Árvores e Florestas de Portugal

MSantos

Staff
Registo
3 Out 2007
Mensagens
9,669
Local
Azambuja / Mte. Barca (Coruche)
Alguns dos meus rebentos de carvalho-alvarinho :)

Z1JIGPt.jpg

Boa! :thumbsup:

No próximo Outono já as pondes plantar no local definitivo!

Este ano não tive sucesso com as minhas sementeiras, os ratos roeram-me as bolotas que tinha semeado numa cuvete...
 

MSantos

Staff
Registo
3 Out 2007
Mensagens
9,669
Local
Azambuja / Mte. Barca (Coruche)
O ICNF vai dar árvores!

Este ano, o ICNF comemora esta data envolvendo todos os cidadãos, disponibilizando 50.000 árvores autóctones produzidas nos seus viveiros, gratuitamente, aos cidadãos e proprietários rurais que desejem fazer plantação nas suas propriedades.
Esta distribuição será feita entre os dias 19 e 26 de março de 2021; nos postos de atendimento selecionados do ICNF, em todo o país.


O que fazer para obter estas árvores de espécies autóctones?
  • Inscrever-se para recolher as árvores através do contacto telefónico do local selecionado ou por email para ICNFsomosTODOSnos@icnf.pt;
  • Identificar-se nos locais de recolha no horário combinado;
  • Comprometer-se a remeter uma fotografia da plantação para ICNFsomosTODOSnos@icnf.pt;
  • Partilhar ou permitir a partilha das fotos com a hashtag #ICNFsomosTODOSnos.
O ICNF, por seu lado, fará a divulgação destas plantações nas suas redes sociais.


https://www.icnf.pt/imprensa/diainternacionaldasflorestas

A iniciativa do ICNF é de louvar. Oferecer árvores aos cidadãos para que estes as possam plantar nos seus jardins e terrenos é óptima ideia... Mas... É um erro fazê-lo nesta altura, estamos a entrar na Primavera, a época ideal para fazer plantações já passou, as maiores chuvas à partida já só voltam no Outono e será muito difícil para as pequenas árvores sobreviver ao próximo Verão se não forem regadas frequentemente. O ICNF podia a fazer esta iniciativa em 23 de Novembro como forma de assinalar o dia da floresta autóctone.
 

belem

Cumulonimbus
Registo
10 Out 2007
Mensagens
4,312
Local
Sintra/Carcavelos/Óbidos
Boa! :thumbsup:

No próximo Outono já as pondes plantar no local definitivo!

Este ano não tive sucesso com as minhas sementeiras, os ratos roeram-me as bolotas que tinha semeado numa cuvete...

Há uns anos, também tive esse problema em Óbidos e desde então decidi semear diretamente nos locais onde quero que as árvores cresçam.
Faço uma cova rápida com um ferro, enterro lá a bolota e depois meto um pouco de folhas ou ramos em cima.
 
Última edição:

guimeixen

Nimbostratus
Registo
5 Jun 2013
Mensagens
1,884
Local
Real, Braga 105m
A atualização do @Duarte Sousa lembrou-me também de fazer uma aqui do amieiro que coloquei na página anterior.
Já se nota as primeiras folhas da espécie a aparecer:
gbL0Qcg.jpg

CKdNyGt.jpg


E já agora coloco também umas do carvalho já com as folhas a crescer:
BLnB4Tm.jpg

wGOgPQZ.jpg

kQHvvzG.jpg

x7isrd0.jpg
 

Duarte Sousa

Staff
Registo
8 Mar 2011
Mensagens
6,013
Local
Loures
A atualização do @Duarte Sousa lembrou-me também de fazer uma aqui do amieiro que coloquei na página anterior.
Já se nota as primeiras folhas da espécie a aparecer:
gbL0Qcg.jpg

CKdNyGt.jpg


E já agora coloco também umas do carvalho já com as folhas a crescer:
BLnB4Tm.jpg

wGOgPQZ.jpg

kQHvvzG.jpg

x7isrd0.jpg

Bem bonito esse bonsai! Já tem quanto tempo?

