Seguimento Rios e Albufeiras - 2021

"Charneca" Mundial

Cumulonimbus
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
3,787
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
Recebi a ótima notícia de que, após o evento de 30 de novembro de 2020, a cascata do Pego do Inferno, em Tavira, voltou a correr, e neste momento corre com força. Muito bom depois de quase dois anos sem cascata (de janeiro de 2019 a novembro de 2020)! :viva:
 
Última edição:

frederico

Super Célula
Registo
9 Jan 2009
Mensagens
9,985
Local
Porto
Recebi a ótima notícia de que, após o evento de 30 de novembro de 2020, a cascata do Pego do Inferno, em Tavira, voltou a correr, e neste momento corre com força. Muito bom depois de quase dois anos sem cascata (de janeiro de 2019 a novembro de 2020)! :viva:

Isso também se deve ao desvio da água para laranjeiras.
 

LMMS

Cirrus
Registo
22 Fev 2021
Mensagens
48
Local
Madorna - São Domingos de Rana
E Alqueva continua a sua subida, por curiosidade gostava de saber qual o caudal transferido para as outras albufeiras, mas esses dados não estão consultáveis no SNIRH, se alguém sabe onde se poderia consultar esses dados agradecia.
Cota a dia 14/03/2021 nos 150.35.

Uma curiosidade, com a cota nestes valores uns meros 5cm de subida equivalem +/- à água de 4552 piscinas olímpicas (valor médio).
:semfotos:
 

joralentejano

Super Célula
Registo
21 Set 2015
Mensagens
7,198
Local
Arronches (272m) | Leiria
Barragem do Abrilongo está cheia mas a campanha de rega tem restrições
A Barragem do Abrilongo, no concelho de Campo Maior, já está a fazer descargas, tal como noticiámos anteriormente, uma vez que atingiu a sua capacidade máxima. No entanto, para já, o início da campanha de rega ainda não é conhecido, mas terá restrições.

António Pinheiro, presidente da Associação de Beneficiários do Xévora, explica que, “tendo em conta a escassez de água que se verificou nos últimos anos, a direção da Associação, com o apoio dos seus associados, tem vindo a levar a cabo, campanhas de rega bastante criteriosas, para ter um uso eficiente de água, uma vez que, o facto de a barragem ter atingido a sua capacidade máxima foi atípica”.

“Quando há necessidade de regar uma cultura, em meados de março, ou fazer diluir o adubo, há necessidade de concentrar os produtores e, fazer uma abertura pontual para que a água não falte”, mas como adianta António Pinheiro, “o maior problema não se prende com a quantidade de água, mas sim é com a extensão da campanha de rega propriamente dita”.

Para colmatar este problema, “a Associação tenta concentrar ao máximo as campanhas de rega, para que não existam desperdícios de água”. A capacidade máxima da Barragem já foi atingida com 19.16 milhões de metros cúbicos úteis, estando já a fazer descargas, e para tal “contribuíram as chuvas de outono e inverno, que colocaram na Barragem cerca de 53% da sua capacidade”, adianta o presidente da Associação de Beneficiários do Xévora.

António Pinheiro esclarece ainda que, “tendo em conta que, não se sabe como serão os próximos anos, em termos de chuva, e a Barragem tem um carater anual, é necessário estruturar campanhas de rega, para ter caráter plurianual, e que a cota máxima dê para duas a três campanhas de rega”.

Neste momento, nota-se um alívio para a campanha de rega, mas haverá regras e restrições. O início da campanha de rega ainda não está programada; será decidido ainda este mês, para que posteriormente seja comunicado aos agricultores.


Rádio Elvas

Um bom exemplo que as outras barragens deviam seguir para não se desperdiçar tanta água, visto já nunca se saber ao certo o que os próximos invernos reservam.
 

MSantos

Staff
Registo
3 Out 2007
Mensagens
9,649
Local
Azambuja / Mte. Barca (Coruche)
Barragem do Abrilongo está cheia mas a campanha de rega tem restrições
A Barragem do Abrilongo, no concelho de Campo Maior, já está a fazer descargas, tal como noticiámos anteriormente, uma vez que atingiu a sua capacidade máxima. No entanto, para já, o início da campanha de rega ainda não é conhecido, mas terá restrições.

