Afinal não existe Inverno no Brasil- especificidades dos climas subtropicais

Estado
Fechado para novas mensagens.

MiguelMinhoto

Cumulonimbus
Registo
25 Jan 2007
Mensagens
2,573
Local
Lagoa - Ilha de S.Miguel Açores
MiguelMinhoto mas julgo que existiram Users que entenderam o que eu quis dizer.
Mas volto a repetir não tem problema:
o tema deste tópico que eu fiz é referente ao facto de o clima do Sul Brasil apresentar especificidades interessantes e fomentei todas as minhas afirmações com factos nada que afirmei aqui pode ser desmentido pois baseei-me em factos concretos e comprovados que poderei voltar a comprovar novamente.
E onde eu quis chegar se ler com atenção os meus comentários é que na minha opinião o Sul do Brasil não apresenta um padrão de temperaturas normalmente baixas e constates para se considerar que existe Inverno tal e qual como conhecemos aqui em Portugal pois no Sul do Brasil tendo em conta que estamos na presença de um clima Subtropical Húmido sujeito a Massas de Ar Tropicais e Polares, temos variações bruscas de temperatura, ou seja, num dia podemos ter temperaturas perto dos zero graus e passado 2,3 dias termos temperaturas a rondar os 30 graus.
Foi so isto que inicialmente quis transmitir e continuou a achar que no Sul do Brasil não existe as 4 estações do ano definidas como existem no meu entender em Portugal e apresentei uma série de argumentos que considero validos para fomentar essa minha opinião.
Foi isto que quis transmitir foi aqui que quis chegar, por achar uma tema interessante decidi postar neste fórum e acho que ate é no mínimo interessante pois já aprendi algumas coisas aqui transmitidas por Users que ate entenderam onde queria chegar tudo de uma forma construtiva nada demais .

já é suficientemente concreto ate links ja postei aqui que comprovam tudo o que disse mais claro não posso ser :)


Caro colega do forum, agora fiquei esclarecido!:thumbsup:

Mas devo dizer-lhe que discordo um pouco consigo. Realmente se compararmos o sul do Brasil com Portugal ou então outros países da Europa, eles nos estados de Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná não tem inverno, contudo se comparar-mos esses estados com os restantes estados brasileiros, aí sim tem inverno.
Na minha opinião, nestas questões de clima não se pode fazer comparações, pois praticamente não existem climas iguais, podem ser muito semelhantes, mas existe sempre alguma diferença.
Na sua lógica também não existe verão por exemplo nos países nórdicos, pois as temperaturas de verão naqueles países na maioria dos dias mais parecem temperaturas de verão.
 

Rtrinda

Cirrus
Registo
31 Mar 2009
Mensagens
51
Local
Pinhal de Frades
Caro colega do forum, agora fiquei esclarecido!:thumbsup:

Mas devo dizer-lhe que discordo um pouco consigo. Realmente se compararmos o sul do Brasil com Portugal ou então outros países da Europa, eles nos estados de Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná não tem inverno, contudo se comparar-mos esses estados com os restantes estados brasileiros, aí sim tem inverno.
Na minha opinião, nestas questões de clima não se pode fazer comparações, pois praticamente não existem climas iguais, podem ser muito semelhantes, mas existe sempre alguma diferença.
Na sua lógica também não existe verão por exemplo nos países nórdicos, pois as temperaturas de verão naqueles países na maioria dos dias mais parecem temperaturas de verão.


Acho que ainda não expliquei 100% bem o meu ponto de vista MiguelMinhoto eu em comentários anteriores já enunciei esta questão e o meu ponto de afirmar que não existe Inverno no Sul do Brasil não é a ausência de temperaturas baixas mas sim a não padronização da temperatura durante os meses de Inverno no Hemisfério Sul, ou seja existem amplitudes térmicas bastante grandes e agressivas devido as massas de ar que existem na região Polar e Tropical, mas se formos por exemplo mais para sul para Buenos Aires ai já existe uma padronização do clima bem mais idêntica a que temos em Portugal continental por exemplo.
Ate vou repetir o que já enunciei em anteriores comentários espero ter conseguido expressar o meu ponto de vista de forma esclarecedora


