de San Sebastián debido a las pésimas previsones metereológicas.

Para los próximos días continuarán los chubacos y los vientos del noroeste a norte moderado, con rachas muy fuertes que podrían alcanzar los 80 kilómetros por hora.

Fonte: El Pais
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,788
Local
Estremoz (401 metros)
Grécia: Terceira onda de calor consecutiva este Verão

A Grécia está a passar pela terceira onda de calor (canícula) este Verão, devendo os termómetros subir hoje até aos 40 graus, uma situação sem precedentes desde há meio século, segundo o Serviço Nacional de Meteorologia grego. «Desde 1950, altura a que remontam os primeiros registos de temperaturas, que nunca assistimos a três canículas consecutivas num Verão», disse o meteorologista Georges Asprobekakis.
A actual onda de calor é no entanto mais fraca que as anteriores, nos finais de Junho e Julho, com recordes de temperaturas que chegaram aos 46 graus.
No início do Verão, o calor causou a morte a 16 pessoas, de acordo com as autoridades gregas, e atiçou uma vaga de incêndios catastróficos.
De acordo com a mesma fonte, as temperaturas deverão continuar a subir na quinta e sexta-feira até aos 42 graus, devendo descer abaixo dos 40, no sábado.

Diário Digital
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
11,166
Local
Olhão (24 m)
Grécia: Incêndios assumem dimensão de catástrofeNão pára de subir o número de vítimas mortais dos grandes incêndios que assolam a Grécia desde quinta-feira.

Nas últimas 24 horas já morreram mais de 40 pessoas carbonizadas, ou asfixiadas pelo fumo.

As vítimas, algumas crianças, ficaram encurraladas nas povoações ou quando tentavam fugir das chamas, ateadas pelo vento, que avançaram para zonas habitadas.

Durante a tarde, mais de 30 focos de incêndio continuavam activos.

Num discurso à nação, o primeiro-ministro Costas Karamanlis fala de uma "tragédia nacional", de "um dia de luto" para o país

O governo grego alargou o estado de emergência a todo o território.

Nem Atenas é poupada às chamas com o fogo a chegar aos bairros habitacionais os bombeiros a tentarem evitar a perda de bens e a população indignada com a qualidade do auxílio.

Fonte: Euronews
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
11,166
Local
Olhão (24 m)
Incêndios: a tragédia grega

A verdadeira tragédia grega. As chamas estão em palco há 3 dias e devastam o Sul do território helénico de Leste a Oeste. O número de vítimas não pára de aumentar. Já estão confirmadas mais de 55 mortes de pessoas carbonizadas ou asfixiadas pelo fumo (última informação eleva para 60 mortes). A Grécia só dispõe de 1000 bombeiros profissionais, habilitados para combater os incêndios florestais. As autoridades concentram os meios na protecção de Atenas e Olímpia. 8000 voluntários e 500 militares participam também na luta contra as chamas. Pelo menos 500 habitações foram até agora consumidas pelo fogo. O fogo chegou mesmo a Olímpia, mas o sistema anti-incêndio instalado aquando dos jogos de Atenas em 2004 e a concentração de meios no local permitiram salvar o museu arqueológico do sítio histórico dos primeiros Jogos Olímpicos. Do espaço é possível ter uma noção da catástrofe que devasta a Grécia desde a península do Peloponeso, a sudoeste, passado por Atenas e até à ilha Eubéia. É também clara a influência do vento de Nordeste que espalha a nuvem de fumo por todo o país.

O governo está convicto na origem criminosa dos incêndios e circula nos média um vídeo onde aparecem suspeitos pirómanos. O estado de emergência foi declarado em todo o território e foram decretados 3 dias de luto nacional. Próximo de Olímpia, a população lutou para salvar o que podia, mas as chamas avançaram "encosta acima e em 10 minutos atingiram a aldeia". Todos tiveram de fugir. A ajuda não chegou a tempo. Há muitas décadas que a Grécia não sofria incêndios destas dimensões. Mesmo possuindo 21 bombardeiros de água, só com a ajuda internacional é que a Grécia conseguirá controlar as chamas.