António Pinheiro, presidente da Associação de Beneficiários do Xévora, explica que, “tendo em conta a escassez de água que se verificou nos últimos anos, a direção da Associação, com o apoio dos seus associados, tem vindo a levar a cabo, campanhas de rega bastante criteriosas, para ter um uso eficiente de água, uma vez que, o facto de a barragem ter atingido a sua capacidade máxima foi atípica”.

“Quando há necessidade de regar uma cultura, em meados de março, ou fazer diluir o adubo, há necessidade de concentrar os produtores e, fazer uma abertura pontual para que a água não falte”, mas como adianta António Pinheiro, “o maior problema não se prende com a quantidade de água, mas sim é com a extensão da campanha de rega propriamente dita”.

Para colmatar este problema, “a Associação tenta concentrar ao máximo as campanhas de rega, para que não existam desperdícios de água”. A capacidade máxima da Barragem já foi atingida com 19.16 milhões de metros cúbicos úteis, estando já a fazer descargas, e para tal “contribuíram as chuvas de outono e inverno, que colocaram na Barragem cerca de 53% da sua capacidade”, adianta o presidente da Associação de Beneficiários do Xévora.

António Pinheiro esclarece ainda que, “tendo em conta que, não se sabe como serão os próximos anos, em termos de chuva, e a Barragem tem um carater anual, é necessário estruturar campanhas de rega, para ter caráter plurianual, e que a cota máxima dê para duas a três campanhas de rega”.

Neste momento, nota-se um alívio para a campanha de rega, mas haverá regras e restrições. O início da campanha de rega ainda não está programada; será decidido ainda este mês, para que posteriormente seja comunicado aos agricultores.


Rádio Elvas

Um bom exemplo que as outras barragens deviam seguir para não se desperdiçar tanta água, visto já nunca se saber ao certo o que os próximos invernos reservam.

Boa medida por parte da Associação. Quando se tem água em abundância é que se deve começar a usa-la com parcimónia, para que dure o mais tempo possível. Infelizmente o uso desregrado da água para a rega ainda é a norma em Portugal e urge mudar esta situação.
 

joralentejano

Super Célula
Registo
21 Set 2015
Mensagens
7,198
Local
Arronches (272m) | Leiria
Boa medida por parte da Associação. Quando se tem água em abundância é que se deve começar a usa-la com parcimónia, para que dure o mais tempo possível. Infelizmente o uso desregrado da água para a rega ainda é a norma em Portugal e urge mudar esta situação.
Exatamente! Acabar o verão de 2019 com apenas 5% da capacidade não é nada agradável e ainda pior quando não se sabe o que reserva o ano hidrológico seguinte. É verdade que são barragens que enchem depressa como é o caso do Lucefecit, que foi um caso idêntico, mas se não chover nada de especial, não há milagres.
A Barragem do Caia devia seguir o mesmo, visto também ter atingido valores críticos nos últimos anos. Pode ter chovido pouco nos invernos dos últimos anos, mas os 18% que tinha em 2018 e os 14% de 2019 não se justificam somente por isso, mas sim pela quantidade de água que sai durante o verão, pois tem sido sempre mais aquela que sai do que a entra. Penso que no verão passado já houve mais poupança e espero que os atuais 80% de armazenamento sejam geridos de forma correta. Muita gente crítica isso nos comentários que noticiam o armazenamento da Barragem porque sabem até demais como as coisas funcionam.
 

