Cheias na ilha da Boavista (Cabo Verde)

Tópico em 'Brasil e outros países de expressão portuguesa' iniciado por Agreste 27 Set 2012 às 19:51.

  1. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    8,036
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Ocorrem enxurradas na popular ilha da Boavista - Cabo Verde - com a destruição da ponte de acesso entre o Aeroporto e Sal Rei onde estão os hoteis. A ilha é semi desértica.

    «Boa Vista: Homens arrastados pelas cheias estão perdidos no mar
    27 Setembro 2012

    Dois cidadãos da Guiné-Bissau estão desaparecidos no mar desde a manhã de ontem na ilha da Boa Vista. Foram arrastados pela corrente, ao tentarem atravessar as cheias na zona de Ribeira d’Água - perto do local onde ruiu a ponte. Um homem que estava com os desaparecidos foi salvo por um barco que transportava funcionários do hotel Riu.

    De acordo com as informações recolhidas junto dos amigos, os guineenses iam para o hotel Riu Karamboa à procura de trabalho. Ao tentarem atravessar as cheias, foram arrastados para o mar. Um deles foi salvo pelo barco de Scuba Caribe, que no momento fazia o transporte de funcionários dos hotéis Riu Karamboa e Touareg. Os outros dois continuam desaparecidos.

    As buscas foram feitas pelas autoridades locais das 16 às 18h00 de ontem, com a ajuda de Scuba Caribe, uma empresa especializada em mergulhos. Mais de 70 cidadãos de toda Costa Africana apoiaram as autoridades procurando os dois homens por toda a orla. De acordo com o Delegado Marítimo, Nadir Almeida, devido às fortes correntes o trabalho ficou ainda mais difícil. As buscas vão ser retomadas hoje, logo cedo.

    O desaparecimento dos dois homens é mais uma consequência das fortes chuvas que caíram na Boa Vista. As precipitações já provocaram queda de árvores em Sal Rei, o Liceu ficou completamente alagado, há dificuldades de acesso ao Centro de Saúde, além do corte das comunicações via Internet e telefone fixo em algumas zonas. Os voos domésticos foram cancelados e os internacionais reorganizados.

    Acesso alternativo depende das chuvas

    O acesso alternativo vai depender das condições climáticas, diz o vereador da Câmara Municipal da Boa Vista, Xisto Baptista. Depois de uma visita técnica ao terreno, a CM reuniu-se com empresas de Construção Civil para encontrar uma solução de acessibilidade entre Aeroporto/Rabil/Sal Rei.

    A via, segundo explica o autarca, deve situar-se a 100/150 metros da ponte de Ribeira d’Água, numa zona mais estreita. “Vai ficar no mesmo lugar onde foi feito a via alternativa na altura da construção da ponte. Será feito um enchimento para garantir segurança dos que nela circularem. Foi este o compromisso assumido”, diz Xisto Baptista.

    Entretanto não se sabe quando deve começar a obra: “O início dos trabalhos vai depender das chuvas. Se chover mais pode ser que não consigamos trabalhar porque se trata de uma zona de ribeira onde passam as cheias. Neste momento a chuva deu uma trégua, mas a previsão é que chova mais até sábado. Amanhã vamos voltar a reunir para definirmos como resolver esta situação”, sublinha.

    Enquanto não for criada a via, a estrada que liga Sal Rei a Bofareira continua a ser a única alternativa para garantir o escoamento dos produtos e a acessibilidade dos povoados à cidade de Sal Rei e vice-versa.

    De referir que já está na ilha das dunas uma equipa de avaliação, composta por três técnicos do Ministério das Infra-estruturas e Economia Marítima, um engenheiro-geólogo da Protecção Civil e um engenheiro militar.»

    http://www.asemana.publ.cv/spip.php?article80555&ak=1

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]
     

Partilhar esta Página