…Claro que o Inverno lisboeta é bastante ameno se compararmos com muitas regiões europeias, mas não deixa de ser Inverno, claro que se um Islandês vier a Lisboa em Janeiro vai achar que os 14,15 graus que temos de temperatura são iguais aos dias de verão que ele tem na Islândia, mas isso não significa que não existe em Portugal continental na sua globalidade um padrão definido coisa que não verifico nos CLIMAS SUBTROPICAIS onde temos um dia de quatro graus e outro de 30 como acontece no sul do Brasil-ISSO PARA MIM É QUE NÃO É INVERNO ate podia fazer 30graus negativos que continuaria achar que essas regiões não tem estações do ano definidas.
Agora claro que no hemisfério norte em Portugal em França em Espanha, seja onde for o Inverno Lisboeta e diferente do Inverno Parisiense, pois em Lisboa durante o dia estão 14,15 graus e em Paris estarão 7,8 graus ,mas não deixa de existir uma tendência lógica padronizada dos valores da temperatura visíveis na própria fauna e flora das regiões e na sua biodiversidade….

Atenção eu não quero ter razão ou deixar de ter razão apenas acho estas questões interessantes e julgo que este meu argumento poderia ser um argumento com alguma validade cientifica para quando se classifica o nosso clima de clima subtropical e não de clima temperado, pois continuou achar atenção é a minha opinião por muito descabida que seja, mas continuou achar que em Portugal continental o nosso clima tem mais factores que o aproximam de climas do tipo temperado do que propriamente de clima do tipo subtropical, alias acho ate um erro de paradigma considerar por si so o clima Mediterrâneo num clima subtropical mas isto é a minha opinião por muito infundada que ela seja.

Cumprimentos :);)

E hoje esta imenso calor a pouco o meu carro marcava 41 graus estava ao sol é claro e o reflexo do alcantrão tambem influenciava essa temperatura depois verifiquei no meu temometro em casa e estava cerca de 33 graus e estavam a uma distancia de 15 metros ehehehehe
 

Dan

Staff
Registo
26 Ago 2005
Mensagens
9,765
Local
Bragança (675m)
... alias acho ate um erro de paradigma considerar por si so o clima Mediterrâneo num clima subtropical mas isto é a minha opinião por muito infundada que ela seja.

A classificação climática de Köppen não faz referência ao grupo de climas subtropicais. Apenas refere clima tropical, temperado e frio. Considera com clima temperado (letra C) todos os locais que apresentem temperatura média do mês mais frio entre 18ºC e -3ºC. Com este critério todo o país podia ser englobado na região temperada, mas isto também seria verdade para todo o sul do Brasil.

Alguns autores acharam que o conjunto dos climas temperados proposto por Köppen era demasiado extenso e avançaram com uma divisão, surgindo assim o grupo de clima subtropical. Glenn G. Trewartha foi um dos que elaborou algumas inovações à classificação de Köppen nesse sentido. Desta forma, aquilo que para Köppen era temperado, para Trewartha passou a ser subtropical ou temperado. Seria subtropical se tivesse 8 ou mais meses com temperatura média superior a 10ºC e temperado se tivesse menos de 8 meses com essas características.

São apenas dois exemplos de classificações climáticas, existem outros.

Estas duas localidades, segundo Köppen, seriam consideradas temperadas. Segundo Trewartha seriam as duas subtropicais embora a Rhodes seja um clima mediterrâneo nas duas classificações.


 

Rtrinda

Cirrus
Registo
31 Mar 2009
Mensagens
51
Local
Pinhal de Frades
A classificação climática de Köppen não faz referência ao grupo de climas subtropicais. Apenas refere clima tropical, temperado e frio. Considera com clima temperado (letra C) todos os locais que apresentem temperatura média do mês mais frio entre 18ºC e -3ºC. Com este critério todo o país podia ser englobado na região temperada, mas isto também seria verdade para todo o sul do Brasil.