Fonte: Euronews

No mínimo aterrador sem palavras para tamanha tragédia:shocking::surprise:
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,788
Local
Estremoz (401 metros)
Quarenta fogos activos na Albânia sem meios aéreos de combate

Cerca de 40 incêndios assolam hoje a Albânia e a Protecção Civil local já fez saber que os fogos só podem ser extintos com o combate de meios aéreos que o país, muito pobre, não dispõe. As autoridades de protecção civil da Albânia adiantaram que os fogos se estendem por todo o país e que estão a colocar em risco a vida de pessoas.
Só nos últimos dias, a polícia e os bombeiros evacuaram à força 20 famílias, 16 das quais no Norte da Albânia, cujas casas ficaram rodeadas pelas chamas. A situação mais problemática regista-se na região de Korça, com fogos activos nos bosques de Devoll e Kolonja, na fronteira com a Grécia, um país também ele assolado há vários dias pelos incêndios. A Protecção Civil afirma que é quase impossível aos bombeiros chegar aos locais dos incêndios, devido ao terreno montanhoso.
As autoridades da Albânia estão a negociar com os governos da Alemanha e da República Checa o envio de quatro helicópteros especializados no combate a incendios. Desde Julho, em todo o país, registaram-se mais de 800 focos de incêndios, que devastaram milhares de hectares de mato e floresta.

© 2007 LUSA
 

Minho

Cumulonimbus
Registo
6 Set 2005
Mensagens
4,091
Local
Melgaço
Imagens Satélite da Tragédia Grega

bbyf6.jpg
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,788
Local
Estremoz (401 metros)
Comissário europeu alerta para inundações após fogos na Grécia

O comissário europeu do ambiente, Stavros Dimas, advertiu hoje para a possibilidade de inundações na sequência dos incêndios que têm devastado a Grécia e que já fizeram mais de 60 mortos. "Uma nova catástrofe ameaça as regiões atacadas pelos incêndios florestais: se chover, pode haver inundações porque o solo está de tal forma seco que não conseguirá absorver a água. Todas estas regiões devem preparar-se para esta eventualidade", disse o comissário ao diário alemão Die Welt.
Stavros Dimas disse que a União Europeia poderá contribuir financeiramente na recuperação das regiões afectadas pelos incêndios, nomeadamente na península do Peloponeso, e em função com estragos sofridos. O comissário referiu também que é preciso analisar os resultados dos incêndios em termos económicos e consequências sociais, como seja o desemprego dos agricultores e a destruição das estruturas sociais.
Os incêndios representam "um pesado fardo para o clima", frisou Stavros Dimas, referindo-se à área ardida e a libertação de dióxido de carbono. O comissário apelou também para que a União Europeia aumente as suas capacidades de combate a incêndios, sugerindo que as forças de reacção rápida incluam aviões específicos.
Os incêndios na Grécia, que já mataram 63 pessoas e destruíram uma área de 200 mil hectares, começaram hoje a ceder, em número e intensidade. Em resposta a um pedido de ajuda das autoridades gregas à União Europeia, Portugal enviou para a Grécia um Canadair e um perito em incêndios florestais.

© 2007 LUSA
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,788
Local
Estremoz (401 metros)
Verão alemão teve chuva e calor acima da média

Um balanço parcial do Serviço Alemão de Meteorologia aponta que neste verão europeu está chovendo e fazendo mais calor do que nos verões de outros anos na Alemanha.
A temperatura média entre 1º de junho e 27 de agosto foi de 17,2ºC, o que corresponde a 0,9ºC acima da média registrada entre 1961 e 1990. Já o índice pluviométrico computado em 2.200 estações meteorológicas alemãs ficou 30% acima da média do mesmo período.

Fonte: DW
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,788
Local
Estremoz (401 metros)
Deadly Storm Kills Eight

