Provérbios - À previsão do tempo

Tópico em 'Meteorologia Geral' iniciado por AnDré 29 Jan 2008 às 02:29.

  1. AnDré

    AnDré
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    22 Nov 2007
    Mensagens:
    10,244
    Local:
    Arroja, Odivelas (142m)
    Muitas são as histórias,
    Que nos contam os antigos.
    E todos têm na memória
    Algumas palavras, alguns ditos.

    Que lhes soam como tintas,
    No céu borradas, em tela assente.
    Em dias de sol na eira,
    Em noites de quarto crescente.

    Sopra o vento de Suão,
    Chuva sim! Seca? No Verão.
    Meteomalucos são gente,
    Gente sim, e com razão!

    E é em memória a estes provérbios antigos, que resolvi criar o meu primeiro tópico no meteopt. Gostava de saber até que ponto não terão eles uma certa veracidade.

    Encontrei os seguintes, numa página na net:

    A Lua, quando pinta, quinta; e, se ao sexto não despinta, vai até aos trinta.
    A Lua, como pinta, trinta.
    Circo na Lua: chuva na rua.
    Lua, com circo ao largo: chuva ao perto.
    Lua deitada: marinheiro em pé.
    Lua inclinada não leva nada.
    Lua nova trovejada trinta dias é molhada.
    Lua nova trovejada trinta dias é molhada; e, se venta, noventa.
    Lua nova trovejada ou vem seca ou vem molhada.
    Carnaval na rua: Páscoa em casa.
    Páscoa a assoalhar: Natal atrás do lar.
    Natal à lareira: Páscoa na soalheira.
    Natal em casa: Páscoa na praça.
    Se a Senhora das Candeias rir, está o inverno para vir.
    Se a Senhora das Candeias chora, está o inverno fora.
    Se a Senhora das Candeias ri e chora, está o inverno meio dentro e meio fora.
    Março chuvoso: S. João farinhoso.
    O Agosto será gaiteiro, se for bom o Janeiro.
    Aberta para Castela: chuva como terra.
    Arco da velha por água espera.
    Quando o vento vem do mar, na noite de S. João, não há verão.
    Quando o sapo salta, a chuva não falta.
    Céu pardacento: ou chuva ou vento.
    Céu às cavadelas: chuva às gabelas.
    Aurora ruiva: vento ou chuiva.
    Ao meio-dia, ou carrega ou alivia.
    Rigor da noite: chuva de manhã.
    Rigor de nascente: chuva de repente.
    Gaivotas em terra: tempestade no mar.
    Em ano de nozes, guarda lenha para o inverno.
    Geada na lama: chuva reclama.
    Geada na lama: chuva na cama.
    Primeiro dia de Janeiro: primeiro dia de verão.
    Ao quinto dia, verás o mês que terás.
    Arco-íris na serra: tira os bois e lavra a terra.
    Boa noite, após mau tempo, traz chuva e vento.
    Sol que muito madruga pouco dura.
    Manhã de névoa: tarde de sesta.
    Vento de leste não traz nada que preste.
    Vento suão: chuva na mão.
    Vento suão molha no inverno, seca no verão.


    Alguns parecem um pouco espalhafatosos em rimas forçadas. Outros porém, são dotados de uma certa inteligência!:)
     
    Collapse Signature Expand Signature
  2. iceworld

    iceworld
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    18 Dez 2007
    Mensagens:
    1,051
    Local:
    coimbra ( 85m )
  3. jpmartins

    jpmartins
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    16 Out 2007
    Mensagens:
    2,274
    Local:
    Vila Nova da Palhaça (Aveiro)
    O Agosto será gaiteiro, se for bom o Janeiro.
    Bem se este tiver algum fundamento, esqueçam o verão :D.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  4. vitamos

    vitamos
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    11 Dez 2007
    Mensagens:
    4,557
    Local:
    Lisboa; Costa da Caparica
    Grande recolha André :)

    Devia era existir um do género:

    "Se no MeteoPT quiserem neve, vai nevar!!!!!" :lmao: ;)
     
  5. Kraliv

    Kraliv
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    22 Jan 2007
    Mensagens:
    1,234
    Local:
    Acolá
    :lmao:


    Quando quiseres mentir, fala no tempo que há-de vir.​



    :lmao:




    Ora bem:



    Aspecto do Céu


    Vermelho nascente que pronto descora,
    Tempo de chuva que está p'ra demora.
    Brilhante nascente que nuvens desfaz,
    Reúne a companha que bom tempo nos traz.

