A Máfia Lusitana existe!

Tópico em 'Media' iniciado por joseoliveira 17 Out 2009 às 12:44.

  1. vitamos

    vitamos
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    11 Dez 2007
    Mensagens:
    5,301
    Local:
    Estarreja; Costa da Caparica
    Já fui visitar uma vez a ETAR de Alcanena... Lembro-me daquilo que é mais comum numa ETAR... o cheiro desagradável que chegava ao centro de Alcanena... Algo que deve ser por demais incomodativo para as populações. Agora obviamente que uma ETAR tem a sua função e a sua importância, isso é inegável.

    Mas a questão que te queira deixar é outra. Antigamente passava regularmente pelas margens do Alviela na zona de Pernes e lembro-me do cheiro nauseabundo do rio naquela zona. Aliás as populações revoltadas decoraram a ponte de Pernes ao longo dos anos com mensagens escritas bem visíveis a quem passava no local. Muitos anos depois pergunto-te como se encontra a zona (se souberes) uma vez que muitas notícias ouvi sobre a requalificação e limpeza do Alviela naquela zona. (?)
     
  2. joseoliveira

    joseoliveira
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    18 Abr 2009
    Mensagens:
    2,889
    Local:
    Loures (Moninhos) 128m
    Ideologias partidárias à parte, venha o que é realmente importante:

    Novos desenvolvimentos acerca desta matéria parecem estar em curso.
    Seria pedir muito se uma possível resolução estivesse já na forja, mas tal não deixa de ser uma possibilidade muito em breve; assim se espera, claro! :mad:

    http://beparlamento.esquerda.net/index.php?option=com_content&task=view&id=1956&Itemid=36

    Assim, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais, requer-se ao Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e Desenvolvimento Regional os seguintes esclarecimentos:

    1º) Como justifica o Ministério do Ambiente a deposição ilegal de resíduos industriais e lamas de depuração, alguns compostos por substâncias perigosas, em várias zonas naturais do país?

    2º) Quais as acções adoptadas pelo Ministério após a denúncia pública destas infracções ambientais, parte das quais com identificação explícita dos infractores? A Celbi e Poderinova já foram sujeitas a acções de fiscalização e procedimentos judiciais?

    3º) Tem o Ministério informação sobre os impactes da deposição ilegal dos resíduos na contaminação dos solos, linhas de água, aquíferos, biodiversidade, assim como na saúde das populações?

    4º) Que medidas urgentes vai o Ministério adoptar para identificar e responsabilizar os infractores, proceder à remoção dos resíduos depositados ilegalmente e avançar com a requalificação ambiental destas zonas?

    5º) Tem o Ministério conhecimento da dimensão do problema da deposição ilegal de resíduos no país?

    6º) Que acções vai o Ministério tomar para reforçar a capacidade de fiscalização da IGAOT de modo a evitar que estas situações se continuem a registar no país?

    Palácio de São Bento, 23 de Outubro de 2009.

    A Deputada:

    Rita Calvário
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. joseoliveira

    joseoliveira
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    18 Abr 2009
    Mensagens:
    2,889
    Local:
    Loures (Moninhos) 128m
    Ainda que de âmbito geral, não deixa de ser um incremento importante a destacar.

    "A subdirectora-geral da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) admitiu, esta sexta-feira, que a meta traçada para 2016 de deposição em aterro de um terço dos resíduos produzidos no país «poderá ser alcançada».

    «Estamos a trabalhar para que essa meta possa ser alcançada», disse à Lusa Luísa Pinheiro, à margem das XIX Jornadas de Ambiente, uma organização da associação ambientalista Quercus que debate o tratamento mecânico e biológico (TMB) na reciclagem dos resíduos urbanos."


    Mais pormenores:
    http://diario.iol.pt/ambiente/residuos-aterro-ambiente-apa-luisa-pinheiro-tvi24/1099565-4070.html
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. joseoliveira

    joseoliveira
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    18 Abr 2009
    Mensagens:
    2,889
    Local:
    Loures (Moninhos) 128m
    Desde já uma reacção tornada pública da parte do Ministério do Ambiente que se poderá considerar um passo importante numa decisão cujo o desafio será leva-la até ao fim! ;)

    "... têm um prazo de 60 dias para retirá-los..."

    (...no âmbito do processo da deposição de resíduos industriais e lamas de depuração em aterros ilegais, nomeadamente em Alcanena.)

    Divulgado no Jornal Nacional da TVI
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. joseoliveira

    joseoliveira
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    18 Abr 2009
    Mensagens:
    2,889
    Local:
    Loures (Moninhos) 128m
    Alcanena: resíduos depositados ilegalmente ainda continuam no Covão do Coelho 25.02.2010
    Lusa, PÚBLICO

    Os resíduos depositados ilegalmente no Covão do Coelho, concelho de Alcanena, ainda não foram removidos, apesar de já ter passado o prazo dado, em Novembro passado, pela Inspecção-Geral do Ambiente e Ordenamento do Território, denunciou hoje a Quercus.

    Há mais de quatro meses, a 15 de Outubro, a Quercus denunciou ao Ministério do Ambiente as descargas ilegais de resíduos naquele local, junto ao Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros. Trata-se de cinzas e escórias da queima de resíduos numa central térmica na Leirosa, Figueira da Foz.

    A 4 de Novembro, a Inspecção-Geral do Ambiente e Ordenamento do Território (IGAOT) intimou os responsáveis para que, no prazo de 60 dias, repusessem a situação, removendo os resíduos e encaminhando-os para um destino autorizado.

    Hoje, a Quercus vem lembrar que os resíduos não chegaram a ser removidos, “continuando actualmente enterrados no local, conferindo uma situação de crime de desobediência”, escreve em comunicado. A associação sublinha que “desde o dia 4 de Novembro já passaram 117 dias (80 dias úteis) sobre a notificação da IGAOT a dar um prazo de 60 dias para a remoção dos resíduos em questão”.
    _

    Terá isto causado algum espanto a quem leu estas linhas?! :mad:
    :angry: Até quando se permitirá a existência desta monstruosidade? :angry:

    Mais pormenores em: http://ecosfera.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1424404
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página