Seguimento Rios e Albufeiras - 2020

fcapelas

Cirrus
Registo
24 Out 2012
Mensagens
38
Local
Terrugem Elvas
Pois, e como se costuma dizer, os erros dos antepassados, acabam por se pagar, bem caros, mais tarde ou mais cedo, e estamos a falar neste caso, numa curto período de tempo, 40 a 50 anos.
Estas técinicas de engenharia natural, são muito mais baratas, do que fazer mamarachos de betão armado, e logo ao fim de 3 a 4 anos, já estão a entar em pleno funcionamento, que é o tempo de desenvolver o enraizamento de grande parte das árvores ribeirinhas.
Como funciona essa engenharia natural?
 
  • Gosto
Reactions: Gates e luismeteo3


Pedro1993

Super Célula
Registo
7 Jan 2014
Mensagens
8,249
Local
Torres Novas(75m)
Como funciona essa engenharia natural?

Deixo aqui um artigo bem ilucidativo, sobre o assunto, e não é preciso ser engenheiro, para as colocar em prática, apenas alguns bons conhecimento na área.
As galerias ripícolas, funcionam assim mesmo, pena é que já são os locais assim que existam, da qual nunca houve intervenção humana, aí sim seria o lugar perfeito, para aprender o melhor que a natureza sabe fazer, e que tem tanto para nos ensinar.
Aliás os resultados são excelentes, e duram depois uma vida inteira, e sem mais manutenção humana, já um muro de betão, ou pedra, basta vir um deslizamento de terras, que vai tudo "pelo cano abaixo", e tivemos agora vários exemplos disso com a passagem da tempestade Elsa.
Qualquer dúvida, e que eu saiba explicar, estou aqui para isso mesmo.

http://www.geota.pt/xFiles/scContentDeployer_pt/docs/articleFile432.pdf
 

Pedro1993

Super Célula
Registo
7 Jan 2014
Mensagens
8,249
Local
Torres Novas(75m)
O rio Lena na Batalha está um fio de água... triste! :(

O rio Almonda, já baixou entre 60 a 80 cm, de altura, isto olhando para o seu leito, e para as marcas que estão nos muros, bem no centro da cidade de Torres Novas, e não me estou a referir em relação ao caudal excessivo que levava, aquando da tempestade Elsa, mas sim, o que baixou nestes últimos dias, algumas nascentes, que alimentam o Polje de Minde, estão também já secas.
 

trovoadas

Cumulonimbus
Registo
3 Out 2009
Mensagens
2,657
Local
loule-caldeirao
O rio Almonda, já baixou entre 60 a 80 cm, de altura, isto olhando para o seu leito, e para as marcas que estão nos muros, bem no centro da cidade de Torres Novas, e não me estou a referir em relação ao caudal excessivo que levava, aquando da tempestade Elsa, mas sim, o que baixou nestes últimos dias, algumas nascentes, que alimentam o Polje de Minde, estão também já secas.
Querem milagres com 5 dias de chuva?... Esses sistemas têm todos uma resposta muito rápida. A água que caíu foi demasiada para a capacidade de absorção dos terrenos logo foi rapidamente canalizada para esses sistemas que atuam como um "grande funil" . Os sistemas secundários que alimentam de forma consistente esse funil praticamente nem acumularam água.
No Algarve em particular conheço nascentes que não correm desde 2010 e nem sei se vão correr nos próximos tempos.
 

Pedro1993

Super Célula
Registo
7 Jan 2014
Mensagens
8,249
Local
Torres Novas(75m)
Querem milagres com 5 dias de chuva?... Esses sistemas têm todos uma resposta muito rápida. A água que caíu foi demasiada para a capacidade de absorção dos terrenos logo foi rapidamente canalizada para esses sistemas que atuam como um "grande funil" . Os sistemas secundários que alimentam de forma consistente esse funil praticamente nem acumularam água.
No Algarve em particular conheço nascentes que não correm desde 2010 e nem sei se vão correr nos próximos tempos.

Pois, é bem verdade, todos nós sabemos que a água de enxurrada, ou seja, uma elevada precipitação num curto esapço de tempo, em nada beneficia, nascentes, principalmente, apenas acaba por causar grandes danos, provocados pela erosão, e assoreamento de rio, pois arrasta, uma grande quantidade de troncos, e para as praias também.
 

