Tecnologias inovadoras ou curiosas

Tópico em 'Ciência Geral, Tecnologia e Energia' iniciado por LUPER 29 Mar 2008 às 22:03.

  1. LUPER

    LUPER
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    20 Nov 2005
    Mensagens:
    1,945
    Local:
    Aveiro


    Alguem conhecia isto? Não sabia que estavamos assim tão avançados.
     
    #1 LUPER, 29 Mar 2008 às 22:03
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:52
  2. rossby

    rossby
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    10 Mar 2007
    Mensagens:
    158
    Local:
    Ponta Delgada - São Miguel
    Uau ! Extraordinário !:surprise:
     
  3. Luis França

    Luis França
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    23 Mai 2006
    Mensagens:
    1,467
    Local:
    Hades


    E o Futuro aqui tão perto ...

    WORLDS MOST REALISTIC ROBOT TO DATE....



     
    #3 Luis França, 30 Mar 2008 às 12:03
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 04:03
  4. Rog

    Rog
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Set 2006
    Mensagens:
    4,515
    Local:
    Norte Madeira (500m)
    vindeos interessantes.. imaginava que a robótica estava a ter progressos, mas estão a ter mais do que imaginava..:thumbsup:
     
    Collapse Signature Expand Signature
  5. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    7,134
    Local:
    Olhão (24 m)
    Idosa seca roupa com Internet super rápida

    Uma sueca de 75 anos usou uma ligação à Internet de 40Gbps para secar a roupa, devido ao aquecimento acumulado pelos aparelhos.

    Sigbritt Löthberg foi escolhida no final do ano passado pela empresa Karlstad Stadsnät para ter a Internet residencial mais rápida do planeta, numa maneira mostrar a viabilidade técnica e comercial das ligações de alta velocidade de baixo custo através de longas distâncias.

    No entanto, o uso que a septuagenária deu à ligação não foi o normal: “Ela utilizou-a principalmente para secar a sua roupa”, confessou a um jornal local Hafsteinn Jonsson, responsável da empresa, ressalvando que o equipamento, que consistia em largos metros de fibra óptica, “ficava muito quente”.

    A idosa não foi escolhida por acaso, já que é mãe de um técnico da empresa de tecnologia norte-americana Cisco, Peter Löthberg, que foi o responsável pela montagem dos aparelhos.

    Quando o projecto chegou ao fim, a ligação baixou para 10Gbps, o que não deixa de ser um valor acima da média para a Internet residencial.

    “Estamos a pensar dar-lhe uma ligação de 100Gbps por segundo no Verão. Assim também poderá secar a roupa de todos os seus vizinhos”, gracejou Hafsteinn Jonsson.

    Só para terem uma ideia da velocidade que Sigbritt pôde usufruir (ou não!), os 40Gbps podem facilmente fazer um download de um filme em alta definição em poucos segundos...

    Fonte: Observatório do Algarve

    :lmao::lmao::lmao: é chamado de mundo louco, mas anda tudo doido:lmao::lmao::D
     
    Collapse Signature Expand Signature
  6. dgstorm

    dgstorm
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    3 Fev 2008
    Mensagens:
    649
    Local:
    Vila Verde (79m) - Braga
    :shocking::shocking::eek::eek::surprise::surprise: Fiquei sem palavras com o que vi ! Impressionante mesmo !
     
    Collapse Signature Expand Signature
  7. abrantes

    abrantes
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    4 Jan 2008
    Mensagens:
    237
    Local:
    Rio de Janeiro
    Não havia visto este vídeo!!
    Realmente muito bem feito, reações rápidas, movimento natural, muito bom,..
     
    Collapse Signature Expand Signature
  8. Rog

    Rog
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Set 2006
    Mensagens:
    4,515
    Local:
    Norte Madeira (500m)
    Inauguração da primeira "Rua LED" em Portugal

    A EnergiaViva, Engenharia e Consultoria, inaugura esta sexta-feira, pelas 21h00, em Pombal, a Primeira “Rua LED” em Portugal. Esta é a primeira solução inteligente de Iluminação Pública (IP), baseada em tecnologia LED (Díodo Emissor de Luz), totalmente projectada, desenvolvida e produzida no nosso país e que permitirá uma gestão de IP mais eficiente, mais económica e mais “amiga” do ambiente.


    Esta solução surgiu da parceria estabelecida entre três entidades – EnergiaViva, a Exporlux Iluminação SA, a empresa Rosa Construtores - que estão apostadas em converter os actuais sistemas de Iluminação Pública em Tecnologia LED, estando previsto até final do mês de Maio a instalação de mais 30 “Ruas LED” em diferentes autarquias.

    A Iluminação Pública com recurso à Tecnologia LED permite uma poupança energética, situada na ordem dos 60%, uma melhor qualidade de iluminação, uma redução efectiva nas emissões de CO2 e uma significativa poupança financeira nas autarquias. Luis Mota, responsável da EnergiaViva, destaca a importância deste sistema nomeadamente na vertente económica, “com um retorno de em pouco mais de 4 anos do investimento feito pelas autarquias”.

