Torção Gástrica nos Cães

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por frederico 30 Ago 2012 às 01:48.

  1. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    4,793
    Local:
    Porto
    Ontem partiu o meu Rafeiro Alentejano :sad: Cerca das 00h30 encontrei-o deitado à porta de casa a «chorar» e muito triste. Pensei que era por causa de termos uma cadela com o cio do outro lado da cerca e de não o deixarmos acasalar. Ele passara a tarde junto à rede a ladrar para o deixarmos acasalar, mas a cadela é uma maneta andaluza. Estive a fazer-lhe festas e ele calou-se. Cerca da 1h15 voltei a ouvi-lo chorar, e fiquei muito preocupado. Foi então que o vi a espumar e com a barrica inchada. Palpei-lhe a barriga, que estava muito dura, e mas inchada do lado esquerda. Como espumava imenso pensei que estava envenenado, temos um vizinho louco que envenena animais.

    Chamei os meus pais, preparámos algo para forçar o vómito. Mas ele tentava vomitar e não saía nada. Tentámos então ligar para uma farmácia, para pedir um emético para ele vomitar. Na farmácia de serviço disseram-nos que não tinham nada para animais, a única farmácia com esses produtos era na Conceição de Tavira. Ligámos para uma clínica de Tavira de Veterinária e ninguém atendeu. Conseguimos ligar para o veterinário. Ele disse-nos que não era envenenamento, mas sim torção gástrica. A única solução seria operação de urgência em Faro (40 km...) ou Olhão (35 km...). Minutos depois quando já íamos partir para a clínica de Faro encontrámos o nosso rafeiro alentejano sem vida.

    De acordo com o veterinário, a causa deste problema é desconhecida. Pode dever-se a uma refeição pesada, excesso de exercício ou stress, e é um problema comum em raças de grande porte.

    Foi tudo muito rápido, o estômago dele ficou inchado e duro em pouco mais de uma hora, e depois partiu.

    Fica aqui pois um aviso para quem cães deste porte. Se nós tivéssemos conhecimento deste síndrome poderíamos talvez ter actuado logo e talvez tivéssemos salvo o nosso rafeiro. Parece que já há uma cirurgia de profilaxia.

    Ficam aqui os sinais e sintomas:

    - vontade de vomitar mas não vomita;
    - excesso de saliva;
    - abdómen inchado especialmente do lado esquerdo;
    - dificuldade em respirar;
    - dores (daí o «choro»).

    Era um cão muito obediente, meigo, inteligente e um excelente guarda nocturno da propriedade.

    A única solução neste tipo de situação é correr para o hospital veterinário :sad:
     
  2. MSantos

    MSantos
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    3 Out 2007
    Mensagens:
    6,981
    Local:
    Leiria (Guimarota) - 50m
    É sempre triste quando os nossos amigos de quatro patas partem, é um membro da família que parte e leva com ele uma parte de nós.:(

    Desconhecia esse síndrome mas vou ficar mais atento à minha cadela.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  3. filipe cunha

    filipe cunha
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    20 Dez 2009
    Mensagens:
    1,402
    Local:
    Viana do Castelo - interior (160m)
    Boas
    Desconhecia, tambem tenho uma Labrador já com 12 anos, mas tem estado tudo bem;)
     
    Collapse Signature Expand Signature
  4. Maria Papoila

    Maria Papoila
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    27 Set 2011
    Mensagens:
    811
    Local:
    Ericeira + Lisboa (Marquês de Pombal)
    Frederico lamento o que aconteceu ao seu seu cão.:(
    Parece que esse é um problema mais frequente do que se pensa. Este Verão aconteceu o mesmo ao cão de uns amigos meus (arraçado de Leão da Rodésia). Por sorte um dos irmãos é veterinário e, apesar de não estar em Portugal, deu a informação pelo telefone que o cão devia ser operado rapidamente. Assim fizeram. Foi caro, pois a intervenção ainda é de grande, mas valeu a pena pois está de novo feliz e saudável. :)
     
  5. Aristocrata

    Aristocrata
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    28 Dez 2008
    Mensagens:
    4,734
    Local:
    Paços de Ferreira, 292 mts
    Frederico, lamento a tua perda.:( Damos tanto aos animais, tanto empenho e amor, mas a vida é assim.
    Quem tem animais de estimação como cães e gatos tem de estar preparado para isto ao longo da vida. A esperança de vida destes animais é curta quando comparada com a nossa. E por isso é natural, em dezenas de anos, convivermos com inúmeros animais que vamos perdendo.

    Neste momento não tenho animais de estimação "oficiais". Apenas 1 gata que se aprestou á comida da casa e os seus 5 gatinhos de mês e meio que adoptaram os jardins da casa...
     
    Collapse Signature Expand Signature

Partilhar esta Página