À espera de resgate

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,501
Local
Cavaleira (Sintra)
Cruzeiro com 105 pessoas encalhado em glaciar na Antárctica

Um navio de cruzeiro encalhou num glaciar na Antárctica e está agora à espera que chegue uma embarcação para resgatar os 64 passageiros e 41 membros de tripulação presos no navio

O responsável pelo promotor turístico de cruzeiros Quark Expeditions afirmou que foi enviado outro navio da sua frota para resgatar os ocupantes do cruzeiro Ocean Nova, que encalhou devido aos ventos fortes.

O Ocean Nova foi incapaz de se libertar sozinho devido à subida da maré durante a noite, tal como as autoridades esperavam. A Quark Expeditions, sediada em Connecticut, afirmou em comunicado de imprensa que «continuam os ventos muito fortes que impediram o navio de desencalhar» na madrugada de quarta-feira.

A empresa e a marinha argentina afirmam que ninguém corre perigo. Os passageiros e tripulantes serão transportados para Ushuaia, na Argentina.

SOL com agências

Esta gente pensa que já não há gelo, ou então que estamos no tempos dos Vikings :lmao:
 

Lousano

Cumulonimbus
Registo
12 Out 2008
Mensagens
3,635
Local
Lousã/Casais do Baleal
Em contraponto a essa notícia deixo-te esta do Correio da Manhã:

Bloco de gelo gigante à deriva

Um bloco de gelo com mais de 14 mil quilómetros quadrados – o equivalente à área dos distritos de Beja e de Faro – desprendeu-se da plataforma Wilkins, no Antárctico, encontrando-se à deriva no mar de Bellingshausen, no Pólo Sul. Há menos de um mês, a British Antarctic Survey (BAS) alertava para esta possibilidade, dizendo que era um milagre ainda não se ter soltado da plataforma continental.




Investigadores do Conselho Superior de Investigações Científicas de Espanha, a bordo do barco ‘Hespérides’, encontravam-se no local a analisar o ritmo a que se processava o degelo, consequência das alterações climáticas.

Gonçalo Vieira, cientista português com investigações na região antárctica, sublinhou a rapidez com que estes fenómenos se estão a verificar. 'A velocidade a que se processam estas mudanças é surpreendente. Em 2002, a plataforma Larsen colapsou em poucas semanas, mas numa área bem mais a norte. A Wilkins está mais a sul, onde as temperaturas deveriam ser inferiores. É preocupante este aumento de temperatura', afirmou o investigador que esteve há duas semanas na região onde este fenómeno se verificou.