Alguns autores acharam que o conjunto dos climas temperados proposto por Köppen era demasiado extenso e avançaram com uma divisão, surgindo assim o grupo de clima subtropical. Glenn G. Trewartha foi um dos que elaborou algumas inovações à classificação de Köppen nesse sentido. Desta forma, aquilo que para Köppen era temperado, para Trewartha passou a ser subtropical ou temperado. Seria subtropical se tivesse 8 ou mais meses com temperatura média superior a 10ºC e temperado se tivesse menos de 8 meses com essas características.

São apenas dois exemplos de classificações climáticas, existem outros.

Estas duas localidades, segundo Köppen, seriam consideradas temperadas. Segundo Trewartha seriam as duas subtropicais embora a Rhodes seja um clima mediterrâneo nas duas classificações.




Ok é um bom esclarecimento Dan ajuda -me a clarificar e a desmistificar algumas coisas.

Mas continuou achar que a questão da existência de amplitudes térmicas brutais durante os meses mais frios encontradas em regiões de clima subtropical húmido junto a faixa ocidental do continente, refiro-me concretamente a Florida nos EUA e região sul do Brasil constitui um dado meteorológico interessante que deverá ser tido em linha de conta, pois também contradiz algumas generalizações feitas por modelos científicos elaborados, considerando eu muito generalistas e errados como por exemplo: indicar que o clima subtropical húmido dessas regiões é do mesmo tipo que da região Noroeste da Península Ibérica como já li por ai, para mim isso não faz nenhum sentido mas ok. :)
 
Editado por um moderador:

Rtrinda

Cirrus
Registo
31 Mar 2009
Mensagens
51
Local
Pinhal de Frades
A classificação climática de Köppen não faz referência ao grupo de climas subtropicais. Apenas refere clima tropical, temperado e frio. Considera com clima temperado (letra C) todos os locais que apresentem temperatura média do mês mais frio entre 18ºC e -3ºC. Com este critério todo o país podia ser englobado na região temperada, mas isto também seria verdade para todo o sul do Brasil.

Alguns autores acharam que o conjunto dos climas temperados proposto por Köppen era demasiado extenso e avançaram com uma divisão, surgindo assim o grupo de clima subtropical. Glenn G. Trewartha foi um dos que elaborou algumas inovações à classificação de Köppen nesse sentido. Desta forma, aquilo que para Köppen era temperado, para Trewartha passou a ser subtropical ou temperado. Seria subtropical se tivesse 8 ou mais meses com temperatura média superior a 10ºC e temperado se tivesse menos de 8 meses com essas características.

São apenas dois exemplos de classificações climáticas, existem outros.

Estas duas localidades, segundo Köppen, seriam consideradas temperadas. Segundo Trewartha seriam as duas subtropicais embora a Rhodes seja um clima mediterrâneo nas duas classificações.




Csa - clima temperado mediterrâneo, verões quentes (chuvas no Inverno) - Roma, Itália, Lisboa
Csb - clima temperado mediterrâneo, verões brandos (chuvas no Inverno) - San Francisco, CA, EUA ,Porto(clima já muito idêntico ao Temperado Marítimo)
Cfa - clima subtropical húmido - Porto Alegre

Ok se quiserem chamar ao clima Mediterrâneo clima subtropical seco ok tudo bem, apesar de continuar a discordar com o termo subtropical.
 

belem

Cumulonimbus
Registo
10 Out 2007
Mensagens
4,314
Local
Sintra/Carcavelos/Óbidos
«Belém eu continuou a preferir ter uma herdade no Alentejo assim fazia um produção intensiva de Coqueiros, Mangueiras e enriquecia a vender Cocos e Mangas para toda a Europa. Eheheheh atenção não me leve a sério estou a brincar ok….Não vai fazer disto uma polémica e um debate, certo????»- Rtinda.

Eu estou muito calmo.
Você é que por vezes parece que não.
Tenho lá oliveiras centenárias e sobreiros, exemplo puro de uma convivência salutar entre homem e natureza dentro dum ecossistema tipicamente mediterrânico.
Numerosos animais vivem lá.;):)




«Mas acho que faz muito bem alias a zona de Óbitos e excepcional como todo o Oeste principalmente para a pratica de Surf e de alguns desportos náuticos ai está uma área turística que poderia ser mais bem aproveitada em Portugal, o problema de Portugal sabe qual é ????»- Rtinda

Óbidos.