Lembro-me que em miúdo os bonsai eram a panca da minha mãe. Hoje em dia são as suculentas :lol:
 

MSantos

Staff
Registo
3 Out 2007
Mensagens
9,669
Local
Azambuja / Mte. Barca (Coruche)
Há uns anos, também tive esse problema em Óbidos e desde então decidi semear diretamente nos locais onde quero que as árvores cresçam.
Faço uma cova rápida com um ferro, enterro lá a bolota e depois meto um pouco de folhas ou ramos em cima.

Também já fiz sementeira direta, é uma boa solução e as plantas que aguentarem os dois primeiros dois Verões têm boa probabilidade de se tornarem árvores. Mas para valer a pena tem que se semear muitas bolotas, pois muitas não vão resistir à competição com as herbáceas ou à predação por insetos, ratos ou aves, isto para não falar do calor e secura estival.
 

belem

Cumulonimbus
Registo
10 Out 2007
Mensagens
4,312
Local
Sintra/Carcavelos/Óbidos
Também já fiz sementeira direta, é uma boa solução e as plantas que aguentarem os dois primeiros dois Verões têm boa probabilidade de se tornarem árvores. Mas para valer a pena tem que se semear muitas bolotas, pois muitas não vão resistir à competição com as herbáceas ou à predação por insetos, ratos ou aves, isto para não falar do calor e secura estival.

Sim, sem dúvida nenhuma.
Mas como o método é rápido e simples, é fácil semear muitas em pouco tempo.
 

MSantos

Staff
Registo
3 Out 2007
Mensagens
9,669
Local
Azambuja / Mte. Barca (Coruche)
Sim, sem dúvida nenhuma.
Mas como o método é rápido e simples, é fácil semear muitas em pouco tempo.

Essa é a principal vantagem, podem-se semear dezenas ou mesmo centenas num dia, Mesmo que muitas não vinguem, pela força do número há sempre algumas que se safam.
 
Última edição:

belem

Cumulonimbus
Registo
10 Out 2007
Mensagens
4,312
Local
Sintra/Carcavelos/Óbidos

frederico

Super Célula
Registo
9 Jan 2009
Mensagens
9,987
Local
Porto
É com muita tristeza que venho aqui dizer que o vale das palmeiras-anãs gigantes ardeu no grande incêndio de Castro Marim e da serra de Tavira. As palmeiras de grande porte desapareceram todas, tendo restado algumas mais jovens junto a uma casa, mas sem as dimensões das que morreram. Só me resta ir recolhendo sementes nas palmeiras que restaram para no futuro, com mais tempo livre e talvez a viver de novo na Península Ibérica, recuperar o vale com a ajuda de voluntários.
 

MSantos

Staff
Registo
3 Out 2007
Mensagens
9,669
Local
Azambuja / Mte. Barca (Coruche)
É com muita tristeza que venho aqui dizer que o vale das palmeiras-anãs gigantes ardeu no grande incêndio de Castro Marim e da serra de Tavira. As palmeiras de grande porte desapareceram todas, tendo restado algumas mais jovens junto a uma casa, mas sem as dimensões das que morreram. Só me resta ir recolhendo sementes nas palmeiras que restaram para no futuro, com mais tempo livre e talvez a viver de novo na Península Ibérica, recuperar o vale com a ajuda de voluntários.

As palmeiras-anãs possuem grande resistência ao fogo, a maioria deverá rebentar brevemente. Pena o porte arbóreo que se perdeu e que demorará muitos anos a recompor-se, mas é muito provável que os exemplares tenham sobrevivido.
 

Mammatus

Nimbostratus
Registo
27 Dez 2019
Mensagens
571
Local
Barreiro (actual) / Lisboa
No site da Imprensa Nacional está disponível gratuitamente a colecção «Botânica em Português.

A coleção «Botânica em Português», escrita por um conjunto alargado de botânicos portugueses, aborda os principais desenvolvimentos contemporâneos da Biologia das Plantas, desde os temas fundamentais, como a Morfologia, a Sistemática e a Evolução, até à caracterização da flora e dos ecossistemas de Portugal, terminando na Conservação das espécies ameaçadas de extinção.

https://imprensanacional.pt/livros-em-pdf/
Após abrirem o link façam scroll down, e encontrarão facilmente o separador "colecção botânica em Português"


P.S.: infelizmente as fotografias estão bastante pixelizadas... como é de borla há sempre o reverso da medalha.