    Sol nascente desfigurado,
    No Inverno, frio, no Verão, molhado.

    Sol que nasce em nuvens sentado
    não vás ao mar fica deitado.

    Poente nubloso, vermelho acobreado
    Safa a japona, que o tempo é molhado.

    Sol posto ledo, com claro ao norte,
    Andar sem medo que estás com sorte.

    Nuvens aos pares, paradas, cor de cobre,
    É temporal que se descobre.

    Rosado sol posto
    Cariz bem disposto.

    Vermelha alvorada
    Vem mal-encarada.

    Nuvem comprida que se desfia
    Sinal de grande ventania.

    Miragem que espante
    Vento do levante.

    Com céu azul carregado,
    Teremos o barco em vento afogado.

    Mas se está claro, cheio de luz,
    Haja alegria, que o tempo é de truz.

    Foge de um céu azul aleitado;
    Ou desces à câmara ou ficas molhado.

    Céu pedrento, chuva ou vento,
    Não tem assento.

    Nuvens finas, sem ligação,
    Bom tempo, brisas de feição.

    Nuvens espessas e acumuladas,
    Ventanias certas e continuadas.

    Nuvens pequenas, altas e escuras
    São chuvas certas e seguras.

    Se grandes, correm desmanteladas,
    Mau tempo, velas rizadas.

    Castelos de nuvens sem nuvens por cima
    São chuvadas certas mesmo sem rimas.



    Nevoeiro


    Se ao vale a névoa baixar, vai para o mar.
    Mas se p'los montes se atrasa, fica em casa.
    Depois de chuva, nevoeiro,
    Tens bom tempo marinheiro.



    Aves Marinhas

    Se entra por terra a gaivota,
    É que o temporal a enxota.
    Quando a passarada berra,
    O marinheiro procura terra.



    Chuva

    Se vem chuva e depois vento
    Põe-te em guarda e toma tento.
    Se tens vento e depois água,
    Deixa andar que não faz mágoa.

    Chuva miudinha como farinha
    Dá vento do norte mas não muito forte.

    Entre os Santos e o Natal
    É Inverno natural.
     
  6. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    7,134
    Local:
    Olhão (24 m)
    Deixo aqui mais alguns:

    Braga é o penico do céu;

    foi-se o nordeste, turvou-se o azul, fugiu do norte, foi para o sul;

    volta direita, vem satisfeita. Volta de cão traz furacão;

    se um dia Deus quiser, até com norte pode chover

    se um trovão seco no céu reboa, temporal violento nos apregoa;

    sem nuvens o céu e estrelas sem brilho verás que a tormenta te põe num sarilho;

    Agora 2 provérbios que se diz mais no Algarve:

    Vento de Levante não há peixe

    Quanto estiver Levante não chove (este é falso já tenho visto cada tempestade quando está de leste sueste), mas só no sotavento que no barlavento nada de chuva :lmao::lmao: em Agosto e em Outubro pôs o Algarve a nadar e não chove:lmao::lmao::D
     
    Collapse Signature Expand Signature
  7. jpmartins

    jpmartins
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    16 Out 2007
    Mensagens:
    2,274
    Local:
    Vila Nova da Palhaça (Aveiro)
    Pessoalmente gosto deste, e corrijam-me se o mês estiver mal, ouve-se tantas versões:D

    Fevereiro quente, trás o diabo no ventre.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  8. HotSpot

    HotSpot
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    20 Nov 2006
    Mensagens:
    3,613
    Local:
    Moita, Setubal
    De minha autoria não resisti:

    "Janeiro sem zero de quota,
    Mário Barros à cambalhota."
     
    Collapse Signature Expand Signature
  9. vitamos

    vitamos
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    11 Dez 2007
    Mensagens:
    4,557
    Local:
    Lisboa; Costa da Caparica
    :lmao::lmao::lmao: O tempo escasseia para esse ícone do fórum chamado Mario Barros! Mas garanto que se cai um nevão em Portugal é JUSTISSIMO que ele nos massacre com posts a cascar em nós!!!

    :p
     
  10. iceworld

    iceworld
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    18 Dez 2007
    Mensagens:
    1,051
    Local:
    coimbra ( 85m )
    :lmao: :huhlmao: Já tenho a máquina :nicephoto: pronta para ir ver esse espectáculo de cambalhotas!!
     

Partilhar esta Página