«Falta de originalidade e tentar copiar modelos estrangeiros as tais Cotes de Azur Toscânia Ilhas Gregas, por ai fora quando nem sequer no meu entender temos condições climáticas para isso(alias existem muitas pessoas ligadas a ciencias empresariais que tem a mesma opinião que eu não estou aqui a descobrir nada ok), temos vários exemplos disso mesmo em outros sectores.»-Rtinda.

Claro. A zona oeste é para Portugal,como o Vale do Pó ou Florença para Itália, não é nenhuma Riviera climática. Assim como o norte da Grécia não é nenhuma Santorini.
Existem também pessoas ligadas a ciências turísticas que sabem isto mesmo o que não é nenhuma novidade.



«So em Portugal é que se fazem estádios com 30 mil lugares em cidades com menos de 30 mil habitantes, ou só em Portugal é que se fazem centros comerciais ao ar livre em Alcochete quando só existem 3 meses secos nessa região, por isso também não me admira que para se combater a crise não venha ai um projecto megalómano qualquer de se fazer estancias turísticas balenares na costa ocidental portuguesa de grande influencia atlantica como existem por exemplo no sul de Espanha
Mas isto não é dizer mal é constatar factos.»-Rtinda.

A influência atlântica em algumas partes de Portugal a meu ver não são qualquer problema quando se tem muitas horas de sol e muitas actividades de lazer ao ar livre podem e devem ser desenvolvidas.
Não implica necessariamente andar sempre de papo pró ar na praia e a tomar mergulhos frescos no oceano, mas simplesmente dinamizar.
Concordo relativamente à questão dos projectos megalómanos que têm feito e que nada têm a haver com a nossa realidade social e nem sequer deviam ser prioridade.
No entanto, curioso é que, até têm vindo italianos e outros estrangeiros investir na costa portuguesa ( Algarve, Tróia, por exemplo).
Temos empreendimentos turísticos desenvolvidos por empresários estrangeiros e no interior já se está a criar turismo aproveitando as enormes barragens, rios, montanhas e com um clima tão ou mais quente que os países que tanto tem andado aqui a referir.
Portugal tem ares do Mediterrâneo Ocidental e Oriental, basta a pessoa escolher o local a visitar.
 

belem

Cumulonimbus
Registo
10 Out 2007
Mensagens
4,314
Local
Sintra/Carcavelos/Óbidos
«Estação de Moura entre 1951 e 1963 ok Temperatura mais alta atingida em Janeiro nesse período 25º graus ok isso a mim não me diz nada pois não é norma como é nos climas subtropicais (Madeira, sul do Brasil por exemplo) da mesma maneira que tiveram 25 gruas em Janeiro de acordo com este relatório também se atingiram 11 graus em Agosto e 9 em Julho e então???? Isso é norma não é.»- Rtinda.

Então vá ler o que escreveu,. Você pediu exemplos mesmo seguindo registos excepcionais.



«Mas eu nunca afirmei que ninguém neste fórum gostava ou deixava de gostar de Portugal»- Rtinda.

Nem eu disse que você o tinha dito.



«Exemplos que lhe dei Jacksonville e Porto Alegre (devidamente comprovados) tudo cidades de fachadas ocidentais do(s) respectivo(s) continente(s) onde se verificam as tais amplitudes térmicas radicais que não se verificam em Portugal, certo o que tem a dizer a isto?????»- Rtinda.

O que tenho a dizer é que você precisa de ir olhar de novo o mapa, porque tanto Porto Alegre como Jacksonville, estão na fachada oriental e não na ocidental.




«Volto a repetir está difícil de entender eu referi como exemplo Jacksonville(Norte da Florida junto a costa atlântica) e Porto Alegre(Sul do Brasil junto a costa sul atlântica) nenhuma destas cidades é influenciada por climas continentais»- Rtinda.


LOL

Mas quem é que disse que essas cidades tinham um clima de influências continentais?
Leia de novo o que escrevi. Eu disse apenas que era o assunto mais debatido referente a locais concretos dos países/regiões que mencionei: China,EUA, Europa.
Não disse que nos EUA seria Jacksonville.







