Análise de Modelos, Previsões e Alertas - Junho 2011

Estado
Fechado para novas mensagens.

Geiras

Cumulonimbus
Registo
16 Jun 2010
Mensagens
4,247
Local
Qta. do Conde / Sintra
Regras deste tópico:

->Regras Análise Modelos, Previsão e Alertas
->Nota sobre a utilização dos dois tópicos de Previsões


Aviso MeteoPT
As análises, previsões ou alertas neste forum são apenas a opinião dos utilizadores que as proferem e são da sua inteira responsabilidade. Não são previsões ou alertas de entidades oficiais, salvo indicação em contrário, não devendo portanto ser usadas como tal.
Para previsões, avisos e alertas oficiais, consulte sempre os produtos do Instituto de Meteorologia, Protecção Civil ou outras entidades com essa função.
 

Geiras

Cumulonimbus
Registo
16 Jun 2010
Mensagens
4,247
Local
Qta. do Conde / Sintra
O Instituto de Meteorologia acaba de lançar alertas para o Norte e Sul do país para a ocorrência de trovoadas frequentes e dispersas. O centro do país ficou excluido.



 

SpiderVV

Staff
Registo
26 Ago 2010
Mensagens
8,302
Local
Portalegre (400m)
Avisos Laranja para Beja e Évora!

n111L.png


Fcczg.png
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,755
Local
Estremoz (401 metros)
Previsão de tempo quente no continente para o fim de semana

2011-06-22 (IM)

Durante os próximos dias o estado do tempo no continente e na Madeira será influenciado por uma massa de ar quente e seco, transportada na circulação de um anticiclone localizado a nordeste dos Açores, e que se estenderá gradualmente, em crista, até à Europa Central.
Para o território continental, na quinta e sexta-feira, prevê-se céu pouco nublado ou limpo, vento fraco a moderado do quadrante norte, soprando por vezes forte durante a tarde do dia 23 no litoral oeste a sul do Cabo Mondego. Prevê-se uma subida da temperatura do ar, mais acentuada no dia 24. Para o fim de semana, com a corrente de leste bem definida, prevê-se tempo quente, com céu geralmente limpo e uma subida da temperatura, que nas regiões de Lisboa, Vale do Tejo e interior Sul poderá atingir valores próximos de 40ºC. De salientar também que, no fim-de-semana, a temperatura mínima pode variar entre 18º e 24ºC, em particular na região Sul.
Na Madeira, prevê-se céu pouco nublado, apresentando temporariamente períodos de maior nebulosidade nas vertentes norte. O vento soprará fraco a moderado do quadrante norte, com a temperatura máxima a variar entre 25 e 27ºC.
O estado do tempo no arquipélago dos Açores será condicionado pelo referido anticiclone, à excepção do Sábado e Domingo em que se prevê a passagem de uma superfície frontal fria. Assim, nos Grupos Ocidental e Central, prevê-se que o céu se apresente com boas abertas, excepto no Sábado, em que se prevê a ocorrência de períodos de chuva. No Grupo Oriental o céu deverá apresentar-se geralmente pouco nublado, excepto no Domingo em que se apresentará temporariamente encoberto com a ocorrência de períodos de chuva. Para todas as ilhas prevê-se que a temperatura máxima seja da ordem dos 22/23ºC e que o vento seja moderado do quadrante sul.

Fonte: Instituto de Meteorologia
 

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,501
Local
Cavaleira (Sintra)
Temperaturas elevadas em todo o país, termómetros podem atingir 40ºC

As temperaturas vão estar muito elevadas hoje em Portugal continental, com regiões a atingir os 40º C, o que levou as autoridades a recomendar precauções às pessoas mais vulneráveis, como crianças, idosos e doentes crónicos.

De acordo com o Instituto de Meteorologia (IM), as temperaturas máximas vão subir aos 40ºC em Beja, Évora e Setúbal, enquanto Santarém espera 39ºC.

Lisboa, Portalegre e Castelo Branco deverão registar 38ºC, mais um grau que em Bragança e Braga. Coimbra e Vila Real poderão marcar 36ºC, enquanto Leiria terá 35ºC.

Em Viseu os termómetros deverão marcar 34ºC. Viana do Castelo e Porto terão temperaturas mais amenas – 30ºC – e Aveiro registará 29ºC.

O IM prevê ainda um índice ultravioleta no seu valor máximo (11, “índice extremo”) para Lisboa, Sines e Funchal, enquanto no restante país os índices oscilam entre 8 e 10, considerados “muito altos”.

Face ao calor intenso, a Direção Geral de Saúde (DGS) já alertou para a necessidade de as pessoas mais vulneráveis ao calor, como crianças, idosos e doentes crónicas, beberem mais água e sumos de fruto sem açúcar.

A DGS recomenda ainda que as pessoas procurem permanecer em ambientes frescos nas horas de maior calor e que evitem consumir bebidas alcoólicas.

De evitar é também a prática de esforços físicos e a exposição direta ao sol entre as 11:00 e as 17:00.

@Lusa
 
Estado
Fechado para novas mensagens.