DaniFR

Nimbostratus
Registo
21 Ago 2011
Mensagens
1,925
Local
Coimbra (75 m)
Ponte do Açude continua de comportas abertas!

Há duas semanas, o caudal do rio Mondego ultrapassava níveis de segurança e chegava quase até aos 2.200 metros cúbicos por segundo no Açude-
-Ponte, causando cheias que provocaram estragos em Coimbra, mas também nos concelhos de Montemor e Soure. Os caudais anormais do Mondego obrigaram a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) a abrir completamente as comportas do Açude-Ponte no sábado, dia 21 de Dezembro, e são também a razão porque o rio tem vindo, nos últimos dias, a diminuir a quantidade de água no seu leito.

Diário de Coimbra

546f85b305adce9ed57da5f4aeacdbe2.jpg


56fd2e31e422972a6998a9401e993bc7.jpg



Rio Mondego desce a menos de um metro de água e permite inspeção aos muros da margem direita


A Câmara de Coimbra promove, amanhã, uma inspeção aos muros da margem direita do Mondego, entre as pontes de Santa Clara e do Açude. Os trabalhos estão a cargo de uma empresa especializada e inserem-se no âmbito da conclusão das obras de estabilização da estrutura de suporte, cujo concurso público foi publicado a 14 de novembro último em Diário da República.

A inspeção de amanhã é facilitada pelo nível anormalmente baixo das águas do rio. Este abaixamento de cota, visível há alguns dias, serve também para que a limpeza do açude possa ser efetuada com mais segurança.

Entretanto, o açude estava a debitar, no fim de semana, um caudal de cerca de 200 a 250 m3/s. Todas as comportas estão abertas. Em concreto, o nível da água estava apenas a 15,20 metros, ou seja, escassos 90 centímetros acima da cota do açude, que é de 14,30 metros.

Para além das comportas abertas, há também que contar com a redução dos caudais, a montante. A articulação entre a APA – Agência Portuguesa do Ambiente e o sistema hidroeléctrico da Aguieira permite que as descargas, na barragem, para níveis de segurança, estejam a ser feitas de forma lenta e gradual.

Diário as beiras

d1663fdc32a9f583c437c8744bb5fedf.jpg
 
Última edição:

Pedro1993

Super Célula
Registo
7 Jan 2014
Mensagens
8,249
Local
Torres Novas(75m)
Ponte do Açude continua de comportas abertas!

Há duas semanas, o caudal do rio Mondego ultrapassava níveis de segurança e chegava quase até aos 2.200 metros cúbicos por segundo no Açude-
-Ponte, causando cheias que provocaram estragos em Coimbra, mas também nos concelhos de Montemor e Soure. Os caudais anormais do Mondego obrigaram a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) a abrir completamente as comportas do Açude-Ponte no sábado, dia 21 de Dezembro, e são também a razão porque o rio tem vindo, nos últimos dias, a diminuir a quantidade de água no seu leito.

Diário de Coimbra

546f85b305adce9ed57da5f4aeacdbe2.jpg


56fd2e31e422972a6998a9401e993bc7.jpg

Deixem a água toda ir embora, e depois venham reclamar que é preciso chover, poque os rio estão com um fio de água, custava assim tanto voltar a fechar as comportas, isto se elas estiverem operacionais é claro.
 

DaniFR

Nimbostratus
Registo
21 Ago 2011
Mensagens
1,925
Local
Coimbra (75 m)
Deixem a água toda ir embora, e depois venham reclamar que é preciso chover, poque os rio estão com um fio de água, custava assim tanto voltar a fechar as comportas, isto se elas estiverem operacionais é claro.
Pelos vistos as comportas estão obstruidas com madeira arrastada pela cheia, por isso a APA não as fecha.
 

Pedro1993

Super Célula
Registo
7 Jan 2014
Mensagens
8,249
Local
Torres Novas(75m)
Pelos vistos as comportas estão obstruidas com madeira arrastada pela cheia, por isso a APA não as fecha.

E será assim tão dificil desobstruir as mesmas comportas, e tornar a fechá-las, depois queixam-se que não há água no rio Mondego.
 
  • Gosto
Reactions: Gates e luismeteo3