«Conclusão:

Bem julgo que contra factos começa a ser mais difícil arranjar argumentos escolhi aleatoriamente as cidades e dei-lhe três exemplos de 3 cidades portuguesas do interior onde faz calor e em todas as temperaturas medias são mais baixas nas cidades portuguesas.»- Rtinda.

Lá está você apenas a seguir um registo dum determinado mês dum determinado ano... lol
Isso climaticamente significa o quê, quando para se definir, se um clima é mais quente ou não ( seja no verão ou não) têm que se usar registos com anos como referência?
Teve que vir cá o Dan postar 2 vezes os mesmos gráficos para você entender isso, mas pelos vistos ainda insiste!!




«Ok vai-me falar daquela zona escondida do Vale do Guadiana bastante quente onde se atingem 50 graus de temperatura ok isso é muito giro mas eu não encontro registos desses fenómenos logo tenho de me seguir por aquilo que existe.»- Rtinda.

Eu não disse que tinham feito 50 graus.
E o que já disse , assim como já tantos outros membros, é que é bastante provável que já se tenham registado essas temperaturas em alguns locais de Portugal. Ninguém disse o que você disse.



«Mas Belém para mim foi giro fazer esta pesquisa porque também me surpreendeu pois por norma quando se fala do clima do Leste europeu associamos sempre a Frio grandes Nevões Invernos Gelados
mas pelos vistos também faz calor por aquelas zonas.»- Rtinda.

Eu sei isso desde os 13 anos, porque era matéria básica.




«Sim mas estávamos a falar de calor,temperatura foi o que me pediu certo, não me pediu valores de Humidade do ar ou precipitação, pois ai era bem estúpido da minha parte estar argumentar coisas impossíveis de se compararem.»- Rtinda.

Eu apenas mencionei esse aspecto como factor adicional e para salientar as diferenças climáticas. Eu não quis mudar o que você disse, não se preocupe.



«Soalheiros não é difícil, agora amenos tenho as minhas duvidas, mas vá Belém prove-me o contrario dados, dê-me provas dados, registos qualquer coisa????»- Rtinda.

A média de Janeiro para Pinhão é de 7,8 graus e esta nem sequer é a zona mais quente transmontana.




«Mas tem duvidas que mesmo exceptuando o Algarve Madeira, e litoral alentejano ainda assim não preenchemos um 1/3 do território Nacional, não entendi este seu comentário no mínimo mirabolante»- Rtinda.

Engana-se. Esqueceu-se dos Açores, na nossa vastíssima ZEE que inclue zonas bem quentes e além disso também se esqueceu das zonas quentes do interior do país. Não estou a falar de Évora, Portalegre ou Beja, pois estes nem sequer são locais quentes, em comparação com os que já se tem mencionado.





«O que lhe quis dizer foi tão simples como isto com a excepção do Algarve nenhuma zona da Costa portuguesa continental oferece as mesmas condições balneares que por norma o turista do Norte e centro da Europa procura.»- Rtinda.

LOL
Pois, você só sabe falar, exceptuando isto e aquilo.
Tá tudo dito.
Mas olhe, a costa ocidental portuguesa, tem mais fama pela sua riqueza e qualidade piscícola, do que por ser quente como um caldo ou não.
A cada local, deve ser dado o respectivo mérito.



«Ok aquele recanto do Vale do Guadiana é mais quente, ou então o km 15 entre Amareleja e Barrancos.
Não venha agora tentar convencer-me que Beja não é a cidade de distrito mais quente de Portugal porque é.»- Rtinda.

Você parece que anda a gozar.
Há vários locais mais quentes, ninguém aqui estão a falar de x ou y. Em relação a Beja, só quem não conhece a zona, é que acha que locais bem mais quentes não abundam por lá.
Se continuar a fixar-se em Beja, lá por ser a capital do distrito mais quente no verão para si, esquecendo-se que há zonas bem mais quentes no distrito, então isso diz o quão pretensioso está a ser. Já lhe dei um gráfico, com tudo esquematizado dum local mais quente que Beja, dentro do próprio distrito, então porque continua a usar Beja como referência?
E ainda por cima, pelos gráficos apresentados pelo IM, Moura nem sequer se insere nas zonas mais quentes.
E outro local, que pode ser mais quente que todo o distrito de Beja, é uma zona, também mencionada nesse trabalho, que se situa junto ao Parque natural do Tejo internacional.



