Telescópios e lentes de cameras

Ana Isabel

Cirrus
Registo
23 Mar 2015
Mensagens
17
Local
Cascais
Olá.. alguém me pode explicar se existe alguma forma de comparar a distância focal das lentes dos telescópios com as distâncias focais das lentes das cameras em formato de 35 mm e desta forma eu poder saber qual a distância focal dos telescópios?
Obrigada
 
  • Gosto
Reactions: remember

fhff

Nimbostratus
Registo
8 Jan 2010
Mensagens
744
Local
Merceana, Alenquer / Nafarros, Sintra
Boa tarde,
Não sei se percebi bem a pergunta. A distância focal do telescópio é própria de cada telescópio e dada nas sua especificações técnicas. Quando usa uma máquina fotográfica acoplada é como se o telescópio fosse uma lente como outra qualquer. O que muda é o tamanho do campo de visão, que será maior ou menor consoante o tamanho do sensor da máquina.
Espero ter ajudado.
 

Ana Isabel

Cirrus
Registo
23 Mar 2015
Mensagens
17
Local
Cascais
Boa tarde. Sim, ajudou me um pouco, obrigada. A minha dúvida é em relação à distância focal dos telescópios... e entendo que cada um tem a sua distância focal diferente pois a lente varia de um telescópio para outro... no entanto tal como na fotografia ou video as lentes têm uma distância focal e temos parâmetros de referência mesmo quando o tamaho do sensor da camera é diferente... quer seja 6, 12, 18, 24 ou 36mm é possível saber sempre qual a verdadeira distância focal no formato 35mm independentemente do fator crop de cada sensor...
Será que nos telescópios se usa a mesma referência, em termos de 35mm para se saber qual a verdadeira distância focal? Porque as magnificações de 50x 100x ou até muito mais eu não compreendo e também não me sei fazer entender para perguntar de uma maneira mais clara...
Obrigada, fhff
 
  • Gosto
Reactions: remember

fhff

Nimbostratus
Registo
8 Jan 2010
Mensagens
744
Local
Merceana, Alenquer / Nafarros, Sintra
Nos telescópios não se usa a referência dos 35 mm.
Como disse, o factor sensor (factor crop) é importante para a definição do campo de visão, que influencia que tipo de objectos poderemos fotografar, e não da ampliação. Aconselho a consulta do link em baixo (simulador FOV).
Este simulador é interessante pois permite verificar qual o FOV (Field of view) em função do telescópio (distância focal), da máquina fotográfica (tamanho do sensor) e do objecto que se quer observar (escolher no "Targets").
Ou seja, conseguimos simular o que a máquina fotográfica consegue "apanhar" com imagens de objectos astronómicos reais.

http://www.skyatnightmagazine.com/astronomy-field-view-calculator

Ou seja, como exemplo, se usarmos uma câmara crop (1,5 x) e um telescópio de 500 mm de focal, para termos um FOV igual em 35 mm precisávamos de um telescópio de 750 mm de focal (1,5 x 500).

Estamos a falar de fotografar através do foco primário, ou seja em que a lente é o tubo do telescópio.
Também podemos fotografar usando a projecção de uma ocular. Nesse caso a distância focal e a ampliação dependem da ocular utilizada e da distância da ocular ao sensor da máquina.

Em relação às ampliações, estas dependem da ocular que se está a usar. Ampliação = Distância focal do telescópio (fixa) / distância focal da ocular

Espero ter ajudado.
 

Ana Isabel

Cirrus
Registo
23 Mar 2015
Mensagens
17
Local
Cascais
Obrigada, agora sim fiquei muito mais esclarecida, e com a sua explicação penso que as poucas dúvidas com que ainda fiquei já serão mais fáceis de entender com o link que enviou. Muito obrigada pela sua ajuda :)
 

jcandeias

Cirrus
Registo
11 Ago 2018
Mensagens
16
Local
Almada
Ontem finalmente pus um "brinquedo" com 400mm -F/4 de abertura no terraço. Tinha Vénus já muito baixo, Júpiter em boa posição, seguido da lua e Marte. Após colimar o telescópio apontei para uma estrela entre a lua e Marte para ver o estado da colimação e "esbarrei" com Saturno.
Estavam visíveis Marte, Saturno, a Lua, Júpiter e Vénus. Uhauuu! que farturinha...
A atmosfera estava bastante calma, e a visibilidade muito boa. Júpiter estava na mesma linha que um candeeiro da rua, mas Saturno estava um espectáculo!
O "bichinho" fez-me ir procurar novamente foruns de telescópios em Portugal e encontrei aqui a única amostrinha sobre o tema.
Estou com vontade de acabar uma equatorial de berço e tento ganhar coragem para me meter a fazer um refractor ou um Smith-cassegrain.
Há alguém por aqui que ainda faça telescópios? ou serei um dos "últimos dinossauros" a meter-se nessas "embrulhadas"?
 