A deadly storm that swept across the Mazury lake district in northeast Poland Aug. 21 killed eight people, while three are listed as missing. Yachtsmen say that such a sudden turn in the weather has not been seen in the region for years. Winds reaching speeds of nearly 120 km an hour, or 11 on the Beaufort scale, accompanied by intense rain in popular inland ports such as Mikołajki and Giżycko caused about 50 yachts to overturn, of which 29 sank. Some of the wrecks lie 25-30 meters deep.
Rescuers from the Voluntary Water Rescue Service (WOPR) pulled out 84 people from sunk or damaged yachts, canoes and boats on lakes Śniardwy, Niegocin, Łabap, Jagodne and Mikołajskie located in the heart of the Mazurian lake district. A total of 17 injured people were taken to hospital. Some, resuscitated after they swallowed large amounts of water, are still in intensive care. Those who died drowned after they fell into the water when their boats capsized. A 22-year-old man in a kayak and another man in a yacht drowned in Lake Mikołajskie. Four people, a five-year-old boy, two men and a 50-year-old woman drowned in Lake Śniardwy. The final victim was pulled out of Lake Łabap.
Apart from the Mazurian rescue services, WOPR rescuers and firefighters, police also took part in the rescue effort. Two helicopters, an airplane, a vehicle with a thermal imaging camera and dogs were used to help search for bodies in the water. The search was called off on the night of Aug. 22 due to bad conditions and poor visibility. They were renewed in the morning. WOPR and fire brigade divers tried to reach the yachts that had sunk. According to witness reports in several of them were yachtsmen who could not get out. But no further bodies have so far been found. A list of missing persons was drawn up mainly after calls from their families. From the initial list of nine people missing in the water, four dead male bodies were found. The fifth man reported to the authorities as missing had not sailed out at all. He hadn't told his relatives what he was doing as the battery on his mobile phone had gone dead.
Two men and two women remain unaccounted for. Rescue teams, which officially ended their rescue efforts on Aug. 23, say the chances of finding anyone alive who was in the water are zero. Despite that, rescuers and family members of the missing people continue to search the area of the tragedy. Experts say the reason the storm claimed so many lives could be the fact that many yachtsmen, even the experienced ones, misjudged the conditions and instead of heading for shore or sailing into rushes, attempted to reach the port they had set out from.
Some later said that despite having spent the last 20 or 25 years of their summer holidays on the Mazurian lakes they didn't remember such weather. Additionally, many yachts didn't have life jackets, or the yachtsmen, including children, hadn't put them on. Polish inland sailing law says it is obligatory for children under 12 to wear life jackets, but the law is widely ignored.
Witnesses say the weather turned in the space of just several minutes. However meteorologists claim that warnings about the anomalies in the weather, and about the dangers of a sudden storm and downpour, were given several hours before the storm broke out. However, tourists did not take the forecasts seriously enough. It was thought that the storms would start in the evening, but strong winds started to blow at about 2.30 p.m. The peak of the squall lasted about an hour and swept across the whole region. According to witnesses, the white squall looked like a tornado. The wind blew over boats, broke masts and also damaged several concrete jetties.
Many roads were blocked by trees that had been knocked down. Falling trees damaged five houses. There were reports that many cellars and garages in Mrągowo and Giżycko were flooded. There were also several cars damaged. On the night of Aug. 23 further bad weather hit the Kujawy-Pomerania and Małopolska provinces. Rescuers were called more than 70 times to pump out water from flooded cellars, government and company buildings in Bydgoszcz. In the Małopolska region, gales tore off close to 200 roofs. Many Cracow streets were flooded as the drains could not keep up with the rain. Train services were paralyzed between Nowy Targ and the southern mountain resort of Zakopane, and drivers on the route leading from Zakopane to Cracow were held up in traffic jams.

Fonte: Warsaw Voice
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,788
Local
Estremoz (401 metros)
Bulgaria Still Assessing Damages from Hailstorm

Bulgarian officials are yet to release an official estimate of the damages caused by torrential rains and hailstorms that hit the country on Saturday. The worst damages have been reported in southern Bulgaria, where wind speed has reached in some areas 120 km/h, while the amount of rain that fell was around 70 litres per square meter.
Dozens of trees have been uprooted by the storm winds, which also damaged roofs in villages in towns throughout the southern regions of the country. In the town of Dospat, 65 kilometres southwest of Plovdiv, a small tornado has damaged more than four in five houses.
In the same town, a 12-year-old girl was killed by lightning.

Fonte: SNA Bulgaria
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,788
Local
Estremoz (401 metros)
Grécia: Forte chuva inunda localidades atingidas por incêndios

Uma forte chuva provocou hoje inundações em várias localidades do norte da Grécia, que nos últimos dez dias foram atingidas por devastadores incêndios, que deixaram 65 mortos. Os habitantes da região de Cassandra, na península de Halkidiki, 600 quilômetros ao nordeste de Atenas, foram surpreendidos por um forte granizo que causou danos em veículos e tetos de casas.
Segundo o governador de Halkidiki, Asterios Zografos, os danos sofridos agora não se devem apenas às chuvas, mas à falta de obras contra as inundações, anunciadas no ano passado após os incêndios que destruíram as terras desta localidade.
Zografos disse que o primeiro-ministro grego, Costas Caramanlis, prometeu então ajudas para efetuar as obras após visitar a zona atingida pelo fogo. "Até hoje, não recebemos nem um euro e pedimos € 15 milhões para fazer estudos completos", reclamou Zografos.
As chuvas também causaram problemas em Alexandrópolis, no nordeste do país, onde cerca de 40 casas ficaram inundadas.

Fonte: Último Segundo