«eu comparei Bucareste com Beja mas isso não foi suficiente já lhe dei mais exemplos;»- Rtinda.

Ao que parece até a fresca Lisboa é em média mais quente que Bucareste no Verão, deixe lá Beja em paz.



«Figueira da Foz com a sardenha sim comparo, a Figueira da Foz(como qualquer outra zona da costa portuguesa) é bem menos atractiva para o turista balnear eurpeu que a Sardenha por alguma razão o turismo balnear de excepção encontra-se na Sardenha e todas as rotas dos cruzeiros mediterrâneos passam por lá. Onde está a duvida.»- Rtinda.

Não há dúvida nenhuma. lol
Você até disse tudo o que eu já previa e ainda se deu ao trabalho de fazer mais uma comparação desajustada diante de todos.
E os cruzeiros já devem conhecer a zona meridional das águas portuguesas que têm já um clima tropical.
Como vê ninguém fica mal no fim.
Há para todos!




«Não me vai dizer agora que eu estou a ver mal o filme pois conhece uma praia escondida super especial não sei a onde que eu desconheço.»-Rtinda.

Há muitas.
E muitas há também eu não conheço e gostaria de conhecer.
Gostava de conhecer melhor o meu país e gostava de viajar para o estrangeiro ainda mais.
Para a semana vou fazer trabalho de campo por várias partes do país!:thumbsup:
Depois devo ir à Holanda.


«Acho que já respondi a todas as suas abordagens que considero merecerem a minha resposta, pois não gosto de deixar ninguém sem resposta. »-Rtinda.

Já somos 2.
 

Rtrinda

Cirrus
Registo
31 Mar 2009
Mensagens
51
Local
Pinhal de Frades
Claro. A zona oeste é para Portugal,como o Vale do Pó ou Florença para Itália, não é nenhuma Riviera climática. Assim como o norte da Grécia não é nenhuma Santorini.
Existem também pessoas ligadas a ciências turísticas que sabem isto mesmo o que não é nenhuma novidade.



«So em Portugal é que se fazem estádios com 30 mil lugares em cidades com menos de 30 mil habitantes, ou só em Portugal é que se fazem centros comerciais ao ar livre em Alcochete quando só existem 3 meses secos nessa região, por isso também não me admira que para se combater a crise não venha ai um projecto megalómano qualquer de se fazer estancias turísticas balenares na costa ocidental portuguesa de grande influencia atlantica como existem por exemplo no sul de Espanha
Mas isto não é dizer mal é constatar factos.»-Rtinda.

A influência atlântica em algumas partes de Portugal a meu ver não são qualquer problema quando se tem muitas horas de sol e muitas actividades de lazer ao ar livre podem e devem ser desenvolvidas.
Não implica necessariamente andar sempre de papo pró ar na praia e a tomar mergulhos frescos no oceano, mas simplesmente dinamizar.
Concordo relativamente à questão dos projectos megalómanos que têm feito e que nada têm a haver com a nossa realidade social e nem sequer deviam ser prioridade.
No entanto, curioso é que, até têm vindo italianos e outros estrangeiros investir na costa portuguesa ( Algarve, Tróia, por exemplo).
Temos empreendimentos turísticos desenvolvidos por empresários estrangeiros e no interior já se está a criar turismo aproveitando as enormes barragens, rios, montanhas e com um clima tão ou mais quente que os países que tanto tem andado aqui a referir.
Portugal tem ares do Mediterrâneo Ocidental e Oriental, basta a pessoa escolher o local a visitar.- Belem