LMMS

Cirrus
Registo
22 Fev 2021
Mensagens
48
Local
Madorna - São Domingos de Rana
O Armazenamento Mensal nas nossas Albufeiras monitorizadas está quase com um pleno de ALTO, sendo que só existem 4 abaixo dos 50% (Bravura, Monte da Rocha, Fonte Serne e Campilhas)
A Não Disponível no mapa penso ser a Barragem de Ranhados que desde 2020 que não tem dados atuais.
Fonte: SNIamb

No Ultimo relatório Semanal de dia 15/03/2021, relevo para a variação de descida 31% em FAGILDE e 12% na Caniçada e a subida de 5% na AGUIEIRA e 9% na VENDA NOVA.
Fonte : SNIRH

 

joralentejano

Super Célula
Registo
21 Set 2015
Mensagens
7,198
Local
Arronches (272m) | Leiria
RIO TEJO QUASE SECO EM ALGUMAS REGIÕES
No rio Tejo, de pouco parece ter valido a chuva que caiu durante o inverno. O curso de água já está quase seco em algumas zonas do território português. Os ambientalistas culpam Espanha que dizem não ter em conta o equilíbrio ecológico do rio.
 

LMMS

Cirrus
Registo
22 Fev 2021
Mensagens
48
Local
Madorna - São Domingos de Rana
Um pouco de História, por aqui também não faz mal. Para quem não conhece o desvio que em tempos (Talvez século XVI) foi feito no Rio Tejo na zona de Alvega e que ainda por lá existem ruínas Romanas (Pegões).
Nesta imagem se pode ver onde estão os pegões e o curso do Rio Tejo que foi alterado.



Podem ver este video do Arlindo Marques Ortiga


que muito tem dado a cara a defender o Tejo, pois ainda ontem surgiram notícias onde se pode atravessar o rio a pé (perto desta zona). A culpa não é só dos espanhóis, pois essa zona já é a jusante de Belver e Fratel e se eles cumprem com o caudal ecológico definido, então não é fácil resolver o problema, talvez com a construção da Barragem de Alvito (540hm3) no rio Ocreza, só para gerir caudais e nunca para produção elétrica, é que o problema fica resolvido.

Aqui fica mais detalhado info sobre essas ruínas http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3357
 
Última edição:

huguh

Cumulonimbus
Registo
1 Out 2015
Mensagens
2,623
Local
Godim - Peso da Régua (93m)
RIO TEJO QUASE SECO EM ALGUMAS REGIÕES
No rio Tejo, de pouco parece ter valido a chuva que caiu durante o inverno. O curso de água já está quase seco em algumas zonas do território português. Os ambientalistas culpam Espanha que dizem não ter em conta o equilíbrio ecológico do rio.

Ia escrever sobre isso também. Essa noticia é de ontem.
Entretanto hoje à hora de almoço se virem na CMTV deu a subida do caudal do Tejo porque Espanha já está a mandar água.
um homem estava a dizer que hoje o rio estava com 100m de largura, e ontem nem um palmo devia ter de altura...
 

joralentejano

Super Célula
Registo
21 Set 2015
Mensagens
7,198
Local
Arronches (272m) | Leiria
Ia escrever sobre isso também. Essa noticia é de ontem.
Entretanto hoje à hora de almoço se virem na CMTV deu a subida do caudal do Tejo porque Espanha já está a mandar água.
um homem estava a dizer que hoje o rio estava com 100m de largura, e ontem nem um palmo devia ter de altura...
Pois, o Rio Tejo seco não está, mas o seu caudal é muito desequilibrado devido ás barragens e é esse o principal problema, tal como o jornalista refere na notícia. Em algumas horas tem o caudal dentro do normal e noutras corre muito pouco, parecendo uma simples ribeira, o que é grave para o ecossistema. Infelizmente, deve ser um problema difícil de resolver.
 

srr

Nimbostratus
Registo
10 Jan 2012
Mensagens
962
Local
Abrantes
Pois, o Rio Tejo seco não está, mas o seu caudal é muito desequilibrado devido ás barragens e é esse o principal problema, tal como o jornalista refere na notícia. Em algumas horas tem o caudal dentro do normal e noutras corre muito pouco, parecendo uma simples ribeira, o que é grave para o ecossistema. Infelizmente, deve ser um problema difícil de resolver.

È muito facil de resolver....um PSP ou GNR - em vez de, estar a pastar nas rotundas, andar a perguntar, para onde vou :

Fica um em cada barragem e obriga os gajos e deixar correr um fio de agua mínimo constante - é só carregar no botão.