    A solução desenvolvida pela EnergiaViva e produzida pela Exporlux apresenta ainda como grandes vantagens sobre as metodologias tradicionais a gestão inteligente de toda a rede de IP com detecção imediata de avarias, um tempo de vida útil dos equipamentos muito superior ao dos utilizados actualmente e a possibilidade de desenvolver soluções personalizadas e à medida das necessidades de cada município.

    A Exporlux, parceira responsável pela produção dos sistemas, vai investir cerca de 4 milhões de euros na construção de uma nova unidade fabril, localizada em Águeda, para fabrico destes componentes, com início no próximo mês de Maio. A actual capacidade de produção é de 100 mil equipamentos anuais, sendo que no futuro próximo o objectivo é atingir o 1.000.000 de unidades e criar 500 postos de trabalho.

    Como refere Luis Mota este investimento “permitirá que esta unidade se transforme no maior laboratório de desenvolvimento de equipamentos de tecnologia LED na Península Ibérica”. O desenvolvimento e a produção deste sistema em Portugal conta ainda com duas parcerias internacionais: a Philips Lumileds e a Fraen.

    A utilização de tecnologia LED na Iluminação Pública é frequente em cidades como Nova Iorque, Taiwan, Toronto, Raleigh, Touraca (Itália) e Dusseldorf.

    No âmbito da cerimónia de inauguração da Primeira “Rua LED” vai decorrer, no Teatro-Cine de Pombal, um workshop intitulado “Pombal Iluminado pelo Futuro”.

    Fonte CienciaPT
     
    Collapse Signature Expand Signature
  9. Rog

    Rog
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Set 2006
    Mensagens:
    4,515
    Local:
    Norte Madeira (500m)
    LEDs à lupa
    [​IMG]

    Algumas lâmpadas de LEDs já à venda de 230v e casquilho E27
    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expand Signature
  10. Z13

    Z13
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    20 Set 2006
    Mensagens:
    2,870
    Local:
    Bragança - 690m
    De facto parece-me que vai ser o futuro no que toca a eficiência e durabilidade... A única questão tem a ver com o espalhamento,se posso dizer assim:D da luz. É que uma lâmpada (ou díodo) LED pode ser vista a muita distância por ser uma fonte de luz direccional, mas não serve minimamente para iluminar uma área...:intrigante:
    Tinhamos que ter muitas lâmpadas em série para ter uma iluminação mínima...

    A ver vamos!



    z z z z z z z z z z z z
     
    Collapse Signature Expand Signature
  11. Rog

    Rog
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Set 2006
    Mensagens:
    4,515
    Local:
    Norte Madeira (500m)
    Sim isso é um facto, a concentração da luz tipo foco, tem limitado muito a sua utilização de substituição das lâmpadas vulgares. Mas penso que os novos desenhos da disposição dos LED vêm colmatar um pouco essa limitação, repara por exemplo na imagem abaixo, parece que terá uma razoável dispersão:
    [​IMG]

    Aos poucos também vão chegando aos hipermercados as lâmpadas LED's, mas as opções são ainda muito limitadas e com preços um pouco altos.
     
    Collapse Signature Expand Signature
  12. AnDré

    AnDré
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    22 Nov 2007
    Mensagens:
    10,244
    Local:
    Arroja, Odivelas (142m)


    A ver se alguém arranja umas fotografias ou uns vídeos dessa rua, para podermos comparar a luminosidade das LEDs com as actuais lâmpadas das vias públicas.

    :thumbsup:
     
    Collapse Signature Expand Signature
  13. Rog

    Rog
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Set 2006
    Mensagens:
    4,515
    Local:
    Norte Madeira (500m)
    Pois é verdade será interessante comparar. Mas pela própria natureza dos LED é de esperar uma luz mais direccional para o chão, o que pode revelar-se além de maior eficiência, também menor poluição luminosa.
    E como estamos no ano internacional da Astronomia, menor poluição luminosa precisa-se.. em baixo o exemplo de um dos candeeiros que infelizmente se vê com demasiada frequência:
    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expand Signature
  14. Rog

    Rog
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    6 Set 2006
    Mensagens:
    4,515
    Local:
    Norte Madeira (500m)
    Collapse Signature Expand Signature
  15. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    3,262
    Local:
    Sintra
    É uma notícia que sigo com alguma apreensão...
    Como já devem ter notado no meu blog, falo desta questão da poluição luminosa já há algum tempo e até utilizo pequenas luzes led para atrair pirilampos.
    Daí por isso mesmo, não sei se estas luzes led (teste...) do Pombal, por exemplo, não serão um problema ambiental ainda maior que as anteriores luzes laranja, pois poderão andar a enganar os animais nocturnos ( pirilampos ou não) nos seus ciclos normais de vida, de forma opressiva.
    Bom, mas isso requer trabalho de campo e verificação « in situ». É algo que teria imensa curiosidade em constatar.
    As pessoas pouco pensam nos insectos, mas sem eles, a vida na Terra, não duraria mais que apenas alguns dias.
    É nas bases que o equilíbrio do nosso planeta se alicerça, não no contrário.
    Contudo, não vejo qual a razão para não se optar por sistemas de iluminação mais eficazes , como aliás já tenho vindo a defender, desde claro, que não comprometam o ambiente.
     
    Collapse Signature Expand Signature

Partilhar esta Página