Mas tem duvidas que Portugal não tem qualquer hipótese de competir turisticamente com as zonas mediterrâneas, alias isso não é uma suposição é um facto, Portugal desse por muito contente por ter a Madeira e Algarve porque senão éramos quase uma insignificância a nível turístico, a influencia Atlântica é sim um condicionamento para você não ter praias tão amenas como são as praias mediterrâneas no verão, mais e por não ter noites tão agraveis como são as noites no Verão no Mediterrâneo, e essencialmente é isso que o turista procura praia, sol, calor, mar calmo, rivieras mediterrâneas, porque se não fosse isso as praias da Galiza estava cheias de turistas ingleses e alemãs e não o estão.
Portugal nem sequer tem hipótese nesse aspecto, por muito turismo alternativo , ecológico ,gastronómico , rural, faça Portugal nunca ira ser minimamente competitivo face ao Mediterrâneo a nível turístico pois não tem as condições nem em quantidade nem em qualidade que tem países como Itália, Espanha ou Grécia, e Belém bastava você reparar no movimento brutal dos aeroportos internacionais de Málaga, Palma de Maiorca, de Creta, da Sardenha, de Cannes, por ai fora para ver aquilo que lhe estou a tentar lhe comunicar, o Turismo é uma industria nesses países que geram receitas brutais com um contributo muito significativo para o PIB, em Portugal você não tem qualquer hipótese por muitas tentativas que se façam para inverter essa situação, pois com a excepção do Algarve e da ilha da Madeira, você é so mais um pais com um verão um pouquinho mais agradável que a França atlântica ou a zona Cantábria nada mais que isso, esta é a realidade.
Para se ter uma noção do que representa o turismo nessas regiões era como se tivéssemos o Euro 2004 todos os anos durante os três meses em Portugal.
Mais Portugal neste momento ate já está a perder competitividade nesse aspecto para países como a Croácia, Eslovénia que acordaram para vida e que tem melhores condições de atrair turismo que Portugal.
Ate no turismo cultural histórico não temos muitas hipóteses, pois por exemplo so a cidade Roma tem quase tantos monumentos atractivos que tem todas as cidades portuguesas juntas, vamos realistas esta historia de que o Turismo é a galinha dos ovos de Ouro para Portugal não é bem assim, alias não é nada assim pois enquanto não levantarmos a cabeça e olharmos para a nossa volta e vermos que não somos um pais assim tão especial com um clima tão especial e que existem outros bem mais especiais e com condições bem mais atractivas( não so praia, a Eslovénia e a Croácia podem oferecer ao turista o que Portugal nunca poderá oferecer, praia e montanha numa esfera de 40 50 kms, por exemplo) vamos estar a criar uma grandíssima ilusão, porque Belém se Portugal fosse assim tão atractivo não tenha duvidas que já estava mais que explorado comercializado.

Tróia posso-lhe falar de Tróia pois conheço bem, Tróia esta inserida na região de Setúbal que por sinal, devido ao seu recorte geográfico faz com que seja das pouquíssimas zonas na costa portuguesa que ofereça condições idênticas ou parecidas com as tais Riveiras Mediterrâneas( mas mesmo assim a temperatura da agua é mais baixa que a temperatura da agua em muitas zonas o Mediterrâneo) e essa mais valia que tentaram explorar em Tróia isto é dinamizar, mas mesmo assim espero que Tróia se torne uma referencia no turismo em Portugal, mas mesmo assim tenho as minha duvidas e que temo que daqui alguns anos aquilo volte ao mesmo que era e se torne mais um elefante branco, esperemos que não.
Portugal pode ter um turismo bom de qualidade mas não é o elo durado e a tábua de salvação que muita gente pensa que é .

Cumprs. :)
 

Rtrinda

Cirrus
Registo
31 Mar 2009
Mensagens
51
Local
Pinhal de Frades
Lá está você apenas a seguir um registo dum determinado mês dum determinado ano... lol
Isso climaticamente significa o quê, quando para se definir, se um clima é mais quente ou não ( seja no verão ou não) têm que se usar registos com anos como referência?
Teve que vir cá o Dan postar 2 vezes os mesmos gráficos para você entender isso, mas pelos vistos ainda insiste!!


