2006: sexto ano mais quente

Rog

Cumulonimbus
Registo
6 Set 2006
Mensagens
4,515
Local
Norte Madeira (500m)
2006 é o sexto ano mais quente; seca provoca fome na África

Ilha no Ártico teve temperatura de +12º C no inverno. Outono foi o mais quente já registrado em vários países europeus; a seca na Somália é a pior em uma década

A Organização Meteorológica Mundial (OMM), vinculada à ONU, divulgou na tarde desta quinta-feira, 14, seu relatório sobre o estado do clima mundial em 2006. Segundo a OMM, este será o sexto ano mais quente já registrado, embora a avaliação final só venha a ser divulgada em março de 2007. A média mundial de temperatura na superfície da Terra ficou 0,41º C acima da média anual registrada entre 1961 e 1990, de 14º C.

A África sofre com secas, que atingem Burundi, Djibouti, Eritréia, Etiópia, Quênia, Tanzânia e Somália. A fome causada pela seca atinge 11 milhões de pessoas. Na Somália, o período sem chuvas foi o pior em uma década. O texto cita, ainda, danos graves sofridos pela agricultura chinesa por conta do clima, e inundações em várias partes do mundo.

No hemisfério Sul, este será o sétimo ano mais quente desde 1861, com a temperatura média 0,26º C acima da média dos últimos 30 anos, de 13,4º C. No hemisfério Norte, onde ficam as principais nações industrializadas, o ano será o quatro Amis quente, com temperaturas 0,58º C acima da média de 30 anos, de 14,6º C.

Desde o início do século 20, a temperatura média mundial da superfície terrestre elevou-se em, aproximadamente, 0,7º C. A elevação, nota a OMM, não tem sido contínua, acentuando-se a partir de 1976, quando a média passou a subir 0,18º C a cada década. Nos hemisférios Norte e Sul, a temperatura média no período 1997-2006 superou, em 0,53º C e 0,27º C, respectivamente, a média registrada entre 1961 e 1990.

Ao longo do ano, anomalias em relação às temperaturas esperadas para as diferentes estações foram registradas em várias partes do mundo. No Canadá, o inverno e a primavera foram os mais suaves já registrados; nos EUA, o período entre janeiro e setembro foi o mais quente já registrado. Na ilha de Spitsbergen, no Oceano Ártico, as temperaturas em janeiro, pleno inverno, atingiram máxima de +12,6º C.

O relatório da OMM cita ainda uma onda de calor que atingiu o Brasil de janeiro a março, provocando máxima de 44,6º C em 31 de janeiro em parte do País.

O outono europeu, de setembro a novembro, registrou temperaturas de mais de 3º C acima do esperado para essa época do ano em região que vai dos Alpes à Noruega. Em muitos países europeus, o outono de 2006 foi o mais quente já registrado.

Estadao Brasil
 

LUPER

Nimbostratus
Registo
20 Nov 2005
Mensagens
1,945
Local
Aveiro
Eu nem me dou ao trabalho de relatar os erros medonhos e a parcialidade dessas noticias e sigo :assobio: :assobio: :assobio: :assobio: :assobio: :assobio:

Estas noticias são mesmo imparciais.