jcandeias

Cirrus
Registo
11 Ago 2018
Mensagens
16
Local
Almada
O google refere ferramentas eléctricas! Não me parece que esse seja um problema. Talvez seja mais simples do que parece.
A única dificuldade está na aluminização. Uma boa caixa de madeira permite enviar em segurança os espelhos, por exemplo a Inglaterra, para aluminizar (aluminizar em Portugal, infelizmente já há vários anos que não há quem faça).
Sei do que falo. Construi vários e sei que é a única maneira de ter telescópios de qualidade sem gastar uma fortuna. Os telescópios comerciais não prestam (embora sejam mais bonitos, mas isso não é relevante).
 
Última edição:
  • Gosto
Reactions: remember

camrov8

Cumulonimbus
Registo
14 Set 2008
Mensagens
3,288
Local
Oliveira de Azeméis(278m)
skils = jeito para trabalhos manuais. gostava de tentar mas falta conhecimento na área. Quanto a aluminização deverá ser a parte mais difícil, sou duma zona forte em moldes e sei que eles metalizam algumas peças como as ópticas dos carros, mas suspeito que tal processo será muito difícil para um "hobista"
 
  • Gosto
Reactions: remember

jcandeias

Cirrus
Registo
11 Ago 2018
Mensagens
16
Local
Almada
A grande maravilha da internet é precisamente podermos estar em contacto com qualquer pessoa em qualquer parte do mundo.
Um telescópio pode ser feito em cima da mesa de uma cozinha, embora uma pequena bancada ou, na pior das hipóteses, um banco em cima de uma cadeira preso a ela, de forma a podermos andar à volta, facilite as coisas.
O "jeito" é secundário face à muita paciência necessária para "esfregar" vidros durante várias dezenas de horas com calma e seguindo um método que alguém com experiência possa ir indicando passo a passo.
Quando são várias pessoas a fazer o mesmo, incentivam-se uns aos outros, e o desafio torna-se perfeitamente possível.
Os vidros encontram-se em qualquer vidraria e os abrasivos, pelo menos na zona de Lisboa e Porto, são relativamente fáceis de encontrar.
Talvez os vidros e/ou a aluminização sejam o que custa um pouco mais de dinheiro. Mas, por uma fração do preço de um telescópio pode-se fazer um aparelho que com a mesma capacidade custaria um bom dinheiro e sem a garantia de ter a qualidade de um aparelho DIY.
 
  • Gosto
Reactions: remember

fhff

Nimbostratus
Registo
8 Jan 2010
Mensagens
744
Local
Merceana, Alenquer / Nafarros, Sintra
Por estes dias consegui tirar o pó ao telescópio e fazer umas noites de observação, sobretudo para ver se passo o bichinho aos meus filhos e sobrinhos.
O céu está muito bom: Marte, Saturno, Júpiter, Vénus e a Lua.
Agora a ver se retomo o hobby de fazer alguma astrofotografia.....
Aqui está o meu equipamento, já dos idos de 2001-2003.
Boas observações!
7a0edb809d3d93ba6a2a8f05432925c3.jpg
 
  • Gosto
Reactions: remember e rokleon

jcandeias

Cirrus
Registo
11 Ago 2018
Mensagens
16
Local
Almada
Por estes dias consegui tirar o pó ao telescópio e fazer umas noites de observação, sobretudo para ver se passo o bichinho aos meus filhos e sobrinhos.
O céu está muito bom: Marte, Saturno, Júpiter, Vénus e a Lua.
Agora a ver se retomo o hobby de fazer alguma astrofotografia.....
Aqui está o meu equipamento, já dos idos de 2001-2003.
Boas observações!

Boa!
Também vou voltar a matar saudades desta paixão. Não consegui passar o bichinho aos meus filhos, pois isso tem que ser num tempo certo e eu deixei passar...
Hoje fui desenterrar uma peça já meio oxidada em ferro para retomar a construção de uma equatorial. Já tenho uma peça já não falta tudo...:)

P1rlZyT.jpg
 
  • Gosto
Reactions: fhff e remember

jcandeias

Cirrus
Registo
11 Ago 2018
Mensagens
16
Local
Almada
muito bem a verdade é que se tem de começar de algum lado
Bom, já existe um suporte de espelho de nove pontos e um espelho com 400mm para esse suporte (bem como um secundário plano com a respectiva aranha).
Falta mesmo é a equatorial que vou fazer em ferro para ser bem pesada e, tanto quanto possível, imune a grandes vibrações. Vou começar em Setembro.
Também vou fazer uma estrutura tubular para o telescópio propriamente dito, talvez em contraplacado marítimo e alumínio...
Vai demorar, mas posso ir reportando os avanços para ver se incentivo mais alguém.