Significa que a diferença de temperatura Media nos meses de verão é mínima e que não corresponde a realidade em todos os anos como lhe acabei de provar também com os meus posts, alias julgo que a temperatura Media de Verão em Lisboa é de 21,22 graus em Beja de 24,25 Graus em Bucareste anda a volta dos 23,24 graus, a diferença é quase nula, é insignificativa que nos últimos 10 anos a temperatura Media no Mês de Agosto em Bucareste possivelmente é superior á de Beja, eu so tentei lhe demonstrar isso e responder a sua pergunta sim existem verões que as cidades do Leste Europeu tem temperaturas mais elevadas que a cidade capital do distrito mais quente de Portugal, como aconteceu o ano passado no Mês de Agosto e como já aconteceu em muitos bons anos, nunca quis dizer que a Temperatura Media de Verão em Bucareste é mais elevada que em Beja, apenas digo que são tão idênticas que as diferenças são praticamente nulas, refiro-me ao Verão e a temperatura, ninguém falou aqui de Inverno nem de precipitação ou humidade.


Eu sei isso desde os 13 anos, porque era matéria básica.


É matéria básica mas não deixa de ser interessante que a cidade de Bucareste seja tão quente no verão com uma das cidades mais quentes de Portugal que representa a região onde faz mais calor em Portugal refiro-me a Beja obviamente, estando elas em Latitudes e regiões tão diferentes. Pelo menos é o que os números demonstram.
Agora Belém se me disser que existem temperaturas altas tão extremadas em Bucareste como existem na região de Beja ai digo-lhe que em Beja as temperaturas máximas por norma são mais elevadas, mas as noites por norma são também mais baixas, o que faz que estas duas cidades tenham temperaturas medias do ar no período do Verão muito idênticas

Engana-se. Esqueceu-se dos Açores, na nossa vastíssima ZEE que inclue zonas bem quentes e além disso também se esqueceu das zonas quentes do interior do país.


Ehehehehe essa da Zona Económica Exclusiva esta demais, este argumento não tem validade nenhuma, se quiser eu posso ser mais preciso a arquipélago da Madeira+arquipélago dos açores+Algarve, não representam nem 1/3 do território nacional TERRESTE, não me diga que defende a teoria de que Portugal é dos maiores países da Europa devido a ZEE eheheheheeh, sem validade esse seu argumento.

Não estou a falar de Évora, Portalegre ou Beja, pois estes nem sequer são locais quentes, em comparação com os que já se tem mencionado.

Évora, Beja, Portalegre representam dos distritos mais quentes de Portugal continental(juntamente com Santarém e Castelo Branco), onde nesses distritos existem as zonas mais quentes de Portugal Continental(Moura, Amareleja .Guadiana ,Elvas ,Alter do Chão ,Mora)eu conheço bem estas regiões.


LOL
Pois, você só sabe falar, exceptuando isto e aquilo.

Não é exceptuando falo-lhe da maior parte do território português TERRESTE não marítimo ehehehehehehe, que representa melhor o que é Portugal que apenas so o Algarve e a Madeira, pois no meu ponto de vista Portugal muita da publicidade que gira a volta do nosso Super clima óptimo e ameno giram a volta destas 2 regiões quando no meu ponto de vistas estas duas regiões pouco representam ou são o espelho do clima português.

Se continuar a fixar-se em Beja, lá por ser a capital do distrito mais quente no verão para si, esquecendo-se que há zonas bem mais quentes no distrito, então isso diz o quão pretensioso está a ser. Já lhe dei um gráfico, com tudo esquematizado dum local mais quente que Beja, dentro do próprio distrito, então porque continua a usar Beja como referência?

E eu dei-lhe o exemplo dessas zonas mais quentes do distrito de Beja, o km 15 entre Amareleja e Barrancos provavelmente a zona mais quente de Portugal, ehehehehe, posso-lhe falar de Moura, Vale do Guadiana etc, mas como só tenho dados de Beja , pois eu também não lhe referi as zonas mais quentes da Roménia ou da Bulgária que não são seguramente Sofia ou Bucareste.

Ao que parece até a fresca Lisboa é em média mais quente que Bucareste no Verão, deixe lá Beja em paz.

pelos dados que consultei Bucareste tem uma temperatura Media nos meses de verão mais elevada que Lisboa, e como já lhe disse anteriormente a diferença entre Bucareste e Beja é de 2, 3 graus de temperatura o que significa que é uma diferença mínima não representativa de todos os verões seguramente como já lhe provei e indiquei anteriormente
 
Estado
Fechado para novas mensagens.